Carlos Fernandodos santos lima

Faça a coisa certa

01.05.20

“Faça a coisa certa”. Assim Sergio Moro justificou seu pedido público de demissão do Ministério da Justiça. Mais do que isso, em entrevista vista por milhões de brasileiros na última sexta-feira, 24, o ainda ministro da Justiça explicitou os fatos que o levaram a essa decisão. Agora, hordas de bolsonaristas, em graus diversos, desde aqueles temerosos da volta do Partido dos Trabalhadores, passando por manipuladores dos mais diversos quilates, até chegar ao “gabinete do ódio” e seus exércitos de robôs, empreendem uma campanha difamatória contra o ex-juiz nas redes sociais.

Mas o que Moro fez para se transformar do dia para noite de herói da Lava Jato em vilão mancomunado com George Soros, TV Globo e qualquer um que esteja à esquerda de Jair Bolsonaro? A resposta é simples: fez o que era certo, do jeito certo e na hora certa. Nenhuma outra atitude poderia ser exigida de Sergio Moro, salvo a de pedir demissão e expor pública e imediatamente a ilicitude cometida por Bolsonaro.

É claro que fazer o certo e expor-se à sanha de idólatras de Bolsonaro não é fácil, mas normalmente o certo não é mesmo um caminho simples ou agradável. Entretanto, no serviço público é o único caminho admissível. Já tinha enfrentado esse tipo de inconformismo na condução dos processos da Operação Lava Jato, só que na época eram os idólatras de Lula a que não agradava. A pergunta a ser respondida aqui não é se ele precisava ter revelado que Bolsonaro estava intervindo na Polícia Federal, ou que o ilícito objetivo do presidente era ter um contato interno que lhe repassasse informações de investigações sigilosas ou dificultasse investigações de deputados bolsonaristas.

A pergunta realmente importante é como ele, sabendo disso tudo, poderia ter ficado quieto?

Lealdade ao presidente, grita a turba apoplética. Traição, respondem a si mesmo em coro. Mas qual é a lealdade que realmente deve ter um homem público? Um homem deve lealdade à sua história, ao país e ao nome de sua família. Se é um homem público, deve ainda lealdade à Constituição e às leis. Apenas a esses. Jamais um homem público pode ser leal a quem deseja cometer crimes. O que fica claro é que para esses grupos de extremistas de direita – fenômeno que também se repete com a extrema esquerda – o importante são as relações partidárias, e não as institucionais. Pouco lhes importa o caráter de um homem, mas apenas sua submissão aos interesses ideológicos ou pessoais.

Ter obrigação de revelar o mal feito pode parecer utópico em um país em que a corrupção dos costumes políticos está tão entranhada na sociedade que fazer o certo parece ser exatamente o oposto. Espanta que muitas pessoas tenham considerado que Moro, mesmo agindo certo em pedir demissão, devesse ter se omitido de dizer os motivos. Esquecem que se deixasse de fazer a denúncia pública estaria permitindo que os desejos do presidente se tornassem realidade, tornando-se, assim, cúmplice de um atentado à Constituição.

Moro agiu conforme um preceito ético simples: “faça a coisa certa!”. Isso é hoje a base de uma revolução dos costumes, principalmente no mundo empresarial, mas que também vale para o setor público. Fala-se muito em compliance, que pode parecer um conceito difícil de assimilar, mas se é possível traduzir a conformidade em uma única frase, nenhuma outra seria melhor que esta: “os fins não justificam os meios”. Não se viola a Constituição por qualquer motivo, por melhor que seja. E ideologia, temor de volta do PT ao poder e até mesmo preocupação com os filhos certamente não justificam crimes.

Certo é que os interesses de Bolsonaro na troca não foram bons, justos ou éticos. Já havia muito tempo ele vinha tentando intervir na Polícia Federal. Tentou antes colocar nomes de sua confiança nas superintendências da Polícia Federal de Pernambuco e Rio de Janeiro, no que foi impedido por Valeixo com apoio de Moro. Por causa disso, suas baterias se voltaram contra os dois, culminando no episódio da última semana.

Desta vez, Bolsonaro não ficou somente na intenção. Surpreendeu Moro na quinta-feira, 23, com a decisão de troca de Valeixo para a colocação de um nome de sua confiança. Certamente estava crédulo de sua “força” depois do episódio de desgaste que impôs a Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde. Tão confiante que externou seus objetivos: aparelhar a Polícia Federal para seus interesses pessoais e partidários. Parvo, acreditava que uma pessoa como Sergio Moro, com a história que tem, fosse aceitar.

