Guedes indica

18.09.20

O presidente da Embratur, o sanfoneiro Gilson Machado Neto, ganhou recentemente um reforço em sua equipe de funcionários. Trata-se de Claudine Bichara, contratada para ser gerente de recursos, com salário de 25,7 mil reais. Ela não carrega o sobrenome famoso, mas é irmã de Carlos Ghosn, ex-presidente da Nissan, que protagonizou uma fuga cinematográfica do Japão para o Líbano, em janeiro, para escapar de um julgamento por crimes financeiros. Claudine foi indicada para a Embratur pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. A Crusoé, porém, o sanfoneiro Gilson minimizou o papel do padrinho de sua nova funcionária. Ele disse que na Embratur “não são levados em conta relacionamentos e amizades dos contratados”. Sócia de uma empresa de consultoria na área de comércio eletrônico, Claudine foi presidente da Câmara de Comércio França-Brasil, com sede no Rio, até 2017.

Embaixada dos Emirados ÁrabesEmbaixada dos Emirados ÁrabesClaudine em compromisso na embaixada dos Emirados Árabes: irmã de Ghosn

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Turismo é composto de um tripé PREÇO JUSTO-HIGIENE-SEGURANÇA. nao precisamos de embratur. atendidos esses tres miseros requisitos o turista aparece.

  2. Apelo nacional ! Favor aposentar a sanfona sofrível. Ninguém merece. Sanfona espanta turista e baratas principalmente tá ok??

  3. Padrinho, cuida de sobrinha.... Esse posto Ipiranga, virou boteco de estrada... Os clientes estão debandando e só tem cachaceiro...

    1. Nem me diga! Quem diria que ele era só um palestrante brilhante? É um vendedor de sonhos, nada mais...

    1. E farta, meu amigo. Só não tem dinheiro pro povo. Pra ele, o povo, só umas esmolas como sinal de magnanimidade de político.

Mais notícias
Assine
TOPO