Os tucanos e o peso da corrupção

13.07.18

O Ministério Público de São Paulo quer dimensionar o impacto da corrupção sobre as tarifas de pedágio nas rodovias que cortam o estado. Os promotores pediram à concessionária CCR, que detém grande parte das concessões das rodovias paulistas e é suspeita de pagar propinas a operadores do PSDB, que contrate uma auditoria independente para calcular o peso que a corrupção tem sobre os preços, reconhecidamente os mais altos do país. Em delação premiada, o operador Adir Assad contou que a sua rede de empresas laranjas intermediou o repasse de 46 milhões de reais do grupo CCR a figuras como Paulo Preto, apontado como um dos responsáveis por recolher dinheiro sujo para o PSDB. Quem acompanha o caso de perto diz que são grandes as chances de as novas etapas da investigação atingirem tucanos do alto escalão, como o presidenciável Geraldo Alckmin, o senador José Serra e o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéO chanceler Aloysio Nunes: com Serra e Alckmin, ele poder ser colhido pela investigação sobre a CCR

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sem dúvidas que pedágio só existe em função de proteção política. As estradas foram construídas por nós (dinheiro publico) e sua manutenção seria natural conforme os responsaveis publicos por isto, já BEM abastecidos de recursos para tanto... então... só a Lei (ou melhor, os legisladores) é que dão sustento a este absurdo...

  2. Prendam de novo o Paulo Preto deixem-no lá até começar ficar branco que ele "canta" que só uma cotovia, que rima com rodovia!!!

  3. No complexo Anchieta Imigrantes, está claro que a propina é bem gorda... se já não aumentou, se pagava 25,60 por um trecho de cerca de 60 km entre SP e Santos, contra 2,10 na Fernão Dias, por trecho semelhante, de SP a Bragança Paulista.

  4. O MP Paulista está com um divida enorme com a população honesta do Estado de SP, pois nunca se importou com as denúncias do "esquema do pedágio paulista". Porque será??? Há quase 30 anos esse "esquema do pedágio paulista" vem alimentando uma montanha monumental de dinheiro, que rega generosamente múltiplos bolsos de políticos e outras figuras do Executivo, Legislativo e (talvez tb) do Judiciário (considerando o pouco caso com que trataram as denúncias todas do "esquema", nesses 30 anos).

    1. outra coisa: 46 milhões deve ser uma pequenina fração da grana toda. Há quem diga que a "montanha", no mínimo, é 100 vezes esse valor.

  5. Somente uma correção sobre os preços de pedágio: vocês já viram os preços no Paraná, para estradas de pista única? Vale uma checagem.

  6. FHC está doidinho porque Alckmin não decola nas pesquisas. Nenhum psdbisra irá decolar, porque nós q depositamos esperança nesse partido como oposição, mostrou-se mais do mesmo!

  7. No tumulo do samba, as investigações aqui não fluem.TCE-SP tem conselheiros investigados e gozando de licença com vencimentos. TRF e MP de são paulo é notoriamente o tumulo das investigações de corrupção.

    1. Tem que haver seriedade na condução dessa investigação. A imprensa como meio indispensável tem que ser imparcial. Pelo bem do Brasil que a justiça seja feita. Não se trata de igualar esse ou aquele partido se trata de erradicar toda e quaisquer formas de corrupção.

Mais notícias
Assine
TOPO