Não se pode permitir o aparelhamento da Polícia Federal, ou de qualquer outra instituição, para quaisquer fins que não sejam os constitucionais. Não se pode permitir que usem do poder para obstruir investigações ou produzi-las contra desafetos e adversários. Sergio Moro agia como garantidor da lisura neste governo. Muitas vezes impediu que os interesses pessoais de Bolsonaro avançassem sobre a Polícia Federal. Agora, essa garantia se foi, mas não sem antes alertar a todos do que estava acontecendo.

Justamente por isso, Bolsonaro não conseguirá seu objetivo e sairá enfraquecido desse embate. Como o que aconteceu com Dilma Rousseff na nomeação de Lula, o STF liminarmente suspendeu a posse de Alexandre Ramagem por indicativos de desvio de finalidade em sua nomeação. Agora, seja quem for o novo diretor-geral da Polícia Federal, todos os olhos estarão vigilantes.

Esse episódio, mais sua completa irresponsabilidade na condução da política de combate à pandemia do coronavírus, é suficiente para justificar o impedimento de Bolsonaro. Impeachment é um processo difícil de acontecer, mas é certo que o presidente cometeu grave crime de responsabilidade. Infelizmente, haverá resistência a essa solução no Congresso Nacional, comandada pelo Centrão e seu generalíssimo Rodrigo Maia, bem como de alguns ministros do STF, Gilmar Mendes e Dias Toffoli especialmente, pois isso fortalecerá ainda mais Sergio Moro, que representa o real temor do atual modo de se fazer política.

Moro, por sua vez, se não sai fortalecido politicamente, mesmo porque pouco espaço existe para ele dentro do atual cenário político do toma lá dá cá, sai grande. Confirma sua história e sua atuação ética na Operação Lava Jato. Mostra que há diferença entre políticos venais e verdadeiros homens públicos. Enfim, mostra que fazer a coisa certa seja, ao fim, dizer: “Prezada. Não estou à venda.”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O grande desafio de pessoas dignas como Sergio Moro é conseguir não apenas trocar as lideranças politicas que corroem todo o Estado brasileiro, mas também, e acima de tudo, um povo que enxerga as coisas erradas, ilegais e imorais como algo natural permitidas à si próprio, mas nunca aos demais. Um povo com visão totalmente distorcida do que é certo ou errado, sem noção do coletivo. Um povo "educado" na geração do vale tudo, falta de respeito ao proximo e do jeitinho.

  2. Ao final das brilhantes colocações de seus comentaristas Crusoe nos convida a compartilha-las. Como desejaria q isso fosse possível porém, compreendo pois são dedicadas a assinantes. Gostaria, no entanto, ser informada se há uma maneira de fazê-lo ou qual é a razão do convite. Grata

  3. Moro traiu a confiança que lhe foi depositada não só pelo presidente mas por todos os seus eleitores. Escolheu o momento errado e o motivo torpe para pedir demissão. Defender Moro é um ato de senilidade, de imbecilidade.

  4. Excelente artigo!!! Moro é um grande homem público!!! Realmente, há lealdade maiores que as pessoais!!! afez a coisa certa, na hora certa!!!

  5. Ainda é muito difícil para a maioria entender que existem limites éticos que não devem ser ultrapassados, na política o Moro foi o primeiro que não se vendeu!

  6. Parabéns ao ex-Procurador pela elegância ao desfilar os fatos, pelo equilíbrio ao articular os argumentos, pela sobriedade das conclusões. Ex-JUIZ e ex-MINISTRO, o PROF. SÉRGIO MORO, com a mais absoluta certeza, mostrou estar à altura dos desafios e responsabilidades que a vida lhe impôs. Sai enobrecido ! Oxalá, nós brasileiros pudéssemos dizer o mesmo de muitos outros que militam na vida pública.

    1. Anota no seu caderninho de maldades, o impeachment virá e bolsonaro pode rifar todos os cargos e ministérios para os corruptos devorarem o que resta do erário público que nem assim conseguirá frear o seu impedimento. A verdade é que quanto mais demora para se desgrudar da cadeira presidencial, mais o povo sofre.

  7. Uma das grandes qualidades de Moro é ser inspirador. Como se não bastasse todos os exemplos já dados (a começar por simplesmente fazer seu trabalho de forma bem feita e sem se dobrar a ninguém, fazendo sempre a coisa certa), permanece nos brindando com atitudes que nos inspiram a sermos melhores e construir um país civilizado, apesar de todas as dificuldades. Parir um país decente dá muito trabalho. Obrigado, Carlos Fernando.

  8. Texto defasado, o próprio Moro disse não ter afirmado q Bolsonaro cometeu crime. Um absurdo sem tamanho comparar a nomeação de Ramagem com a de Lula. Caro ex-procurador da Lava jato, fale sobre a corrupção de Bolsonaro.

    1. Jênio, quem não entende é melhor não falar nada, taokei?

  9. Compartilhe esse conteúdo utilizando as ferramentas de compartilhamento oferecidas na página ou pelo link: https://crusoe.com.br/edicoes/105/faca-a-coisa-certa/. Nossos textos, fotos, artes e vídeos são protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo da revista em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Mare Clausum Publicações Ltda.

    1. alguém que se esconde atrás de um pseudônimo não merece minha atenção. sou maria andrade.

    2. Olha o copia e cola do gabinete do ódio...rs..

  10. Caro Dr. Sérgio F Moro, não temos rei, aqui o "soberano" é o povo. Fazendo parte deste povo, peço fazer o certo, assim como fez o rei inglês com Churchill, em 10/5/1940, convocando-o p/ formar um novo governo p/ combater os nazistas: rogamos que se candidate à presidência do Brasil em 2022 e vença essa eleição. Em suas memórias, Churchill, naquela mesma noite pensou: "Senti como se estivesse caminhando com o destino p/ esta hora e p/ esta experiência". Seu legado, sua história é nossa esperança!

  11. Bolsonaro, com sua ignorância e arrogância, fez, ao contrário de Moro, “a coisa errada”. Dificilmente conseguirá se reeleger em 2022, sem Moro ao seu lado como troféu de um governo correto e ético, entretanto poderá exibir seus caciques do Centrão, que o abandonarão no momento que sua permanência se torne inviável, como fizeram outras vezes. Basta consultar ao Collor e Dilma.

  12. Belo artigo. Concordo que o Moro saiu fortalecido do episódio por não compactuar com as falcatruas do Capitão Corona & filhos. Por outro lado, observa-se que cada vez mais o PR se mostra mais a vontade pra afrontar as instituições, pois já percebeu que nada lhe acontecerá, por omissão daqueles senhores de toga e demais poderes.

  13. A atitude do funcionário público Sérgio Moro, deveria ser seguida por milhares de servidores públicos nesse país afora. A corrupção seria bem menor.

  14. Comentario perfeito.Uma atitude tomada,a única para quem segue os padrões de ética e respeito às instituições e à Constituição.Não devia nem ter aceito se colocar ao lado de um enganador,medíocre politicamente,burro culturalmente e amoral em seu comportamento privado.Basta ver os filhos o que são,para ver quem é o pai.Que consigam deter esse fascita demode,antes que suje mais o cenário politico,já bem imundo.Pergunta-se,porque não se consegue colocar no poder um homem realmente íntegro e ético,?

  15. prezado meu voto foi traído por JB. td foi feito para não se combater a corrupção. mais 4 anos. para depurar o congresso e o STF, Moro 39 presidente do Brasil. parabéns Dr.

  16. Belo artigo, assim como o do Sabino. Sergio Moro apenas demonstrou que, usando as palavras ditas por um amigo outro dia, o homem público é muito maior do que o cargo que ocupa. Pode-se discutir sim um aspecto ou outro da saída. Demorou até demais? Deveria ter suportado mais um pouco pela pandemia e para não gerar mais turbulência política? Isso, contudo, não tira a essência do movimento dele: lealdade às leis, às instituições. E não a quem está mais do que disposto a cometer ilegalidades.

  17. Discordo!!Moro foi picado pela mosca azul da soberba! Não admitiu ter de submeter -se ao Presidente! achou que era mais forte! Percebeu que não sentaria na cadeira do STF, quando e como planejara, apressadamente se mocumunou com os desafetos para sair bem na foto e de quebra queimar o presidente. Decepcionante da parte de Moro!

  18. Estimado Juiz Sérgio Moro, nunca deixarei de elogiar seu trab como juiz, razão pela qual aqui o trato assim. Mas isso não me impede dizer que sua saída do MJ, como o sr fez, pode ter sido tudo, menos a coisa certa. O senhor poderia ter saído, dizendo que o o compr c/o sr foi rompido, etc, mas não daquele modo. E o pior, ficou claro que se PR tivesse mantido no cargo o seu indicado, e o senhor não sairia e nada relataria do que diz ter ocorrido! MUITO FEIO! TRISTE DEMAIS! DECEPCIONANTE!

  19. Perfeito, Carlos! Idólatras de Bolsonaro e de Lula agora unidos na mesma campanha de difamação daquele que teve a coragem de enfrentar a cambada de meliantes instalada nos três poderes da nação. Com honrosas exceções, é óbvio, mas em minoria tão lamentável, que pouco poderão fazer para corrigir os rumos ao nosso futuro. Tivemos uma recuo ético de, no mínimo, 6 anos!

  20. Um texto certíssimo..Dr Sérgio Moro, grande jurista..Grande exemplo de honestidade e de caráter..infelizmente enganado...cansou de tanta podridão do Planalto...se retirou ..nunca se contaminou...Parabens!! Depois, rumo a University Harvard ...!!! Felicidades !!

  21. Excelente artigo. Pergunto aos indignados de plantão: em qual dicionário lealdade virou sinônimo de cumplicidade? Parabéns ao Dr. Moro pelas atitudes. O que une seus inimigos não é pouco: culto a ídolos, ligação com esquemas de corrupção, oportunismo político e analfabetismo político.

  22. Seu texto é perfeito. Representa exatamente tudo que sinto. Para mim, Moro é um herói. Porque escolheu o caminho da verdade e se manteve nele, embora esteja levando pedradas de todos os lados.

  23. Leio atentamente o artigo vindo de alguém que CONHECE, tecnicamente e profundamente, todo o processo da operação Lava-Jato, tendo por isso, total credibilidade. Também em distinguir o trabalho de quem agiu pelo certo e não se rendeu à vassalagem por crer que a ocupação de um cargo teria de dar a contrapartida a quem o nomeou ou a trocar sua ética, sua moral, sua alma, a fim compor o séquito dos que abrem portas de Range Rovers de gente rasa.

  24. Com essa, é definitivo. Vou cancelar hoje mesmo a minha assinatura. Uma revista que se diz jornalística apresenta fatos e não posicionamentos ideológicos amparados em simples suposições. Que nojo

  25. Belo jargão "faça a coisa certa"mas ao se demitir faça a coisa de maneira errada! Ao tentar destruir quem o nomeou com o seu total consentimento, se auto destruiu. Em qualquer meio social, não há quem goste de traidores; até mesmo no meio da criminalidade, seja de colarinho branco ou não, tal atitude é altamente repudiada.

    1. GIGI, seu pensamento é o tipico da turminha 🐄 q faz defesa cega do mito igualnos mortadelas petistas fazem com o Lula. É muita hipocrisia e mau caratismo.

    2. Ele preferiu manter-se fiel ao povo brasileiro,, por isso seu desgosto???

  26. Moro falou muito e provou pouco. Essa revista ideológica de segunda nunca cita isso. Mas tanto faz tb, já cancelei minha renovação de assinatura.

  27. Perfeito sei comentário. No pronunciamento de MORO foi esse meu entendimento. "Até aqui ñ permiti a intervenção do presidente em assuntos da PF. Estou me demitindo pq a partir da troca do meu homem de confiança ñ posso mais garantir que essa ilicitude ñ ocorra.'Tb ele ñ poderia simplesmente sair sem justificar para milhões de brasileiros o real motivo. Primeiro pq era o homem de confiança dos eleitores dentro desse governo e segundo pq como de fato aconteceu os ataques viriam de todos os lado

    1. Perfeito comentário Links, Moro é uma reserva moral do Brasil.

  28. Sergio Moro é um homem honrado. Tem ética e moral. Já "BOÇALNARO" , no qual votei na ilusão de moralização, é um psicopata e paranoico, como bem disse o jurista Miguel Reale. Não cumpre nada do que prometeu e só pensa na reeleição. Essa situação mostra que os "filhinhos" têm muita culpa no "cartório". Pra mim, esse governo não acaba. Pobre Brasil

  29. Falou exatamente o que eu gostaria de dizer! Parabéns! Por favor, volte para a vida pública, preferencialmente no parlamento que é onde mais precisamos de quem faça a coisa certa, denuncie quem não o faça, e sobretudo, não esteja à venda.

  30. Sou motivada pelos meus princípios independente da situação, Moro foi aplaudido pela na lava jato,por fazer o certo,hoje o atacam por fazer o certo? pois é....os princípios destes se moldando a situação.

  31. Nada vai tirar a competência do Juiz Dr Sérgio Moro. Justiça e política nunca e jamais serão um conjunto, pois uma julga os políticos corruptos e a outra coloca seus afilhados para lhes serem fiéis no futuro. Nessa coisa toda, só esqueceram de que um homem digno se deixou levar pelo “estrelismo” inocente achando que os políticos iriam lhe apoiar, como se a maioria deve a “dona justa” ??? Se o Dr Moro ficasse no seu quadrado, hj a Lava Jato ainda estaria VIVA e a política na pior. Perdemos ...

  32. Sergio Moro está sendo vítima dos mafiosos que dominam o governo. Em 2022, será eleito Presidente. Os corruptos, corruptores e traidores da pátria não prevalecerão.

  33. Uma força foi liberada... Tal como em 1911, quando foi criada a cisão no Fluminense, que levou vários cracks da época para o Flamengo e ali, se criava uma das maiores forças jamais vistas, movida a paixão.... Moro é essa força... A vocês, políticos parasitas, fisiológicos e corruptos, não haverá no Brasil do futuro, mais espaço para suas figuras insignificantes. E o futuro está próximo, logo ali em 2022...

  34. Os extremos se atraem. O presidente queria um delegado da sua confiança e da confiança do ministro. Mas os atos que se sucederam esbarraram na ética e não obedecidos ritos, protocolos e formalidades para exoneração e nomeação de substituto. O ministro não era importante no organograma. Só o delegado. Só que o Bolsonaro achou que Moro era "qualquer um" e se deu mal.

  35. Nasce um líder! Moro se consolida como herói nacional. Desde Ayrton Sena, não temos um herói com tanta aura, tanta glória de campeão. Exemplo de caráter e retidão moral. O próprio autor deste artigo, na edição anterior publicou: "A falta q um líder faz" mencionando Churchill como o líder que galvanizou a Inglaterra e o mundo contra o louco nazista, salvando-nos de um triste destino. O rei inglês convocou Churchill para formar um novo governo para resistir e lutar contra Hitler, em 10/05/1940.

    1. Você se esquece que é de árvores que a floresta se constitui. Entendeu???????????

    2. Você nem meu o texto, né, Lúcia?! "Os fins não justificam os meios". Bolsonaro jogou no lixo suas promessas de campanha e está fazendo tudo igualzinho ao PT.

  36. Diogo Mainardi está apoiando Maia. Caio Coppolla @caiocopolla A quem serve Rodrigo Maia? Ou você acha mesmo que um deputado sem representatividade alguma, que mal fez 70 mil votos, é o cabeça em alguma articulação do submundo político?

  37. Perfeita análise. Fazer a coisa certa, do jeito certo, na hora certa. Fácil de dizer, difícil de fazer. Moro fez! Mais uma vez. Ele saiu grande, ainda maior.

  38. Excelente matéria! Existe uma máquina que tenta destruir a reputação do Moro, mas tem muita gente sim, que acha que ele fez algo errado e o acusa de traição ao presidente e ao país. Eu não consigo entender como uma pessoa pode ser acusada por fazer a coisa certa. É o absurdo dos absurdos e uma total inversão de valores. O que ele fez não requer muita explicação, é simples assim... só fez coisa certa. Ética é inegociável! Parabéns Sergio Moro!

    1. Bolsonaro não é mais nada. Agora vai ser só luta por sobrevivência, o governo acabou!

  39. Feliz e aliviada! Eu estava buscando na revista a sua matéria! Fazem tanto barulho que as vezes até nos perguntamos, será que estou errada por estar ao lado do Sérgio Moro? Sei que não estou, mas ler sua matéria tbem é muito bom, pois vc esteve lá na lava jato e não viria a público defendê-lo se tivesse dúvidas sobre seu comportamento!

  40. Só gostaria de fazer uma pergunta, quantos foram condenados pela operaçao Lava Jato, depois que o Dr. Sérgio Moro saiu de Curitiba? Porque o caso do Sítio da Atibáia nao vale, pois ele deixou mastigado. Aliás negaram até o pedido de prisao do Lulinha.

  41. Faça a coisa certa foi um ótimo panfleto, mas esse papo de limpinho faz com que sucumba facilmente por seu próprio livro de regras. Convocar uma coletiva para dar publicidade a suas acusações até então sem prova foi um ato político, como o foi divulgar os grampos no caso Lula. Ambos erros que, politicamente, podem ser justificáveis, a depender do que se consiga com isso. Enfraquecer Bolsonaro nesse momento, só me parece beneficiar os bandidos que o querem derrubar.

    1. Acha mesmo q um juiz criminalista com mais de 20 anos de experiência nao teria provas? Quanta inocência a sua. Outra coisa, o cara já está mais do que calejado, aguentou por anos a pressão dos badidos vermelhos e sobreviveu com louvor, os bolsonaristas são marginaizinhos de rua perto da claque vermelha. Moro vai arrebentar lindo com a família aloprada e mostrar parabo Brasil q acabou a festa dos extremistas ideológicos (de direita e de esquerda) em solo brasileiro.

    1. Afrânio e da turma do gabinete do ódio, deve ter estudado com o ministro da educação. Juntou "imparcial" com "tendenciosa".

    2. Gadinho, vem aqui passar nervoso e ficar de mimimi. Volta pro cocho bolsonarista e zeja feliz lá.

  42. Nosso admirado, respeitado e mto querido Juíz Moro abriu mão de uma brilhante carreira de Juiz – sonho de muitos; de uma confortável e estável situação financeira em busca de um objetivo maior, um ideal de justiça em prol do combate à endêmica corrupção que continua assolando nosso País! É um caminho longo, difícil e terrivelmente inóspito!. Mas ele com certeza chegará lá! O povo de bem lhe apoia! VAMOS FAZER A COISA CERTA!!!

  43. Moro agiu corretamente, inclusive ao não acobertar as intençoes de Bolsonaro.!! parabens mais uma vez Dr. Sergio moro !!! vá em frente que estaremos contigo!!!

  44. Carlos Fernando!!! Muito esclarecedora sua coluna, o que depender de todo cidadão que vive em conformidade com a verdade e a justiça apoiará SÉRGIO MORO 👏👏👏

  45. "Verdade acima de tudo. Fazer a coisa certa acima de todos. " Força Sérgio Moro, na expectativa por sua candidatura em 2022, se não vier candidato, apoiarei quem Vc indicar. Eu acredito no Brasil.

  46. Não precisa ninguém fazer a caveira do Moro, ele mesmo a fez com a maneira desonrosa que escolheu para sair do governo. Pede-se demissão a quem o nomeou por ofício e nele esclarecendo ou não os motivos e nunca delatando e enxovalhando publicamente quem o nomeou como ele o fez. Sujou a biografia que diz tanto presar.

    1. kkkk olha o gadinho tentando colar o Moro no Dirceu e também no Gilmar...rs.... gadinho ta pirando com a cloroquina. GIGI, para com isso q ta ficando feio.

    2. Doidinha, bozista e outras rotulações me são dirigidas pelos ilustres pensadores. Mesmo assim,chamo-os para uma análise isenta desta saída do Moro em meio à fragilidade do país com a pandemia e seus reflexos sociais e econômicos. Demissão do Ministério por mera saída do Valeixo, seu amigo de longa data, a despeito de nomes sugeridos? Um olhar mais atento à conjuntura atual nos aponta para a notória fala do condenado Dirceu de que a esquerda voltaria ao poder e isso não seria pela eleição.

    3. GIGI, VOCÊ É UMA DOIDINHA, SEM NOÇÃO! QUER DIZER QUE BOZO PODE DEMITIR SEM AVISAR O CHEFE E AINDA COM A ASSINATURA INDEVIDA DO MESMO? E O MORO NÃO PODE SE JUSTIFICAR ANTES DE SE DEMITIR??

    4. Palhaço Bozo!!! Vc. é incrível, sabe colocar este gado em seu devido lugar, raça de idiotas, fazendo o mesmo que os PTralhas, encobrindo erros terríveis.De fato gente que não sabe o que é moral e ética 🤮🤮🤮

    5. É assim q o gadinho bozista pensa, que ele fez a caveira dele e ferrou com o Kim Jong Un brasileiro. Tudo por agir de acordo com o "Prezada, não estou a venda". É, gado bozista nunca vai entender esse sentimento e comportamento de honra e integridade.

  47. Com Sérgio Moro vai-se a consciência moral desse "governicho". O resto, são os cães latindo enquanto a caravana passa! Já nosso presidente parece sofrer do efeito Dunning-Kruger!

  48. Excelente! Moro é um homem público, fiel aos seus valores. O Brasil perdeu com a saída de Moro do MJSP e Bolsonaro encolheu.

  49. Sr. Carlos Fernando, mais que brilhante o seu artigo! o Sr. Moro fez a coisa certa, simples assim. Ao rei tudo, menos minha honra!

  50. O mérito de Bolsonaro é que ele, embora não cumprindo, mostrou-nos que é possível sim, governar sem o terrível toma lá dá cá. Moro e Santos Cruz mostraram-nos que esse caminho existe e pode ser trilhado sê bem conduzido com coragem e coisa certa.

  51. parabéns pelo texto...sensato, realista..ta difícil encarar cada dia na expectativa da bomba a ser disparada pelo Sr. Presidente.

  52. Parabéns ao Dr. Carlos Fernando Lima pelo excelente artigo que reflete a realidade do fato ocorrido. Ou seja, Sérgio sai ainda maior desse episódio!

  53. Perfeito o texto! Se não fosse assim teríamos aqui uma republiqueta de terceiro mundo chefiada por um ditadorzinho de quinta!

  54. Moro deixou claro que não era contra a troca de ninguém, desde que houvessem motivos que justificassem, como má conduta, improdutividade... A justificativa de Bolsonaro para a troca foi o fato de o agente púbico se recusar a cometer crimes.

  55. De novo, Carlos Fernando Lima, o melhor texto da revista! Olha que vou causar ciúme, hein? Brincadeira... Os extremos isso e aquilo estão se mordendo de raiva do Sérgio Moro. Isso é um bom sinal sobre o caráter dele. Tomara que, se levada em frente sua caminhada rumo ao Planalto, os extremistas sejam afastados com a inteligência e a lucidez do ex-juiz. Contudo, me pergunto: será que dá para governar em meio a um pântano fétido e virulento? É esse o ambiente dominante nas altas esferas do poder!

  56. Concordo em gênero, grau e número! Não fomos às ruas para defender a Lava Jato e derrubar um governo corrupto para depois aceitar a mesma conduta de outro governo, só porque é de direita! Simples assim!

  57. Parabéns por mais um texto incorrigível. As atitudes do Dr. Moro, indiscutivelmente exemplares, passam por todas as éticas reverenciadas pela Sociedade não marginal.

  58. Gostei muito da objetividade do seu texto. Ler sobre valores morais, éticos... comprometimento com a verdade, principalmente em posturas corajosas contra o que está errado, alimenta a nossa alma e nos encoraja lutar pelas mudanças.

  59. Minha recomendação irredutível para 2.022 é uma DOBRADINHA de “LULA e BOLSONARO” na cabeça !!! Han???!!!... Como!? ONDE!!!??? Porquê???!!! 🤬 Calma, né uai... Mas, por que razão tanta aflição? Até meu gatinho eriçou o pelo pra mim apoiado por um sonoro rosnar do meu cão e eu ainda nem havia terminado de escrever este coment, reler e fazer alguma correção (digo, “na cadeia !!!”, pô!).

    1. Na pior nas hipóteses ainda será mil vezes melhor que Bolsonaro e governos vermelhos.

  60. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏 Excelente texto! Obrigado, Dr Carlos Fernando! Só não enxerga a Verdade aquele que só acredita em mentiras convenientes.

  61. Exatamente isso aí. Elencou todos os pontos. Moro já era Moro antes de Bolsonaro. Bolsonaro com o discurso de nova política e combate a corrupção não existiria sem a Lava Jato. Este sim deve lealdade ao povo que votou nele. E traiu o povo. Foi desleal quebrando 3 promessas de campanhas (nomeação sem viés político, combate à corrupção e fim da velha política). Já está dando cargos ao centrão. Parabéns ao Moro pela retidão e compromisso com o certo e justo.

    1. 👏👏👏👏🤙🤙🤙🤙🤙👏👏👏👏👏

  62. Tenho esperança que Moro se candidate a Presidente em 2022. Parabéns pelo texto! SomosTodosMoro! como diziam no tempo de dilma e de lula, "o rei está nú" e os 3 bolsoprincipes também. Novamente o Moro expõe as falcatruas, prá Moro sair, não é coisa pequena, a PF que faça como sempre fez: A Verdade acima de tudo

  63. Sergio Moro é o grande herói nacional que os livros de história registrarão no futuro. Oxalá, como o Presidente da República que mudou os rumos da nação pela ética na administração pública.

    1. COMO VOCÊS SÃO TOLOS! NÃO PERCEBEM QUE MORO É MAIS UM PEÃO NO XADREZ DA NOVA ORDEM MUNDIAL! BOLSONARO, APESAR DOS DEFEITOS, É A ULTIMA BARREIRA AO SOCIALISMO.ENTREGUEM O PAIS AOS GLOBALISTAS .NENHUM HOMEM DEVE SER IDOLATRADO , MORO TB NÃO .

  64. Não me lembro de ter ouvido um chavão de campanha proferido tão cedo (acho que nem o Lula-lá foi sacado tão antes da hora). "Faça a coisa certa" estará em santinhos, banners e anúncios em breve, de norte a sul. Melhor Moro registrar logo a ideia...

  65. Excelente análise! Concordo em gênero, número e grau! Moro é orgulho nacional e deveria ser usado como exemplo de conduta pública.

  66. Parabéns pelo comentário Carlos Fernando. Precisamos levantar a bandeira DA COISA CERTA PARA O BRASIL e seguir em frente! Estou nesta

  67. Quando o Dr. Carlos Fernando Lima era integrante da força tarefa da Operação Lava Jato, eu o abordei na escada rolante do Metrô Consolação, em São Paulo, e lhe dei os parabéns por sua atuação no combate aos criminosos de colarinho branco. Ele me agradeceu e disse que a Lava Jato precisava de massivo apoio popular porque os inimigos eram muito poderosos. O triste é que os inimigos poderosos da justiça são, por paradoxal que possa parecer, pessoas que atuam no Poder Judiciário.

  68. A coisa certa era de entregar a carta de demissão e sair do gabinete de ministro antes de detonar o chefe. Este ato sujou uma toga que foi admirável

    1. Perfeito, Paul, concordo inteiramente. Não se pode fazer uma coisa certa, de forma errada. Moro deveria ter ido ao Presidente entregar sua demissão e dizer-lhe, na cara, tudo aquilo - e mais alguma coisa - do que disse naquela coletiva de imprensa. Depois, sim, poderia falar tudo o que quisesse aos jornalistas.

    2. Paul, ele tinha que dizer ao povo porque estava saindo, de outra forma os bolsonaristas inventariam mais mentiras. Ele disse a verdade e ela dói no mentiroso.

    3. Apesar disso ser completamente irrelevante, ele entregou antes da entrevista.

    4. paul, seu comentário não faz sentido. Moro tinha que falar!! Antes ou depois da demissão. Isso pouco interessa. Pare de procurar motivo para defender o indefensável.

    5. a coisa certa era não ter se misturado com um jumento como esse Bolsonaro

  69. Não sou a Deputada Carla Zambelli, nem a conheço. Resido bem longe do Estado de São Paulo onde ela se elegeu, já que moro aqui no interior do Rio Grande do Sul. Mas tenho um pedido similar, não no conteúdo e contexto: "Por favor, Carlos Fernando Lima (como Procurador aposentado pode advogar), se está habilitado na OAB, aceita ser advogado do GRANDE SÉRGIO FERNANDO MORO e esfrega esse texto na cara de quem for preciso!"

    1. Carlos Fernandes V.Sa. foi ou é um procurador exemplar nada a comentar sobre sua vida pregressa, porém como comentarista da Crusoé, V. Sa., tomou para si o caso sobre Moro que foi um exelente Juiz, entretanto, todavia, há de se corrigir seus comentários,data vênia:- O mundo nao é como queremos mas é como ele é mesmo. Não tem esta de isenção, isto é balela, amigos são amigos é quando pode dá-se um jeitinho. Veja bem:- Dias Toffoli foi advogadp do PT, Morais Foi ministro de Temer( acabou esp)

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO