O banqueiro fiel

07.12.18

Personagem central de uma das mais importantes frentes de investigação abertas pela Polícia Federal a partir da delação premiada de Antonio Palocci, o banqueiro André Esteves poderá dizer tudo em sua defesa, menos que não era próximo do ex-ministro de Lula e Dilma. Quando estava no Ministério da Fazenda, Palocci gastava parte importante de seu tempo em conversas com Esteves por BBM, o sistema de mensagens dos telefones Blackberry tido como seguro e que, tempos depois, se mostrou tão vulnerável a interceptações quanto os concorrentes. A proximidade do banqueiro com o dono do posto se manteve quando Guido Mantega assumiu. André Esteves chegou a revisar e alterar textos de palestras que Mantega faria, como ministro, no exterior. Como Crusoé revelou, com base nos relatos de Antonio Palocci, a Lava Jato trabalha para esquadrinhar a relação de bancos e banqueiros com os esquemas da era petista.

DivulgaçãoDivulgaçãoAndré Esteves, do BTG Pactual, está em destaque na delação de Palocci

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Na verdade, o banqueiro é o Rossano Maranhão, do Banco Safra. O Poder deste é ilimitado, pois nomeou todas as Diretoria importantes do BB no governo petista.

  2. Lava-toga, lava-banca... Espero que tenhamos muitos e muitos anos de investigações, processos, condenações, confiscos e muita cadeia. Porque a quantidade de bandidos que vêm esfolando nós brasileiros é enorme. Que o orgulho e a recompensa à PF e outras polícias, ao MP (honesto) e à Justiça (verdadeira) os mantenham animados. Que invistamos justamente neles, é dinheiro bem gasto e com alto retorno.

  3. André Esteves, aquele cuja investigação foi arquivada pelo vergonhoso STF, após ter sido sequestrada das mãos do Moro, e que por fim, recebeu do Min. Marco Aurélio Mello a seguinte indulgência: “O embargante já pagou, muito embora no campo econômico e financeiro, todos os pecadilhos dessa vida”. O tribunal tem até padre agora, absolvendo pecados.

  4. Nem sempre o BNDES faz uma operação diretamente, preferindo a intermediação de Bancos. Quais foram os Bancos que fizeram as operações duvidosas do BNDES? Não vale o Banco dizer que não sabia, porque Banco não faz nenhuma operação sem esquadrinhar a vida do mutuário. E ainda que tivesse a garantia somente do Tesouro.

    1. em Araçatuba/SP dizem as más línguas que o língua plesa tem 3 bi com seu laranja local

    2. E a "Quinta da Romaneira" no Rio Douro em Portugal ??? 41 ha a 50 milhões de dólares ? O vinho é excelente..... mas o dono e duvidoso !

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO