Reprodução

O rachid volta à cena

O caso do ex-motorista de Flávio Bolsonaro lança luz sobre um condenável esquema operado por parlamentares: a caixinha de gabinete, em que eles ficam com uma parte do salário dos funcionários
14.12.18

Em novembro, o Ministério Público Federal realizava mais um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. O objetivo era prender dez deputados estaduais acusados de receber propina. O pedido foi feito em um documento com 303 páginas e 106 anexos, com as mais diversas informações sobre o esquema. Nesse pacote estavam sete páginas de um relatório de inteligência financeira que, com algum retardo, semanas depois, colocaria Jair Bolsonaro no meio de uma crise antes mesmo de tomar posse e deixaria na berlinda o futuro senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito.

No centro do caso está o até então desconhecido Fabrício Queiroz. Policial militar da reserva, ele aparece no relatório como o titular de contas pelas quais passou, entre entradas e saídas, a cifra de 1,2 milhão de reais. A existência do documento que listou as transações atípicas foi revelada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Começaram, então, os esforços para compreender o que há por trás da movimentação, também objeto de uma apuração do Ministério Público do Rio.

Fabrício Queiroz, o policial, deverá dar as suas explicações nos próximos dias e, ao que tudo indica, sacará da manga um roteiro calculado para eximir o filho de Jair Bolsonaro e o restante do futuro clã presidencial de qualquer responsabilidade. Os elementos colhidos até aqui pelos investigadores apontam, porém, para uma prática conhecida nas sombras das casas legislativas. É o “esquema rachid”, em que funcionários de gabinetes são instados a devolver uma parte do salário que recebem como contrapartida à própria contratação. O dinheiro, na maioria dos casos, é usado para bancar despesas dos titulares dos mandatos.

O caso de Fabrício Queiroz ainda dependerá do desdobramento das investigações, evidentemente, mas por várias razões coloca o policial, há anos ligado à família do presidente eleito, como suspeito de operar o “rachid” no gabinete do deputado Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio. O PM, que trabalhava como motorista do deputado, recebeu dinheiro de sete assessores de Flávio Bolsonaro entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Havia sincronia de depósitos em dinheiro vivo em dias próximos dos pagamentos de salários na assembleia. Uma parte significativa dos valores era sacada. E ao menos uma transação tem potencial para gerar ainda mais dor de cabeça para a família presidencial. Da conta de Fabrício Queiroz saíram 24 mil reais que compensaram um cheque destinado à futura primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

O relatório foi produzido pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf, órgão de inteligência vinculado ao Ministério da Fazenda e que será transferido para o Ministério da Justiça de Sergio Moro. As transações foram listadas a pedido do Ministério Público, que pediu um levantamento geral das operações bancárias dos servidores da Assembleia fluminense. A soma dos valores repassados por meio de transferências bancárias pelos funcionários do gabinete a Fabrício Queiroz chega a 116 mil reais. Além disso, ele recebeu 216 mil em dinheiro vivo. Boa parte dos depósitos, repita-se, em datas próximas ao pagamento de salários dos funcionários. No período, o policial sacou 324 mil em uma agência bancária localizada dentro da Assembleia do Rio.

Flávio Bolsonaro (à esquerda) com o irmão Carlos: aliados dizem que ele ficou abalado com o caso
A suspeita de que as movimentações sejam a ponta de um esquema organizado de coleta irregular de dinheiro reforça a necessidade de Fabrício Queiroz se explicar – e de o Ministério Público ir a fundo no caso. O mesmo relatório que colocou o policial em evidência lista transações também atípicas de 75 assessores de 20 deputados, de partidos como PT, PSC e PSOL. As movimentações listadas pelo Coaf envolvendo esses funcionários chegam a 207 milhões de reais.

O episódio mais recente envolvendo rachid em gabinetes vem da Câmara dos Deputados, em Brasília. O deputado Lúcio Vieira Lima é acusado, juntamente com o irmão, Geddel, de ter acumulado 51 milhões e escondido no notório bunker em Salvador, onde sete malas continham a montanha de dinheiro. Apesar dessa fortuna obtida por meio de corrupção, a Procuradoria-Geral da República descobriu que a dupla não dispensava qualquer oportunidade de arrecadar, o que incluía cobrar até 80% do salário de assessores. A crônica recente é farta em casos similares. No PT, uma prática semelhante – que obviamente não torna menos grave qualquer outro caso, como o que atinge o filho de Bolsonaro – chegou a ser institucionalizada, com funcionários de gabinetes petistas obrigados a destinar parte de seus salários para o partido.

Há outros casos pelo Brasil afora. No Rio Grande do Sul, um deputado foi denunciado em 2015 por funcionários do próprio gabinete, em um esquema estimado em 800 mil reais por ano. A mesma prática ocorreu no Paraná, onde um deputado e outros três servidores foram denunciados pelo Ministério Público por peculato. Os desvios aconteciam com servidores fantasmas, o que viabilizava a devolução do dinheiro. A própria Assembleia do Rio foi alvo de investigação em 2008, com deputados estaduais recorrendo ao velho truque de morder um pedaço do holerite dos funcionários. Em Goiás, o Ministério Público estadual denunciou 30 funcionários de um deputado e dois vereadores. Eles devolviam até 90% do que recebiam, de acordo com a investigação. Em troca, não precisavam trabalhar.

Oficialmente, nem Flávio Bolsonaro nem Fabrício Queiroz são investigados até o momento. Mas os indícios levantados pelo Coaf a pedido do Ministério Público Federal levaram a um outro inquérito, no Ministério Público estadual do Rio. Fabrício deverá prestar depoimento em breve. Crusoé apurou que ele pretende dizer que os valores recebidos eram provenientes de pequenos negócios que realizava, como venda de eletrônicos importados. A explicação terá, claro, que ser esmiuçada pelos promotores.

Como o Coaf apenas se atém a algumas transações, sem detalhá-las, uma quebra de sigilo bancário pode ser determinante para esclarecer o que houve. Há um dado relevante: se os responsáveis pelo caso considerarem importante para o inquérito, o próprio Flávio Bolsonaro, que em fevereiro assume uma cadeira no Senado, poderá ser investigado em primeira instância. Em maio, o Supremo Tribunal Federal decidiu que um senador só tem direito a foro privilegiado na corte quando o assunto sob investigação tiver relação com o mandato em curso.

Embora a apuração esteja apenas no começo, o próprio Jair Bolsonaro se colocou na linha de frente do episódio ao dizer que os 24 mil na conta da futura primeira-dama eram, na verdade, para ele. O presidente eleito até admitiu que o dinheiro era devolução de um empréstimo, não declarado ao fisco. Fabrício Queiroz, o policial, já trabalhou com o próprio Jair Bolsonaro, com quem costumava pescar (leia mais aqui).

José Cruz/Agência BrasilJosé Cruz/Agência BrasilA futura primeira-dama Michelle Bolsonaro: cheque de 24 mil reais
Bolsonaro e seus filhos chegaram ao poder com a promessa de acabar com as velhas práticas na política. O rachid, por enquanto, é uma suspeita que deverá ser esclarecida. Mas o episódio envolvendo Fabrício Queiroz já mostrou que, nos gabinetes do próprio Jair e também de Flávio Bolsonaro, não eram apenas os critérios técnicos que vigoravam na hora de contratar funcionários. Ao citar as transações financeiras do PM-motorista, o Coaf acabou por revelar a influência dele junto à família: além do cargo que ele próprio ocupava, Fabrício Queiroz emplacou a mulher e as duas filhas — uma delas, personal trainer de celebridades no Rio — em cargos comissionados nos gabinetes do clã, incluindo o do deputado federal Jair Bolsonaro.

Queiroz trabalhou com Flávio Bolsonaro por dez anos (o último salário dele estava na faixa de 10 mil reais). Sua mulher, Márcia, também foi funcionária do gabinete em 2017 (recebia 12 mil reais). Nathália, a filha personal trainer, começou a trabalhar com Flávio em 2016 e, quando deixou o cargo (salário de 9,8 mil reais), em dezembro, foi nomeada no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados (10 mil reais). Para o lugar dela, Flávio Bolsonaro nomeou outra filha de Queiroz, chamada Evelyn, com o mesmo salário. Na história, há mais um dado que chama atenção. Como Crusoé revelou, Fabrício Queiroz deixou o gabinete de Flávio Bolsonaro dois dias antes de o Ministério Público pedir à Justiça autorização para realizar a Operação que mirava os colegas do filho do presidente eleito na Assembleia do Rio. No mesmo dia, Nathália, a filha dele, foi exonerada do gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara, em Brasília.

De acordo com o Coaf, Nathália repassou ao pai 84 mil reais entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. No mesmo período, ela recebeu 89 mil reais da Assembleia, em valores líquidos. Ou seja: na prática, ela repassou cerca de 95% do que embolsou. Uma pergunta cuja resposta se impõe e deverá ser considerada na investigação é como ela conciliava a profissão de personal trainer badalada de personalidades cariocas com as atividades de gabinete. Crusoé enviou um rol de perguntas a Flávio Bolsonaro, mas não obteve respostas. A suspeita, óbvia, é que o suposto rachid pudesse envolver salários de funcionários fantasmas, que nem sequer apareciam para trabalhar e cujos salários eram usados para engordar o caixa administrado por Fabrício Queiroz. Na quarta-feira, 12, o Jornal Nacional mostrou que o servidor Wellington Sérvulo passou 284 dias fora do país no período de um ano e cinco meses em que figurava, formalmente, como funcionário do gabinete de Flávio Bolsonaro. No documento do Coaf, Wellington Sérvulo aparece como remetente de um depósito de 1.500 reais a Fabrício Queiroz.

No meio político, não faltam leituras de que o caso enfraquece Bolsonaro e seus filhos. Especialmente pelo fato de o presidente eleito ter se consagrado nas urnas entoando o discurso da probidade. As alfinetadas já se sucedem. Uma delas veio de Hamilton Mourão, o vice-presidente eleito. Em entrevista a Crusoé, ele disse que seria “burrice ao cubo” um assessor fazer caixinha de gabinete usando transferências bancárias. Eduardo, o irmão deputado, preferiu se distanciar e disse ser a “pessoa errada” para responder perguntas sobre o episódio. Deltan Dallagnol, procurador da Lava Jato e alvo de elogios públicos de Jair Bolsonaro, cobrou agilidade nas investigações.

Flávio Bolsonaro, que até então se colocava como a voz do novo governo no Senado, submergiu. Aliados repetiam que ele estava “muito abalado”. Nesta quinta, nas redes sociais, ele disse que “não fez nada de errado e é o maior interessado em que tudo se esclareça”. Onyx Lorenzoni, o futuro ministro da Casa Civil, repetiu a estratégia de petistas e preferiu atacar governos do passado, ao dizer que o Coaf deveria ter agido 13 anos atrás, no mensalão. Jair Bolsonaro já se antecipou ao risco que o episódio ainda pode representar à sua imagem. “Se algo estiver errado, que seja comigo, com meu filho, com o Queiroz, que paguemos aí a conta deste erro, porque nós não podemos comungar com erro de ninguém”, afirmou, em uma live no Facebook.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Deve ser mínimo o percentual de políticos que não fazem o tal do rachide;acho que dos reeleitos uns miseros gatos pingados

  2. Se fosse sobre o PT estariam todos batendo palmas... mas como é contra os "novos" eleitos a culpa é do jornalismo tendencioso. Acordem! Sabe a diferença de vcs para os petistas? Só o lado. O fanatismo burro é o mesmo. Aprendam a não procurar heróis na política.

  3. A reportagem infelizmente é tendenciosa, usa de jornalismo baixo como o da Folha de São Paulo, profere expressão preconceituosa e descabida como "clã Bolsonaro". Obviamente que aconteceu algo que está sendo investigado, agora, a ideia principal do caso ter vindo à tona é a eleição à Presidência do Senado, em que Calheiros quer, porque quer, assumi-la para que a situação continue como está! A reportagem, no entanto, sequer fala deste fato. É uma pena! Jornalismo medíocre este!

  4. Não gosto de culpar o passado, porém se o COAF tivesse o mesmo zelo, já saberíamos dos mensalões e petrolões a mais tempo não é jornalista

  5. Justo isso. Se houve ilícito tem que ser apurado mesmo. Só causa estranheza o fato do COAF estar "hibernando" em outras ocasiões. Rigor seletivo??

  6. Pilantragem com cheque, em datas cruzadas, é muita burrice. É a certeza da Impunidade. Vai apagar o fogo do Efeito Bolsonaro.

  7. Me assusta nos comentários a expectativa dos assinantes em ler apenas crucificações em praça publica da esquerda.. a reportagem me pareceu seria e isenta. Os fatos são esses e hoje teremos uma oportunidade de ouvir o tal motorista. Claro que o sabor de expurgar e expor o PT para humilha-lo deixou saudades mas sigamos sem dois pesos e duas medidas. Vamos em frente por que pedradas no novo governo estão por vir... e com pedras muito maiores!!

  8. Essa é uma prática antiga e enraizada na política brasileira. O que chama a atenção é somente agora na era Bolsonaro a imprensa alerdear que “descobriu a roda”. Aí fica evidente a oportunidade sendo explorada por jornalistas ESQUERDISTAS!!!

    1. Concordo plenamente com o Stanley.Ao que me parece a Crusoe tem alguns militontos de esquerda.Por favor que se aja como uma imprensa independente.

  9. A ilha do jornalismo era pra fazer diferente da mídia podre, ou seja, detalhar também o que o COAF apresentou de irregularidades dos demais assessores e citar um por um. Outra coisa que a ilha do jornalismo poderia ter esclarecido, seria a informação que 1,2 milhões de movimentação, trata-se de 600 mil de entrada e 600 mil de saída. Dos quais 264 mil já são totalmente esclarecidos com o salário de assessor somando aos cheques do pagamento de empréstimo ao Bolsonaro. Resta 300 mil a explicar.

    1. Desculpe, esqueci de comentar sobre "movimentação = entradas + saídas (movimentação). como a sua lua do jornalismo não explicou isso? tsc, tsc, garoto mau!!!!!

    2. acho melhor vocês começarem a só assistir a Record e ler o R7 (acho que é isso) porque se até O Bolsonarista tá falando é porque tem coisa aí, ou o Mainardi não sabia.... Até mesmo o que são R$300.000,00 frente aos milhões dos petralhas? Vão achar o que fazer, ao invés de ficarem tentando atrapalhar, imprensa podre! Em tempo hoje eu vi uma mulher que estava "meio grávida".

    3. Porque a ilha do jornalismo não quis detalhar as dezenas de milhões movimentadas pelos assessores dos Petistas e Pedetistas??????????

  10. Estou triste de ver o Bolsonaro, de um modo ou de outro, sendo envolvido nesse episódio. Parabenizo a Crusoé pela seriedade com a qual fez essa matéria. Parabéns! Isso é Jornalismo!

  11. São as bandalheiras que estão no cerne da corrupção maior. Tem que se fazer um levantamento em todo o Brasil; a coisa não esta somente no Rio. Isto se tornou comum neste Brasil. Todos têm que devolver o surrupiado. Começa assim, um pouquinho aqui um montão ali e nós os pagadores de impostos, tudo que se paga é pouco. É o cumulo da safadeza. Agora pra que assessores, eles somete prestam para isto,para aumentar a gastança dos deputados. O Brasil não aguenta mais!

  12. Isso é mais uma imoralidade do sistema, acredito que seja de conhecimento de todos que conheçam essa estrutura vergonhosa de benefícios a parlamentares. Acho que estão levantando o problema agora, com objetivo único da ATINGIR o novo presidente. QUE TAL LEVANTAR TODAS AS " ABERRAÇÕES" que existem nos 3 poderes?

    1. Exatamente! Zero de protecionismo, zero de tolerância. Atinja a quem atingir. E o fato não ocorreu com o presid. eleito e sim com o filho. Se errou, que pague. Simples assim!!

  13. Reportagem um pouco tendencioso da Crusoé já que existe um pré jugalmento sobre a resposta do Fabrício. Não vou criticar a revista mas é necessário continuar sendo diferente e noticiar os outros políticos envolvidos, do PT,PDT e etc. A mídia está ignorando eles. A ideia é desmoralizar Bolsonaro. Votamos não apenas no candidato votamos num projeto de mudança e temos de lutar por isso.

  14. Mais do que punir seja lá quem for, bastaria acabar com a prática atravéa de mecanismos de auditoria. Que venha o Coaf para toda essa galera, ou só nós pagadores de impostos é que temos que nos preocupar com a correção de casa centavo declarado? Experimenta tentar dar uma bicicleta na Receita p ver se passa mais de 1 ano sem cair do burro! Que seja para todos, principalmente se ocupar cargo público.

  15. Independente de quem seja tem que ser investigado pela POLÍCIA FEDERAL! E aproveitar para colocar LIMITES no número de assessores de VEREADORES, DEPUTADOS, SENADORES, MINISTROS DE TRIBUNAIS E JUÍZES EM TODO O BRASIL! Que aproveitam isto (PASMEM) para aumentar os seus ganhos! Vamos fazer uma FAXINA NESTE PAÍS!!

  16. “Roteiro calculado para eximir o filho de Bolsonaro”, é vidente agora? Rapaz eu tinha esperança no jornalismo...pelo visto não tem jeito mesmo.

  17. Isso existe em todas as câmaras do Brasil, seja de vereadores, deputados estaduais e deputados federais. Acabando com essa bandalheira no Brasil inteiro, não vai ser preciso pagarmos tanto impostos e talvez uma reforma da previdência honesta para o povo. Tem que cortar os gastos e não aumentar impostos. Não precisa ser economista para solucionar o nosso problema. Até uma boa dona de casa resolve

  18. Crusoé está de parabéns pela sua imparcialidade. Votei no Lula em 2002 e depois me arrependi por isso, quando vimos que a corrupção se tornou a marca de um partido que chegou ao poder prometendo justiça social e combate à corrupção. Hoje sou anti-esquerda. Mas isso não me obriga a apoiar de forma incondicional partidos de direita. Se Jair Bolsonaro não tem condições morais pra assumir a presidência, melhor que ele seja afastado e o general Mourão possa assumir.

  19. Menos drama e “mimimi”: é o que esperamos! Se erraram, torço para que sejam investigados e paguem! Brasileiro precisa entender que mesmo sendo “o político que se elegeu com um discurso contra a corrupção”, todos são humanos, sujeitos a falhas e passível de punição! Independente se o sobrenome for “Bolsonaro”, “Lula da Silva”, “Dirceu” ou qualquer outro, só espero ver o corrupto pagando o preço pelo seu erro!

  20. Alguém aí duvida que o episódio vai "provar" que as reformas só podiam sair da cabeça de gente corrupta, que rouba até os coleguinhas do gabinete? Acho que Malan, como Tom Jobim, é quem dizia "O Brasil não é para principiantes".

  21. Imprensa e políticos sujos lutam por enfraquecer #Bolsonaro. São vários os casos de improbidade administrativa e no caso ocorrido no gabinete de Flávio Bolsonaro, incide em ato que viola o princípio da administração pública; ou seja, ainda que seja um ato ilícito, não é crime, pois se assim o fosse, todos os políticos iriam para cadeia; é uma conduta de natureza cível. Agora atitude criminosa é da imprensa e políticos sujos,que não encontrando fatos que denigram a imagem da família,criminalizam

  22. Longa prática, essa tal de "rachid". O que estranho é somente agora, às vésperas da posse de um novo presidente, vir à tona tal falcatrua, mirando, diretamente, a família Bolsonaro. Estende-se, também, o "rachid" nos demais poderes da Res Publica.

  23. Muito boa a matéria, vocês estão de parabéns pela imparcialidade, a imprensa tem que divulgar independente da ideologia política. Isso serve para avisar aos políticos que todos estão em vigília, e se houver algo errado vão ter que pagar.

    1. é preciso acabar com essa prática em todos as câmaras (municipal, estadual e federal)

    2. E as movimentações em torno de 24 MILHÕES de uma "funcionário" de deputado petista? Quando é

    3. Nunca vi tanta falta de imparcialidade como neste artigos e em outros também. A Crusoé parceria que está virando especialista em terapia como foco a família Bolsonaro. Isso não é jornalismo.

  24. Também não vou renovar a assinatura!!! A “Cruz ou é” também não lê os comentários! Cansei de reclamar sobre como é difícil ler as matérias no iphone, qualquer dedo na tela e ela pula para os comentários. Conclusão: se a redação lesse os comentários talvez houvesse mais qualidade....

    1. Os meu comentário nem são colocados. Estou lutando por uma boa política há muito tempo e conseguimos um bom representante. Que erros vão ser cometidos, temos ter a nobreza de reconhecer. Mas nada chega ao choque que levamos depois da segunda gestão de Dilma Rousseff. Foi estarrecedor. O rapaz vai se acertar e pagar o que deve. Não tirem o brilho e a alegria de Jair Bolsonaro. Parece que o assunto está mesma proporção dos irmãos J&F. Poupem- me!

  25. Esse esquema de CAIXINHA DE GABINETE é um escândalo. Escândalo maior é o NÚMERO DE ASSESSORES que parlamentares têm. Na ALESP o deputado estadual pode ter até 32! ALÔ SERGIO MORO, SOCORRO, O BRASIL NÃO SUPORTA MAIS!!!

  26. São vários os casos de improbidade administrativa e no caso ocorrido no gabinete de Flávio Bolsonaro, incide e ato que viola o princípio da administração pública. ou seja, ainda que seja um ato ilícito, não e crime, é uma conduta de natureza cível. Por tanto é sim um peso na consciência do autor que pode até tornar essa prática um crime no futuro, corrigindo assim esse mal entendido. O resto e bla, bla bla, para oportunista político.

    1. 4r44ŕė55 4þ754nnmbm.jjj7ji j 5tþþř544ŕþþ4r34þ5řþrř4435534ŕ

  27. Porque a imprensa, e Crusoé nesse sentido não é nada diferente das outras, fica esmiuçando um caso dentro do gabinete do Flávio Bolsonaro, em que ainda não foi comprovado nenhum crime, correndo na frente da própria justiça, que é a responsável pela apuração se houve ou não crime. Alem disso, o caso do Fabrício é apenas o 17o. em importância, já que integrantes do PT encabeçam a lista com 39 milhões de movimentação cotra 1,2 milhões desse caso. Isso nada mais é que desinformação.

  28. Está na cara que o Flávio não tem nada haver com isso. Pq mancharia seu nome por 600 mil reais? Quando se tem, realmente, o tal esquema Rachid o desvio é de milhões como André Ceciliano do PT, 49 milhões, primeiro da lista do COAF. Outra coisa - o caso será apurado pelo MP e se for o caso oferecida denúncia. Jornalista não é do MP e muito menos juiz. Para mim, tantas reportagens sobre o tema só pode ser matéria paga por aqueles que têm medo do novo governo...devia quebrar sigilo dos jornalistas.

  29. esse jornalista, só traz aqui, noticias que possam prejudicar o presidente Jair Bolsonaro! 600 mil virou 1,2 milhões, e a movimentação na conta de alguém que sequer é investigado, transforma o presidente em cúmplice de um crime! assinei essa revista achando que ela seria isenta e diferente,mas pelo visto,o sensacionalismo barato também é conduta deste natimorto pasquim! triste,triste...quanto revistinha se tornam tribunal e exceção! estou cancelando minha assinatura! l

  30. Lamentável o episódio, que revela pontinhas do "iceberg" da corrupção crônica da classe política brasileira. Isso ocorre em todos os níveis da Federação e Flávio Bolsonaro tem a imagem manchada, assim como o próprio presidente eleito, porque certamente sabia do esquema do "rachid". Como eleitor, fiquei um tanto quanto decepcionado e a solução seria revelar a verdade e cortar na própria carne, acaso constatado o esquema. Que o filho de Bolsonaro pague exemplarmente, sob pena de desmoralização!

    1. E a justiça deve ser feita dia quem doer. Se for o caso que venha o Mourão. Se o candidato não fica que fiquem as ideias e ideais.

    2. Concordo plenamente. Já basta um partido com bandido de estimação.

    3. Completamente de acordo! Temos que moralizar, doa a quem doer!

  31. Burrice é ficar cego e colocar uma reportagem em dúvida só porque votou no(s) Bolsonaro. A lei é única e vale para todos. Não ponho minha mão no fogo por ninguém que vive da política. Que as autoridades investiguem e quem não deve não teme. E parabéns a Crusoe que da luz sem parcialidade.

  32. Seria interessante fa, um levantamento de quantas pequenas e micro empresas no Brasil empregam 30 funcionários. Suspeito que a maioria emprega menos que isso. Certamente se estão estabelecidas é porque são eficientes. Fico imaginando o tamanho do gabinete para comportar 20 "funcionários", quanto mais 30. Isso tudo não suporta a simples lógica, mas ao longo do tempo nos brasileiros nos acostumamos com tudo isso como se natural fosse. Pecisamos mudar isso e virar a página deste país atrasado.

    1. Márcia acertou no comentário, o assessor vai trabalhar em casa, via internet. Clodovil foi o único que se manifestou dizendo que a Câmara tinha funcionários concursados para as funções e me lembro do anão João dizendo que tinha escolhido a mãe para assessora porque lhe deu a vida, a esposa porque dormia com ela, confiança uai sô. Tem que acabar o país não aguenta ou “aquenta”(sem querer ser vulgar). Democracia? Não, dinherocracia.

    1. O Brasil é a imprensa não dará guarida a ele, porque ele é diferente e não vai pingar na conta destes que o defendem...se caísse, talvez estariam interpretando os fatos como eles são! 600 mil,nunca será 1,milhões e 24 mil não é propina quando recebido na conta no banco! propina não caí em conta...quer que desenhe?...ps: esse comentário é pro jornalista!

  33. Eu já fiz empréstimos e os devolvi dentro do mesmo ano!!!Desde quando essas transações devem ser declaradas à Receita??? E mais: o sujeito pode ser agiota!! Receber dinheiro de terceiros pode ser de empréstimo com juros!!! Parem de tentar demonizar mais ainda o que essa COAF, que AGORA finge trabalhar, mancomunada com todos que querem ver o Brasil PEGAR FOGO, tenta trazer ao público, ingênuo por sinal...

  34. Esse artigo é tão tendencioso que até mesmo estou pensando se renovarei a assinatura dessa revista. Está parecendo o Estadão...

    1. vou fazer campanha! sei que o Coaf está aparelhado e insatisfeito por ter saído da Fazenda para o comando do moro! Eles odeiam o Moro! afinal,para os militantes do Coaf,ele condenou o luladrao!

  35. É tão aparelhado esse Coaf que Moro deveria elimina-lo, ou mesmo substituir todos ali e até mudar o nome. Nunca trabalharam pra Nação. São raposas nomeados por raposas pra lezar o erário.

  36. Só não entendi pq deixaram de mencionar os demais políticos, cujos funcionários tb possuem movimentação bancária suspeita, inclusive muito superior aos de FB. O saque de R$ 35 milhões realizado por João de Deus após o COAF resolver trabalhar tb não levantaram suspeita? Queremos ver o pau batendo tanto em Chico como em Francisco!!

    1. Max, deixe de ser idiota e vá ficar com teus canalhas que querem ver o circo pegar fogo, depois bata palmas e se comunize!!!

    2. Nome disso é falta de humildade. Bolsonaro falou, arrotou e desdenhou que era a honestidade em pessoa, mais até que Lula. E claro..., tem gente que não gostou desse teatro e está agora só de olho no impoluto dos deuses.

  37. Quem não comungará mais com o erro seremos nós brasileiros! Bolsonaro e seus filhos sabem muito bem o compromisso que assumiram conosco e, se enveredaram pelo caminho da velha política em algum momento, aprenderão uma dura lição: a de que "não existe nada feito na escuridão que um dia a luz não revele". A partir do dia 1° de Janeiro entendam todos os políticos q será o início de uma Nova República, na qual o povo voltará às ruas sempre que se fizer necessário! Nós faremos o Brasil dar certo!

  38. Um país de merda, um povo de merda. Infelizmente a prática comum dos nossos representantes e roubar o povo. Isso jamais acabará. Como diz o próprio Bolsonaro, só se respeita quem teme. E os canalhas do poder não temem o povo de merda desse país. Só com um IRA ou ETA explodindo esses vermes, haverá alguma mudança.

  39. Precisa passar o Brasil a limpo .Todas as leis e todas as instituições precisam um banho de moral e ética O buraco é bem mais embaixo. O lema da Bandeira tem que ser seguido Ordem e Progresso dia a quem doer .

  40. Um dos casos mais emblemático de caixinha em cabinetes de parlamentares, foi o que envolveu o ex - deputado federal por Goiás José Gomes, morto em 2016. Ele pagava alguns jogadores do Itumbiara FC com a verba de gabinete.

  41. Todos sabemos que em todas as áreas existe a caixinha Fiscais Judiciário Cargos Políticos e etc Pergunto por que nunca se acabou com essa prática é hoje ela no caso atual é a de maior importância ?Continuamos Hipocritas de Plantão ! Tira o presidente e põe o Vice Quem sabe os militares arrumam este país mais uma vez

  42. Fato é, o que é certo é certo o que errado é errado. Que seja PT, que seja Bolsonaro ou seus filhos, que se investigue e caso provado o erro que haja responsabilização. Outro fato é se o Flavio fez merda mesmo, não vejo motivo para a imagem do Jair ser maculada, são indivíduos, cada um responsável por seus atos.

    1. Eu não acho que o nome do filho esteja desvinculado do nome do pai. Afinal, uma das bandeiras do governo é a valorização da família e se têm algo errado com um membro que seja, afeta a todos, não?

    2. Raciocínio perfeito. Nada do histórico horripilante : “não vi, não sei, não conheço”. .

  43. incoerência da revista, que para atrair assinantes diz que as outras mídias são parciais, e mencionam a Globo como fonte na matéria.

    1. exato! e ainda pior! dizem que dinheiro depositado em conta e dinheiro sujo! Ou seja Bolsonaro é antes de ser desonesto,um idiota que se corrompe, deixando pista tão infantil! é nisso que esse jornalista nos quer fazer crêr!

  44. incoerência da revista, quando e para atrair assinantes, diz que as mídias convencionais são todos marciais. Aí vocês sitam notícia da Globo como fonte. Não entendo.

    1. colocação perfeita. Usar a Globo como referência é piada. Assinei está revista a pouco tempo e começo a ter dúvidas se fiz certo. Reafirmo que usar a Folha ou a Globo como fonte é decepcionante para mim

  45. Quer dizer que o mito não declarou a devolução do empréstimo ao fisco? O que isso significa? Burrice ou Corrupção? Vejo que ambas. E o Flávio que fazia com assessores o mesmo que Maduro fazia com os médicos cubanos. Isso é o retorno de uma falsa moralidade. E os patriotas, que na verdade são patri-idiotas, ainda se põem a duvidar da ratada dessa família asquerosa. A casa dos ímpios vai cair. Ah vai sim!

    1. O poder é mana do povo, e em seu nome será exercido! PT nunca mais!

    2. Se Bolsonaro quisesse poderia se apropriar dos 2 milhões que sobraram de sua campanha. Por que devolveu? Porque não é petista nem ladrão.

    3. O seu babaca, deixa de ser idiota. Quem errou tem que pagar, mas eu quero ver essa devassa em todos os gabinetes de todas as assembleias do país. Para de torcer para dar errado, porque quem vai se fuder é vc também se não der certo seu esquerdopata!

  46. incoerência pura da revista, que para atrair os assinantes, diz que as mídias convencionais são cheias de parcialidade, e agora na matéria usa como fonte o que o Jornal Nacional noticiou. Não assisto JN por não confiar em suas matérias políticas, ainda mais a quando se trata de críticas à direita, visto que são de viés esquerdista; aí vcs vem nos empurrar o que eles falam! Paciência !

  47. É bom "jair"de decepcionando??????!!.........Quem se elege com discurso de moralidade esta sujeito nao pode ter telhado de vidro............o lado bomda coisa é que serviu para o "senador"..."chanceler"....lider de bancada..... e outras...se recolher,,,igualzinho aos outros

    1. Multiplicando pelo nr de parlamentares, nos 3 níveis, fica muito fácil entender por que não temos dinheiro para saúde, educação e segurança! Tudo e qq coisa é usado para desvio!

    2. Boa ideia. Seria interessante saber as funções para tantos funcionários, pois mais parece cabide de emprego para retro-alimentar o Rachid.

  48. Quem tem politico de estimaçáo morre de fome se mudar o tom de verde da grama........o capitao ficou 4 anos dizendo que é diferente.......por enquanto o filho nao é.......nao vejo diferença alguma com os Sarneys, Garotinhos, Piccianis....sem explicaçao (boa!!!) fica tudo "farinha do mesmo saco"....pobre Brasil que novamente acredita em mitos........e mais, a desculpa do PT também fez é para otários

  49. Como já se cansou de dizer aqui, o Rachid é uma prática que existe nos gabinetes políticos de todas as esferas, desde que "o mundo é mundo". A esquerda, principalmente, utiliza bastante esse expediente, embora esteja em todos os espectros políticos. A contribuição voluntária dos funcionários não é crime, embora estejam fazendo parecer que é. Se fosse, muitos líderes religiosos estariam presos por conta do dízimo. agora, não é ético e a Clã Bolsonaro não deveria estar nessa. Que se esclareça tudo

    1. Passa a ser crime quando se trata de funcionário fantasma, que recebe sem contraprestação de serviço e repassa o valor, como ocorreu no caso da personal trainer...

    2. Perfeito Márcia. Os ralos devem ser lacrados em todas as esferas.

    3. Na verdade não é parte do salário. Já tem apurado até 99% do VALOR equivalente ao salário. Se o operador recebe R$10.000 do estado e R$10.000 da JBS e passa R$9.900. O que ele passou?

    4. É a prova que há dinheiro sobrando para pouco trabalho, é preciso cortar substancialmente a tal verba para vereadores, deputados e senadores. Esbanjam nossos impostos, alguém tem que dar um basta nisto.

    5. Doar mais do que tem, não é um problema de ética. Que se investigue tudo.

  50. Ah porque sou de direita, ah porque sou de esquerda, ah porque sou ecologista, etc, etc. Não. Como disse Voltaire, quando o assunto é dinheiro todos têm a mesma religião.

  51. Esse "rachid", é uma prática que deveria ser banida do meio político. Os caras já recebem "salários" e ainda querem mais? Só no Brasil.

  52. Esta história de rapinagem, já existe há muito tempo, penso ser direito adquirido dos políticos eleitos. No entanto, cabe ao “mito”, por esta história em pratos limpos e assumir o mandato com dignidade ou sumir e passar o bastão para o vice! É para arrancar o ânus das nádegas!

    1. Perfeito. É hora de saber se está proclamando a república ou tomando o controle do morro... e talvez seja um bandido legal!

  53. Coisa de bandido. Ou melhor, quadrilha. É simples. Deve-se apurar e prender a todos. Vale lembrar que o mais honesto e guerreiro contra a corrupção foi o grande Sérgio Cabral.

    1. (odeio quando o corretor corrige errado: era "todo mundo que acusa"...)

    2. É sério? Dores de cabeça à parte, essas práticas tem que ser condenadas; mas os integrantes do PT deixam um dizimo de 10 a 20% do salário, mês a mês, para o partido. Independente era institucionalizada, esta(va) no estatuto do Partido! É errado e tem que ser condenado, mas TODO mundo que acuso tem telhado de vidro!

  54. O "esquema rachid" é praticado por todos os políticos indiscriminadamente e apesar de criminosa não será o suficiente para derrubar o governo ainda no nascedouro ...da Vereança ao Senado a prática é "comum".O telhado de vidro é geral. A ORCRIM terá que continuar procurando algo mais consistente e , de preferência, exclusiva para destruir o governo Bolsonaro.

    1. Concordo totalmente! Dê-se ao Bolsonaro um voto de confiança.; ninguém merece mais do que ele. Que se apure e se condene.

    2. Para quem batia no peito dizendo ser de Marte, cagar de coca feito humano não o aproxima em nada de um extraterrestre. É sempre assim: e o petrolão, e o mensalão, e Furnas, e isso, e aquilo, e o batati, e o batata...? Responde quem puder: E o marciano? E o mito grego? E o Messias???

  55. Mais uma vez essa prática deplorável e disseminada pelos parlamentos afora vem à tona. Espera-se que o novo legislativo proponha a redução do número de assessores de gabinete, só para começar. Não importa o montante que circulou por cada gabinete. 50 milhões no do André Ceciliano (PT), 30 milhões no do Paulo Ramos (PDT), 1,2 milhão no do Flávio Bolsonaro (PSL). "Quem rouba um tostão, rouba um milhão".

    1. Concurso público para os cargos! Só assim para frear essa prática

    2. Se você recebe dinheiro e não trabalha é enriquecimento ilícito. Se não trabalha, receber dinheiro e passa para um golpista. Faz parte de formação de quadrilha. Se passa mais dinheiro do recebe, ou seja, pode vir de qualquer lugar, a função na quadrilha é operador financeiro.

    3. O problema é que não é roubo. E os funcionários que entram no esquema, certamente estão muito felizes em fazê-lo, pois muitos entraram sem concurso e outros tantos nem trabalham. Sabem que, em último caso, se o político perder o mandato, eles perdem esse emprego. Também acho que a única forma de mitigar essa situação seria diminuir ao mínimo o número de funcionários por gabinete. Aumentar, só vai fazer aumentar o Rachid.

    4. Comentei agora há pouco que a revista deveria ter abordado essa questão - o Legislativo é " estruturado", visando o tal do Rachid, qdo se tem em vista o número de assessores de cada parlamentar. Mas 180??? Vcs devem estar brincando...

    5. Se a própria Câmara dos deputados aprovou na última quarta-feira o aumento de 90 assessores parlamentares para 180 para cada deputado federal. Continuará a farra e ampliada em 100%, de 90 para 180 assessores por ladrão. Projeto do PTralha Paulo Pimenta. Aliás, o tal projeto foi aprovado por unanimidade.

  56. Só agradecimentos a Crusoé e equipe, assisti um pouco sobre o tema nos telejornais e não tinha entendido muito bem do que se tratava, até me desviei de assuntos de amigos no tema. Agora sim, estou bem informado e pronto para dialogar sobre o assunto. Muito obrigado! Infelizmente, ninguém é santo, estão ganhando tempo para "montar uma história perfeita" antes do depoimento ao Ministério Público, pra mim já está mais que evidente que tinha um esquema ai.

    1. A Crusoé também abriu mais a minha mente sobre esse esquema. Mas olha, espero que seja tudo esclarecido o quanto antes. Porque se meu voto não valer em nada, nunca mais voto em ninguém (já não votava mesmo)

    1. Êita pega! Vou desenhar, lembra do esquema dos médicos cubanos? Então, brow!

  57. Não sou ingênua todos acabam se acostumando quando a maioria faz fica parecendo algo comum e dentro de uma imagem de normalidade. Sr. Presidente estou decepcionada com tudo isso. Com medo de surgir algo mais depois. Que o presidente coloque tudo claramente e que cada um assuma com vergonha e coragem o que fez. Acredito ainda na família Bolsonaro. Podem dar o exemplo e mudar tudo isso. Transparência já.

  58. Sarney acertou quando disse que não durava seis meses. Será impichado ou assassinado. Mourão será o Presidente. Como é mais hábil, se não tiver nenhum telhado de vidro, será melhor que o Jair poderia ser.

    1. A investigação corre. Mas punição fica para após o fim do mandato. E deve ocorrer. Para o Jair. Em se confirmando. Para o Flávio, a situação é imediata. O melhor da história é que vai atingir uma galera de vários ou todos os partidos. Se atingir fulminante o Jair, que O Mourão e Mouro façam a limpeza. Triste, mas necessário. Por enquanto, que se apure e após que se tome as medidas legais. Não podemos voltar atrás. O país tem que avançar. Foi péssima essa constatação de Rashid, mas que acabe isso

    2. Sarney? A múmia eternamente corrupta? Em que aspecto o Mourão é mais hábil? "Melhor", no sentido de ser frouxo e abrir as pernas? Assassinado por quem (grupo)? E por que seria assassinado? A situação em que chegou o nosso país exige uma grande dose de radicalismo para reerguê-lo. Ou o país entra nos eixos, ou afunda de vez!

    1. Não conte com isso, rs. Será o melhor governo na história do nosso país de corruptos! O cocô, no caso, seria o famoso "Rachid", prática empregada por todos os senadores e deputados! Você sabe, meu caro, que Bolsonaro está metendo a mão em vespeiro! A banda podre da nação está contra ele! Você não é cego, meu caro, para deixar de ver o que realmente acontece! Sérgio Moro comandando a Polícia Federal, COAF, etc. O BNDES abrindo a caixa preta... Enormes tubarões estão com medo! Entendeu?

  59. Mesmo que os valores não sejam vultuoso, o episodio joga uma sombra sobre a probidade da familia do presidente eleito e isso deve decepcionar muitos dos seguidores que apostavam na lisura dos Bolsonaro

  60. Acredito que para permitir uma melhor compreensão da questão, a reportagem deveria ter averiguado e mencionado o número de assessores de que dispõe cada um dos deputados e se há necessidade desse número de servidores. Como se sabe, cada deputado federal, estadual ou vereador pode ter um número absurdo de funcionários, consequentemente, a própria " estrutura" do legislativo é montada para o tal do " Rachid", (qual seria a origem do termo?)

    1. A revista poderia ainda comparar o número de assessores que um deputado brasileiro tem com aquilo que se verifica em outros países. Acredito que esses dados apontem mais uma vez para uma " jaboticaba". Imagino que três assessores para um parlamentar já seriam suficientes.

  61. Estou decepcionada, mas mesmo assim continuo achando que Bolsonaro era a melhor opção. Espero que aprendam a lição e não repitam essas práticas imorais.

  62. Esta prática é comum em todo o Brasil.É só investigar as câmaras municipais. Começando pelo Estado do Rio. Os "rateios" são na maioria 60% para o vereador e 40% para o acessor.....

    1. Não acho não! É imoral e não é Ético... É um câncer que se perpetua no ambiente político nacional.

    2. E por ser normal vc acha que é moral? se vc acha que é etico não pode criticar cuba por cobrar parte dos salarios do mais médicos. agora provavelmente teremos que engolir o " é bom Jair se decepcionando!" Mas uma vez caio do cavalo, coloquei fé em um bando de ordinários dissimulados.

  63. As pessoas estão se esquecendo de quem foi eleito com o discurso de ser diferente. Agora virou telhado de vidro. Vamos parar com a relativização. O fato é real e tem que ser encarado. É duro se sentir enganado. Paciência

    1. Concordo, Cláudio. É como se diz: preocupação com algumas pulgas e o cachorro pulguento sai por aí saracoteando!

    2. Valor muito pequeno. Se somar os salários do ex-assessor(reserva da Polícia Militar + assessor parlamentar) mais da esposa e das filhas e usando o critério do COAF de somar entradas e saídas passa da metade dos 1,2 milhão. Não é difícil atingir estes valores. Enquanto isto quase não falam dos valores maiores. Estão encobrindo mais de 200 milhões para falar de 1,2 milhão. 0,6% do total.

  64. O Mainardi acabou de perguntar se quem é assinante está satisfeito com a revista. Com exceção de alguns jornalistas e matérias, que parecem que saíram de página de fofocas, já está ficando chato, isso ai!

  65. Certo, senhor colunista. O senhor está absolutamente certo ao cobrar a verdade. Só se esqueceu de cobrar todos os demais também flagrados pelo COAF nos últimos anos e nunca investigados. Ou estamos sendo particularistas?...

    1. Num passado recente, quando a rapaziada se reunia para tomar umas e outras em um botequim, ao exibir-se a "dolorosa" (a conta ) alguém sugeria "rachar" a despesa, quer dizer dividir o total pelo número de participantes. De rachar para rachid ficou por conta da tradição de comerciantes étnicos de "facilitar freguesa vende prestaçon".

  66. Ainda esperando a publicação do meu comentário. Assinei porque sou fã do Antagonista. Será que Crusoé e O Antagonista são tão diferentes assim. Crusoé está me censurando. Um assinante.

  67. Se, a grana do gabinetes dos parlamentares está sobrando ao ponto de haver o Rachid a solução será extinguir as beneces aos parlamentares q são pagas pelos cidadãos. #NãoaoRachid.

    1. Sou a favor de extinguir os próprios parlamentares. Me diga; Para que serve um deputado, senador ou vereador que não seja nos roubar?

  68. Nem acabei de ler. Flávio e Jair teriam de ser muito, mas muito burros para se sujarem por 24.000 , 116 e 216.000. Engraçado, 16 e 16 no final. Para mim querem acabar com Bolsonaro de qualquer forma. Se houver realmente corrupção, que pague, mas vejo a imprensa querendo de todo jeito fazer virar verdade o fato. Vai atirando bastante pedras, mesmo se o MP disser que não há nada, vão dizer que os Bolsonaros deram um jeitinho. Só jogam pedras em árvores carregada de frutos. Tomem jeito.

    1. 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻concordo em número, gênero e grau!

    2. Antes, durante e depois das eleições a tchurma armou/se para atacar e acabar com o Jair Bolsonaro. Não se intimidaram nem de usar de uma facada para afastar o Jair das eleções. Atormentados com a vitória inimaginável -para muitos- do Jair Bolsonaro agora deixam os caras s/dormir e até fugir do Brasil antes de 01/01/2019! O sono ajustado do COAF durante os longo$ anos dos gov$ do pt foi interrompido agora para atacar a Família Bolsonaro. Q venham as investigações q paguem os q devem pagar.

  69. Lamentável e decepcionante, e onde há fumaça há fogo, mas temos urgente que receber explicações convincentes para realtivar os ânimos.

    1. É lamentável sim. Contudo vamos esperar as investigações para trazer clareza aos fatos até então um disse q me disse de artigos de jornais/revistas/redes com a apatia do COAF q decidiu divulgar os dados q envolvem os Bolsonaros enqto os q usam livres e soltos da lavanderia de dinheiro público desde o Mensalão/pt, Petrolao/pt/ da roubalheira nos Fundos de Pensão pelo pt e outros tantos mais. Bora! Q venham as investigações para Todos especialmente da lavanderia dos Chefes Tubarões graúdo$$$.

  70. É difícil acreditar que nesse “mar de lama” da política brasileira existam políticos que não tenham, em maior ou menor grau, algum desvio de conduta. Por isso tem que se investigar tudo e todos na tentativa de erradicar essa podridão política que consome o dinheiro público e desmoraliza a sociedade brasileira que tem esses políticos como seus representantes. E nem vou falar das instâncias máximas do judiciário...

  71. Não votei em Flávio Bolsonaro para presidente, o que os filhos fazem não pode ser imputado aos seus pais,se Flávio errou ou se o partido tem como norma ... deverá ser investigado, agora convenha mos nunca vi a imprensa tão empenhada em cobrar um esclarecimento ...qdo olho pro retrovisor nunca ouvi menção aos Lu linhas e a fortuna acumulada...parece que o Bolsonaro terá que responder por ele e pelo entorno... é pra cabaaaaaaa

    1. Não votei no Flávio por não ser do meu Estado ,mas votaria sem exitar apesar dessa denúncia ...qdo vejo o volume do dinheiro desviado da Alarj e a movimentação dos outros assesso res pra mim fica claro o desejo de fazer a diferença sendo assim....a imprensa cansou esse assunto já deu

    2. Votei no Jair Bolsonaro p/pres. e no Flavio Bolsonaro p/senador. E votaria neles de novo. São muitas as arapucas contra o governo q sequer ainda tomou posse. Isso revela q eLLes tentam e continuarão a tentar denegrir a Confuança dos eleitores q votaram nos Bolsonaros. Bora Brasil estamos e continuaremos a confiar no Presidente Jair Bolsonaro e esperar q ele possa fazer os brasileiros a se orgulhar do Brasil novamente. O Brasil acima de Tudo. E Deus acima de Todos.

  72. Que tudo se esclareça mas considero possível alguém movimentar 1,2 milhão no ano. Principalmente se considerarmos que o COAF soma entradas e saídas. A soma dos rendimentos oficiais é 300 mil por ano(23 mês) o que sozinho levaria a 600 mil. Se considerarmos 100 mil para cada familiar já chegaria a 300 que somados entradas e saídas daria os outros 600 mil. Se comprar e vender carro, apartamento ou outra coisa qualquer chega fácil. Tem reportagem mais certeira sobre o líder da lista, 50 milhões.

    1. Votei em Bolsonaro presidente, o resto que pague na justiça mas querem a todo custo jogar merda em seu mandato, espero que a Crusoe não esteja envolvida com George soros.

    2. Precisamos parar de hipocrisia. Considero estranho a filha repassar todo dinheiro para o pai mas não envolve diretamente os Bolsonaro. Assessor parlamentar não precisa bater ponto, senão estaremos desfigurando a função. Assessor trabalha no local e horário definido pelo parlamentar. O que devemos fazer é reduzir o número destes assessores. Só assim vão parar com esta pouca vergonha de contratar gente para fazer nada. É um exagero.

    3. mas o fato da funcionária personal trailer no Rio trabalhar em Brasília no gabinete do Presidente é normal? Pra quem prega honestidade isto está cheirando mal

  73. Nojo...roubam dinheiro público descaradamente, de diversas maneiras, montantes, esquemas diversos e criativos. Essa farra tem que acabar. Como toda essa gente têm coragem de fazer isso??? não me surpreendo mais com nenhum político que aparecer suspeito de corrupção

    1. Bolsanaro tem que esclarecer esse episódio com a verdade e Fábio parar de mentir e assumir a culpa.Votei em Bolsanaro para tirar o PT de cena e pelo discurso da honestidade. Protegendo o filho decepciona os eleitores se enfraquece politicamente e fica refém do congresso..

    2. Ai que está, minha cara, é necessário muito pouca coragem para isso pois, até muito recentemente, NENHUM CRIME FINANCEIRO PRATICADO POR POLÍTICOS DAVA CADEIA! Além disso, o sistema político seleciona os piores, uma vez que, em regra, ele precisam de altíssimos valores para pagar campanhas eleitorais sem as quais não se elegem, e depois, obviamente, têm que "devolver o favor" numa bola de neve que só vai aumentando e, em regra, quando o sujeito chega à presidência, é muitíssimo bem sucedido nisso

  74. Eu estava torcendo que essa família fosse honesta politicamente mas parece que não há esse tipo de político no Brasil. mesmo que encontrem uma saída, sabemos que existem indícios fortes de desonestidade.

  75. Se se confirmar a quase certeza da imprensa em geral sobre o rachid será também a oportunidade de acabar com isso. Primeiro, reduzindo e limitando verbas de gabinete; depois, criminalizando expressamente a conduta.

    1. Não há o que confirmar sobre "rachid" isto é fato, muita gente sabe disso. O absurdo é que há bem pouco tempo, um deputado estadual na alerj podia contratar 80 "assessores". Dá para imaginar? Quanto dinheiro era roubado da população num rachid desse? Conheci gente que trabalhava na Câmara de vereadores de Volta Redonda há 20 anos, ganhava 2500,00 e só ficava com 500,00 reais. Tinha que devolver 2000,00 reais.

  76. É..... a decepção com Bolsonaro poderia ter esperado até 2 de janeiro... mas não tem jeito. política é possilga. uns sujam a barra da calça. outros tem merda até no cabelo. mas todos se sujam, pelo visto...

    1. Calma, a partir do dia primeiro e Janeiro o Jair Bolsonaro irá presidir e decidir pelo Brasil até lá e após o dia 2 haverá um bombardeio permanente contra o Pres. Bolsonaro por isso a calma é necessária para q os fatos venham a ser investigados e esclarecidos. O q os “ esfaqueadores” querem é tumultuar a posse do Pres Jair Bolsonaro. Calma minha gente.

  77. Muitos furos nessa história, como o fato de não ter nenhuma transferência ao Flávio em si, pois se tivesse vcs já tinham mostrado. Quando ele for inocentado, terão a hombridade de admitir?

  78. É interessante lembrar, que meu ídolo Palmeirense ( e do Jair também), O Divino, Ademir da Guia, quando vereador por São Paulo, também foi acusado de receber parte do salário de seus "funcionários de gabinete". Não sei o que deu, mas me lembro que na época revoltou muitos dos seus fãs e eleitores.

  79. A GRANDE QUESTÃO: Os salários dos funcionários de gabinete são altissímos. Sem razao de os ser.Na verdade, os deputados não precisam de tamanho grupo de funcionários.Um exerce a atividade e os outros viram arrecadadores de fundos. A pratica é comum em todas as atividades legislativas.Verba de gabinete tem que ser cortada.

  80. O cara é ex-PM do Rio, metido com político e pendurou a família no gabinete do “abalado” Bolsonaro. Ninguém presta nessa história. Todos para o esgoto. Cambada de versão pobre do Sérgio Cabral.

  81. Lamentável ! Começar com mais do mesmo ... A atitude do presidente com relação a esses fatos dirá se veio para mudar a velha política.

  82. Toda pinta de Rachid. Muito inocente quem acha que uma família que está há décadas na política não sujou um pouco que fosse as mãos. Tem que investigar e punir todo mundo.

  83. Tenho dois filhos adultos. Os atos deles não são meus. Os meus atos não são deles. Seja o que estiver por trás destes atos devem ser esclarecidos por quem de direito, sem achismos. Os culpados tem que serem punidos doa a quem doer. Jair Bolsonaro tem que fazer valer: No Brasil não tem mais lugar para práticas espúrias. Justiça seja feita.

  84. Acho que a Crusoe esta enveredando pelo caminho da Falha de SP. Não esta aguardando as investigações e cria varias ilações e suspeitas. Esse tipo de jornalismo arruinou reputações e que depois mesmo com provas de inocência era irreparável o dano causado. Esse tipo de jornalismo não faz bem a ninguém e não é informativo mas depreciativo e tendencioso.

    1. Cada um , mais santo que o outro. Tenho absoluta certeza que, se todos nós que estamos opinando, cobrando honestidade dos Bolsonaros que chega à santidade, fizermos uma reflexão sobre nossas vidas e dos nossos, vamos encontrar podres que não acaba mais. Quanta honestidade hipócrita de todos os lados. Deixem o homem governar, parem de esculhambar o que ainda nem começou.

    2. Triste quando nossa regua moral só serve para os inimigos. para os amigos tudo pode, tudo é lícito. Se a crusoé não noticiasse isso aí sim, seria preocupante! imparcialidade é o que se espera de imprensa séria!

    3. A crusoé está apenas noticiando os fatos, doa a quem doer, que é o que se espera de uma imprensa independente, e cada dia que passa sem uma explicação complica mais a vida dos envolvidos. Arauto da probidade com rachid e funcionário fantasma não dá

    4. A imprensa deve informar; conclusões sobre fatos quem deve fazer são os órgãos investigadores.

    5. Não concordo. Matéria bem feita e acho que os envolvidos precisam esclarecer tudo. O sumiço do Fabrício piorou ainda mais a situação. Poderia dar uma declaração que não comprometesse a sua defesa e pronto, mas preferiu sumir e deixar a cortina de fumaça.

  85. Interpretando F. Coutinho: qualquer explicação que Fabrício der vai ser para encobrir o clã Bolsonaro, ou seja, Flávio é culpado. Quem não pensa assim, está passando a mão na cabeça deles! Espero q esse comentário seja publicado, senão vou entender que a revista é tendensiosa.

  86. Será!!! que o Brasil terá jeito? Esses salários exorbitantes de políticos e ainda indicados, tem que acabar... a Lei tem que servir para todos.... É de indignar qualquer trabalhador de verdade.

  87. O rachid ainda precisa ser investigado. Nem Flávio nem Fabrício são investigados por enquanto. Mas todas essas coisas já provam X e Y a respeito do futuro senador e do presidente eleito. E, sim, eu estou morrendo de medo de o PT achar que estou sendo chapa branca do Bolsonaro. Que desgraça de jornalismo. Cadê os fatos? Desde quando a matéria prima do jornalismo é o achismo? Que se investigue o que tiver que ser investigado. Mas, enquanto não há provas, parem de sensacionalismo.

    1. A investigação deve alcançar todos os deputados do Rio e de outros Estados também. Acho que o melhor seria o Deputado ser honesto e confessar os fatos, sejam quais forem. A verdade é que práticas não republicanas estavam ocorrendo. Ainda que tenha culpa, para não ser chantageado pela oposição, o Jair deve dizer ao povo brasileiro a verdade. Doa a quem doer. É uma oportunidade para questionar essas verbas de gabinete dos políticos. O contribuinte, como sempre, pagando a conta. Assim não dá.

  88. Muita linguiça oarpara pouco fato. Que se investigue. Mas que se investigue todo mundo que pratica o rachid em todas as Casas Legislativas deste país corrupto, para que cesse a prática e os beneficiados sehsejam punidos.

  89. Parece que o "representante da nova política" no Brasil, na verdade é um mais do mesmo, requentado e maqueado. Esse filho mais velho do Bolsonaro já causou, está causando e vai causar muitos estragos ao governo dele

  90. Talvez o chefão do COAF , filho do GILBERTO CARVALHO, o SEMINARISTA, devesse liberar os dados sobre movimentação financeira de todos os políticos do país.

  91. Infelizmente não me parece haver inocentes nesse jogo sujo da política brasileira. É necessário abrir um novo pacto social, novos conceitos e valores precisam ser disseminados em toda a sociedade, pois raríssimos brasileiros deixam de "levar vantagem" quando a ocasião se apresenta para isso. Necessária nova matriz cultural!

    1. E exatamente isso. A lei do Gerson nunca deixou e nunca deixará de existir em todas as atividades e em todos os poderes do Brasil. Na verdade, há muito tempo que a operação Lava jato devia se convencer que o sistema, de caixa dois, por exemplo, podia levar todos os políticos, autoridades outras também e empresários aos tribunais. Houve políticos que se aperceberam disso mas o M.P. e o Judiciário não concordaram e o resultado levou o país a quase falência. Um pacto nacional teria mlh resultado.

  92. Excelente matéria faz tempo que eu queria enter mais sobre esse assunto agora ficou mais claro os jornalistas da crusoé estão de parabéns.

  93. Votei em JB porque jamais votaria no PT em primeiro lugar, mas votei também porque tinha generais no entorno e um liberal na economia. Nunca acreditei em uma idoneidade dele e da família pelo simples fato de ser político a muito tempo. Dos crimes, os menores mas que paguem por eles. Sem hipocrisia, todos tem que pagar mas o principal é acabar com esta prática de alguma forma.

    1. Show... votei no pacote, qualquer coisa Mourao neles...

    1. Hipocrisia da direita Da direita que foi pra rua pra fazer festa e não manifestação

    2. Pelo andar da carruagem de certos leitores, o jornalismo só é independente e verdadeiro quando a matéria fecha com seus conceitos. Se o jornalismo que presta é somente o que espelha os meus conceitos, troca o jornal por um espelho. Narciso gosta é de espelho.

    3. Exatamente. E fica publicando achismos como se fossem fatos.

    4. Como com esse jornalista que saiu da Folha de São Paulo, mas o vício de esquerdista não sai dele.

  94. Qdo da campanha pediu voto para Jair e me diziam q políticos são todos iguais e retrucava defendendo o Jair no entanto até que este funcionário fale continuo acreditando no Jair agora qto mais demorar fica ruim . Há um desgaste geral . Não quero ter a ideia de que todos são iguais não é possível q não haja um ?

  95. O MITO e o(s) filho(s) vão ter de pagar essa conta... Mas, creio que pelas propostas já apresentadas é pelo fiel cumprimento de várias promessas de campanha, ainda têm um enorme CRÉDITO MORAL com os que os elegeram !!!

    1. Correto! O episódio não invalida o patrimônio moral e ético do eleito.

  96. Vejo algumas coisas aqui: primeiro, a Crusoé está certíssima em fazer esta reportagem; não poderia ser diferente. Segundo, está certa em falar antes dos Bolsonaro, porque venceram as eleições, inclusive com meu voto (do qual não me arrependo), pelo discurso moralizador. Terceiro, tem que investigar e punir TODOS. Quarto, dá para ver que esse tipo de prática atinge todo o espectro político, e não há "santos" por aqui. E quinto, ainda acho Bolsonaro o menos ruim, e espero que possa se redimir.

    1. Isso aí. Talvez o Flávio devesse mostrar seu patriotismo, “Brasil acima de tudo”, abrir o jogo, mea culpa, e destruir de vez esta prática de rachid (e outras práticas), sejamos homens e não ratos.

    2. Meu Deus, tudo quw voce escreveu, é exatamente o que penso.

    3. Talvez tenha entrado ou não tenha saido dessa prática arraigada e condenável. Eles (os Bolsonaros) tem que se dar conta que agora é a hora de agir pra valer e tentsr mudar de vez essa sujeirada toda da política brasileira. Votei nele e acredito que ele queira realmente mudar as coisas, para isso ele precisa de um mínimo de confiança. Pode ser que eu quebre a cara, mas não vejo-os fundamentalmente corruptos. Isso não encaixa.

  97. Realmente,a única posição que pode tomar um presidente honesto é não interferir na investigação e aceitar a punição exemplar do filho para que sirva de exemplo a todos os auxiliares e ministros ou seja:todo seu staff

  98. Excelente reportagem. Cai a máscara e mostra que de novo o Bozo não tem nada. É um político normal, com todos os vícios e laranjas típicos da profissão. Se fez isso como deputado, imagine-se o que fará como presidente.

    1. Ca Vamos aguardar, pessoal. Se não existe mais lulopetismo (Graças a Deus!) ainda existe esperança...

    2. Tbem discordo do José! Esse fato em si, do rachid, é um erro que realmente não poderia e nem poderá acontecer, mas, não é CORRUPÇÃO! Os governos petistas, além dos rachids, tinha uma CORRUPÇÃO inimaginável em todos os setores da administração pública! "Menos mal "

    3. Concordo com o Joao. Politico pode ser tudo igual no afã por dinheiro, mas Bolsonaro pelo menos não está protegendo bandido (ainda).

    4. José, discordo você. Apesar do evidente erro, Bolsonaro colocou Moro na Justiça. Haddad não só não teria feito isso, como iria dar indulto a Lula e colocar aquela corja odiosa do PT para nos assaltar e enfim nos venezuelar. E os outros candidatos também têm seus esqueletos no armário, claro. "O que ele fará como presidente?" Sei que pode ser cínico, mas estou muito certo de que será "menos ruim" que o PT, cujo potencial de roubo e maldades todos conhecemos muito bem.

  99. O repórter que assina a matéria trabalhou na Folha. Até aí nada demais. Acontece que, ao ser contratado por “Crusoé” afirmou: “O nosso foco é fazer diferente do hard news ... o modelo antigo de se fazer jornalismo precisa ser repensado”. Dito isto: Se Ñ há crime ou investigação sobre a família Bolsonaro por que dedicar quase a totalidade da matéria a eles? Isto não é um “hard news”? Ou seria um vicio herdado da “hard Folha”?

  100. É bem decepcionante. Quando teremos, neste país, políticos que observem a retidão de comportamento, o respeito estrito às leis que juram defender?

    1. Jamais. É o mesmo que querer políticos que não ultrapassem 80 km/h em estradas. Em vez disso precisamos é de investigar e punir os culpados atuais, fazer uma devassa nas contratações semelhantes dos demais parlamentares, e mudar essa farra de contratações de “assessores” cujo regime de trabalho ninguém controla, pagas com nosso dinheiro.

  101. Este COAF deve ter ficado feito múmias durante todos esses anos de governos corruptos e agora que vamos partir para uma nova era de governo, saem de suas catacumbas e querem se mostrar como assombrosos da lei, escandalizar essa maldição são coisas de MÚMIAS e FARISEUS !!!

    1. Ops, corrigindo, o Amoedo é do Partido Novo que, talvez, ainda não tenha tido tempo pra se organizar em torno da "caixinha".

    2. independente de coaf ser petista ou não..o caso de corrupção está evidente. não te lembra nada na história recente do Brasil um partido assumir como a nova política...bolsonaros e lulas...mais do mesmo...quem.devia ter ganho as eleições era João Amoedo...mas o povo não sabe votar.

  102. Essas práticas ilícitas devem ser denunciadas, coibidas e punidas para que possamos reconstruir o país, mas é importante que as pessoas estejam atentas não apenas aos conteúdos de cada reportagem em cada jornal e revista, especialmente as da net, mas como cada reportagem foi escrita. O povo brasileiro precisa se unir para fiscalizar o governo e a imprensa, porque passamos 13 anos dormindo enquanto todas as práticas ilícitas aconteciam. Política e jornalismo são feitos por meio de palavras.

  103. Como a própria reportagem diz, são 207 milhões de reais suspeitos, dos quais 1,2 milhões dos Bolsonaro. Em outra reportagem aparece um ranking cujo deputado do PT é o primeiro. Vamos aguardar o desenrolar da investigação. Mas isso já ficou feio pros Bolsonaro. A filha que repassava 95% do pagamento? Pra mim está muito claro. Uma pena.

    1. Jornalista da Folha ???? Não dá para acreditar na imprensa . Fala bem de quem paga . A imprensa brasileira tbm é corrupta . Bolsonaro colocando Moro bloqueia a corrupção. Fogo centrado no Presidente esfaqueado pelo jagunço e pela imprensa . Não se esqueçam disso.

  104. Embora saiba que esta prática desavergonhada seja generalizada entre os políticos com mandato, sempre acreditei ser possível que existissem exceções para confirmar a regra. Os fatos recentes levam a crer que, se exceções existem, não é exatamente o caso dos Bolsonaros. É uma pena! À falta de alternativa, resta a esperança de que o novo presidente não adote simplesmente a postura do "não sou investigado" mas demonstre de alguma forma, que a causa da Honestidade não tenha sido apenas um discurso.

  105. Pois é Flávio, foi RACHID sim, isto é institucionalizado no país - vereadores, deputados estaduais/federais, secretários estaduais, senadores, ministros, enfim, todo e qualquer agente público que tiver a possibilidade de constituir assessores praticam esta corrupção-, no meu estado, SC, não é diferente. Todos que conhecem minimamente os escaninhos da política sabem disso, desta forma criminosa de assolar ainda mais o erário. Sabemos -não nos chame de idiotas-, que és o protagonista. Que pena...

    1. a estratégia das tesouras que tanto o Olavo falava nunca foi apenas pt/psdb mas sim como Diogo mainardi bem disse no Brasil não temos esquerda nem direita mas um bando de pilantras que estão a nós roubar.. e óbvio que Bolsonaro está envolvido nisso a história dos 24 mil reais...não convence é um pai protegendo a familia coisa bastante comum até mesmo entre bandidos

  106. O simples fato do "assessor" "receber" mais de 10 mil reais, para trabalhar como motorista, já é um escândalo. Além de esclarecer essa história (o que tá ficando difícil) os Bolsonaro têm obrigação moral de encabeçar uma cruzada pela redução do número de assessores parlamentares, em todas as esferas de governo.

  107. O Flávio Bolsonaro promovia a caixinha de gabinete e fica evidenciado cada vez mais que o Rachid é funcionário fantasma do gabinete do vereador, que nem lá ia trabalhar. Tá na Está cada vez mais difícil de engolir a explicações do Flávio. Para mim a corrupção é clara. E defendo que lugar de corrupto é na cadeia!

  108. Essa prática se confirmado o tal "rachid"...me desculpe o árabe que levou a conta da gíria. Deve ser apurado não só em Flávio Bolsonaro. Em todo o país. Dos 5564 municípios. De um total de 98 mil vereadores. Dos 27 estados e dos 1184 deputados. É da Câmara com seus 513 deputados e com o senado, na figura dos se eu 88 senadores. Ou seja: todo o corpo político nacional. Excelente momento para começar a latrina que se formou está nação.

    1. Neto , e você faz parte do que? Aposto que na sua vida tem podre também, como na minha e de todo mundo. Perfeito só um:JESUS CRISTO. Deixem Bolsonaro governar, como um assinante disse, vai acabar com 200.000.000 de brasileiros pagando por esta bosta de notícia sem o fato comprovado.

    2. Tânia, uma filha do tal PM foi contratada pelo capitão em Brasília... A Coaf chegou até o Flávio, mas JB parece que faz parte do rachid. Sad but true.

    1. Essa é a hora de mostrar o que prometeu na campanha! Eu o apoiei com muita euforia e agora vou cobrar atitudes dele. Doe a quem doer! É isso que espero do líder a quem dei meu voto!!!

  109. Se a imprensa brasileira fizesse 1% do patrulhamento que fazem com Bolsonaro quando o PT estava no poder, provavelmente não teríamos tido o maior escândalo de corrupção da história. Que isso é feio, é, mas convenhamos: é café pequeno.

    1. Ta igualzinho petista, bota culpa na impressa e diz que seu roubo foi pequeno comparado com os outros

    2. Os fanáticos do PT também diziam que o seu mensalão era "café pequeno" frente ao mensalão do PSDB. Como é que ficamos? Fanatismo por fanatismo, é tudo uma cegueira só, em nome de interesses escusos, espúrios e nada republicanos.

  110. Infelizmente essa prática ocorre no Brasil (em TODOS os estados) há anos. E não é só no meio político. Diretores de estatais também fazem isso. É um tipo de crime em que a vítima é cúmplice para adquirir emprego. É o Brasil!

    1. Essa prática é exercida em todos os estados. Os prefeitos fazem isso. Cadê os tribunais de contas.

  111. Vamos fazer uma conta: o coaf verificou movimentação de mais de $200 milhões de dezenas de assessores do legislativo do RJ. o assessor do Flávio movimentou 6% desse valor. quase 100% da matéria é sobre esse assessor. E sobre o restante? a Crusoé tá parecendo o Haroldo, antigo personagem do Chico Anysio. Isso é jornalismo imparcial??

    1. Não concordo. Achei a reportagem muito clara , esclarecedora e imparcial

    2. Janser, o crime não é atípico, é tipificado como crime na esfera administrativa e penal. Se tu te acha incorruptível, tens bastante trabalho pela frente, pois justificas crimes individuais apelando para a máxima do "todo mundo faz", e é por atitudes como esta que o Brasil se encontra mergulhado na merda.

    3. Concordo, estão usando a família Bolsonaro como "bode expiatório" . Esse tipo de "caixinha" ocorre em todo território nacional. O corre também nas estatais etc. Um crime atípico: a vítima também é cúmplice. Pegar ou largar. Senão, fica sem o emprego.

    4. Antônio, não existe meia corrupção, assim como não existe meio grávida. Vamos, então, adotar a seguinte matemática: todas as promessas feitas em campanha, só pelo Flávio, de um novo jeito de fazer política, varrendo a corrupção, podem, na hora de serem entregues, se forem, descontadas na mesma proporção dos descontos dos salários dos assessores, tá bom assim? Acha correto? Acha justo? Acha ético? Acha legal? Se achar, tá mal igual os fanáticos petistas.

  112. Oportunidade de ouro de cortar na própria carne capitão, e deixar bem claro para os que acham que sua promessa é apenas retórica, de que ninguém, absolutamente ninguém, estará a salvo do alcance da sua Bic.

    1. Valéria, não entendi, me chamaste de ingênuo para, no final, concordaste comigo em gênero e número? Leia a bula três vezes antes de tomar a droga, pode matar.

    2. Maximiliano, não seja ingênuo! Lula não fez porque era o mandante!! Para cortar na própria carne teria que se colocar preso! Não fez, colocaram-no lá!

    3. Concordo plenamente com Sidraí; é o que Lula deveria ter feito quando apareceram as primeiras denúncias do mensalão do PT, mas não fez, e tá bem preso.

  113. Se o "clã Bolsonaro" não tivesse aparecido essas coisas estariam ainda obscuras para a maioria dos brasileiros. Então, vamos torcer para que tudo seja resolvido e o Brasil reinicie. ctr+alt+del! Até assim mita!

    1. Fanatismo, cega! Igual aos fanáticos petistas, torcendo os fatos para defender o indefensável.

  114. Não acredito em contos de fada. Ninguém aqui é ingênuo e nem santo. Pequenos delitos são práticas corriqueiras na nossa sociedade e não seria diferente na família Bolsonaro. Começamos por tirar o mal maior, temos que apoiar o novo governo para que faça as reformas necessárias ou as primeiras de muitas. Aprendemos com a comunicação da internet a votarmos juntos. Agora é aprimorarmos para nas próximas eleições peneirarmos ainda mais. Não me abalei com essas migalhas, talvez sejam até positivas.

    1. Não se "abalou com essas migalhas", esse é o grande mal, o diabo se esconde nas migalhas. Essa declaração é típica do âmago de quem está afeito à corrupção, pois, "práticas corriqueiras" são corrupções corriqueiras e "migalhas" de corrupção não podem ser "positivas". Os fanáticos eleitores dos Bolsonaros se mostram é nesses episódios e não se diferem dos fanáticos petistas. Fora a cegueira do fanatismo, e aplique-se a dura lei; com a palavra, nós e o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro.

  115. Esses políticos são insaciáveis!! Além do alto salário recheado de penduricalhos, ainda tem excesso de assessor muito bem remunerado! Passou da hora de reduzir salários e cargos . Muda Brasil !!!

    1. Concordo Lucas, quem faz tem que pagar, seja quem for.

  116. Não existem 2 pesos com 2 medidas, mas colocar a foto de Bolsonaro a frente da matéria , tá querendo o que, Crusoé ? Deixe o caso ser apurado, e deve, mas jogar o jogo dos que estão contra o Brasil não dá !

  117. Lembrem-se que em Janeiro de 2018 veio a público a história da assesssora de Bolsonaro que vendia assaí na praia... A coisa toda tem potencial explosivo e pode inviabilizar o novo governo... Seria a pá de cal sobre o Brasil.

    1. Por reportagens como essa, é que eu renovaria a assinatura da revista. Que continue imparcial e atente para a regra de ouro, não se barganha com a verdade, pois, cedo ou tarde, ela se imporá e envergonhará quem com ela transigiu.

    2. Crusoé está ficando igual a Globo. vou pensar se renovo a assinatura.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO