A nova meta do Centrão

27.07.18

O Centrão quer desbancar o MDB como o maior partido no país. Cresce no grupo formado por PP, DEM, Solidariedade e que tais a ideia de usar a recente experiência das negociações em bloco com os presidenciáveis como a gênese de uma grande legenda nos moldes do partido de Michel Temer, Romero Jucá e Renan Calheiros. Ou seja, uma federação de caciques regionais que se unem no Congresso para criar dificuldades e vender facilidades. Já pensando no projeto, uma das prioridades dos chefões do grupo é eleger o maior número possível de deputados federais para aumentar o cacife de negociação com o presidente a ser eleito em outubro. Eles entendem que as fusões partidárias serão quase obrigatórias a partir do ano que vem, porque a mais recente reforma política impôs um percentual mínimo e crescente de votos válidos a cada eleição a partir deste ano, a chamada cláusula de barreira. Quem não alcançá-la perderá o dinheiro do fundo partidário e o acesso ao tempo de televisão, itens de primeira necessidade na selva política brasileira.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéO presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se coloca como um dos líderes do grupo

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Enquanto isso, foda-se a população. Esses pilantras só pensam no próprio poder. Triste saber que a política se tornou um meio para que picaretas enriqueçam. Será que somente não votar em nenhum deles basta?

  2. Não posso crer que neste período de limpeza da honra nacional, a cafajestada que se reuniu no Centrão, obtenha sucesso. Estando enganado, será a demonstração da ignorância que se sobressai no povo eleitor brasileiro.

  3. A tecnica para vencer esses cretinos é acertar nos alvo certos, ou seja, nos puxadores de voto dessa quadrilha. Eles é que vão abrir a porta para os nem tão populares assim. Esse é o nosso sistema de voto proporcional para os canalhas do legislativo. Ainda temos que levar em conta também a fraude. Pelo voto distrital já!!!

  4. Eu não sei porque voces usam esta alcunha Centrão, ficaria mais correto GANGUE, QUADRILHA, CHUSMA, CORJA e outros qualificativos mais apropiados

  5. A reforma política que mantém os mesmos no poder e impõe cláusula de barreira para a concorrência. Esse é o país do futuro. #sqn

  6. Como o célebre Garraquincha, combinaram com os outros ? O Centro é um só, o do mizifiqui Cacique cambono do herbário Real Pai Rodrigo do pescoço sorto. Um(a)banda, a do trono é dele, o resto é o resto. O idiota acredita que será eleito nas duas instâncias, a das Curnas e a dos iguais! Muitos, ministros, governador, juiz supreme já foram degolados no final do primeiro tempo, sem mencionar a pajelança Celso dantesca ! Isso é que é ignorar Garrincha Soares !

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO