O fator Queiroz

17.05.19

Há um clima de desconfiança no ar em Brasília. Em algumas rodas importantes do poder, já é dado como certo que Fabrício Queiroz, o ex-motorista de Flávio Bolsonaro cujas transações financeiras suspeitas foram flagradas pelo Coaf, causará em breve ainda mais embaraços à família presidencial. Depois de se sentir abandonado, Queiroz teria se afastado dos Bolsonaro e recebido ajuda de antigos aliados do clã que também andam se queixando do tratamento que vêm recebendo do presidente. Embora o Ministério Público do Rio negue que Queiroz já tenha feito um acordo de delação premiada, há indicações de que ele contribuirá com as investigações e dará informações que poderiam ser fatais para o mandato de Flávio Bolsonaro no Senado, além de criar sérios problemas para o governo.

Reprodução/SBTReprodução/SBTFabrício Queiroz: segredos a caminho?

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Brasil não pode ficar preso à delinquentes. As responsabilidades devem ser cobrada a todos os criminosos. Não temos compromisso com o erro, deveu tem de pagar. Seja da família Bolsonaro ou não.

  2. O nosso problema não é esse senhor. O que tem que ficar esclarecido são as ações do filho zero um, que se guinda a senador da República e, por via de conseqüencia, do Presidente. Este é o alvo de nossas indagações: o Presidente.

  3. O MP do Rio é uma instituição desmoralizada. Coonesta a atuação das múltiplas organizações criminosas que dominam o Estado, desde sempre. É flagrantemente política a atuação dos acusadores no caso ao buscar atingir o governo do presidente Bolsonaro, condenando previamente o filho dele à execração pública. E o que dizer da subserviência dos promotores às tenebrosas quadrilhas de Sérgio Cabral, demais bandidos travestidos de políticos, empresários corruptos, traficantes, et caterva.

    1. ...tenencia ( sic) na vida tu já tomaste: em suruba de comunolarápios és cu/pica ao mesmo tempo...

    2. Deixa de fazer vista grossa rapaz do caso Queiroz. Lula da preso babaca mas é inocente e os filhos do presidente estão soltos e protegido e eleitos pela milícia. Toma tenencia na vida Zé Amaral.

    1. Assim fica PARECENDO que a publicação é TENDENCIOSA...

  4. Como anda as denúncias do dono da Gol? Na geladeira? Até o fantasma do Serra já começa a dar as caras (tem mais de uma). Quando a coisa ficou preta pra ele desistiu de ser ministro do Temer, simulando doença....

  5. Seu canalhas falidos aparecem e não façam vista grossa sobre o caso Queiroz. Encarar os seus erros doe. Fortaleceram ainda mais a milícia.

  6. Será que o método Rachid vai acabar?? Vai haver devassa em todos os gabinetes das Assembleias Legislativas desse país? Beleza! Maravilha! Massa! Se não, é enganação, hipocrisia.

    1. Tanta hipocrisia que ninguém fala da funcionária que movimentou 49 milhões, onde está a quebra do sigilo dela Crusoé? Ou esta revista também pactua com essa hipocrisia?

  7. estou só aguardando as cenas do próximo capítulo, que serão muito desagradáveis, porém necessárias. Esse governo tá parecendo às Côrtes Francesas, só tem fofoca, vigarice e safadeza. Eu quero é emprego.

  8. Para quem não possue bandido de estimação e deseja este País saneado, não importando por quem, dois fatos ficam registrados. A euforia dos corruptos que ocuparam os últimos governos e seus defensores, gente sem a mínima autoridade moral para criticar malfeitos de quem quer que seja, pois presos e incomunicáveis deveriam estar. E o outro fato é o posicionamento daqueles que se propunham combater a corrupção e que frente a acusações, usam os mesmos argumentos dos primeiros, perseguição.

  9. É lógico que a lei tem que valer para todos, mas infelizmente alguns imbecis ainda não perceberam que os grandes promotores e beneficiários dessa "crise" são os velhos corruptos que lucram com o enfraquecimento do governo.

    1. É isso mesmo! O presidente já afirmou diversas vezes: "Todos devem responder pelos seus atos"! E aí? É assegurado também a todos, o direito ao contraditório. Prove-se, e deixem o presidente fora disso!

  10. O caso Queiroz, os direitistas falidos estão evitando dá as suas opiniões, são bem fingidos e maquiavélicos. Só meia dúzia deram pitaco.

  11. Basta uma preventiva ao melhor estilo Moro, q este "passarinho" vai cantar q é uma beleza! Pau q bate em Chico, tbm bate em Francisco! Abre o bico Queiroz... A menos q deseja morrer na cadeia.

  12. Quanto mais os inimigos do povo acreditarem nisto, menos medo terão de se expor e agir em detrimento do país. No entanto, o desespero deles tem que ser mantido elevado, para que se arrisquem cada vez mais. Será que Queiroz está sendo assediado, seja por jornalistas ou investigadores? Se estiver, elementos interessantes poderiam sair de conversas que ele tivesse com os emissários do bando, claro que ele deveria gravar tudo, tanto conversas de aplicativo quanto de voz, são sua carta de alforria.

  13. Queiroz nao vai aguentar e vai delatar, o q ate faz sentido afinal. Sera o começo do fim desse gov. Agora o MP nao esta sendo honesto ao nao dar o mesmo tratamento aos casos similares. Isso é muito ruim e, passa a certeza de uma orquestraçao pra pegar JB e familia. Isso nao é problema, desde q seja exclusivamente no processo e nao na globo pq faz bem a vaidade. E, q paguem se culpados forem

    1. Começo do fim nada. Luiz Inácio foi eleito após o mensalão e Dilma também. Não se engane, o povo é que se engana.

    2. Anarquista; são 40 deputados investigados, inclusive Ceciliano. Certamente o caso mais notório é o do JB, que veio à tona primeiro, devido a campanha presidencial de JB, como um elemento desestabilizador. Como eu disse abaixo, Queiroz é o elo fraco da corrente. Deverá romper; caso não o faça, será outro Marcos Valério, que pagou o pato do Mensalão.

  14. Queiroz é o anel fraco da corrente, que rompe primeiro, quando a tensão é forte. Os demais são vereador, deputado, senador, presidente; se Queiroz for jogado no acostamento, ele só terá algo a recuperar, se abrir a boca. Ele não tem posição política onde se esconder. Tudo isso em tese, é óbvio...

    1. Joshua o presidente agora vai para de governar para livrar a cara do do bozinho. Estamos fudidos.

  15. FUMAÇA cada vez mais em volta do nosso valoroso, mas infelizmente errático e aparentemente perdido, Capitão. A cada dia que passa mais aumentam também as caneladas e mais faltam posições responsáveis e qualificadas, no alto comando de nosso quase quebrado Brasil, tão assaltado e roubado foi pelo PT e seus cúmplices!!!... Ainda torço por este Governo, pois torço pelo país. Mesmo sabendo que ONDE HÁ FUMAÇA geralmente TEM FOGO.

  16. Elementar meu caro Watson. Nenhuma surpresa. Antes das delações premiadas, os ratos abandonavam o navio e procuravam abrigo em algum buraco. Nestes tempos modernos, os ratos aperfeiçoaram sua estratégia: eles se aninham na cabine do comandante, fazem uma pacto de cooperação, e pegam uma carona no melhor bote salva-vidas, como passageiros de primeira classe. E os comparsas antigos? Que se explodam!

    1. O silêncio de Marcos Valério custou milhões ao PT (nosso dinheiro, leia-se), fora que ele sabe que lida com assassinos. Vai cumprir o resto da pena e sair em condicional para desfrutar a grana no tempo de vida que lhe restar.

    2. Ah! Aviso importante aos ratos: o número de vagas nos botes salva-vidas é limitado. Aos atrasados e denunciados o destino é alguma tábua flutuante, a Colônia Agrícola de Curitiba ou a Papuda.

  17. Eu não acho que a atuação de Queiroz se restringe ao gabinete do FB, pelo visto era tudo junto e misturado envolvendo todos os gabinetes da família e aí, ninguém sabe como isso termina.

  18. Que os culpados paguem! Foi isso que sempre disse o nosso presidente. Que sejam punidos devidamente e vamos tocar o barco, que o caminho é longo.

Mais notícias
Assine
TOPO