RuyGoiaba

Me engana que eu gosto

17.05.19

Já que a coluna da semana passada falou dos jornalistas (meus semelhantes, meus irmãos) que engolem qualquer coisa, trato hoje de um episódio em que eles fizeram a lição de casa, ainda que tenha demorado um pouquinho. Nesta semana, repórteres do Estadão descobriram que Joana d’Arc Félix de Sousa, química cuja história de superação da pobreza serviria de base a uma produção da Globo Filmes, falsificou seu diploma de “pós-doutorado em Harvard”.

Visualmente tosco, o diploma havia sido enviado pela professora a jornalistas que conversaram com ela em 2017. O Estadão ouviu a administração da universidade (Harvard não emite certificados de pós-doutorado) e um professor que supostamente assinava o documento (a assinatura não era dele, que jamais vira Joana em toda a vida). Confrontada, a química alegou que o diploma era para uma “encenação de teatro” (sic) e que ela não havia contado isso porque “não falou mais” com o jornalista. Também admitiu que não havia ingressado na universidade aos 14 anos, como disse em várias entrevistas e palestras.

Até que saísse a reportagem do Estadão, porém, Joana conseguiu enganar muita gente – e não apenas a atriz Taís Araújo e os demais envolvidos em seu futuro filme. No ano passado, recebeu um prêmio de personalidade que “faz a diferença” em cerimônia no Copacabana Palace. Entrevistada, falou de seu ingresso na universidade “aos 14 anos”, de sua “entrada em Harvard” aos 25 e de como fez jovens largarem a vida de prostituta e de traficante. Só faltou dizer que curava leprosos, fazia paralíticos andarem e caminhava sobre as águas.

Esse relato de uma vida de milagres digna da Legenda Áurea, aparentemente, passou batido por muita gente que a entrevistou ou ouviu em eventos sem que ninguém franzisse as sobrancelhas. Por quê? Porque o “me engana que eu gosto” é nosso estado natural, e nós adoramos – você também, não venha querer bancar o cético agora – “histórias de superação”, gente cuja vida chegou ao happy end depois de superar pobreza, racismo e mil outros obstáculos. Fatos são tristes, enfadonhos, irritantes; mil vezes uma narrativa redonda, bonitinha.

É por isso que há um ramo da publicidade dedicado ao storytelling, que consiste em contar uma história atraente e não raro mentirosa para que a gente se sinta irresistivelmente impelido a comprar sorvete. É por isso também que fake news costumam funcionar. Se juntar fake news e storytelling, você acredita até que um corrupto e lavador de dinheiro é pai dos pobres. Milhões acreditaram.

Joana d’Arc, a do diploma, é café pequeno. Na eleição do ano que vem, estaremos todos prontos para – mais uma vez – arejar o elenco de velhos vigaristas e depositar nossa confiança em picaretas novos.

***

A GOIABICE DA SEMANA

O vídeo de Jair Bolsonaro abraçando um fã de ascendência asiática e perguntando “tudo pequenininho aí?” comprova, mais uma vez, que elegemos um tiozão do churrasco para a Presidência. Aliás, consigo perfeitamente imaginar o presidente puxando o parabéns numa festa de aniversário e cantando a versão pornô (“é pica, é pica, é rola, é rola” etc.). Para manter a metáfora churrasqueira: é bom Bolsonaro começar a prestar atenção na batata dele, que está assando.

Mais 15 segundos de vídeo e Bolsonaro diria algo como “abre o olho, japonês”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. FAKE NEWS!!!! Se tivesse apurado direito e/ou não fosse mais um jornalistinha fofoqueiro e marxista de merda, Goiaba saberia que quem foi a Dallas foi a imitação de Bolsonaro feita por Marcelo Adnet e não nosso valoroso PR.

  2. Seu Goyaba....inicialmente quero completar seu artigo da semana passada. Como consequência desse deslumbramento dos jornalistas entrando pela declarada opção politica dos jornalistas de todos os orgaos de imprensa ocorreu que TODOS jornalistas se transformaram em contos de fada....ninguem leva a serio .... o evento Bolsonaro e a reação da midia trouxe completo descredito para as midias. Mesmo que a noticia seja produzida como os manuais de redação sugerem ninguem leva a serio...acabou..

  3. sobre a Joana , seria inspiradora sua trajetória não fosse um conto de fadas sua estória. Não obstante por meio deste post, gostaria de passar um pito em uma publicação renomada q não conferiu a veracidade desta estória, levando muitos a acreditar como verdadeiro. Sugiro ao Ruy ao Diogo e a redação da Crusoé reportagens sobre comportamento e outras sem serem o mais do mesmo!

  4. -Fui olhar a foto de Joana D'arc de Souza no Google.Bastante previsível. -Taís Araújo uma vez queixou-se que sofria racismo desde a adolescência no colégio.Segundo ela "tudo que era menina já tinha sido beijada" (lá pelos 13 anos).Menos ela,devido ao racismo.

  5. Não me incluo como eleitora, mas sim como alguém que está atenta e disposta assar a batata do Presidente, caso depois de 04 anos ele tenha feito tudo errado! Atenta mas tolerante com quem está ha poucos dias no poder diferentemente das ORCRIM, há mais de 30 anos destruindo o país! O momento deveria ser de vigília e muita atenção dos Brasileiros, para apoia-lo e corrigi-se for o caso, pois ele está na luta contra a pior escória do Brasil!

  6. Outra questão que não quer calar em relação à imprensa: porque nenhum jornalista entrevistou o orientador dessa pretensa pós-doc de Harvard? Ou seus colegas de Unicamp? Ou ainda seus alunos bolsistas no projeto que teve da FAPESP? Poderiam ter descoberto outros traços do caráter dela. O curioso é que jornalistas conseguiram acesso até ao histórico escolar do atual ministro da educação, que é um documento não público. No caso da Joana parece que se esqueceram do que deveriam ter feito.

    1. A verdade é que a maioria dos jornalistas só se preocupa com suas demências esquerdistas ou com o dinheirinho que os corruptos darão de esmola, em especial a chefes de redação.

  7. Nao se investigou pq a esquerda burra q domina o jornalismo nao tem coragem de faze-lo. Adoram ser enganados...uma imprensa medíocre e burra.

    1. Graças à padronização do sistema gráfico, as diferenças de significado entre as palavras história e estória foram eliminadas

  8. Alguém por favor me tire uma dúvida... Essa coluna é de humor?... Há mais de 1 ano não consigo esboçar um sorriso após a leitura. Sugiro a contratação do Tiririca...

    1. É pra rir? Sério? Esse Ruy(m) deve ser laureado pelo seu fino humor em Harvard... Se Bolsonaro canta assim ou assado o que vc tem com isso? Vai procurar outra profissão! Himorista vc foi reprovado... Jornalismo está cada vez mais sofrível... Estão sem assunto?

    2. Quanto à sua pergunta, a única certeza mesmo é de que você é masoquista.

  9. Eu só não entendi, Sr Goiaba, o que a fofoca com o Bolsonaro tem a ver com o caso da falsária.... Por que a política tem que se imiscuir em tudo?? O Sr é uma "Goiadela" (vertente sapata de Goiaba e Mortadela)??

    1. Você não entende nada, meu caro. Melhor desistir. Desiste aí, vai.

  10. Mas uma coisa é inegáve l- é preciso ter talento para criar uma boa falsificação e esta história, a farsa que Joana criou em torno de si, me parece muito.mais interessante do que a história de superação - mas esta não é definitivamente uma história afeita à babaquice do nosso cinema. É uma história que seria bem contada pelo criador de Guerra dos Mundos e diretor de F for Fake - Orson Welles.

    1. Não precisa de talento, precisa de comparsas isso no Brasil está cheio.

    1. Levam tudo a sério. Atacam os mínimos e Titicos detalhes. Até um T não deixam escapar. Esses leitores são e estão Sórdidos e impiedosos, Mônica.

    1. Não seja por isso, seu presidente se chama Messias e no entanto, em vez de salvar a pátria a está levando para o precipício.

    2. Com um nome desses, fazer um comentário idiota desse!

  11. O brasileiro que um herói para poder fazer seu churrasco , beber sua cerveja, assistir seu futebol e paquerar a mulher do vizinho sem problema. Brasileiro quer um herói porque tem medo. A escravidão foi mais ágil, atualizou-se e ainda se faz presente na nossas vidas.

  12. Assisti o vídeo e fiquei impressionada depois com a coragem e a capacidade dela para manter a mentira e receber prêmios e tudo mais. Muitos enganam bem. Prefiro os imperfeitos que falam e escrevem errado e mostram o que são quando vejo que JB poderia não ter dito isso ou aquilo ou feito aquela brincadeira eu penso melhor assim é isso autêntico com defeitos qualidades e votei nele porque era o melhor e a cada dia com sua equipe ainda acredito que que esse time se deixarem farão boas mudanças.

  13. Ainda bem que tenho me dedicado a estudos e perdi essa história da Joana D'Arc, assim não tenho arrependimentos, não sei quem é, o que faz, mas agora já sei o curriculum vitae é sujo e se aparecer algo na web com esse nome, já fecho a janela na hora hahaha!

  14. O brasileiro está sempre ávido por um herói. O articulista acaba de mostrar como foi fácil os dois citados enganarem multidões.

  15. Quando a gente pensa que o tiozão do churrasco não poderia ser mais babaca e inconveniente.....pah! Se eu não visse o vídeo, seria difícil de acreditar, apesar de todas as sandices ditas por esse sem noção.

  16. Muitas vezes também penso isso com relação à Bolsonaro e a liturgia do cargo. Mas então relembro nossos dois presidentes predecessores: Lula e Dilma. Um, vigarista, "pai dos pobres", não conseguia emanar uma declaração sem soltar um palavrão sob efeito, inúmeras vezes, de sua pinguinha, orgulhosamente. A outra, estocadora de vento, não perdia uma oportunidade de passar vergonha em público, principalmente internacionalmente. A comparação é inevitável, e acaba ajudando nosso atual presidente.

    1. Apoiada! Falou tudo! O goiaba gosta mesmo é de assar batatinhas... Hilário

    2. Carla, foi perfeito seu comentário sobre o Lula & Dilma.

  17. 1 - A Joana d`Arc atirou-se na fogueira das mentiras que ela criou. E ainda iriam fazer um filme sobre a "heroína", da mesma forma que aquela filme-falsidade "Marighela". 2 - Bolsonaro não tem compostura como presidente, é um tosco de subúrbio, que não entende a liturgia do cargo. Uma ofensa tal atitude. Uma vergonha para nosso país. Sujeito jeca, brega, grosseiro.

    1. Joshua, muito bons seus comentários. Não é porque os outros eram desclassificados para o cargo de presidente que temos que aceitar o JB tosco.

    2. Carla; não é porque LuLadrão e DilmAnta foram grosseiros que devemos aceitar as grosserias de Bolsonaro. Aquela dupla também era ridicularizada em suas épocas. JB veio com a mensagem da Nova Política, da retidão, da "verdade", tudo demagogia no meu entender, e, ainda, não soube vestir a "roupa litúrgica" de Chefe de Estado e de Governo. Não tem compostura, aliás, nunca teve.

    3. Mário, o que leva você a crer que o Centrão deixará o Mourão governar? Será que ele vai dar a mesada dos picaretas do congresso e da mídia? Acredito que não. A turma anti Bolsonaro só descansará quando o Nhonho estiver com a faixa presidencial!

    4. Muitas vezes também penso isso com relação à Bolsonaro e a liturgia do cargo. Mas então relembro nossos dois presidentes predecessores: Lula e Dilma. Um, vigarista, "pai dos pobres", não conseguia emanar uma declaração sem soltar um palavrão sob efeito, inúmeras vezes, de sua pinguinha, orgulhosamente. A outra, estocadora de vento, não perdia uma oportunidade de passar vergonha em público, principalmente internacionalmente. A comparação é inevitável, e acaba ajudando nosso atual presidente.

    5. Só estou esperando para o impeachment dele. Não foi para isto que ele ganhou meu voto. Com certeza, um governo com o Mourão vai ser bem melhor

  18. De mal gosto a brincadeira de Bolsonaro. Sem noção, como meus filhos me chamam quando falo bobagem. E eu sofro, prometo a mim mesma que serei mais cuidadosa, peço desculpas. Os filhos do Presidente, que só atrapalham, deviam chamar o pai de sem noção.

  19. kkkk... tiozão do churrasco é a melhor definição do Bolsonaro que vi até hoje... interessante é que o bêbado insuportável parece que

    1. Isso aí. A própria mídia é culpada por seu crescente e temerário descrédito

  20. mesmo que tardia mesmo, o Estadão teve coragem de reparar o erro, agora ficamos a imaginar quantas reportagem sem verificação nenhum é lida todos os dias e os filmes que são produzidos com grandes personalidades quase que canonizado e não passa de uma farsa esse é o nosso Brasil.

  21. Como a Joana D'Arc dos trópicos não tinha uma guerra para colocar no curriculum, ela apelou por outra forma para ser heroína - a original, apesar dos feitos, da fogueira e tudo mais , também era tida como mentalmente perturbada. Escolher nomes para os filhos é mais sério do que se pensa!

  22. Goiaba, vc pegou muito leve com essa falta de compostura horrorosa. Essa incapaz deveria se envergonhar do nosso PIBinho que será minúsculo.

    1. É muito fácil jogar a responsabilidade de todos esses anos de desgovernança ao nosso atual Presidente. Acho que passou da hora dos brasileiros ficarem só na conversa, críticas infundadas e sem fundamento algum. É hora de tomarmos atitudes frente a todos esses desmandos , onde a velha política elege seus apadrinhados e continuamos a ver, ouvir todas as maracutaias para se manterem no poder ?O que estamos cobrando das pessoas que foram eleitas para representar o povo? Quem está pagando a conta?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO