Portas escancaradas

17.04.20

Há tempos um embaixador americano não encontrava portas tão abertas no governo brasileiro como o recém-chegado Todd Chapman. Beneficiado pela propalada amizade entre Jair Bolsonaro e Donald Trump, o diplomata tem procurado aproveitar ao máximo a receptividade. Desde que chegou a Brasília, há duas semanas, ele tem cumprido intensa agenda de encontros com ministros e outras altas autoridades. Nesta sexta, por exemplo, Chapman se reúne com Sergio Moro. Discutirão formas de ampliar a cooperação entre os dois países nas áreas de segurança e de justiça. Embora trate no varejo de projetos pontuais, no atacado a principal missão do embaixador neste momento é defender os interesses americanos no concorrido leilão do 5G. Washington tem se esforçado para evitar que os chineses levem a corrida para fornecer a tecnologia para o Brasil.

Alan Santos/PRAlan Santos/PRChapman: 5G é questão de honra para os americanos

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Ótimo, assim deve trabalhar, ás claras um embaixador. E quanto ao embaixador da China ? Alguma informação sobre seus contatos ? Ou vai ficar na base do que foi no Chile e Argentina

  2. Compre um celular 5G da China e participe automaticamente do Big Brother versão chinesa (aquela que pode até sumir com você, aos costumes...)

  3. Notícia excelente. Só de lembrar que o molusco podre do lula fez alianças com khadafi, Hugo Chaves, ditadores africanos, da alívio. Mudamos a rota, felizmente.

  4. É só uma briga por domínio da tecnologia, os americanos estão atrasados em relação a China, a Huawei já dominou e detém parte do mercado europeu, a Samsung e outras empresas já estão desenvolvendo o 6G, o grande problema chinês e o Google que detém 80% dos usuários de celulares. Não entendo nada , mas é o que tenho lido. Mas de uma coisa tenho certeza, é só briga por mercado, dinheiro e poder. Eu também brigo por isso aí que citei.

  5. Excelente notícia. Livrar o país daquela agenda pavorosa da bandidalha dos amigos do Molusco já é por si só grande feito.

  6. Para mim, pouco importa a dependência. Nesta crise somos dependentes da China e da Índia. Na Embraer somos dependentes dos Estados Unidos e de Israel. Na agricultura somos dependentes da Monsanto americana e da França. Gostaria que não dependêssemos de ninguém nas coisas estratégicas.

    1. Na EMBRAER somos dependentes??????kkkkkkkkk A EMBRAER já foi pro saco cara palida, literalmente para o saco

    2. Meio difícil, né?! Todos estão ligados.. até EUA depende de outros países em muita coisa. É só lembrar que o país que mais tem multinacionais estrangeiras instaladas em seu solo, são os EUA...

  7. Mesmo que seja mais caro o negócio com os EEUU é preferível do que abrir as portas para um servico nebuloso chinês, que na verdade não deve valer de nada.

  8. Os EUA têm defeitos sim, como todas nações. A grande e fundamental diferença é q esses defeitos vêm a público, na própria mídia, instituições democrática e liberdades civis garantidas pela constituição americana. Aliar-se à longa tradição libertária dos EUA é escolher a luz em vez da obscuridade

    1. não tem que favorecer ninguém. Quem favorecer melhor o Brasil que ganhe.

  9. Acho que diante da pandemia - causada por uma prática tacanha da culinária chinesa, de consequências devastadoras, escondidas por um governo despótico e mal intencionado - o melhor mesmo, sem sombra de dúvidas, é se aliar a países de Primeiro Mundo, com governos democráticos e povos de mente esclarecida.

  10. O brasileiro merece se f. Não confia na China (com razão) mas confia no Trump. É muita burrice. Não tem que confiar em ninguém! Em geopolítica ninguém é bonzinho. Já se esqueceram da espionagem americana dos maiores líderes mundiais, inclusive do Brasil?

    1. Verdade, Eduardo. Melhor por que a propina e a ideologia falaram mais alto.

    2. Ora, Édson, e quem diz que o alinhamento com a China ou mesmo com a Europa não é mais vantajoso para o Brasil. Preferimos caças suecos a americanos por que o negócio era melhor.

    3. A questão é que, qualquer potência regional, como o Brasil, precisa se alinhar com alguma superpotência para sobreviver. Não tem jeito: ou USA, ou China, ou Rússia. Cada qual defende seus interesses nacionais a qualquer preço! Essa é a real politik!

  11. Estou com eles, depois de toda irresponsabilidade do governo no início da crise do coronavírus não devemos dar chance para eles. Não há preço de 5G ou volume de compra de soja/frango que justifique o momento pelo qual estamos passando, a china deve sofrer as consequências, e perder o 5G Brasileiro é pouco, é somente uma das penalidades que deve sofrer.

    1. Concordo em gênero, número e grau. China nunca mais.

  12. Já a muito tempo que eu só comprava produto chinês se estivesse distraído. A partir de agora o cerco será total. PS.: atentem para os medicamentos, principalmente os genéricos. a China é o maior produtor de insumos p/ medicamentos do mundo.

  13. Não confio em produtos chineses. País com esse tipo de perfil não é confiável, ainda mais nesse segmento de mercado. Sem teorias da conspiração. Acho realidade mesmo.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO