MarioSabino

As liberdades viraram fake news

03.07.20

Quando Lula tentou criar um conselho federal de jornalismo, em 2004, a imprensa gritou contra a tentativa de amordaçá-la e conseguiu fazer com que o presidente petista desistisse do atentado à liberdade de expressão e informação. Nesta semana, ocorreu algo muito pior no Senado, mas a maioria dos jornalistas está em silêncio até o momento. Acredita que a lei das fake news teria sido feita apenas para impedir bolsonaristas de emporcalhar as redes sociais. É um engano monumental. As milícias digitais a serviço do atual governo servem de pretexto para políticos oportunistas calarem cidadãos descontentes e a imprensa que os fiscaliza e critica.

Na quarta-feira, escrevi sobre essa vergonha em O Antagonista:

O projeto de lei das fake news, aprovado inexplicavelmente a toque de caixa ontem pelo Senado, sem passar por comissões e discussão na sociedade, é uma excrescência pensável apenas num regime autoritário.

O direito de manifestar-se na internet e redondezas foi limitado. Querem impor às redes sociais um guichê de cartório no qual o cidadão é obrigado a mostrar praticamente tudo sobre a sua vida, antes de poder opinar. A consequência disso é que, para além de constranger o indivíduo, as plataformas acumularão uma quantidade ainda maior de dados pessoais que poderão ser acessados por ordem judicial, mas não há garantia de que eles não sejam repassados, mediante pressão política, para as mãos de gente não muito afeita à democracia.

A excrescência, como sói acontecer no Brasil, também é vaga na concessão de direito de resposta pelas redes sociais. Ele se dará nos casos de “ofensa à honra, à reputação, ao conceito, ao nome, à marca ou à imagem de pessoa física ou jurídica”. Ou seja Facebook, Twitter, Google e o que mais for terão “poder de moderação” muito maior. Na prática, para não sofrerem qualquer tipo de ação, as empresas é que definirão se uma notícia é ou não notícia, se uma opinião é ou não válida. O nome disso é censura prévia.

Divulgar memes pelo WhatsApp para grupos de amigos e familiares? Será quase crime de lesa-majestade.

Não poderia faltar, é claro, a criação de um “conselho”: o Conselho de Transparência e Responsabilidade na Internet. É uma abominação a ser aparelhada por oportunistas e ideólogos que imporão entraves à liberdade de manifestação, opinião e informação de quem discordar deles. Um soviete, para ser mais claro.

O Senado aprovou uma excrescência, repita-se, a pretexto de combater a disseminação de fake news. O Marco Civil da Internet está sendo jogado no lixo e, no seu lugar, querem baixar uma lei da mordaça no Brasil, sob patrocínio de impávidos colossos como Davi Alcolumbre. Fake news se combate com educação e polícia, jamais com censura. Para matar um mosquito — a rede bolsonarista de difamação e calúnia  –, estão usando um canhão que suprime liberdades fundamentais. A Câmara precisa fulminar esse atentado perpetrado pelos senadores.

Ouvido pelo repórter Diego Amorim, de O Antagonista, Claudio Lamachia, presidente da OAB quando a entidade ainda não havia sido sequestrada por petistas, disse que “o texto aprovado às pressas, sob pretexto de combater as fake news, vai, sim, implicar a adoção de medidas que aviltam a liberdade de expressão”. Ele afirmou ainda que “o suposto antídoto vai trazer mais dano que a própria doença, matando um dos pilares de nossa democracia: a liberdade de manifestação”. Lamachia se mostrou preocupado com a criação do tal Conselho de Transparência e Responsabilidade na Internet: “O projeto aprovado pelo Senado abre espaço para restrições indevidas à liberdade de expressão e ainda ressuscita a ideia antidemocrática de um conselho censor que dirá o que pode e o que não pode ser dito, algo inimaginável em uma democracia plena.” Ele completou: “Fake news se combate com informação de credibilidade, fortalecimento do jornalismo profissional e aplicação das leis. Hoje é a liberdade de expressão, amanhã será a liberdade de imprensa a ser questionada.”

Se você continua a achar que isso não o afeta diretamente, vou me deter sobre um ponto específico: a lei aprovada pelo Senado prevê que, se determinada mensagem for encaminhada por mais de cinco usuários para mais de mil pessoas, no intervalo de até 15 dias, em grupos e listas de transmissão, o WhatsApp, ou qualquer outro aplicativo semelhante, deverá conservar por três meses dados de quem fez os disparos, a data e o horário dos envios. O objetivo é fornecer tais informações à Justiça, caso as mensagens tenham conteúdo considerado ofensivo ou ilícito. Na votação, o Podemos quis retirar esse absurdo, mas ele foi mantido — 40 senadores votaram a favor; 32 votaram contra. Um senador da minoria, Randolfe Rodrigues, da Rede, resumiu: “Esse artigo é incompatível com a privacidade e confidencialidade. Não vai resolver o problema dos disparos de mensagem. Nos disparos em massa na campanha de 2018, que ajudaram a campanha de Jair Bolsonaro, foram usadas bases de dados vendidas ou vazadas.” O mesmo ocorreu com disparos da oposição, frise-se.

O WhatsApp se manifestou sobre o ponto que lhe diz respeito, em nota a O Antagonista:

“Estamos decepcionados com a decisão do Senado. As notícias falsas são um grande problema social que existe há séculos em toda forma de comunicação. Estamos combatendo a desinformação por meio de mudanças significativas para reduzir mensagens em massa e virais, que geraram uma redução de 70% nas mensagens altamente encaminhadas no WhatsApp. Forçar as empresas a adicionar um carimbo permanente a todas as mensagens privadas enviadas pelas pessoas marcaria o fim das conversas particulares – tudo o que você disser ou encaminhar seria rastreado e poderia ser usado contra você. Esperamos que a Câmara dos Deputados defenda o direito de longa data à privacidade para os brasileiros e reconheça que enfraquecer a privacidade de todos e colocar pessoas inocentes em risco não é a solução.”

Sim, você leu certo: “tudo o que você disser ou encaminhar seria rastreado e poderia ser usado contra você.” 

Estamos vivendo tempos hediondos. O combate às fake news já serviu para censurar notícia verdadeira, como ocorreu com o ato escandaloso do STF contra a Crusoé, no âmbito do inquérito do fim do mundo que foi constitucionalizado pelos ministros. Dá espaço para que “agências de checagem” tentem exterminar publicações que não professam o seu credo ideológico, ao estimular o boicote de anunciantes e sinalizar ao Google e ao Facebook que o seu noticiário deve ser retirado das buscas nas plataformas, por falsidades que não existem. Agora, o mau combate enseja a espertalhões com mandato violentar os direitos dos cidadãos, sejam eles jornalistas ou não. O que mais virá?

Se a estrovenga do Senado for aprovada na Câmara, será mais honesto reescrever a Constituição. As liberdades ali consagradas terão virado fake news.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sabino,sabia que leio essa revista por sua causa? Enquanto Mainardi quer instaurar o caos no País,com a paranóia do impeachment do Presidente,você com seu perfil coerente,de jornalista habilidoso,informativo e cuidadoso nos brinda com excelente matéria,só o achei muito desesperançoso.

    1. Eu tenho outra posição: leio a Crusoé em função de todos os colunistas, ora discordando ou adorando o assunto da semana de cada um. >>> Lembre-se: Diogo e Sabino são amigos desde os 13 anos. >>> Gosto que cada um escreva o que dá em sua cachola. Não vejo como paranoia do Diogo o impeachment do BolsoVírus, mas o impeachment de um sociopata, como definido pelo Sabino em uma Reunião de Pauta. >>> A democracia nos faculta eleger e substituir bandidos. É meu ponto de vista.

    1. E de quebra, contribuirá para a reeleição de Bolsonaro em 2022. A Câmara vai insistir em aprovar, claro, com algumas modificações, o texto vindo do Senado e o Presidente vetará, integralmente. A Câmara não vai conseguir derrubar, dada a repercussão nacional. De quebra, os 44 Senadores que aprovaram não conseguirão se reeleger. Seja em 2022 ou seja em 2026, conforme cada caso. Para o desespero da mídia tradicional, da esquerda e seus simpatizantes e tanti altri.

  2. Perdi o gosto pela leitura de Crusoé e O Antagonista. Só não acabo com minha assinatura porque estou presa a um contrato. Não leio mais avidamente como em 2019. Só consigo ler suas colunas. Em respeito à sua inteligência jornalística.

  3. Sábio Sabino! Um farol que sobrou na "ilha de jornalismo", e que continua iluminando nossas mentes! Pergunto, pode haver censura pior que aquela pretendida pela gangue que ainda habita o legislativo, mancomunada com nosso Tribunal de Inquisições? E aí reclamam dos saudosos do AI5!

  4. Parabéns pelo artigo. Acho que o Antagonista e Crusoé estão sofrendo de Síndrome de Estocolmo, já que foram censurados e violentados pelo STF. Mas devo reconhecer que este artigo está excelente e aborda, com clareza, um dos mais graves problemas do momento. É muito grave o que está acontecendo.

  5. demorou para o antagonistas se manifestar Mario, agora já foi aprovado. e pelo senado exatamente a casa que nos parecia ter um pouquinho mais de decência

    1. Demorou mesmo! Toda a mídia ficou calada. Quem cala, consente!

  6. Mário, qual foi a surpresa? Você não é o ingênuo que pretende aparentar. Após o inquérito do STF sobre fake news essa lei é apenas a consequência. Quando Crusoé embarcou bovinamente na campanha para destituir o PR a qualquer custo, até acreditaram que o WhatsApp o elegeu. O Mainardi não se cansa de anuciar que a hora já chegou! Agora o estrago está feito, os totalitários de plantão aproveitaram a chance. O canhão já disparou contra os mosquitos. Cuidem-se, a bala pode cair em vocês.

  7. Parabéns Mario pelo excelente artigo. Essa lei tem que ser derrubada e tomara que os brasileiros não fiquem dependendo do presidente para vetar. Em outros tempos acho até que vetaria, mas atualmente está nas mãos de Maia, Alcolumbre e do STF pela sua própria incompetência.

  8. É isto Mario. Se espera que este absurdo seja barrado na Câmara, se não o for será que o STF irá atestar inconstitucionalidade? Provavelmente não. Teremos que voltar às metáforas

  9. O senado é uma estrutura caríssima e de pouca serventia, produziu uma lei vagabunda, conduzida por vagabundos com intenções vagabundas. Que a câmara tenha um mínimo de decência e respeito à democracia e barre essa excrescência.

  10. Penso que deveria se observar como os EUA e União Europeia estão lidando com esse problema. Até agora, salvo engano, não li nem ouvi nada o assunto!

  11. eu nunca recebi nada de Bolsonaro caluniado ninguém, perguntei para vários amigos de direita e também de esquerda e ninguém recebeu nada. A única calunia e emporcalhamento que leio vem da mídia com cabresto!

  12. Quando o texto é imparcial e qualificado, merece os louros. No Senado, não existe Comissão de Constituição e Justiça com a atribuição de examinar se os projetos que tramitam na Casa são compatíveis com os princípios preconizados pela Magna Carta? Agora, só nos resta os representantes do povo extinguirem, ato contínuo, o projeto das fakenews cujos ditames preconizam instrumento apto a amordaçar as manifestações do pensamento.

  13. Perfeito, Mário. Todo cuidado é pouco. É preciso que os deputados federais não permitam que isso siga e seja aprovado. É pura censura. Parece até que teremos de mostrar RG e Celular para postar uma carta, pois se tudo precisa ter autor, e ser guardado, até mensagens criptografadas ! Absurdo. E há até jornalistas que apoiam isso, infelizmente.

  14. Lembrando que o Bolsonaro e chamado de ditador, fascista, nazista etc, mas pelo que tenho visto as ações que qualificam os carimbos acima, são realizadas pelo STF e congresso, e ninguém fala ou faz nada. Curioso!

  15. Perfeito Mário, mas pouquíssimos brasileiros têm conhecimento desse estrupício, poucos são os interessados em saber o que os políticos estão fazendo para destruí-los a conta gotas.

  16. Confesso que fui eu que montei o fake aquele que o Joaquinzão falou mal do coronel Gilmar Mendes em seção plenária do STF. Milhões assistira, curtiram e compartilharam. Foi montagem.

  17. Perfeito, Sabino. E saber que muitos não estão ‘nem aí’ para esse ‘pequeno detalhe’ liberdade de expressão. Mais ‘curioso’ é ver a admiração que muitos desses muitos nutrem por países onde a expressão liberdade de expressão sequer pode ser mencionada. Excelente sua ‘contribuição’ desta semana. E melhor: didática, direta, com entendimento ao alcance de todos. Mostra pro Mainardi!

  18. Você diz "O direito de manifestar-se anonimamente na internet e redondezas foi eliminado". A Constituição Federal sabiamente proíbe o anonimato, artigo 5, inciso IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato; Temos que separar ambientes como WhatsApp, de postagens privadas, de Twitter e Facebook, onde postagens são públicas. Nesse último não cabe anonimato; havendo anonimato, não adianta tipificarem calúnia e difamação se não consegue achar o autor ou se ele for um robô.

  19. MS, no Gov FHC, o Min da Justiça José Gregori, tb fez um reunião p a criação de um Conselho - CODELIBER - eu estava lá. Na ocasião, tb fomos contra a criação de qq Órgão q pudesse lembrar algum tipo de Censura. Não houve a criação do Conselho por unanimidade.

  20. Digamos que uma pessoa de expressão pública venda imagem de honrado e honesto e eu descubra que responde a processos judiciais por: estupro, estelionato e falência fraudulenta. Para me proteger eu decido divulgar anonimamente essa informação. Se as informações fossem falsas o prejudicado poderia recorrer a Justiça, localizar-me pelo IP do computador, etc  e, então, me processar. O anonimato é um instrumento valioso.

    1. Não entendo como podem pensar em controlar o mundo. Um PC no Paraguai não precisaria cumprir com Lei Brasileira, então, as mensagens poderiam sair de lá ou de qq outro país. Só se fecharmos o país inteiro, como China, Coréia do Norte onde nem WhatsApp existe e claro controlam tudo.

    2. Anonimato é um instrumento vedado pela Constituição Federal no artigo que fala da liberdade de expressão: "IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;". Para esse tipo de situação que você falou, existe denúncia anônima. Localizar alguém pelo IP do computador não é simples como você pensa, existe NAT, IP dinâmico, ip-spoofing, proxy-anônimo, dark/deep web e outros mecanismos que dificultam muito achar uma pessoa; criminosos se aproveitam disso para espalharem fakenews.

  21. Servidores públicos detém informações preciosas sobre desvios de recursos. Como repassar informações para subsidiar investigações a um jornal, revista ou Ministério público assinando embaixo. Corre o risco da autoridade descobrir sobre a denúncia e sofrer perseguição e prejuízo na carreira. Sem o anonimato os corruptos ficarão protegidos.

  22. Sou assinante da Crusoé e leitor diário do antagonista por isso acho q já passou da hora de vcs pararem de ficar repetindo sobre a censura da revista. Parece aquelas crianças reclamando todo dia de ter ficado de castigo.

    1. Seguinte chapa: tb já passou da hora de vomitar ignorâncias nessas por.. ras de comentários.. ta falado? Quaquaqua

    2. José, falando de coração aberto, pare de ler essas porcarias enquanto é tempo.

  23. É um assombro ver a grande imprensa toda calada diante dessa barbaridade aprovada pelo senado. São 44 senadores altamente suspeitos que aprovaram a mordaça que só interessa aos maus políticos. A sociedade precisa reagir.

  24. Como é bom ler os seus textos, Mario! Com raríssimas exceções, concordo com quase todos. Além de sintaticamente, correto. Agora, que canoa furada é essa em que o Senado Federal nos colocou, hein! Caso a Câmara não modifique isso, estaremos letalmente condenados à censura. Somos um povo sempre à deriva, nascido do avesso e representado politicamente, por macunaimas, eleitos democraticamente. Até quando, meu Deus!

  25. Concordo inteiramente,infelizmente nos estamos nas mãos de políticos sem nenhuma honestidade intelectual,que agem de forma totalmente irresponsável,como é o caso do Alcolumbre.Vamos esperar que na Câmara dos deputados,se conserte esse absurdo...

  26. Pobre Senado nas maos de um alcolumbre . Pobre Brasil nas mãos do jair recruta zero. o DEMONIO É BRASILEIRO. nas proximas eleiçoes temos que exorcizar o brasil novamente.NOVAMENTE !!

  27. Como assinante gostaria que vcs investigassem e colocassem a matéria porque o jornalista Oswaldo Eustaquio foi preso a mando de Alexandre de Moraes . Tem histórias aí cabeludas e acho que a maioria da mídia está com medo de divulgar

  28. No senado já foi aprovado pelos 44 senadores com "culpa em cartório", em busca desesperada por um abrigo seguro. N câmara acontecerá exatamente o mesmo.Só poderemos contar com o veto do PR que também será derrubado. O que nos restará ?

  29. Excelente. Foi no ponto. Espertathōes com mandate querem amordaçar a sociedade, ao arrepio da sociedade, para continuarem a computer crimes se reaçāo dos cidadāos. Tudo isso com a conivência de grandest poderosas redes de jornalismo. Será o fim da liberdade de expressāo.

    1. Acho o mesmo que o Francisco, nos demais colunistas não dá mais para confiar, em vez de informar como o Sabino, ficam a fazer fofoca de comadre!!

    2. Mario é a única voz imparcial e esclarecedora da Crusoé, deixei de ler os outros colunistas

  30. É assustador. O brasileiro já perdeu muita coisa desde muito tempo. Não tem direito a trabalho, a serviços de saúde e educação dignos, apesar da pesada carga de impostos que sustenta quem só nos pilha. Nos tirar a liberdade de expressão seria o golpe de misericórdia. Calar a sociedade é nos tornar refém, sem que possamos sequer gritar por socorro.

    1. Assine a revista OESTE. A Ana Paula Henckek foi pra lá. Está muito melhor.

  31. Obrigado por manter o nível da Crusoé. - Assunto de extrema importância que tenta matar um país. ... esperava que o Moro também tivesse se manifestado... é provável as prioridades dele devem ser outras...!?

    1. o Moro não se recupera mais. Definitivamente um péssimo homem público. PERDEMOS UM GRANDE JUIZ. Melhor se tivesse ido para o STF.

  32. Boa parte da mídia foi omissa em relação aos perigos e abusos desse projeto de lei por seu viés ideológico. Este comitê para decidir a verdade é típica de regimes autoritários. Hoje o prejudicado é seu vizinho, amanhã é vc.

    1. Ô Mauro, o Moro pensou que podia contar com o "rugido feroz leonino do presidente, como todos os que votaram nele, dizendo: -agora vai. só que não foi. a ferocidade virou miados roucos e parece que agora nem isso. E o baile segue.Estão dançando a mesma música sinistra embalando a mesma política do toma-lá-dá-cá.

    1. Bem lembrado! também sinto falta das reuniões de pauta. Artigo excelente. Diz tudo que a sociedade tem engasgado e não pode se expressar.

  33. Lamentável que políticos colocados no poder, se tornam no direito com os nossos parcos recursos se voltem contra os que ali o colocaram; ridículo!!!

  34. O projeto de lei, se for aprovado pela Câmara, será letra-morta: sem importância, sem valor. Exageros, absurdos, mesmo os oficializados, não vinham.

  35. boa análise, como alívio para todos o nosso Presidente não vai aprová-la, como declarado por ele próprio. E as grandes redes de TV q nem se manifestou.!

  36. Mario, democraticamente discordo. O PL combate anonimato, perfis falsos e robôs. Ninguém é a favor disso. Quanto à liberdade de expressão está formalmente prevista no Art.5 do projeto aprovado §1º As vedações do caput não implicarão restrição ao livre desenvolvimento da personalidade individual, à manifestação artística, intelectual, de conteúdo satírico, religioso, ficcional, literário ou qualquer outra forma de manifestação cultural, nos termos dos arts. 5º , IX e 220 da Constituição Federal.

    1. Juca, o nome disso é CENSURA. Vai justificar o injustificável em outro lugar.

  37. Concordo com tudo. Afinal assino desde o início o Antagonista/Crusoé. Por isso acho muito estranho ter sofrido CENSURA de alguém interno aí. Faz tempo, mas a pulga ficou atrás da orelha.

  38. Nosso problema é que quem realmente tem poder em nosso país simplesmente não presta, não tem caráter e tem visão concentrada em seu próprio umbigo. De presidente a prefeitos, de senadores a vereadores e de juízes a ministros do supremo. Contudo a covid tem atrapalhado a única coisa que pode mudar essa realidade, a indignação do povo nas ruas.

  39. Mário, sempre brilhante. Mais lúcido do antagonista. Me, o Antagonista cometeu atos venenosos q tb ajudaram nessa escalada de alucinações nos poderes.

  40. Concordo, só lembro que os ANTAS, desta vez, não fizeram uma lista dos senadores que eram contrários à medida. Também lamento não existir no país um tribunal que proteja nossas garantias constitucionais.

  41. O silencio da Globo me deixou de luto. Uma emissora que acompanhou a minha vida e a vida de todos os brasileiros como referencia, mesmo que imperfeita, do que é certo, morreu.

  42. Use o seu prestígio com a grande imprensa (se é que o tem) para que ela seja profissional. O que tem garantido o crescimento das redes sociais, entre outros motivos, é a falta de compromisso com a verdade que tem caracterizado a imprensa brasileira. Poucos são os veículos de comunicação confiáveis. Do jeito que está, há mais desinformação do que informação e o povo não é bobo, sabe muito bem o que está acontecendo.

  43. Sim, mas talvez se O Antagonista tivesse tratado como mosquito ao q ele hj chama de mosquito não chegaríamos a isso. Este site fez tanto alarde contra as redes bolsonaristas (“mosquito”) q ela se transformou em Godzilla, e deu no q deu.

    1. Concordo.O Antagonista foi um veículo venenoso e eles não enxergam.

    2. O antagonista quando não é com ele desdenha e desfaz dos profissionais bolsonaristas.

    1. Isso👆🏽👆🏽só pode ser uma ironia, com certeza

  44. Parabéns ao colunista pela análise. É isto mesmo o que acontecerá na prática após vigorar essa lei que aprovaram, mas aibda falta a Câmara falar.

  45. Quando a sociedade se manifesta contra os senadores e ministros do supremo, culpam o Governo pelas manifestações. Agora, querem que a sociedade não aceitem a cercear o direito de expressão. Toda mídia não sabem de que lado estão. Dos bandidos ou dos que querem mudanças.

  46. Incrível como tudo que o PT tentou fazer pelas bordas, no governo bolsonaro se consegue com pé no peito. Uma semelhança com as extrovengas da Itália após o Mãos Limpas? Procuramos mesmoo fundo do poço, em vez de buscar sair dele...

  47. Parabéns Mario. as criticas ao Weintraub, outros min. e o PR, serviram como pretexto para calar, censurar, e, estas aberrações que nos vitimam, pq a imprensa não se posicionou de acordo. Decepção foi a Crusoé e Antagonista, denoiminado de atos anti-democráticos, ou se calando, servindo à casta privilegiada de func. públicos e poderosos imperadores da lei, o maior lob, para calar a liberdade de expressão. Essa luta é dura e vital para democracia, precisa de pessoas como vc Mario Sabino.

    1. Concordo. Tinha o Antagonista como bússola...agora me decepciona junto com Moro, o precipitado. Q tempos. Não tenho esperança. Tudo é sujo e arbitrário.

  48. como sempre uma bom artigo, mas não esqueceu de chamar escandaloso a censura a Crusoé, mas esqueceu de chamar como escandaloso a prisão por opinião de uma jornalista no Brasil, prisão politica de quem não se gosta é justa???????

  49. Se não houver uma forte reação da população, essa excrescência vai ser aprovada facilmente na Câmara neste tempo de Covid. Maia já se pronunciou a favor e voltou controlar o centrão.

  50. Concordo com sua visão, mas por outro lado há que se considerar que a infestação de fake news de toda ordem especialmente nas redes sociais também é preocupante, além de extremamente irritante, há que se achar uma forma de punir distinguir o cidadão mal intencionado que "planta" fake news dos inocentes que acreditam e compartilham. Talvez uma campanha de educação eficaz, mas sinceramente não sei qual seria a solução, mas algo precisa ser feito.

  51. Já arquivei o nome dos senadores que votaram a favor desta aberração. Estão na minha Blacklist. E as eleicões estão logo ali na esquina. E Brasil não será China, porque não deixaremos.

  52. Não se esqueça Sabino que o regime totalitário ao qual aqui vc se refere, e nada mais nada menos que o regime inconstitucional da suprema corte, que é uma das instituições que não aceita o resultado das urnas.

    1. Uma coisa é aceitar o resultado das urnas, outra é aceitar o desgoverno que se instalou no páis. As urnas também elegeram Dilma , no entanto, foi retirado quando demonstrou incompetência para governar.

  53. Parabéns Mário Sabino. Artigo brilhante, sintetiza de forma corajosa, essa excrescência aprovada por nosso vergonhoso senado.

    1. Mario Sabino Corretíssimo seus cometários. De bom senso e verdadeiros, não restou nada para eu discordar 🇧🇷🐈

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO