ReproduçãoMédicos são pressionados por militares e milicianos para não vazar informações

O vírus sob a ditadura

Como a Venezuela de Nicolás Maduro tem se dobrado à força da pandemia: hospitais estão tomados por militares e milícias, a comida ficou ainda mais cara e falta combustível até para ambulâncias
24.04.20

Com raríssimos aviões indo para a Venezuela, o país teve mais tempo para se preparar antes de enfrentar a Covid-19. Ao contrário das demais nações, em que a doença chegou com passageiros de voos internacionais, na isolada ditadura de Nicolás Maduro, a pandemia entrou com uma pessoa que caminhou pelas picadas clandestinas na fronteira com a Colômbia, as chamadas “trochas”.

No início de abril, Maduro ordenou que todos os contaminados fossem levados a um dos 46 hospitais sentinelas ou para os Centros de Diagnóstico Integrados, os CDIs, comandados por médicos cubanos. Todos esses locais foram cercados por militares e por milícias bolivarianas ligadas ao regime. Usando roupas camufladas, os “soldados” foram encarregados de manter a ordem. Na prática, isso significa impedir que dados sobre a situação calamitosa dos hospitais se tornassem públicos. Qualquer um que se aproxime registrando as cenas com câmeras e celulares é imediatamente detido. Dois jornalistas já foram presos. Médicos e enfermeiros que deixam essas unidades após um dia de trabalho para descansar em casa são seguidos pelas forças de segurança. Eles não podem comentar com outras pessoas sobre a falta de água ou de remédios.

Preocupado com possíveis protestos, Maduro usou a pandemia para reprimir ainda mais a população e seus opositores. Na quinta-feira, 23, ameaçou prender o governador de Nova Esparta, Alfredo Díaz, alegando que ele foi negligente com a Covid-19. Díaz é do partido de oposição Ação Democrática. Protestos foram proibidos. Além disso, a ditadura instaurou, em alguns estados, o toque de recolher. Para comprar comida e insumos, só se pode sair de casa entre 10 horas da manhã e 2 da tarde.

ReproduçãoReproduçãoSaques em Upata, no estado Bolívar
Em vários mercados, as prateleiras estão vazias. Não há mais gasolina no país para transportar pessoas ou cargas. Nem sequer ambulâncias conseguem combustível. Com a destruição da estatal PDVSA pelas medidas chavistas, quem assumiu o abastecimento de gasolina foi a estatal russa Rosneft. No final de fevereiro, a companhia anunciou a interrupção de suas operações na Venezuela e a venda de seus ativos.

A debandada russa deixou a Venezuela completamente sem gasolina. Os postos estão com filas enormes de carros. Motoristas chegam a ficar doze horas à espera. Para evitar confusão, o governo instituiu um rodízio por placas. Às segundas, carros com placa de final 9 e 0 podem abastecer, e assim por diante.

A dificuldade deu mais fôlego ao mercado negro de combustível. Um litro de gasolina é vendido por militares a 2 dólares. O valor por litro é maior do que o salário de um venezuelano, em torno de 1,30 dólar.

ReproduçãoReproduçãoPrateleira vazia de supermercado em Caracas
Para aliviar a condição dos venezuelanos, o presidente interino, Juan Guaidó, líder da oposição, ofereceu uma ajuda de 100 dólares para os profissionais de saúde. O programa foi combinado com a Organização dos Estados Americanos (OEA) e batizado de “Heróis da Saúde”. Os médicos e outros profissionais deveriam se cadastrar em um site, inserindo seus nomes e número de registros. A inscrição começou no dia 22 de abril, mas logo a empresa estatal de comunicações, a Conatel, bloqueou o endereço.

Na quinta-feira, 23, saques e protestos aconteceram em quatro estados da Venezuela. Em Sucre, pescadores pediram combustível para trabalhar com seus barcos. Famintos e sem conseguir o que queriam, foram para as ruas e iniciaram saques. No estado de Bolívar, milicianos de Maduro mataram um manifestante com um tiro na cabeça.

Um ditado comum na Venezuela afirma que “a gasolina derruba governos”. A ver o que acontecerá quando a esse caos se junta uma pandemia.

Jornalistas venezuelanos contribuíram para esta reportagem de Crusoé. Seus nomes não serão revelados por questões de segurança.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Mainardi deveria estar lá, afinal critica quem votou no Bolsonaro. De Veneza fica fácil criticar. Espero que as ratazanas comam seu cérebro.....

  2. E o ditador ainda foi pra TV anunciar medidas pra proteger os cidadãos venezuelanos do que ele chamou de caos na saúde em regiões brasileiras que fazem fronteira com a Venezuela. Cara de pau.

  3. estou comovido com essa situação, as esquerdas têm que se juntarem e mandar representantes lá para se solidarizarem, cito gleisi, lula, Dilma, rui falcão e outros asseclas...

  4. Só negócio é torcer que a pilha de cadáveres bata à porta do palácio presidencial e com um pouco de sorte atina o Maduro com uma dose de covid-19.

  5. Maduro deve ter contado com a assessoria do governo comunista chinês, e mantém a Venezuela e as informações sobre o coronavírus sob controle. Estatísticas? Só os números que o governo quer que sejam divulgados. Certamente o número de infectados e mortos serão de dar inveja em países desenvolvidos... Apesar de a saúde pública não existir mais neste pobre país !!! Pobres países sob regimes de esquerda, e comunista em particular!

    1. Realista sua observação. Certamente vai ocorrer como na China (em Wuhan em particular): vamos conhecer as estatísticas oficiais. E certamente serão divulgados vídeos pelo governo do podre Maduro, exaltando a vitória do " bravo povo venezuelano". Igualito à China.

    2. Mas imagine quando o vírus começar a contaminação comunitária, em massa, sem nenhuma infraestrutura de saúde. Não quero ser agourento, mas o vírus não será contido pelas tropas de Maduro; em algum momento haverá disseminação. Quantos morrerão em nome da causa?!

    1. Reginaldo vc é um fanático ou idiota? pelo jeito acredita que não existe coronavirus a terra é plana e o que não da certo são os opositores! ideias tipicas de ditadores paranóicos, Bolsonaro acena com a ditadura e isso que ele pretende dar um golpe a liberdade e a verdade! Felizmente temos instituições fortes e democráticas, cai antes! Moro 2022!

    2. Moisés, use o seu tico e seu teco, ditadura aqui no Brasil??? Vc realmente é de esquerda, cérebro contaminado e paralisado!!!

    3. Onde está o seu herói que nada faz tbm? não ajuda nem o seu próprio povo! vc que defende Bolsonaro está do mesmo lado de ditadores nefastos, cruéis e genocidas, não se surpreenda com Maduro, temos um igual ou pior!

    1. Por que não vai para lá com seus guerreiros do povo brasileiro. Chama Caetanos, Chicos e os companheiros corruptos e vai ajudar.

  6. Gente, ficamos surpresos com Maduro e deixamos acontecer, debaixo das nossas narizes reuniões do grupo de NARCOPOLITICOS do Grupo de Puebla, Foro de SP, e damos asilo político al asesino Moraes de Bolivia. Devemos atura já.

    1. Você se enganou no nome, a cartilha é a do lularápio.

  7. Eu acho que Lula, Dilma e os petistas q apoiam Maduro, deveriam ir p/ Venezuela imediatamente. Agora sério: É intolerável ter um país c/ fronteira junto ao Brasil, c/ um regime ditatorial corrupto gerido por incompetentes assassinos, despreparados e vivendo do narcotráfico! Precisamos que Bolsonaro renuncie já, Mourão assume e junto c/ os EUA e a OEA derrubem esse câncer putrefato que arruinou a Venezuela. E nós com nosso zumbi na presidência! O Brasil não merece Bolsonaro! Fora Bolsobosta!

  8. Aconselho o ex-ministro da saúde Mandetta e o ex-ministro da justiça Sergio Moro irem para Venezuela dar uma força ao Ditador para controlarem a situação calamitosa em que se encontra o Pais dos Bolivarianos

  9. Triste imaginar que, nesse País, há não muito tempo, o cidadão enchia o tanque do seu veículo com menos de 10 reais. Hoje, esse valor compra apenas 2 litros do combustível. Estamos falando do detentor das maiores reservas de petróleo do mundo. Não houvesse - aqui para nós - uma guinada política, mesmo que problemática, poderíamos estar na mesma situação. Para o brasileiro mais perfeccionista: 2022 poderá ensejar um passo decisivo para que tomemos par dos erros cometidos outrora!

  10. Vamos olhar para o nosso umbigo. A continuar essa baderna política em que nos enfiamos o céu é um limite, e o interno pode estar próximo. Já passamos por isso com o Sarneyento. Não nós esqueçamos.

  11. Maduro está implantando Gulags pra dar atividade aos milhões de desempregados. A Rússia manteve sua economia por 30 anos com esse tipo de trabalho. Cada escolha uma consequência e isso tudo foi escolha do povo bolivariano.

  12. Só mais um Pais de merda com um povo de merda. Gente que acredita que no comunismo vai ter tudo sem fazer nada. Parabéns America do Sul. A conta esta chegando.

    1. Patrícia, como vc vive na Venezuela, me explique: O que fez Maduro para deixar o País assim, já que tinha poderes quase ditatoriais? O povo apoia ou não Guaidó? Como se sustenta a classe média aí? Os coletivos e seus chefes tem seu poder garantido pela força, pela fome, ou o que? Agradeço se responderes. Saudações, saúde e paz

    2. Moro aqui e não sou comunista, pelo contrario, ODEIO o comunismo. O povo daqui é igual ao povo do Brasil. Se o Lula for candidato acaba ganhando. Estamos sequestrados por esses monstros.

  13. Já tentaram entrevistar o Lulla a respeito do que está acontecendo na Venezuela? Seria interessante ouvir o seu ponto de vista sobre o assunto.

    1. Ney, Lula jamais será esquecido, no Brasil e no Mundo como o maior corrupto da história. A saga petista jamais será esquecida.

    2. Bobinho, ele colocará a culpa nos americanos ora. Esquece o Lula. Tá morto. Muda o disco bozomerda!

    3. Fácil! Vai dizer que é culpa do imperialismo americano. Ladainha repetida há séculos pelos esquerdopatas acéfalos.

  14. Parabéns pela reportagem. Parece q só Crusoé noticia a ditadura venezuelana nesse tempo d coronavírus, duas desgraças num mesmo país

  15. Sinto muito pelos Venezuelanos, porem o momento é de guerra contra o Maduro. Tomara que alguem o denuncie e entregue aos Estados Unidos e receba os US$ 15.000,oo de recompensa.

  16. É uma pena que tenha que chegar a esse ponto. Com a pandemia e os preços do petróleo nos níveis atuais este governo não se sustenta mais. Há décadas em franco declínio a ditadura venezuelana parece estar chegando ao fim. Mas sempre as custas daquele povo tão alegre que caracteriza muitos países da região. Parece que a derrocada está chegando de vez... Coragem e força ao povo da Venezuela!

    1. Sobre os comentários, é só observar. Quanto mais o viés é de esquerda, menos se permite a participação do leitor. Como sempre, são autoritários mas acusam os outros de serem. Confiar em radical de esquerda é pedir para ser traido.

    2. Eu aditaria "onde estaríamos nós se o "Andrade" tivesse vencido em 2.018?" O virus nasceu numa ditadura partidária de esquerda (China) e claramente tem efeitos mais desastrosos nas congêneres Venezuela, Cuba, Coréia do Norte e demais seguidores da esquerda .

    3. É, Fernando, ninguém suporta mais assistir ao martírio do povo venezuelano!!! Proteção, força e coragem para ele e para o heróico Juan Guaidó, um lúcido, cônscio, corajoso e lutador patriota, que precisa contar com o apoio de todo o planeta para livrar seu país desse rato repugnante e monstruoso!!!!

    4. Pessoal... penso que o fechamemento dos comentários acontece, porque estão é tentando sanear a entrada dos "mercenários pateteiros contratados" do "gabinete do ódio e acefalia ilimitada S.A.", que tomaram o espaço de comentários na Crusoé, apropriando-se dos pseudônimos dos comentaristas autênticos, para fazer propaganda espúria do idiota carbonário, aboletado no poder!

    5. O Gilmar ter razão. Só um banho de sangue para acabar com isso. É insuportável.

    6. Deus o ouça e este governo não se sustente mais. Aqui quem manda É Cuba. Somo uma colonia.

    7. Em relação aos comentários, é típica decisão ditatorial. A esquerda está a cada dia mais presente nos artigos da Crusoé. Infelizmente assinei e paguei um ano antecipadamente mas, já informei que não estarei renovando.

    8. Faço a mesma pergunta, Carlos. Questionei através de e-mail e responderam-me que estão com problemas pontuais, e que logo logo os comentários seriam permitidos. Já não conto mais com comentários em todas as matérias. A prova de que não há problema algum são os comentários em alguns artigos. A causa aí é clara: M-E-D-O da censura. Onde está a liberdade de expressão? Se a responsabilidade é de quem comenta, por que não permiti-los? Tempos sombrios.

    9. Já fazem vários dias que está acontecendo isso... creio que adotaram o método do Alexandre Moraes...

    10. Ditaduras de esquerda são como os diamantes, eternas. Só com um banho de sangue, para acabar, por este motivo, é que a primeira coisa que um partido de esquerda faz quando estiver no poder é o desarmamento da população e em seguida. armar suas milícias, exemplo de Cuba que está firme e forte no poder há 60 anos sem prazo para terminar.

    11. Alguém poderia me responder porque nas outras matérias não estão aparecendo os comentários dos assinantes ? A revista não está permitindo manifestações nas suas postagens ?

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO