O juiz Moro em seu gabinete: ele diz não travar uma guerra pessoal contra Lula (Adriano Machado/Crusoé)

MORO DESABAFA

Na primeira entrevista após a prisão de Lula, o juiz da Lava Jato fala de suas inquietações, do seu maior arrependimento, da vontade de passar um tempo fora do Brasil e da queda de braço do chefe petista com a operação: “Não é uma questão entre ele e eu”
04.05.18

As horas que antecederam a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram especialmente tensas para o juiz Sergio Moro. De seu apartamento em Curitiba, ele acompanhou minuto a minuto a negociação entre a Polícia Federal e os auxiliares mais próximos de Lula. Moro havia transmitido recomendações expressas para que os policiais evitassem excessos, e cuidou pessoalmente para que o cumprimento da ordem de prisão não desbordasse para a violência. Estava preocupado, em maior medida, com a decisão de Lula de se refugiar, cercado de militantes, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP). Por telefone, o juiz falava com delegados e com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann. Sempre de olho nas imagens das tevês que transmitiam ao vivo a confusão armada em torno do sindicato. O juiz respirou aliviado quando o petista finalmente deixou o prédio e seguiu caminhando até os policiais que o aguardavam.

Restava completo, naquele instante, um ciclo importante da Lava Jato. Era a primeira prisão de um ex-presidente do Brasil condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. E estava dada a resposta para a pergunta que Moro mais ouviu em toda a sua existência, por onde quer que andasse: quando Lula iria ser preso? A Crusoé, o juiz da Lava Jato concedeu sua primeira entrevista exclusiva desde a prisão do ex-presidente. “Não é uma questão de mostrar quem é o mais forte”, disse Moro ao responder se se sentiu desafiado pela decisão de Lula de postergar sua apresentação à polícia.  À diferença do petista, que tenta confrontá-lo a todo tempo e reduzir seu apuro a uma perseguição implacável da Lava Jato, o juiz diz que, da sua parte, não se trata de uma guerra particular. “Isso nunca foi e não é uma questão pessoal entre ele e eu. Estou apenas fazendo o meu trabalho como juiz.”

O paranaense Sergio Moro, 45 anos, juiz há 22, casado, pai de dois filhos, recebeu Crusoé em seu gabinete, em Curitiba, no fim da tarde da sexta-feira 13 de abril. Nas respostas a seguir, ele trata de temas que, costumeiramente, procura evitar. Fala de sua relação com a fama, das ameaças de morte e da falta de apoio dos políticos ao combate à corrupção. Entre tímido e comedido, se esforça para não parecer que está confrontando seu condenado mais famoso, mas acaba por dizer o que pensa. Desde que Lula apareceu com força entre os alvos da Lava Jato, Moro temeu que qualquer ação mais incisiva contra o petista, como uma ordem de prisão preventiva, pudesse inflamar as ruas. Indagado se hoje, com Lula na cadeia, entende que a preocupação era excessiva, ele evita responder diretamente. Em outra passagem, porém, deixa escapar sua constatação ao se referir àqueles que dizem que a Lava Jato está colocando a democracia em risco no país: “Não vejo revolução, revolta nas ruas”.

O mesmo ocorre quando é indagado sobre as vezes em que votou em Lula e no PT. Ele, de novo, escapole. Mas não deixa de mencionar, em seguida, as suas decepções com a política e as situações em que políticos transigiram com a ética “em nome da governabilidade”. O juiz desabafa, sempre de maneira contida, ao se queixar das críticas e dos constantes ataques que sofre, seja de investigados e de seus advogados, seja de militantes partidários. Moro fala, ainda, da “promessa” que fez de não entrar para a política, da vontade de mudar de ares, de seu maior arrependimento na condução da Lava Jato e dos momentos que considera os mais difíceis ao longo dos pouco mais de quatro anos da operação. Aproveite a leitura.

O PLANO DE DEIXAR A LAVA JATO, OS EFEITOS DA FAMA E O MEDO DE MORRER

Até quando o juiz Sergio Moro estará na Operação Lava Jato? 

Eu já fiz prognósticos no passado de quando a operação se encerraria. Foram prognósticos que me pareciam razoáveis, mas que se mostraram também equivocados. Eu gostaria de sair realmente, porque foi um trabalho realmente desgastante. Gostaria de sair, de ter oportunidade para aprimorar meus estudos, até para retornar sendo um melhor juiz. Mas gostaria de fazê-lo quando esse trabalho estivesse encerrado. Como já me enganei no passado, prefiro não fazer novo prognóstico. Mas existe, sim, esse plano.

Qual é o plano exatamente?

É passar um tempo fora, no exterior, estudando. O direito comparado ajuda muito a abrir os horizontes, a abrir a nossa mente. Nos acostumamos tanto a pensar e fazer as coisas de uma determinada maneira que não imaginamos alternativas. E quando se vai lá fora e se conhece aquilo que se faz de maneira diferente é sempre uma oportunidade para crescer. Mas, com certeza, pelo menos em 2018, a operação segue.

O senhor é hoje uma das personalidades mais conhecidas do país. Como lida com a fama?

Tem que ter sempre o pé no chão. Esse não é um trabalho de um único indivíduo. Envolve várias pessoas, de várias instituições. Do Judiciário, do Ministério Público, da polícia principalmente. Mesmo no Judiciário, há magistrados de várias instâncias que trabalharam no caso. A Lava Jato foi possível porque teve suporte do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal. É preciso ter presente que os méritos são institucionais, o que é o lado mais importante. A operação será algo positivo se, ao final, tivermos instituições mais fortes. Estamos caminhando para isso. Esses processos estão sendo conduzidos de maneira adequada e chegando a resultados que eram inusitados antes, mostrando que as instituições brasileiras estão firmes, estão fortes. Tenho lido por aí comentários equivocados de que a democracia está em risco. Não vejo isso. Não vejo revolução, revolta nas ruas. Não vejo risco de retrocessos autoritários. Eu vejo o contrário. As instituições estão funcionando, e o que está prevalecendo é o império da lei. A impunidade que nos envergonha, embora ainda exista, não está mais no mesmo nível do passado. Tendo isso presente, eu chego à conclusão de que a fama pessoal é passageira, que decorre do calor do momento. Essas coisas passam.

Qual é o custo da Lava Jato sobre a sua vida e a de sua família?

O principal aspecto é a quantidade de trabalho, que tem sido muito intenso. Não que no passado não fosse. Eu já tive outros casos complexos. A jurisdição criminal, não só para mim, é sempre um desafio. Com essa operação, pela dimensão e pela complexidade, o trabalho ficou ainda mais difícil. Esse talvez seja o aspecto principal. O outro é o aspecto da fama. É uma coisa um pouco incomum um juiz ser reconhecido na rua, aonde ele vai. Isso muda um pouco seu planejamento de vida. Sobre a questão da segurança eu não posso entrar em detalhes, mas fiquei feliz quando, no ano passado, tive a grande oportunidade de conhecer magistrados italianos que trabalharam na Operação Mãos Limpas, que fizeram um trabalho muito destacado e que também se colocaram em situação de risco. Para minha alegria, eles estão todos um pouco mais velhos, mas vivos e saudáveis. A minha expectativa natural é que eu possa percorrer todo esse caminho sem incidentes de violência. É claro, no entanto, que preciso tomar uma série de cautelas.

Afora o fim trágico, evidentemente, Sergio Moro está para a Lava Jato como Giovanni Falcone esteve para a Mãos Limpas?

Não colocaria dessa forma. Acho que são realidades distintas, processos com características diferentes. Na verdade, o Falcone trabalhou mais em processos envolvendo a máfia na Sicília, a Cosa Nostra, que tinha conexões políticas também. É um magistrado que serve de exemplo para o mundo inteiro. Eu tenho uma grande admiração por ele. Tive uma vez uma oportunidade interessante de dar uma palestra aqui no Brasil em que o assunto era o trabalho dele. Por caminhos inimaginados, essa informação chegou à irmã dele, e ela mandou uma carta de agradecimento. Giovanni Falcone é um modelo, um ídolo para juízes do mundo inteiro, mas eu não faria qualquer espécie de comparação.

Nesses quatro anos de Lava Jato, o senhor teve medo de morrer?

Não. Eu sou um juiz criminal faz tempo e um juiz, assim como um policial, procurador ou até advogado, se envolve em situações de risco. Como disse, esse não é o primeiro processo que envolve situação de risco em que atuei. No passado, já tive casos envolvendo líderes de organizações de tráfico de drogas aqui do Brasil e até estrangeiras que levaram a situações de bastante tensão.  Então, (morrer) não é uma coisa que passa muito pela minha cabeça.

Qual foi o seu maior susto do início da operação até agora?

O mais surpreendente de tudo é que era uma investigação que, não vou dizer que era pequena, mas que tinha foco em indivíduos envolvidos em lavagem de dinheiro profissional. Não se tinha presente que o caso poderia atingir a dimensão que atingiu. O que mais assustou foi esse crescendo da evolução das investigações.

OS ATAQUES E A ‘INFANTILIZAÇÃO’ DO DEBATE NO BRASIL

Os frequentes ataques que o senhor sofre, especialmente na internet, incomodam em que medida?

Não raramente o que tentam não é um ataque físico, mas sim um ataque à reputação. Tentam retirar a minha legitimidade e a minha credibilidade. Eu acho muito deplorável isso. Não vejo condições de vir publicamente, a cada momento, refutar as fake news que aparecem em sites ou, às vezes, até por supostos jornalistas. Eu acho que não vale a pena. Não se deve dar atenção a quem não merece. Tem um velho ditado que diz que não se deve atirar uma pedra em todo cão que ladra. É muito difícil lidar com isso porque não tenho bem presente até que ponto vale refutar explicitamente ou simplesmente ignorar. Na maioria dos casos, eu tenho simplesmente ignorado. Mas, como eu disse, acho isso deplorável. Claro que, em relação à Operação Lava Jato, existem críticas que são construtivas, existem críticas que a meu ver muitas vezes são injustas, mas que se encontram dentro do âmbito da liberdade de expressão e opinião. Algo diferente são as fake news.

O que mais o agrediu?

Eu já fui ofendido pessoalmente, até no sentido de que teria prevaricado e participado de crimes contra a administração pública. Fizeram isso também com a minha esposa, algo que a meu ver revela o baixo calão desse tipo de ofensor. Chegaram até ao extremo de ofender amigos e mães de amigos meus. É uma coisa extraordinária. Esse é um problema que o mundo tem que debater. Como lidar com essa questão das fake news e a distribuição dessas fake news nas redes sociais. Mas é um problema bastante complexo: como lidar com isso sem abrir oportunidade para censura prévia ou censura à liberdade de expressão. Há uma afirmação, por exemplo, de que a Operação Lava Jato seria seletiva. Mas as operações em Curitiba são focadas nos contratos com a Petrobras, que segundo os casos já julgados era usada para enriquecimento de agentes da própria Petrobras e de agentes políticos que controlavam a empresa na época. Então, é natural que os agentes políticos que aparecem na investigação em Curitiba sejam aqueles vinculados à coalizão governamental de então, e que hoje não necessariamente se encontram do mesmo lado. Temos agentes condenados de vários partidos. Temos gente do PTB, do PP, do PT e do PMDB. Por outro lado, se você for pensar nos desdobramentos da Operação Lava Jato, e a maior parte deles corre em outros juízos, fora de Curitiba, porque não estão centrados apenas nos crimes que envolvem os contratos da Petrobras, eles afetaram todo o espectro político brasileiro. Cada juízo tem sua velocidade, tem sua prática, e tem que ser avaliado. São casos em andamento. As pessoas precisam ter um pouco de paciência.

Desgasta mais lidar com os ataques ou ter que tomar decisões complexas na Lava Jato?

O trabalho é o mais importante. É a principal fonte de desgaste, por causa da quantidade e da sensibilidade dos casos em julgamento. O peso maior é esse. Os ataques à reputação são um dano colateral. Incomodam, mas esse não é o principal desgaste. Tenho a consciência tranquila do que eu fiz.

Além da acusação de que a Lava Jato seria seletiva, outro ataque recorrente apregoa que a operação é teleguiada por interesses estrangeiros e que o senhor seria um agente da CIA. Isso também o incomoda?

Isso é fake news. É algo tão sem sentido… O fato é que Brasil tem que amadurecer politicamente na minha opinião. Há gente que se comporta como se estivéssemos na Guerra Fria, na década de 1960, 1970, 1980. São outros os desafios do momento. E nós não podemos infantilizar o debate democrático. Críticas são cabíveis, mesmo ao trabalho da Justiça, e isso é algo natural na democracia. Mas isso nem é crítica. É total fake news. E, para minha surpresa, lendo sobre a história da Operação Mãos Limpas, descobri que lá  houve também acusação dessa espécie contra os magistrados, o que era até um pouco estranho porque alguns os chamavam de Toga Rossa, ou “juízes vermelhos”, porque entendiam que os processos recaíam mais sobre os partidos da centro-direita e não tanto sobre o Partido Comunista Italiano. Ao mesmo tempo, surgiu essa afirmação de ligação com a CIA, de que o objetivo era desestabilizar politicamente a Itália. São coisas sem sentido que não merecem resposta.

Depois do feito inédito de levar à cadeia um ex-presidente do Brasil, a Lava Jato pode ir mais além?

As investigações prosseguem, existem diversos processos que já foram julgados, outros que estão pendentes e fatos que ainda podem ser descobertos. Então, o trabalho não se encerra por conta da resolução de um caso específico.

Adriano Machado/CrusoéMoro pensa em passar uma temporada nos EUA ou na França

A VELHA POLÍTICA VERSUS A LAVA JATO E O ASPECTO PATOLÓGICO DA CORRUPÇÃO

Há fartos sinais de que, a exemplo do que ocorreu na Itália com a Mãos Limpas, a velha política está se unindo contra a Lava Jato. A operação está passando pelo seu momento mais difícil?

A Lava Jato tem quatro anos e já houve vários momentos difíceis. Há desafios novos que surgem quando se tem processos envolvendo pessoas poderosas política e economicamente, e sempre é de se esperar reações, seja de bastidores, seja de ações legislativas que dificultem o trabalho.

O que falta para o combate à corrupção no Brasil ser mais efetivo?

Até o momento existe um esforço muito grande por parte do que eu chamo de sistema de Justiça criminal. Estou falando da polícia, do Ministério Público e do Poder Judiciário, mais alguns órgãos que vêm dando contribuição relevante, como a Receita Federal. Mas o enfrentamento da grande corrupção, disso que a gente tem chamado de corrupção sistêmica, essa corrupção disseminada, exige mais do que processos judiciais. Os processos são importantes, tem que haver resposta institucional, as pessoas que cometeram crimes têm que ser punidas, mas é preciso fazer reformas mais amplas que eliminem incentivos e oportunidades para a corrupção. Estamos cuidando apenas do aspecto patológico da corrupção, e não de suas causas, embora a impunidade seja também uma causa. Tenho a firme crença de que só enfrentar os casos na Justiça não é suficiente.

Era de se esperar que num momento como esse houvesse um engajamento maior dos demais poderes, como o Executivo e o Legislativo, em favor do combate à corrupção?

Houve algumas iniciativas interessantes, para ser bastante justo, como a Lei das Estatais aprovada no ano passado, que melhorou a governança das estatais e foi louvável. Mas diante do tamanho do problema revelado pelos casos já julgados (na Lava Jato), era de se esperar, com todo o respeito, tanto do governo quanto do Legislativo, mais iniciativas para fortalecer a Justiça criminal e para diminuir incentivos e oportunidades para a corrupção. Não é só questão legislativa. Muitas vezes são questões de prática, do dia-a-dia da administração pública. O que se faz ainda no Brasil, por exemplo o loteamento de cargos públicos, é algo que está na raiz dos crimes que surgiram na Petrobras. A Lei das Estatais foi um avanço, mas a meu ver não é totalmente suficiente. Além disso, embora se tenha fechado o cerco nas estatais, as regras não valem para a administração pública direta. As restrições saudáveis que valem para nomear um diretor na Petrobras não se aplicam para a nomeação de ocupante de um cargo importante em um ministério, por exemplo. As regras deveriam ser estendidas para nomeações em toda a administração.

Ter um presidente da República no exercício do cargo sob investigação, além de uma parcela importante do Congresso também investigada, dificulta?

Não posso tratar de situações específicas, mas, acima dos interesses individuais dos agentes políticos, existe o interesse maior que é o do país. E mesmo com dificuldades é preciso aprimorar as instituições.

O DESGOSTO DE UM EX-ELEITOR DE LULA COM A POLÍTICA

Como foi sua juventude e em que momento tomou a decisão de ser juiz?

Eu não falo sobre questões pessoais porque, na minha visão, não sou uma celebridade. Sou um juiz fazendo o seu trabalho. Não acho que detalhes da vida pessoal interessem. Minha vida foi uma vida banal. Foi uma vida normal, como das outras pessoas, sem muitos relatos que mereçam destaque.

E a decisão de ser juiz, em que momento surgiu?

Tinha uma inclinação por ciências humanas. Comecei a trabalhar em um escritório de advocacia durante a faculdade e realmente comecei a gostar dessa área. Embora seja belíssimo o trabalho do advogado e o do promotor, no trabalho do juiz tem a imparcialidade. O juiz não está vinculado a interesses de clientes. Embora o promotor não tenha cliente, ele também age como uma parte, defendendo o interesse da sociedade ou da vítima. Já o juiz tem essa característica de estar acima, de decidir simplesmente conforme a lei, buscando fazer justiça no caso concreto. Isso foi o que me atraiu. Ingressei na magistratura logo depois de me formar, relativamente cedo. Na época não tinha sequer limitação de idade para o ingresso.

O que fez o senhor votar em Lula e no PT?

Não revelo minhas preferências políticas nem votos pretéritos. Um juiz tem que tomar muito cuidado para não externar preferências políticas.

Antes da Lava Jato, já havia se desiludido muitas vezes com a política?

Foram feitos muitos sacrifícios em cima da governabilidade. É claro que isso é importante, mas a impressão que eu tenho é que desde a redemocratização, ou talvez até antes, pela vontade de se aprovarem determinadas políticas ou reformas, se transigiu muito com a ética. E isso na prática acabou levando ao fortalecimento de políticos não tão éticos. É um problema que tende a crescer. Se os políticos desonestos não encontram óbices para o sucesso, a tendência é que eles se reproduzam. Até porque eleições custam caro, e se tem um político desonesto que tem condições de se valer de recursos que o honesto não tem, a tendência é que ele tenha vantagens competitivas. Então a Justiça também deve servir para contrabalançar essas vantagens competitivas com o risco de que ele vai ser punido, uma vez descoberto. Além disso, seriam necessárias reformas mais gerais para diminuir essas vantagens competitivas dos desonestos. Como, por exemplo, diminuir o custo das eleições. Na verdade, a política é uma das atividades humanas mais nobres. E há certamente bons políticos. É necessário, porém, que eles se sobressaiam. Esse é o papel do eleitor e das eleições.

A OPINIÃO PÚBLICA COMO ANTEPARO

Acredita que o Brasil ainda leva quanto tempo, ou quantas gerações, para reduzir sensivelmente o problema da corrupção?

Essa é uma questão muito difícil. Primeiro, as pessoas não podem ter a ilusão de que a Lava Jato vai eliminar a corrupção na administração pública ou na política. O que acontece na Operação Lava Jato são casos que, se provados, vão encontrar uma resposta que, espera-se, não seja a impunidade. Se houver condenação, isso vai afastar esses maus políticos em particular. Mas os casos de corrupção podem se repetir, podem surgir outras pessoas desonestas. O importante é que as instituições funcionem de maneira mais regular. Diminuindo a impunidade, há uma expectativa razoável de que a corrupção também diminua. Se formos examinar as experiências de diversos países, os resultados muitas vezes são díspares. Nos Estados Unidos, no começo do século 20, a corrupção era rampante. Por uma série de reformas, por uma ação mais efetiva da Justiça e também por alterações legislativas e diminuição de oportunidades de corrupção, a avaliação geral é que ela diminuiu. Não que os Estados Unidos não tenham problemas de corrupção, todo país os tem, mas pelo menos a percepção é de que a corrupção é bem menor lá do que na maioria dos países da América Latina, inclusive o Brasil. Por outro lado, se pegarmos o exemplo da Operação Mãos Limpas, havia a expectativa de que, pela dimensão e pelos números, que são até mais expressivos que os da Lava Jato, a Itália se tornasse um país muito menos corrupto. E há uma séria divergência a respeito disso. Mas talvez a responsabilidade não tenha sido da Operação Mãos Limpas. O fato é que se seguiu a ela uma operação política bem-sucedida por parte de quem não queria que as coisas fossem alteradas.

Precisamente o risco que o Brasil corre hoje.

Obviamente existem reações. O ideal seria que esse espírito de reforma, esse espírito de enfrentamento da corrupção, respeitado evidentemente o devido processo legal na Justiça, se reproduzisse de maneira mais intensa também nos demais poderes para que houvesse uma corrente mais firme numa única direção. Mas, se ocorrerem tentativas de reação, é preciso tentar impedi-las. Houve num determinado momento uma proposta de aprovação de anistia de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro travestidos de crime de caixa dois e o Congresso nem sequer colocou em votação. Isso foi bastante positivo. Mas até o fato de existir essa proposta é algo um tanto quanto desanimador. Aquele projeto das Dez Medidas, embora tivesse algumas propostas que podiam ser objeto de controvérsia maior, foi descaracterizado, apesar do grande anseio popular. No Senado, chegou a ser aprovado um projeto de abuso de autoridade que, a meu ver, pela redação, coloca em risco a independência judicial. Como se vê, surgiram reações. Mas, até o momento, não foram bem-sucedidas.

Como evitar que essa reação tenha êxito?

Por meio da transparência, da liberdade de informação e de uma cidadania ativa. Vamos colocar de maneira clara. Na parte dos trabalhos desenvolvidos até o momento, é inegável o apoio da opinião pública e da população brasileira. As pesquisas apontam um apoio maciço à Operação Lava Jato. Hoje temos um pouco menos, e as razões disso são difíceis de explicar, mas tivemos milhões de brasileiros nas ruas. Com bandeiras diversas, mas todos eles protestando contra a corrupção. Isso foi muito significativo. O que foi feito até aqui não é conquista do juiz, do procurador, do tribunal, mas da democracia brasileira. A maior manifestação de massa que houve na história do Brasil até hoje foi uma manifestação a favor dos trabalhos da Operação Lava Jato. Isso dá uma força muito significativa. Certamente o juiz não pode julgar segundo a opinião pública. Tem que julgar segundo a lei e as provas. Mas a opinião pública funciona certamente como anteparo para que a Justiça possa realizar seu trabalho sem obstruções indevidas — como, por exemplo, alterações legislativas que impactem o trabalho ou eventualmente até aquelas ações de bastidores que são muito difíceis de descrever.

Felipe Rau/EstadãoFelipe Rau / EstadãoLula preso: o ex-presidente tem Moro como um de seus maiores inimigos (Felipe Rau/Estadão)

‘MAIOR DECEPÇÃO’: SE O STF VOLTAR ATRÁS NAS PRISÕES EM SEGUNDA INSTÂNCIA

Qual foi a sua maior decepção na condução da Lava Jato?

Maior decepção? (Silêncio) Olha, se o Supremo Tribunal Federal tivesse revisto a execução após o julgamento de segunda instância, certamente a maior decepção seria essa. Mas o Supremo reafirmou o precedente. Certamente a presunção de inocência é importante, mas não pode tornar os crimes dos poderosos imunes à ação da Justiça. Essa nova jurisprudência surgiu no curso da Operação Lava Jato e acredito que o surgimento desse precedente foi influenciado pela Lava Jato e pela percepção de que o sistema anterior engessava a ação da Justiça, tornando-a inoperante, particularmente em relação aos crimes de grande corrupção. Isso foi uma esperança de dias melhores. Se o Supremo tivesse revisto esse precedente, teria um grande impacto. Passaria uma mensagem errada à sociedade no sentido de que fomos longe demais no enfrentamento da corrupção e temos que voltar. Isso não seria correto. Essa seria a minha maior decepção, mas ela não ocorreu.

Ainda há um movimento no Supremo para rever esse entendimento.

Sempre há essa possibilidade. Não me parece provável.

Se isso ocorrer, será certamente sua maior decepção?

Se ocorrer, sim. Não só por conta da Lava Jato. Essa é uma questão maior. Há muitos outros casos criminais relevantes correndo nas cortes do país. Alguns derivados da Lava Jato, outros sem relação assim tão próxima. A revisão do precedente impactaria a efetividade de todos esses casos. Na prática, significaria que, por mais que se colham provas dos crimes, essas provas não teriam resultado eficaz porque as pessoas sentenciadas e condenadas jamais cumpririam pena.

Significaria, portanto, manter a cultura da impunidade.

O processo criminal é simples. O inocente sai livre e o culpado tem que sofrer as consequências. Se tem uma situação em que alguém é declarado culpado com provas cabais e, ainda assim, esse alguém não sofre as consequências, isso agride a vítima, que pode ser uma pessoa ou pode ser toda a sociedade, como nos casos de corrupção. Funciona como um estímulo à reiteração de crimes porque aquela pessoa que não encontrou uma barreira a seu comportamento criminal tende a reiterar o comportamento e tende a se tornar um criminoso profissional em um cenário de impunidade. Muitas vezes são identificadas situações em que uma mesma pessoa se envolveu em vários escândalos criminais e políticos. Há um caso que não está comigo, e por isso eu posso falar abertamente, que é o do ex-ministro Geddel Vieira (Lima). Já se tinha notícia de envolvimento dele em condutas criminais na época da CPI dos Anões do Orçamento. Nada aconteceu. E o que se viu agora foi aquele apartamento (em Salvador, onde a Polícia Federal encontrou 51 milhões de reais). Se não há uma barreira para essas condutas criminais, elas tendem a se repetir.

O INCÔMODO COM A ACUSAÇÃO DE SELETIVIDADE NA OPERAÇÃO

O senhor falou de uma decepção que não aconteceu. Fale de uma decepção ocorrida.

(Pausa) Eu acho injustas as críticas de que o meu trabalho seria seletivo. Isso eu acho injusto. Aí há quem queira manipular a opinião pública e, no fundo, se defender. Não raramente, quem afirma isso não é porque quer ver punida a pessoa que ainda não sofreu os rigores da lei, mas sim porque quer usar isso como álibi para sair livre. Às vezes colocam responsabilidade aqui sobre a 13ª Vara de casos que nem se encontram em nossas mãos. Por exemplo: por que o “Fulano X” não foi processado e condenado e preso como o outro?  Muitas vezes o “Fulano X” nem responde a processo aqui porque tem foro privilegiado, ou responde a ação penal em outro juízo.

O senhor está se referindo àqueles que perguntam por que o ex-presidente Lula está preso e o senador Aécio Neves, por exemplo, está solto?

Eu não gosto de nominar os casos, mas não seria só o caso do senador. Existem outras situações também. Eu acho isso injusto. Às vezes, as pessoas dizem até por certa incompreensão. Mas não temos aqui em Curitiba uma jurisdição universal.

TEORI, OS MOMENTOS DE MAIOR TENSÃO E O EPISÓDIO CRUCIAL

Eu perguntei sobre a maior decepção. E o momento de maior tensão na Lava Jato, qual foi?

Olha, foram vários momentos de tensão. Logo no início houve aquela decisão do ministro Teori Zavascki que determinava a liberação de todos os que tinham sido presos preventivamente na primeira fase da operação: Paulo Roberto Costa, Alberto Youssef e um grande traficante de drogas. Aquele foi um momento muito difícil, até porque entendíamos que a prisão preventiva era necessária, e estávamos diante de criminosos profissionais. Havia também risco de fuga e risco de destruição de provas. Mas, depois de melhor informado sobre as características do caso, o ministro Teori Zavascki voltou atrás e manteve as prisões. Liberou apenas o Paulo Roberto Costa, que depois foi preso novamente e ele manteve a prisão. Mas aquilo levou um dia (Moro enviou a Teori um pedido de reconsideração da decisão, um movimento ousado). Esse foi um momento de bastante tensão, na linha de achar que o trabalho talvez estivesse perdido. Seria uma sinalização complicada.

 A Lava Jato estaria natimorta se o ministro Teori não tivesse voltado atrás?

Sim. Não que não pudesse continuar sem a prisão preventiva, mas a mensagem seria um pouco complicada porque eram casos claros em que havia prova robusta e era necessária a prisão. O próprio Paulo Roberto Costa foi preso porque ocultou provas e destruiu provas durante uma busca e apreensão. Alberto Youssef tinha descumprido um acordo de colaboração pretérito. E havia um traficante responsável por uma carga de, salvo engano, de mais de 600 quilos de cocaína. Foi, de fato, um momento de muita tensão.

E os outros?

A primeira audiência pública na qual Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef revelaram a extensão dos crimes na Petrobras foi outro momento de tensão. Houve alguns vazamentos anteriores do conteúdo dessas colaborações, vazamentos reprováveis, mas o fato é que a audiência foi a primeira vez em que eles falaram na inteireza, e aquilo pôde vir a conhecimento público. Também foi um momento tenso no sentido de que compreendi que não tinha mais retorno. Abrimos uma porta e não tinha como voltar atrás. Outro momento de muita tensão foi a fase da operação em que houve as prisões cautelares de vários dirigentes de empreiteiras, ainda em 2014, pela dimensão daquela investigação e pelo poder econômico dos presos. E depois, no ano seguinte, quando houve as prisões dos dirigentes da Andrade Gutierrez e da Odebrecht. Enfim, foram vários episódios tensos. E, não tem razão para ocultar isso, o próprio momento em que houve a condução coercitiva do ex-presidente. Acho que ali houve uma série de incompreensões a respeito do problema, porque é sempre difícil fazer qualquer diligência e porque haveria mobilização de militância. Naquele momento se tinha presente que seria feita uma busca e apreensão e havia risco de se fazer uma convocação de militância para cercar os lugares e colocar em perigo os policiais. Então era preciso realmente uma medida que, vamos dizer assim, dificultasse a obstrução dos trabalhos da polícia e evitasse risco não só para a polícia como para as pessoas que eventualmente tentassem impedi-la. Enfim, foram vários os momentos tensos nesses quatro anos.

Moro demorou a aceitar as recomendações para que redobrasse os cuidados com a segurança

A AFRONTA DE LULA

E a prisão do ex-presidente Lula, como o senhor acompanhou?

Esse é um fato muito recente. Não gostaria de comentar.

O senhor deu um prazo para ele se entregar que acabou descumprido. Como foi lidar com essa situação?

Essa é uma questão que envolve fato muito recente. O juízo tem uma série de limitações sobre aquilo que ele pode ou não pode responder. (Moro levanta-se da cadeira para imprimir um texto de 300 páginas que levaria para casa) Tudo o que eu tenho a dizer está nas decisões que proferi durante todo o processo, na sentença em particular. Quando eu recebi a ordem do tribunal, mandei cumprir a ordem. Fiz um relato do caso, basicamente, e só me preocupei com a questão do cumprimento. Achei que era oportuno conceder um prazo para o ex-presidente se apresentar por conta da dignidade do cargo. Também consignei que seria, para que não houvesse nenhuma preocupação quanto a isso, garantido o recolhimento dele em local apropriado pela dignidade do cargo.

Se sentiu desafiado pela decisão do ex-presidente de não se apresentar no prazo estipulado?

Não pretendo discutir casos específicos. Permito-me apenas uma resposta: o prazo foi concedido em virtude da dignidade do cargo por ele ocupado e igualmente para prevenir riscos aos policiais, a ele e aos militantes partidários, se o mandado de prisão tivesse que ser cumprido a força. O ex-presidente escolheu não aproveitar a oportunidade e entregou-se apenas no dia seguinte. A Polícia Federal fez um excelente trabalho, negociando a entrega e assim evitando riscos desnecessários a militantes partidários. Não é uma questão de mostrar quem é o mais forte, mas de agir com sabedoria. Mas não me senti desafiado, isso nunca foi e não é uma questão pessoal entre ele e eu. Estou apenas fazendo o meu trabalho como juiz, assim como o Tribunal Regional Federal da 4ª Região e os tribunais superiores.

O senhor sempre se preocupou com a possibilidade de a prisão do ex-presidente gerar comoção nacional. A efetivação da prisão mostra que essa preocupação era exagerada?

Eu não vou responder a essa pergunta.

O senhor se arrependeu de ter dado o tal prazo para que ele se apresentasse, em vez de ordenar a prisão imediata?

Também passo essa pergunta. Não me sinto confortável de tratar de casos concretos, especialmente desses do ex-presidente. Para um juiz, não é saudável.

A ‘RETÓRICA’ DE GILMAR, A INSÔNIA E A LENTIDÃO DOS TRIBUNAIS DE BRASÍLIA

Alguma vez a Lava Jato lhe tirou o sono?

Sim, sim, em vários desses momentos de tensão. Houve preocupações.

Em qual, em maior medida?

Em todos esses episódios que relatei. São tensões naturais que acometem qualquer pessoa envolvida nesses casos.

O juiz Sergio Moro chora?

Não respondo a questões pessoais.

O senhor resiste a fulanizar, mas o ministro Gilmar Mendes o citou nominalmente dias atrás quando, ao fazer críticas à Lava Jato, perguntou ironicamente se o senhor “fala com Deus”. Também falou em “perversão de alguns” por prisões. Como o senhor recebe essas críticas do ministro?

Boa parte delas são argumentos retóricos, de momento. Eu particularmente tenho a consciência tranquila do que fiz, do meu trabalho. As decisões estão sujeitas a revogação das cortes de apelação e das cortes superiores. A grande maioria delas foi mantida. Quando houve alguma reforma (de decisão), isso faz parte de um sistema de erros e acertos dentro do sistema judicial. Por vezes, quando as decisões são reformadas, a corte que as reformou, além de ter a competência, tem razão. Eventualmente, tem a competência para isso e fez uma interpretação diferente do fato ou da prova ou da interpretação da lei. Isso faz parte do sistema. Eu não sou censor de ministro do Supremo. Acompanho com serenidade as críticas do ministro.

O que explica a diferença de ritmo no andamento dos processos da Lava Jato em Brasília e aqui em Curitiba? Os tribunais superiores deveriam ser mais céleres?

O trabalho da Operação Lava Jato é um trabalho institucional. Não só do Judiciário de primeira instância. Teve suporte das instâncias superiores. O Supremo Tribunal Federal tem proferido decisões importantes. Por exemplo, na mudança da jurisprudência em relação à prisão de segunda instância. Outra foi quando a corte entendeu que a lei brasileira era excessivamente permissiva no que diz respeito à contribuição eleitoral de empresas. Claro, eleições custam caro e precisam ser financiadas, mas a legislação permitia que empresas com contratos bilionários com o poder público pudessem em seguida fazer doações a partidos políticos que controlavam a máquina, o que favorecia relações inapropriadas. O Supremo aparentemente caminha agora para uma decisão, peço até escusas pela ousadia porque é uma decisão em formação, de restringir o alcance do foro privilegiado (o que ocorreu nesta semana). A questão do foro privilegiado é um problema há muito tempo. E vários ministros, inclusive do próprio Supremo, reconhecem que tribunal, assim como não é preparado para isso, não tem a vocação de instruir os casos desde o início. Agrava o problema esse sistema generoso em recursos. O Supremo é um tribunal que tem muitos processos, algo um tanto quanto irracional. E se isso afeta a velocidade de julgamento de um habeas corpus ou de um recurso extraordinário, afeta ainda mais o trâmite de um inquérito ou de uma ação penal originária. Na minha opinião, que é também a de vários ministros do próprio Supremo, o foro deveria ser eliminado ou severamente restringido porque ele não funciona bem, mesmo nos casos em que o ministro é absolutamente comprometido com o andamento célere do processo. A ilustrar isso temos o caso da ação penal 470, vulgo mensalão. Por maior mérito que tenham tido o tribunal e o relator do processo, o ministro Joaquim Barbosa, o caso levou seis anos entre o recebimento da denúncia e o julgamento. É estruturalmente difícil fazer com que esses casos caminhem de maneira célere. Essa é uma crítica pertinente.

A ‘PROMESSA’ DE NÃO SER CANDIDATO

O que é um bom político para Sergio Moro?

Essa referência a bom político é, no fundo, uma referência ao político honesto. O mau político é o político desonesto. O político pode ser de direita, de esquerda, de centro – há toda uma discussão hoje em dia sobre essas qualificações –, pode ser competente ou incompetente, ineficiente. Mas o que é intolerável é ser desonesto. E há, claro, os outros atributos qualitativos. É um erro também, a meu ver, tentar identificar o problema da corrupção com um espectro da política apenas. Existem políticos desonestos em todas as searas, assim como existem políticos honestos em todas as searas. Nós não podemos cair naquele erro de pensar que ninguém presta, porque não é assim. É a mesma coisa que dizer que todos são corruptos no Judiciário.

Por falar nisso, falta à Lava Jato chegar à corrupção no Judiciário?

Olha, essa é uma questão que às vezes surge, juntamente com a especulação de que alguns dos colaboradores estariam omitindo casos criminais envolvendo membros do Poder Judiciário. Esses acordos são feitos com o Ministério Público e, de minha parte, sempre vi empenho do MP para que essas pessoas falem toda a verdade, sem exagerar e sem excluir. Pode haver situações em que elas não digam toda a verdade sobre um caso, e sempre precisa de prova de corroboração, e pode haver situações, que talvez sejam mais comuns, em que elas simplesmente omitam casos, às vezes por receio de retaliação ou coisa que o valha.

Seu nome já foi incluído algumas vezes em pesquisas eleitorais. Já passou pela sua cabeça entrar para a política?

Eu fiz uma promessa que não ia concorrer a nenhum cargo político. Pretendo manter essa promessa. A meu ver não tem nada inerentemente errado no fato de um juiz, um procurador ou um membro da polícia seguir a carreira política. Por uma questão talvez de vocação ou por entender que isso seria inapropriado no presente momento, eu fiz a afirmação de que não pretendo seguir carreira política.

O senhor diz que seria inapropriado “no presente momento”. Descarta isso para o futuro também?

Descarto.

Ser apontado por  especialistas como alguém com grande potencial eleitoral é algo que de alguma forma o deixa tentado?

Há várias maneiras de contribuir para um país melhor. E uma das formas é tornar as instituições mais fortes, principalmente pelo que a gente chama de um governo de leis e não um governo de interesses pessoais ou especiais. E uma aventura dessa espécie (candidatura), e falo aventura porque não é algo assim tão simples, precisa ter um partido e recursos para uma eleição, seria danosa, a meu ver, para a criação de instituições mais fortes.

Adriano Machado/CrusoéNa juventude, o juiz era simpatizante das causas de esquerda

O MAIOR ARREPENDIMENTO: APARECER SORRIDENTE COM AÉCIO

O senhor disse recentemente que o ambiente na Lava Jato já foi mais harmonioso. O que mudou?

A Lava Jato foi conduzida por uma equipe policial que tomou caminhos diversos. A equipe que iniciou os trabalhos não está mais presente, em grande parte. Vieram bons policiais para trabalhar, mas o cenário é um pouquinho diferente. E, por outro lado, existe todo um cansaço, porque esse trabalho foi muito desgastante. Além disso, na perspectiva de Curitiba, há que se reconhecer que, dos casos de corrupção envolvendo a Petrobras, em grande parte o trabalho já foi feito. A meu ver os principais corruptores já foram julgados, vários cumprem tempo de prisão, vários dos principais executivos da Petrobras inseridos ali também já foram julgados, e agentes políticos destituídos de foro privilegiado que se beneficiaram e que ficaram sob nossa competência foram condenados e cumprem pena de prisão. Existem ainda casos relevantes, vários pendentes de julgamento, mas boa parte do trabalho já foi feito, pelo menos em Curitiba. Se for pensar em corrupção no Brasil, há grandes esquemas criminais que demandam uma resposta institucional. Desse ponto de vista, ainda tem muito a ser feito.

Como exercita a paciência para lidar com as provocações de advogados e réus, alguns em especial, que o provocam o tempo todo?

Lamentavelmente, em um ou outro episódio, eu perdi a calma. Em audiência, as cenas são gravadas e o retrato não é muito positivo. Mas às vezes o juiz está na audiência e tem obrigação de dar continuidade aos trabalhos e demonstrar autoridade. Infelizmente, às vezes houve necessidade de elevar a voz e se perdeu um pouco a paciência. Mas quando isso ocorreu, o contexto ilustra bem por que ocorreu, diante da necessidade de dar andamento aos trabalhos e não perder tempo.  A grande maioria das partes, procuradores, acusados e advogados, e aqui me refiro especialmente aos advogados, são profissionais dedicados e que respeitam os demais, inclusive os magistrados. Alguns, entretanto, seguem uma linha um pouco mais agressiva. Eu, particularmente, acho que do ponto de vista profissional não é o comportamento mais eficaz. Mas são escolhas que as pessoas fazem.

Enxerga nesse comportamento uma estratégia para desestabilizá-lo?

Eventualmente pode ter sido. Eventualmente pode ser o estilo. Mas tento manter ao máximo a serenidade.

O senhor sempre resiste a responder se já se arrependeu de algo que fez na Lava Jato. Vou insistir na pergunta: há algum arrependimento?

Olhando o nível de gravidade de vários desses casos, talvez eu devesse até ter sido mais rigoroso em vários dos casos. O mais difícil tem sido nem tanto o trabalho como juiz, mas o trabalho de comunicação pública, que é algo um pouco inusitado. Se eu fosse dizer algum fato de que me arrependi um pouco mais severamente, mas acho que isso é algo um pouco explicável, foi aquela foto com o senador (Aécio Neves) em um evento público. Nada contra o senador, ele tem os problemas dele na Justiça, tem que responder lá e ele que resolva os problemas, mas aquilo foi utilizado para ilustrar algo que não é real, para mostrar alguma influência do senador, alguma seletividade. O fato é que havia um evento público, e nesse evento eu estava sentado ao lado do senador e entabulamos uma conversa que foi espirituosa. Mas, evidentemente, nada foi tratado relativo a processo da Lava Jato ou a questões públicas. Eu não tenho relacionamento pessoal com o senador. Aquele foi um momento ruim, porque deu uma impressão errada, gerou uma impressão que não era verdadeira.

Quando diz que deveria ter sido mais rigoroso em alguns casos, isso inclui o do ex-presidente Lula?

Não me refiro a esse caso. Fazem muitas críticas às prisões cautelares decretadas na Operação Lava Jato, mas eu indeferi muitas prisões pleiteadas pelo Ministério Público Federal. Vendo retrospectivamente, talvez tivesse sido o caso de determinar mais prisões, dadas a dimensão e a gravidade dos fatos.

A cena, de dezembro de 2016, da qual Moro se arrepende (Alex Silva/Estadão)

O MAIOR INIMIGO DA LAVA JATO 

Por que o senhor se irrita tanto com o discurso de que a democracia no Brasil estaria em risco?

Não existe esse quadro. Quem afirma que a democracia no Brasil está em risco está desinformado da situação real. Existem várias controvérsias na política brasileira, mas a meu ver existe um consenso muito forte de que a democracia é algo positivo, e que não existem alternativas sérias à democracia. Claro que existe alguma insatisfação das pessoas que pensam em volta a regimes autoritários, mas a meu ver isso mais revela uma frustração momentânea com as conquistas da democracia do que propriamente um desejo real de uma solução autoritária. Esses processos através dos quais o problema da corrupção sistêmica no Brasil vem sendo enfrentada são prova da firmeza da democracia e das instituições brasileiras, e não o contrário. Subjaz à ideia de democracia a compreensão de que todas as pessoas são livres e são iguais perante a lei. As pessoas têm direito à mesma proteção da lei e também devem sofrer as consequências quando violarem a lei. Não tem ninguém acima da lei numa democracia. Então, ao contrário de uma visão pessimista, no fundo é o contrário: há vitalidade na democracia brasileira.

Seria uma tentativa de politizar um debate que não é da política, mas da Justiça?

Pode ser, mas por vezes há também um visão um tanto equivocada dessa instabilidade política que é momentânea. Alguém acredita que não haverá eleições este ano e que elas vão se desenvolver num quadro de anormalidade e violência institucional? Não temos assistido a isso. Ao fim desse processo, a minha crença é que a democracia estará ainda mais forte no Brasil do que no passado.

Sergio Moro já tem candidato a presidente?

Essa eu não tenho condições de responder. (Risos)

Tem ou não?

Eu? Eu não me manifesto sobre isso.

Quem é o maior inimigo da Lava Jato?

Acho que não existem inimigos, existem adversários. Pessoas que têm interesses especiais e entendem que esses interesses podem ser contrariados por conta do trabalho das investigações.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. A entrevista foi muito bem conduzida e bem respondida pelo Juiz Sérgio Moro. É possível após uma leitura atenta identificar as razões que o levaram a deixar a toga e optar pelo Ministério da Justiça que é um cargo público, mas de onde ele espera atuar sem interferência indevida e onde espera fechar os caminhos que levam à corrupção sistêmica. É possível compreender que a opção foi feita pelo ideal de mudar a legislação do país e facilitar a atuação do judiciário no combate aos crimes que faz do

  2. Parabéns ao jornalismo sério e comprometido com a informação. Quanto ao Juíz Sérgio Moro, esse é singular e merecedor de nossa confiança.

  3. Ainda nos resta uma esperança quando vemos juizes como Moro. E uma retrocesso como é o STF. Togados, sem nenhuma credibilidade, notório saber e indicados por bandidos. So concurso público para colocar um freio nesses rábulas.

  4. PARABÉNS á Cruzoé! Excelente entrevista, respeitando a opinião do entrevistado, mas fazendo perguntas diretas e objetivas.

    1. Parabéns pela excelente entrevista, bastante relevante para o momento atual.

  5. Parabéns ao Dr. Sérgio Moro pelo trabalho sério. Deus o abençoe grandemente e o proteja para que sua vida seja preservada e possa continuar na sua jornada.

  6. Entrevista Fantástica como fantástico é o Juiz Sérgio Moro. Pra esse eu tiro o meu chapéu. Parabéns por nos dá a oportunidade de compartilhar.

  7. Espetacular a entrevista de Rodrigo Rangel ao Juiz Moro. Admirável a simplicidade nas respostas. Aula de comportamento ético e responsável em magistratura, para que quiser aproveitar.

  8. Eu me sinto desinformado por não saber muito mais. A Camorra italiana é infinitamente menor que as máfias instaladas no Brasil. Agora descobrimos a máfia dos pastores de igreja pentecostais, eles podem ser tão perniciosos quanto os petistas. É de tocar o terror.

  9. É um prazer ler artigos com esses homem. Um juiz q fala ao povo e o povo entende. Ele se pronuncia como jurista não é pessoal..mesmo assim o povo entende . Aceita suas palavras como corretas .E uma força oculta que tranquiliza o brasileiro . Mesmo que não tenham consciência disso. Impressionante como é fácil entender e acompanhar o trabalho desse homem. Deus o abençoe e a todos que como ele diz fazem o mesmo trabalho que ele e com ele .

  10. Parabéns pela brilhante entrevista! O Juiz Sérgio Moro significa para todos nós a esperança de um País melhor, pois mostrou que as Leis valem para todos! É o orgulho que necessitávamos para erguer a cabeça e seguir em frente, nesse Brasil tão expoliado, tão desrespeitado por seus próprios governantes. Salve! Salve! Sérgio Moro e a Lava Jato!

  11. Péssima entrevista, sem um pingo de espírito crítico e só jogando incenso, com um dos piores juízes do Brasil, que não tem nenhuma imparcialidade. Sempre me pergunto se já é o presidente do PSDB. Nunca julgou as falcatruas do governo FHC na Petrobrás, lamenta a foto com Aécio e tira logo outra com Doria. Fez dez vezes mais pelo PSDB do que os três patetas dele (Serra, Alckmin e Aécio) juntos. Péssima entrevista, péssimo juiz, e o Brasil vai água abaixo. Que vá logo aos EUA - lá é o lugar dele.

    1. Norbert, és muito burro. Não entende nada de justiça ou és analfabeto.

  12. Mais imparcial impossível! Sérgio Moro é a pessoa mais honesta e séria que esse país tem; o problema é que os corruptos se sentem ameaçados por não poderem comprá-lo!!! Viva a Lava Jato! Viva Moro! Agora tenho esperança que aos poucos o Brasil será um país melhor!!!!

  13. Depoimento sério, sensato, equilibrado e coerente com a personalidade de quem o proferiu: MM Juiz Sergio Moro - que merece o justo apoio e admiração da maioria do povo brasileiro.

  14. entrevista ótima que reforça a honradez, a capacidade, a serenidade desse juiz maravilhoso que o Brasil tem a felicidade de tê-lo na nossa magistratura. Parabéns à Crusoé e ao Juiz Sérgio Moro. O Brasil agradece e eu como católica agradeço também a Deus por essa graça.

  15. Sensacional entrevista. O Juiz Moro tem a clara percepção da importância de se trabalho e dos outros e não se atém a questões menores que podem desencadear interpretações errôneas a respeito da condução da Operação Lava Jato. Outro ponto a ser destacado é o brilhante trabalho do entrevistador, e nesse caso me refiro a toda a equipe da reportagem. Parabéns.

  16. Ele demonstra com o seu sangue frio, uma impecável noção do papel que desempenha neste teatro de operações. Sobressai a noção de equilíbrio que é a principal consequência prática de tudo o que a Lava Jato construiu até este momento. A pouco e pouco, as críticas vão sendo deludidas eficazmente pelos próprios fatos. Vê-se claramente que aos poucos, até mesmo aqueles difíceis de se contentar com qualquer outra coisa, se não voltam atrás (para não darem o braço a torcer) calam-se e fingem-se mortos.

  17. O Brasil tem um dívida impagável com Moro e os demais integrantes da Lava Jato. Caso os canalhas não consigam pará-la, é incomensurável a quantidade de vidas salvas por esse tão honroso trabalho. Que Deus possa abençoar a vida de todos vocês.

  18. Excelente a entrevista, que reafirma mais uma vez a importância de pessoas capazes, honestas e imbuidas de pensamentos e atitudes em prol de um Brasil melhor. Que estas atitudes do Dr. Sergio Moro contaminem todo o Poder Judiciário e as outras instâncias do poder brasileiro. Obrigada por nos alimentar com esperanças.

  19. Posicionamento compatível de um grande homem. O Brasil deve e deverá muito ao Juiz Sergio Mouro! Parabéns pela brilhante entrevista!

  20. Finalmente uma revista que realmente vale à pena ler. Parabéns ao repórter Rodrigo Rangel e à Revista Crusoé pela excelente entrevista. Parabéns e obrigado por tudo, Dr. Sergio Moro! O Brasil honesto e decente está ao seu lado!

  21. Que pena o Sr Juiz Sergio Moro dizer que jamais serah candidato a um cargo politico! Sao pessoas integras e bem formadas como ele que precisamos la em cima. Enquanto tivermos esta maioria corrupta, não poderemos esperar nada de bom para o Brasil. Pior, certamente esta maioria canalha serah reeleita. Mas não desanimem, a Copa do Mundo estah chegando e, se formos campeões , esqueceremos rápido da corrupção, e a figura do Sr Moro serah ocupada pelos Neymares da vida

  22. A Crusoé deveria ceder exemplares gratuitamente para petistas e esquerdalhas em geral...vai que algum deles consegue ler. Seria inestimável uma entrevista como essa chegar ao cérebro (será que tem) dessa turma. Parabéns.

  23. Parabéns e obrigado ao Dr. Sérgio Moro pelos trabalhos prestados ao país. Parabéns ao repórter Rodrigo Rangel pela excelente entrevista. Parabéns à Revista Crusoé pela qualidade editorial.

  24. Excelente trabalho dr Sérgio Moro! É o bastião da coragem, determinação, lisura e comprometimento com o fim da impunidade nesse país. Mais da metade desse país o aprova e agradece. O povo brasileiro merece essa chance de melhorar, de se aperfeiçoar e progredir com governos mais honestos e éticos. Estamos esgotados com tanta roubalheira! Que Deus lhe proteje e inspire seus caminhos. Muito obrigada.

  25. Sereno, inteligente, perspicaz e arisco quando lhe convém. Precisamos de mais Moros. Quanto ao presidente, ele votará em Bolsonaro.

  26. Muito boa a entrevista. Parabéns ao entrevistador que não forçou a barra em temas q o entrevistado se achou desconfortável. E, como sempre, parabéns ao magistrado que respondeu as perguntas com ética e decoro que lhe são peculiares. O oposto de um tal de "Gilmar".

  27. A sociedade precisa de bons exemplos, e o Juiz Sérgio Moro dentro das suas atribuições sem qualquer vaidade inerente aos políticos brasileiros, contribui de forma brilhante para o desenvolvimento desta nação pautada no respeito às leis, nas instituições e na vontade da população. Parabéns a Crusoé por nos proporcionar a oportunidade de informação com credibilidade.

  28. Um Juiz que provou a todos nós que o Brasil tem jeito. Basta ser honesto, sério e responsável. Ainda discutiremos os cominhos da justiça brasilieira, antes e depois do Juiz MORO.

  29. Esse juízo tem minha admiração em todas as suas colocações,discreto e inteligente em relação ao seu trabalho e vida pessoal, que posso dizer: viva à SÉRGIO FERNANDO MORO o senhor é o meu ídolo .o melhor juíz do Brasil e dos brasileiros que te admiram e estão ao seu lado.

  30. Parabéns à Crusoé pelo excelente trabalho e principalmente pela independência. Fui assinante durante mais de 20 anos da Revista Veja e cancelei recentemente. Na época em que o Diogo Mainardi era colunista, quando chegava a revista a primeira matéria de lia era a coluna do Diogo. Acredito que Crusoé será sucesso porque não dependerá de verbas públicas, continuem assim.

  31. É muito preparado, inteligente e vai ser o algoz dos corruptos brasileiros ao contrário de Gilmar Mendes, que não se dá por impedido, apesar da amizade, parentesco e negócios com alguns corruptos , para julgar e soltá-los.

  32. Quando leio uma entrevista com uma pessoa cujo interesse principal é para com o Brasil, eu volto a sentir o orgulho de ser brasileiro. Participei e participo de todas as manifestações democráticas e que visem o combate a corrupção. Faço isso principalmente pelos meus filhos e netos. Parabéns Dr. Sergio Moro e que Deus te dê muita determinação e sabedoria para continuar prendendo esses bandidos vagabundos.

  33. Gostei da entrevista, muito embora nenhuma das respostas me causou qualquer surpresa. Reafirmou a imagem que tenho do Juiz Sergio Moro: um jovem Juiz, extremamente equilibrado e cônscio de sua função pública.

  34. Excelente reportagem...Bem objetiva...bem conduzida...e bem respondida...Sorte termos esta Mídia imparcial...pois estes lixos que nos impingem...cansam...e muito...Parabéns...

  35. Não precisa se candidatar a nada. Espontaneamente, peli mérito e competência, tornou-se um líder em termos de profissionalismo e cidadania.

  36. Só hoje consegui ler a entrevista do grande juiz SERGIO MORO e agradeço à CRUSOÉ esse belo presente que ganhei hoje, 11/05, no qual completo 84 anos de vida. Ja vivi várias situações dramáticas e difíceis de nossa tão vilipendiada DEMOCRACIA mas a LAVA JATO, O MINISTÉRIO PÚBLICO E A POLÍCIA FEDERAL, e em especial O JUIZ SERGIO MORO, me dão a esperança de que meu BRASIL seja bem melhor para as gerações de meus netos e bisnetos. Parabéns,à toda EQUIPE DA CRUSOÉ pela bela e esclarecedora entrevista

  37. Dr. Sergio Moro me remete ao meu pai, aos meus tios, homens instruídos, trabalhadores, éticos e honestos que cumpriam seus deveres o voltavam para o merecido descanso no lar. Simples assim. O que difere disso é que está errado e vai contra o que nós idosos vivenciamos. Oxalá possa viver esses momentos de glória novamente nesse meu amado País!

  38. Parabens pela excelente entrevista com o admiravel Dr. Moro, as suas respostas sao inteligentissimas, e disso que os adversarios tem muita inveja. Sergio Moro "The Brillant Brain"

  39. Excelente a entrevista. Parabenizo o Juiz dr. SERGIO MORO pela sua serenidade, competência e por suas sentenças de extrema fundamentação técnico jurídica que as constroem. Parabenizo o entrevistador pela pertinência e amplitude em suas perguntas, oportunizando o MM. Juiz Sergio Moro a contribuir com ensinamentos jurídicos, mas, principalmente, para clarificar conceitos fundamentais que devem reger a organização social em que vivemos.

  40. Creio que o juiz Sérgio Moro, além de já ter escrito seu nome na história do país, deixa um legado e um exemplo a seus pares, de integridade, imparcialidade, competência, cidadania e dever público de dar inveja a muitos! A Justiça é o suprasumo de uma sociedade moderna, saudável e justa, as pessoas devem acreditar mais no Judiciário, esse juíz está mostrando que é possível! que muitos outros Sérgio (s) Moro sigam o exemplo desse brasileiro e notável profissional. Parabéns Crusoé, muito bom!

  41. Excelente a entrevista, ótimas perguntas e o Juiz Sérgio Moro respondeu com serenidade e clareza. Sou aposentada TJSP e andava bem decepcionada com o Judiciário, dirigi a parte administrativa de um Fórum e conheço bem o metiê , mas agora sinto menos vergonha de pertencer ao Judiciário. Parabéns a todos!!!!!

  42. Essa entrevista só reforçou em mim o respeito e admiração que tenho em relação ao trabalho do juiz Sérgio Moro! Se mais juízes desse quilate atuassem no Brasil tenho certeza que a corrupção no Brasil não teria chegado ao ponto em que está hoje!

  43. Sergio Moro um ser humano que por sua vontade e livre arbitrio procurou se auto aperfeiçoar em sua area de trabalho revelando se um juiz com dedicação e devoção a uma causa nobre a de promover liberdade de um povo de uma nação atraves do cumprimento das leis independente dos criminosos. Sergio Moro uma Alma e Espirito de grande luz e com sabedoria vem fazendo a diferença que em tão pouco tempo desponta um novo horizonte para um pais atolado em corrupção e impunidade. Que Deus nos guie e proteja.

  44. Juiz Moro como sempre modesto, sua fama não passará, entrará para os livros de história do país!!! Tem minha eterna admiração e agradecimento! Obrigada Meritíssimo! Obrigada à Crusoé pela entrevista! Abalou!

  45. Excelente trabalho, consolida bossa convicção sobre a forma robusta de sua conduta equilibrada sem deixar de ser firme e comprometida com a justiça que suas decisões, sem falar da inteligência e preparo para a função. Parabéns pela qualidade da entrevista.

  46. A verdade está dita! Não há ameaça institucional ou não à democracia brasileira! Podemos, particularmente, não gostar disto, podemos, democraticamente, discordar, mas o fato se mantém! A democracia brasileira continua dando mostras de crescimento. Cabe a nós, brasileiros preocupados, fazer campanha nessa eleição que se aproxima, mas campanha para o voto em políticos comprometidos com a democracia e, concordando com o juiz Moro, com políticos honestos!

  47. Acho que na verdade não é um comentário, mas um agradecimento. Obrigado Dr Moro pelo que o seu trabalho sério, e concordo que é um trabalho, tem feito pela mudança de cultura e na cultura do povo brasileiro. Oxalá tenhamos mais destes trabalhos bem feitos. Parabéns ao Sr. e a revista Crusoé, da qual estou ficando fã.

  48. Sergio e um maringaense ilustre, Trabalhador etico exatamente Como foil criado juntamente com seu irmao Cesar, Mae e paid presented e is so o faz ser Como e.

  49. Crusoé perdeu a oportunidade que Moro mais de uma vez lhe deu, de sair da ilha do ja visto e revisto e discutir os caminhos que levam a um Brasil melhor. Moro tem plena consciência dos limites da ação judicial para esse efeito, como sinalizou diversas vezes, mas os antagonistas parecem acreditar que isso é só o que basta. É hora de ir mais longe. Moro ja foi. Deu a dica: só se aprende algo que valha a pena em política e o mais, fazendo estudos comparativos. Mas não se interessaram em ir com ele.

    1. Está na hora de Crusoé mudar o cardápio do banquete. Lulas e antas já enojaram a população que pariu até de protestar. Talvez Crusoé possa caçar os nativos ainda safos da lavajato.

  50. Gostei do teor da entrevista, tanto as perguntas - bem estruturadas - quanto as respostas. Mas fiquei desapontado com tantos erros em português no texto dessa entrevista. Exemplos: - no segundo parágrafo do texto inicial "A Crusoé,..." e não "À Crusoé..." - no terceiro parágrafo do texto inicial: "Entre tímido e comedido , se esforça..." em vez de "esforça-se para..." A Crusoé precisa de um revisor mais cuidadoso.

    1. Ao atentar-se aos usos de ênclise, em vez de próclise, no Brasil, terá que cobrar também o uso das mesóclises? Prefiro, quanto a isso, asas cortadas, como o papagaio do Crusoé.

  51. Gostaria de compartilhar o otimismo do juiz Sérgio Moro, quando acredita na vitalidade da democracia brasileira. Infelizmente, o que vejo são instituições totalmente disfuncionais criadas pela Constituição Demagógica de 1988. Assim como ele, não desejaria o retrocesso a um regime autoritário, porém também não vislumbro saída para o descalabro político sem algum tipo de ruptura institucional que resulte um reforma constitucional verdadeiramente cidadã e que, de fato, impeça a eleição de bandidos.

  52. Tomara ainda haja no país, homens e mulheres, com tamanha lucidez, ética e comprometimento profissional, em suas respectivas áreas de ocupação! Certamente esse é o nosso maior patrimônio!!!

  53. A matéria mostra o Juiz Sergio Moro de sempre: Preparado, Trabalhador e Corajoso. Futuro Prêmio Nobel da Paz, em razão de combater, em conjunto com as demais instituições, a MAIOR PERVERSIDADE CONTRA OS MAIS POBRES, mundo afora, denominada CORRUPÇÃO PÚBLICA.

  54. Excelente. Didático. Educativo. Dentro da calma e da prudência, produziu-se o pensamento de um impecável magistrado. Parabéns!

  55. Nos, brasileiros nao temos sorte, nossos governantes sao das piores especies, somos cercados por esses vermes.Mas, Deus , se apiedou dos brasileiros , pelo excesso de azar , nos mandou o Juiz Sergio Moro, uma brisa de ar impregnado de justica, que podemos respirar de alivio.

  56. Após assistir a entrevista dos editores da revista Crusoé com a Mariana Godoy, fiz a assinatura da revista e já li a entrevista do Sergio Moro. Adorei as perguntas do Paulo Rangel e as respostas do Moro. Eu já era fã do Mainardi e pós a entrevista com a Mariana Godoy, me tornei um admirador/leitor dos outros jornalistas que lá estavam. Espero que o meu bisneto(a) que vai nascer em dezembro de 2018 possa conhecer o país que eu sonhei quando me formei em medicina, em 1966.

  57. Parabens Rodrigo Rangel pela excelente entrevista com com o Meritissimo juiz Sergio Moro eu ja o admirava mas nunca tive a oportunidade de ler uma entrevista onde ele se manifestasse a fundo .Nossa!que homen integro de character e dignidade e humildade admiravel! eu era uma entre tantos brasileiros que gostaria de elege-lo para presidente mas agora concord que como juiz ele pode fazer muinto mais contra a corrupcao e a bandidagem rampante no Brasil mas yes seria um otimo presidente paraben

  58. Excelente entrevista! Respostas claras e objetivas! Parabéns Juiz Sérgio Moro! O Brasil tem orgulho de você! 👏🏼🔝🇧🇷

  59. A ARROGÂNCIA IMPEDE APRENDER, A IGNORÂNCIA MUDAR Não importa qual seja a área ou assunto em foco, tudo gira em torno do homem. O planeta parecia grande suficiente para que não pudesse sofrer influências humanas. Não é verdade, estamos observando os efeitos da CORRUPÇÃO NA ERA PETISTA, e os ABSURDOS DO STF.

  60. A ARROGÂNCIA IMPEDE APRENDER, A IGNORÂNCIA MUDAR Não importa qual seja a área ou assunto em foco, tudo gira em torno do homem. O planeta parecia grande suficiente para que não pudesse sofrer influências humanas. Não é verdade, estamos observando os efeitos da CORRUPÇÃO NA ERA PETISTA, e os ABSURDOS DO STJ. O nome Moro... Italiano: Variante de Mauro:(latim) O nome Sérgio Moro significa Servo. Só que este, é um SERVO a serviço da JUSTIÇA!

  61. Eu estou encantada com a revista e feliz por encontrar matérias muito bem apresentadas. Parabéns à competência da equipe da Crusoé.

    1. Isso mesmo Helena. Só espero que realmente a Crusoé represente os nosso anseios. Helena é do Grego Helene e significa luz ou iluminada.

    2. O seu nome não me surpreende. Pelo equilíbrio! Helena é do Grego Helene e significa luz ou iluminada. Que a Crusoé realmente nos represente.

  62. Ótima entrevista c respostas elucidativas. É por ler explicações assim, q eu admiro o juiz Moro, bem ao contrário dos supremos c seus rebuscalhos q não é p qq mortal entender!

  63. Sergio Moro é principalmente a figura simbólica que faltava ao Brasil em sua trajetória e construção de nação.Os americanos têm muitoas,principalmente em sua fundação.Por incrível que pareça,nosso país está nascendo agora.E Sergio Moro é sua figura maior.Até a humildade do herói ele tem...

  64. Boa entrevista. O entrevistador cumpriu seu papel de tentar arrancar declarações significativas ou que teriam repercussão na mídia. Mas o juiz não pisou na casca de banana. Diria que essa entrevista se enquadra na expectativa que tenho da Crusoé.

  65. Grande exemplo de brasileiro e que inspira a muitos, inclusive, colegas de toga não consumidos pela inveja e ávidos, assim como ele, por praticar a justiça que significa punir os culpados e liberar os inocentes. A mim ele inspira e, formado em engenharia que sou iniciarei o curso de direito para num prazo máximo de 10 anos ser juiz federal. Excelente entrevista.

  66. Excelente reportagem. Se tivessemos mais pessoas como o Juís Sergio Moro em postos chaves das instituições brasileiras , certamente não estariamos passando por momentos de tumultuados e vergonhosos

  67. Cada dia mais fã desse cara e toda a equipe de policiais federais, promotores, juizes e demais servidores que estão dando sua inestimável contribuição com seriedade e dedicação ao caso.

  68. Excelente entrevista, me surpreendi com a profundidade e franqueza, das perguntas e respostas. Quanto ao arte de não comentar a vida pessoal, ele está certíssimo. Um grande juiz que todos nós queremos ver no STF.

  69. Essa revista está muito boa. Para melhorar poderia vir em formato de revista mesmo igual as outras revistas digitais do mercado!

  70. Parabéns, Diogo. Enfim uma revista muito especial, utilizando o recurso digital. Tenho certeza que assim será seu caminho

  71. predio sua austeridade no trato da coisa pública e sua afabilidade com todos os reus em sua investigação. Nunca ouvi de sua boca algo agravante ou de ofensas pessoais ao reu. Logo acho que o Brasil precisa de mais Sergios Moros e menos autores de malfeitos ,que alem de matar uma consideravel quantidade de gente por falta de recursos publicos , desviados por motivos pessoais escusos.

  72. Entrevista excelente! Íntegro, responsável e competente como sempre!! O Juiz Sergio Moro tem de ser agraciado pelo seu magnifico trabalho, meu total apoio para esse brasileiro que nos representa. Que Deus o abençoe e guarde! #apoioalavajato #sergiomoro

  73. A Crusoé chegou 'chegando'. Bela entrevista, que por si só já valeu a assinatura! E que venham muitas outras matérias relevantes para a sociedade! Vida longa a vocês! E que a população saiba escolher um rumo decente para o Brasil! Não só para presidente ou governador mas para ampla renovação no Congresso e nas Assembléias Legislativas!

  74. Creio que o Brasil tem uma dívida impagável para com o juiz Moro. É um alento constatar que, neste deserto de homens públicos em que se transformou nosso país, há alguém que infunde orgulho e esperança. Que Deus o abençoe e proteja.

  75. A lava jato e um marco muito relevante no pais e o simbolo maior desse marco e o Sergio Moro. Parabens pelo magnifico trabalho.

  76. Excelente entrevista, perguntas coerentes com aquilo que o Dr Moro faz e que precisamos saber. Sua postura perante a liturgia do cargo é impressionante e positiva. Espero que ele mantenha o sucesso e a impulsão das ações. A Lava Jato é um marco histórico e social nas nossas vidas.

  77. Eu gostaria de ter visto uma entrevista desse gabarito no Roda Viva da TV Cultura. Infelizmente, a escolha dos entrevistadores não foi a melhor.

  78. Moro é juiz por vocação. O equilíbrio é o forte seguido de serenidade e seriedade. É um exemplo a ser apontado aos mais jovens.

  79. Muito boa a entrevista do juiz Sérgio Moro, que além de preparado é uma pessoa comedida. Ao afirmar que a democracia não está em perigo , deixa-nos tranquilo e certo que o Brasil vai melhorar.

  80. Quem diria! Parabéns Diogo, você é o melhor comentarista político do Brasil desde os os tempos de crônicas na Veja (que sempre motivava minha assinatura). Estou certo de que o investimento, pago a vista para a Crusoé, será devolvido com banquetes intelectuais e críticos de quem de fato se preocupa com nosso momento político. Gratidão!

  81. Realmente, essa revista digital veio para decolar. Reúne qualidade de conteúdo, agilidade e economia de meios. Parabéns pela iniciativa e sucesso!

  82. Ainda existem juízes no Brasil,pena que são poucos e no STF eles inexistem. Moro é admirável pq cumpre seu papel de juíz,mas também por sua competência,coisas raras no Brasil,honestidade e competência casadinhas.

  83. Valeu a pena ter acesso a um personagem numero 1 da Lava Jato tal como o Juiz Sergio Moro. Coerente e firme do começo ao fim.

  84. Sérgio Moro ascendeu à função de juiz, ele está para a história brasileira como um ícone libertário dessa força oculta que corrompe e domina nosso país. Acabou o hiato de heróis nacionais ocorrido entre a morte de Senna e o surgimento de Moro. E dessa vez não é uma figura artística, mas sim uma personalidade cívica. Parabéns Sérgio Moro, e obrigado!

  85. Excelente entrevista!! Tive o prazer de assistir o Juiz Moro no Fórum da Liberdade a pouco em POA. Este entrevista complementou muito o que já havia ouvido!! Parabéns!! Ótimo inicio de Jornada para a Crusoé!!

  86. Entrevista bem feita e o entrevistado agiu de maneira escorreita. Não perdi o tempo com a leitura e vejo como peça que contribuirá efetivamente com a verdade da história. Parabéns aos dois

  87. O que mais me impressiona no Juiz Sergio Moro eh, alem de sua capacidade intelectual e seu conhecimento jurídico eh seu controle emocional e paciência que se vê nas audiências que preside. Grande matéria e entrevista jornalistica! Parabéns !

  88. Excelente entrevista. Gostei da maneira que o jornalista insistiu em ter respostas do Juiz a perguntas mais delicadas e também da maneira franca com que o Juiz se negou a responder: sem subterfúgios. Parabéns a revista em sua edição inaugural.

  89. Achei muito boa a reportagem. Não tinha tido a oportunidade de ver como o juiz Moro pensa sobre os diversos temas apresentados. Foi muito gratificante saber a forma como ele lida com todos esses problemas. É uma pessoa centrada. ' capaz e inteligente. Parabéns pra nós que temos uma pessoa especial como ele, assumindo todos estes processos em defesa da nossa sociedade, contra a corrupção em nosso país. Parabéns para ele. Vida longa

  90. Entrevista muito boa, parabéns ao Dr. Moro pelo equilíbrio, mesmo sendo apedrejado por alguns.Igualmente muito boa a seleção de perguntas..claras e contundentes. Só que desanima pq vemos tantas tramoias.E as coisas vão passando, amanhã temos um escândalo maior e o de hoje cai no esquecimento. Nessa mesma linha, gostaria de saber se alguém voltou para checar se o Sarney devolveu o montante que recebeu tempos atrás de "auxílio-moradia".E não!! isso não é piada.Ele disse que ia devolver, devolveu?

  91. Obrigado a toda equipe por produzir algo tão interessante e maravilhoso como o CRUSOÉ. Abraço forte à cada um de vocês...

  92. Mais uma vez, nesta brilhante entrevista, o juiz Moro demostrou sua integridade acima de tudo. Sua inteligência, elegancia de respostas e pensamento. ‘Chapeau’ para um brasileiro que tanto fez e faz pelo Brasil que estava chegando no fundo do poço...

  93. Confesso que no inicio não acreditava na Lava Jato, achava que seria mais uma enganação e que tudo terminaria em pizza como sempre. Quatro anos depois e tenho a certeza que estava errado. Hoje me orgulho um pouco mais de ser Brasileiro, mesmo sabendo que temos muita sujeira ainda para limpar.

  94. Excelente reportagem! Sou Moro desde criancinha!!!! Por favor enviem uma cópia desta entrevista para o Gilmar Mendes para ele ver como se comporta um Juiz!!!

    1. Ótima ideia... mas, com certeza, o beiçudo vai espiar a Crusoé... acha que não?

  95. Sou como mãe coruja: suspeita! Admiro este juiz mais que tudo nesta vida! Ele é um ponto de luz que só tem aumentado neste nosso Brasil! Com certeza, ele servirá de exemplo para muitos brasileiros. Exemplo do bem, da competência, da estabilidade emocional, do respeito ao outro. Que Deus o proteja sempre, a ele e a toda as pessoas de sua família e amigos. Ele tem que passar dos 100 anos de idade para espalhar muita luz em nosso amado Brasil! E como ele AMA o país em que nasceu e o seu povo!

  96. Uma pena não ter uma pessoa como o Moro no comando do país... ele faz nos orgulharmos e termos esperança neste país. que ao menos em breve ele esteja ocupando uma cadeira no STF! só temos a agradece-lo por tudo que tem feito!

  97. ParabenCrusoé está de para bens, reportagem maravilhosa, bem esclarecedora. Este juiz dando com sempre resposta firmes, e respeitando o judiciário e advogados da defesa, estou muito esperançoso com as palavras dele, e realmente espero que o Brasil leia e se lembre sobre tudo o ocorreu nos últimos anos (lava jato), para tentar melhorar um pouco nosso pais e clara votar com mais consciência.

  98. Excelente entrevista!! Foram colocadas questões objetivas, claras e concisas, parabéns Rodrigo Rangel!! Parabéns, Cruzoé!! Salve #JuizDignidadeMoro !!

  99. Fica circunscrito na persona de juiz - prudência e zelo com a função, mas previsível como entrevista. A subjetividade pouco aflora, à exceção de quando revela o único arrependimento, que não é de ordem jurídico- processual. Imana austeridade e retidão. A espontaneidade, bem medida, pode melhor contribuir para que não se encarne à sua imagem a figura de mito. Porque também é fundamental o passo seguinte de indução de consciência ético-cidadã e, para isso, mitificações são ‘capitis diminutio.’

  100. O Juiz Moro vem prestando um serviço histórico ao país. Espero que ele sirva de exemplo para outros juízes estenderem esse excelente trabalho por todos os cantos deste país abençoado

  101. O quê fazer para abrir um ícone na área de trabalho do PC e do smartphone? A aba DIÁRIO ainda não está sendo alimentada? Ela não abre. Obrigada. Está difícil a navegação. Não haverá matéria com áudio?

  102. Um linha tênue de esperança ao ler esta entrevista. Como se uma ilha tentasse incorporar um continente. Talvez seja então uma maneira de alimentar uma forma realista de esperança, sempre com alguma desconfiança.

  103. Reli saboreando como aquela feijoada que fica muito melhor no dia seguinte. Entrevista para constar em livros de história.

  104. Adorei a matéria e constatar que as respostas que nosso tão admirado juiz Sergio Moro dá são as esperadas dele, juiz e pessoa equilibrada, inteligente e preparada para o cargo e as grandes responsabilidades que este exige. Parabéns à Cruzoé e a Rodrigo Rangel, pelo trabalho e excelente começo!

  105. A arte de saber formular a pergunta para que o entrevistado se revele. Moro é osso duro nesse sentido é isso só comprova seu foco e retidão de conduta. Parabéns pela entrevista belíssima, completa.

  106. Gostei muito de saber das opiniões do Sérgio Mouro. Notei que as perguntas abrangeram todos os aspectos dos processos da Lava Jato. Cito a questão do otimismo dele a respeito de nossa Democracia. A definição que penso mais correta dela é: "A Democracia é o Império da Lei". A experiência nos mostra que, aqui, é difícil fazer a lei imperar!...

  107. Sérgio Moro tem uma conduta profissional exemplar, irrepreensível mesmo. Acho que até exagera na austeridade! Sua ascensão vem sustentar a fé de muitos, os quais, sem exemplos como o dele, perderiam todo resto de esperança no tocante à política nacional.

  108. Parabéns ao entrevistador e, em especial, ao entrevistado por sua lucidez, humildade e honestidade com o cargo que ocupa. Um grande homem.

  109. Parabéns pela entrevista Rodrigo Rangel!! Excelente! .... e o o final foi formidável rsrs! Os corruptos querem tirar o "seu" da reta! Mas o Brasil está mudado e Eles, vão sofrer as consequências da Lei. O Brasil Tem Jeito!!

  110. Cada dia que passa, admiro mais o Dr. Moro. Mil, para um homem, que prende um criminoso como o Lula, adorado pelos idiotas úteis, sem derramar uma só gota de sangue. Isso foi fantástico. O Dr. Moro é um homem inteligente, que aplica a lei com seriedade e serenidade, nos enchendo de orgulho. Por isso e mais alguma coisa, somos todos Moro!... Parabéns a revista Crusoé, pela entrevista tão esclarecedora. Valeu!!!

  111. O Juíz Sérgio Moro, assim como os procuradores do MPF-PR, realmente é muito profissional no combate à corrupção, sem se dislumbrar c / elogios! Moro é um Juíz nota 10, amado pelo Povo! Os ministros do STF, do TSE, do STJ, são quase todos lixos indicados p/políticos lixos de outros Poderes!! Para haver democracia, é vital que o Judiciário seja INDEPENDENTE do Executivo e do Legislativo, como o MPF, e conquiste promoções por méritos próprios, avaliados p/seus pares e longe dos políticos.

  112. Gostei da crítica aos "supostos jornalistas". Até para alfinetar, Moro demonstra a classe usual. Uma crítica para o pessoal da Crusoé: em momento algum ele admitiu ser ex-eleitor de Lula.

  113. Showww de entrevista. Cada vez mais admiro este verdadeiro cidadão brasileiro. Talvez não acabe a corrupção, mas com certeza os transgressores pensarão bem antes de meterem as mãos em nosso dinheiro.

    1. Talvez atípico cidadão brasileiro. Moro é fora de série! Vida longa ao ilustre Juiz!

  114. PARABÉNS PELA CRUSOE, E ENTREVISTA , MAS VCS SÃO INTELIGENTES O SUFICIENTES PARA VISLUMBRAREM FATOS, EPISÓDIOS , ATOS QUE NOS FAÇAM MAIS ÚTEIS QUANDO NÃO EXISTIREM MAIS LULA, TEMER ETC.... TEMOS QUE PENSAR NO DIA SEGUINTE JÁ......SENÃO VIRÃO OUTROS ENTÃO COMO A CREDIBILIDADE DE VCS ESTA EM ALTA E É SEM VÍCIOS E LADOS MÃOS À OBRA TAMO JUNTO......

  115. Para mim a unica ameaça real e letal a lava Jato é o STF, mais precisamente a segunda turma, conhecida como jardim do Éden da bandidagem

  116. Excelente a reportagem com o juiz Sérgio Moro. Parabéns pela iniciativa de criar a revista Crusoé, que com certeza já é um tremendo sucesso.

  117. Achei excelente a entrevista com o juiz Sérgio Moro. As perguntas foram muito interessantes, e , como sempre, as respostas bem pensadas e equilibradas. Mas eu acho que o entrevistador não deveria ter feito perguntas que um juiz não pode responder. E obviamente o entrevistador sabe disso. Então por que perguntar? Para quê constranger o juiz?

  118. Achei excelente a entrevista com o juiz Sérgio Moro. As perguntas foram muito interessantes, e , como sempre, as respostas bem pensadas e equilibradas. Mas eu acho que o entrevistador não deveria ter feito perguntas que um juiz não pode responder. E obviamente o entrevistador sabe disso. Então por que perguntar? Para quê constranger o juiz?

  119. Excelente reportagem, não poderiam ter começado melhor. Parabéns a todos da revista, vocês são os únicos jornalistas que podemos confiar, pois não tentam manipular os fatos. Obrigada por terem criado mais um meio de informação para os leitores.

  120. Pertinentes e bem fundamentadas as respostas de Moro às questões propostas pelo Jornalista entrevistador. Trabalho bem conduzido e elaborado eticamente. Parabéns aos participantes da entrevista.

  121. Parabéns! Trabalho mto bem feito. O Sr Juiz Sérgio Moro é muito eficiente, nem vcs conseguiram pegar nada que ele não quisesse falar. Admrada com sua capacidade de driblar vcs! Rs

  122. Meu comentário, há segundos foi enviado. Muito difícil escrever neste espaço pois sempre ele se desloca para cima. Muita pena.

  123. Adorei a entrevista. Sempre é bom ouvir pessoas competentes e equilibradas, cônscias de sua representatividade. Parabéns Cruzoé!

  124. Coerência o tempo todo! Exemplo de seriedade, serenidade e bom senso. Quem sabe as futuras gerações poderao usufruir das mudanças em curso e voltarmos ao tempo em que civismo era orgulho.

  125. Caro Crusoé Rodrigo Rangel, não tenho conseguido postar nos comentários. Vou observar pra ver se esta postagem aparece. De qualquer forma aproveito pra dar os PARABÉNS pela belíssima entrevista, com o gigante Sérgio Moro, que luta bravamente para resgatar a dignidade do povo brasileiro. Gratidão eterna a rapaziada valente do O Antagonista. Bjs

  126. Um reparo aos comentários. Não sei porque a página some qdo estou digitando e qdo volta aparece apagada. Deveria voltar no ponto que saiu para poder finalizar a opinião.

  127. Excelente! Faltou ressaltar, explicitamente, aos céticos oportunistas da oposição que Juiz Sérgio Moro não recebeu retorno economico pela entrevista dada! Como número zero da Crusoé, está excelente. Mantenham a integridade e imparcialidade!

  128. Parabens a equipe de Crusoe.....lançar a revista com a entrevista do ilustre juiz Sergio Moro, foi sensacional.Quanto a entrevista,fica mais uma vez bem claro a competencia, lucidez, inteligencia e empenho do Juiz Sergio Moro no combate a corrupção.É comovente a sua humildade e serenidade, é um ser iluminado.

  129. Sergio Moro, sempre brilhante, direto, íntegro. Como dizem os Antagonistas - Nítido. Quero um exército de Juízes como ele, o Brasil seria em pouco tempo um país vitorioso.

  130. Fantástica entrevista. Respondeu a tudo que não compromete a sua isenção como juiz. Sergio Moro é, sem dúvida alguma, uma das figuras mais significativas da história deste país, de todos os tempos. Inteligência rara e profundo senso de justiça, ao contrário do que dizem os que defendem a inocência de tantos bandidos "travestidos" de inocentes. Existissem meia dúzia de Sergios Moro talvez pudessem mudar significativamente os rumos do Brasil. Parabéns ao entrevistador e entrevistado. Coisa rara.

  131. Excelente entrevista, parabéns Crusoé veio com tudo o entrevistador acertou em cheio e o entrevistado maravilhoso como sempre. Parabéns!!!

  132. Juiz Moro, sempre muito equilibrado, desconstruindo eloquentemente as injúrias que lhe imputam. Parabéns! Crusoé começou muito bem!

  133. É uma pena que alguns ignorantes consigam enxergar o juiz Moro como um inimigo do Brasil porque julgou o ex presidente culpado dos seus crimes. O cara é uma pessoa do bem e merece sim ter um reconhecimento muito maior por parte da sociedade pelo trabalho que fez, faz e fará para condenar aqueles que devem algo a justiça pelos atos criminosos praticados. Parabéns a revista pela entrevista e parabéns ao juiz pelo empenho em fazer o seu trabalho de forma correta.

  134. Parabéns a Crusoé pela ótima entrevista. Parabéns a Sérgio Moro pela plena lucidez. Talvez tenha sido essa lucidez que fez o ministro Gilmar a perguntar se Juíz conversa com Deus. Posso afirmar que Deus ilumina as pessoas bem intencionadas a agirem com lucidez.

    1. Verdade. Acho que talvez ele converse mesmo com Deus. E desejo que Deus ilumine seus caminhos, e o proteja do mal. E o acompanhe sempre, porque o Brasil tem um povo bom, que merece coisas melhores do que esses canalhas vem fazendo aos brasileiros.

  135. Lúcido, consciente da sua responsabilidade e da necessidade de se adaptar e evoluir em relação ao desdobramentos dos fatos, e principalmente alguém com visão de futuro. Moro, continue sendo juiz, continue aprendendo e continue gerando referências. O modelo Lava Jato é necessário para o enorme trabalho ainda por acontecer nas esferas federais, estaduais e municipais dos três poderes.

  136. Ele defende suas ações contra a corrupção e a impunidade de criminosos do colarinho branco. O que a Lava-Jato descobriu até hoje, foi um pequeno passo, já que no RJ 48 doleiros foram presos e pelo visto uma infinidade de processos vão ser investigados e muitos envolvidos vão ser condenados. Muitas ações investigadas pelo dr. Moro serão ampliadas com estas novas diligências, que podem se espalhar por 52 Países. Aulas que serão dadas aos servidores poderão ser de muita ajuda.

  137. Gostei da entrevista de modo geral. O juiz muito centrado no modo simples de responder.As questões mais embaraçosas feitas de cunho pessoal ou diretamente vinculadas ao processo dos corruptos e em especial ao homem mais honesto do mundo, também foram respondidas com muita cautela, sabedoria que se faz necessário a um juiz. Parabéns!

  138. Sempre no limite do cargo, sereno e sério. Durante a entrevista percebe-se o cansaço... Compreensível, afinal este país é um desalento. Eu agradeço realmente e espero que outros magistrados sigam seu exemplo. São poucos com essa resiliência e obstinação. A luta contra a corrupção e impunidade é necessária neste país de corruptos e corruptores. Em frente Lavajato!

  139. Uma das melhores entrevistas que li com essa grande figura pública que é Sérgio Moro.Predominou o conhecimento e a maturidade profissional entre o repórter e o entrevistado.

  140. Parabéns pela excelente entrevista. Parabéns pela iniciativa da revista Crusoé, podem contar comigo. Reconheço o trabalho sério é competente de vocês. Boa sorte e um abraço.

  141. Parabéns Sérgio Moro, o Sr. está fazendo um excelente trabalho, mudando os rumos politicos de nosso País e dando junto com sua equipe competente esperança para todos nós Brasileiros.

  142. Sem sombra de dúvidas a melhor entrevista. Nem quando foi no Roda Viva se conseguiu retirar tanto do Moro. Parabéns. Começou com tudo a Crusoé.

  143. Excelente entrevista. O o entrevistado, como sempre, permanece rigorosamente na linha da ética, não se deixa em momento algum ser exaltado pelos holofotes da fama Parabéns!

  144. O juiz Sérgio Moro demonstra mais uma vez porque é tão amado (ou odiado, pelos criminosos), por sua competência, serenidade e muita, muita paciência. Ele se considera um cidadão comum, simples, mas assumiu uma responsabilidade que poucos assumiriam. Sendo pai de família, ele representa o anseio de diversos cidadãos que sonham com um futuro melhor aos seus filhos. Mostra que não precisamos fugir para outro país "melhor" e que podemos lutar mesmo com tantas adversidades. Cidadão comum mas herói...

  145. Parabéns pela brilhante entrevista. Muito esclarecedora e com uma amplitude enorme. O Juiz Moro é realmente um profissional muito preparado e uma pessoa bem equilibrada.

  146. Excelente entrevista , a revista largou com tudo .Sugestao: entrevistar os candidatos a Presidência da República que tal? Abraço

  147. Parabéns Moro! Siga em frente com essa determinação. O nosso país precisa de um judiciário forte e o senhor está nesse contexto. Excelente entrevista.

  148. Moro mostrou, mais uma vez sua altivez. Só não tenho tanta convicção de que a luta contra a corrupção doravante será irreversível. Perdeu-se - se é que havia de fato - o referencial Justiça, especialmente entre os "supremos." O que hoje é justo, amanhã pode não ser... ou talvez ainda valha, mas só para alguns. O voto hoje numa direção, pode ser, na verdade, a abertura do caminho para, logo adiante, votar-se diametralmente oposto. Com a cara marmórea de Julgador Divino!

  149. Muito boa a entrevista, acima de tudo pela mensagem de normalidade e tranquilidade democrática apresentada e que "alguns" querem incutir o contrário na população.

  150. Valeu cada minuto da leitura, valeu cada centavo da assinatura e, acima de tudo, me deu a certeza de que esse investimento em informação de qualidade é o que precisamos para desvendar os olhos do desconhecimento que nos foi forçado. Assim, agradeço ao meu pai, por me oferecer conteúdo de qualidade, ao me convidar para também ser assinante da Crusoé. E, quanto à entrevista, o Dr.Moro é um exemplo de agente público determinado, como muitos que estão aí, tentando fazer o serviço público funcionar.

  151. boa entrevista.....o entrevistado se portou como um bom juiz...mais que isto um bom funcionario publico...boa estreia antagonistas

  152. otima entrevista....o entrevistado se comportou como juiz....mas acima disto como um bom funcionario publico. Boa estreia antagonistas!

  153. O Juíz Sérgio Moro tem um papel atemporal na vida social brasileira em todos os seus segmentos. Jogou água oxigenada na ferida que historicamente sempre fez definhar este país. A contribuição dele para a democracia brasileira será, ainda, mais revelada no futuro, quando estivermos em uma nova ordem institucional, mais ética, honesta e progressista. O Brasil não pode mais ficar refém das ORCRIM, pois precisamos crescer e entrarmos na modernidade. É o Juiz Sérgio Moro nos abriu essa janela .

  154. Adorei a proposta da Crusoé. Há muito acompanho O Antagonista, o Manhattan Connection e os jornalistas do grupo. Acredito que uma revista com informações confiáveis e não tendenciosas tem muito a nos oferecer!! Parabéns por todo o trabalho e, principalmente, pela reportagem da semana. Sensacional...!!!

  155. PARABENS , AO RODRIGO RANGEL , POR ESTA MAGNIFICA ENTREVISTA COM ESTE JUIZ , QUE TANTO NOS ORGULHA, SENSATO,PAUTADO NAS RESPOSTAS CORRETAS....sem comentarios, SÓ ESTA ENTREVISTA VALEU A PENA ASSINAR A REVISTA....CRUSOÉ ...PARABENS A TODA A EQUIPE DA REVISTA , DO ANTAGONISTA .....e tudo mais de informações que temos a todo instante...

  156. Ótima reportagem. Porém faltou a resposta, para a pergunta não feita: Doutor, como símbolo máximo da justiça igual para todos, o que senhor pensa de todas essas regalias do Lula em prisão?

  157. O melhor desse comportamento retrógrado dessa gente que ainda acha que está no tempo da Guerra Fria, é que forçou uma organização silenciosa das pessoas de bem, que indignadas com as mentiras e absurdos conseguiu se mobilizar e apoiar a Lava Jato. Parabéns pela entrevista. Deixei para ler só agora, com tranquilidade, saboreando cada trecho.

  158. Simplesmente formidável, na maneira inteligente, profissional e respeitosa com que se conduziram os atores. Parabéns !!!

  159. Como sempre o Juiz se mantém no limite do cargo. Um exemplo a ser seguido por todos os agentes públicos. Considero um exagero a deferência dada ao condenado Luis Inácio Lula da Silva em respeito ao cargo que ocupou, uma vez que ele próprio não respeitou o mandato que o povo lhe deu, eu inclusive!

  160. Grande Moro! Sempre sereno e honesto na condução de seu trabalho. É certamente a mais importante personalidade do século XXI.

  161. Valeu cada centavo da minha assinatura, só por esta entrevista. Moro é uma pessoa iluminada. Parabéns a todos os envolvidos com a seriedade e o compromisso de mostrar ao Brasil, o pensamento do nosso "ídolo", com muita seriedade. Abs.

  162. Não poderia existir melhor pessoa para iniciar essa novo projeto de parceria do Antagonista. O Juiz Sérgio Moro representa o que de melhor existe na Alma do cidadão brasileiro em termos de esperanças para um novo recomeço. Recomeçar com uma postura de verdadeira cidadania, porque de fato o cidadão brasileiro foi cúmplice de todo esse processo corrosivo dos valores da Nação. O preço que está sendo pago no momento, nada mais representa do que o salário dessa incúria. Que possamos aprender a lição.

  163. Li todos os 510 comentários até aqui e constatei que, 100% dos assinantes elogiaram a entrevista com o juiz Sérgio Moro, eu também. Mas, quero registrar aqui o já quase esquecido e tão criticado "Power Point" do nosso querido Procurador da República, Deltan Dallagnol. Assim sendo, dir-vos-ei que, nunca na história deste país, um "Power Point" expressou tanta a veracidade sobre a Organização Criminosa que assaltou o país, sob o comando do Molusco Etílico e seu poste dilmANTA.

  164. Fazia um bom tempo que não lia só assistia, estava ficando enferrujado na arte de ler. Parabéns meninos parabéns Sergio Moro.

  165. A cada manifestação do juiz Moro mais claro fica o seu papel determinante nos rumos do combate a corrupção em nosso país. Moro hoje representa talvez uma das poucas esperanças que restam aos brasileiros de assistir ao fim da cleptocracia em nosso país.

  166. Parabéns pela excelente entrevista! Espero ver em breve outras entrevistas com figuras respeitáveis que vêm combatendo a corrupção no país: Modesto Carvalhosa, Deltan Dallagnol, Erika Marena, Júlio Marcelo de Oliveira, Carlos Fernando dos Santos Lima, Roberto Barroso, Edson Fachin, ...

  167. A Lava Jato não apenas teve grande parte de seus julgamentos em primeira instância sob a comarca do juiz Moro, mas praticamente ganhou seu rosto como marca. Mesmo sob os holofotes da grande mídia e das redes sociais, Moro construiu uma imagem supostamente discreta. Poucas informações sobre ele foram mapeadas em perfis jornalísticos nos últimos anos, ppodemos ver na entevista que sua e a vida pessoal é colocada à parte. O juiz já recebeu diversos prêmios e homenagens, inéditos para um magistrado

  168. Muito bem e parabéns pela matéria... Li inteiramente e devidamente interessado. O Formato da presente revista"Crusoé" é agradável de se ler. Estou prestigiando este formato de Jornalismo Independente. Boa Sorte e não se desviem do "Foco".

  169. Excelente matéria, abrindo um espaço importante ao Juiz Sergio Moro, com perguntas sóbrias, mas de conteudos. E ele precisava disto e foi bem explicito nas respostas. Gostei.

  170. Parabéns pela entrevista. Sérgio Moro é um baluarte sereno da ética que deveria permear todo espectro dos governantes do Brasil. Seria maravilhoso encontrar isso no STF. Agora atenção: olho no peixe e olho no gato. Tem muita gente "esperta" desejando atrapalhar.

  171. Parabéns, começaram bem, ele não é fácil para dar uma entrevista! Sinal q confia em vcs. Isso foi um passaporte para o sucesso. Agora olho nos safados do congresso.

  172. Espetacular esta entrevista. Excelentes e habilidosas perguntas realçando mais espetacular a habilidade das respostas. Como eu gostaria de ter a serenidade e habilidade que o Juiz Moro demonstra e pratica no falar. Exemplo que precisa ser seguido por muitos no judiciário. Desejo que Ele não se deixe enganar por propostas que o afastaria dessa posição extremamente útil para julgar condenar e ou inocentar. Parabéns Crusoé!

  173. Ótima entrevista e só reforça que com ética e profissionalismo é possível punir quem faz coisas erradas. Importante utilizar a moderna tecnologia existente para acelerar os processos e tirar de circulação o mais rápido possível a maioria dos criminosos.

  174. MUITO INTERESSANTE SABERMOS AS IDÉIAS DO JUIZ SERGIO MORO.JUIZ QUE COM UM TRABALHO EXCEPCIONAL VEM TRAZENDO AO POVO BRASILEIRO A ESPERANCA DE DIAS MELHORES.PARABÉNS PELA REVISTA E PELA ENTREVISTA MARAVILHOSA.

  175. Juiz Moro é pura eficiência ética, sensibilidade, equilíbrio e, muita, muita, humanidade! Se alguma vez poderia ter sido um pouco mais rígido, isto não deve fazer c que se arrependa de nada. Foi em razão de sua compreensão humana e vontade de preservar a paz.Ele, sim, mereceria o Prêmio Nobel da Paz. Gratidão eterna do povo brasileiro. A Crusoé também está de parabéns!

    1. Neusa querida! Escureça a tela e a leitura se tornará agradável. Não precisa gastar papel, a natureza agradece.

  176. Grata, Juiz Sergio Moro... a história lhe fará justiça, e todos verão que o sr. foi um filho que não fugiu a luta ... Parabéns

  177. Temos um grande desafio com a chegada das eleições: ajudar, através de nosso voto, a reconstruir o Brasil sob os aspectos democráticos, institucionais e, acima de tudo, morais. Parabéns a todos da revista.

  178. Sempre benvinda informações sóbrias sobre pessoas que pensam no Brasil e o que é justo para o seu povo. Parabéns a todos que trabalharam na reportagem para nos trazer um pouco de luz sobre este assunto tão comlexo e controverso. Ageadecido.

  179. MAis uma vez, parabéns pela revista. Ela vem num momento muito importante para o país e com a isenção necessária. A entrevista do Dr. Moro só confirma que ele é “o cara”.

  180. Juiz SÉRGIO MORO...Sempre um gentleman...exelente entrevista...Vejo um certo cansaço no juiz...ATÉ compreensível 4 anos de muito desgaste...Merece um resultado mais que positivo...Agora ver se o STF não interfira!!!!

  181. É evidente que o sistema de justiça está muito bem encaminhado para um nível de excelência. Porém agora o que fica explícito, é que o próximo passo é defender uma diminuição do tamanho e da força de poder do próprio estado em relação a tudo. Sem falar quanto acabar com dinheiro público para financiar campanhas políticas !

  182. Excelente entrevista. Como sempre, Moro respondeu com serenidade tudo o que podia responder. E tem um punhado de coisas que vão ficar para algum livro no futuro.

  183. Bom trabalho jornalístico e transparência nas respostas. Parabéns, Crusoé e ao entrevistado. Liberdade de imprensa, sempre.

  184. Parabéns Exmo. Dr. Sérgio Moro e demais envolvidos nos trabalhos da Operação Lava-Jato. Parabéns também à Crusoé pela proposta apresentada. Sucesso à todos.

  185. Nunca vi tamanha prudência e sabedoria numa pessoa ocupando cargo tão delicado na presente conjuntura da sociedade brasileira.

  186. Parabéns pela excelente entrevista. Há mais de uma década eu não lia uma entrevista desse tamanho, dessa profundidade e, principalmente dessa elegância. O juiz Sérgio Moro é o exemplo de servidor público. Não é atoa que ele incomoda muita gente, é a antítese do jeitinho malandro. Sua simplicidade, honestidade e grandeza de ser é um pres3nte de Deus nesse país tão castigado pela corrupção. Crusue não poderia ter escolhido melhor para sua primeira edição.

  187. uma idéia: façam entrevistas com vídeos, gosto de ouvir a voz dos entrevistados! (desde que não sejam os insuportáveis - lula e gleisi.

  188. Ainda não cheguei na metade da leitura e já quero PARABENIZAR A EQUIPE DESTA EXCELENTE REVISTA, (SORTE A NOSSA!) PELA MEMORÁVEL ENTREVISTA! PARABÉNS A SERGIO MORO, NOSSO ORGULHO E BÚSSOLA, OBRIGADA!

  189. Que maravilhoso seria nosso BRASIL, se pudéssemos contar com pelo menos uns 30% de Sérgio Moro nos nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

  190. A pergunta recorrente sobre a lava jato e os riscos para democracia é como culpar o mensageiro pela má noticia. Estamos vendo através da lava a jato como as grandes empresas brasileiras e as multinacionais e o pior grupo de todos - os banqueiros. corrompem para garantir mais lucros e benesses para os mais ricos em detrimento dos mais pobres. Essa prática é mundial e decorre da globalizaçao (neoliberalismo) e sim, ameaça a democracia pois anulam na prática o poder da representação pelo voto.

  191. Um dia sonho com um país que não dependa mais da sorte de ter pessoas com esse caráter, no lugar e momento certos, para fazer com que as coisas aconteçam da forma como devem ser, porque infelizmente a retidão intransigente em quem tem poder de mudar o nosso destino, é mais exceção do que regra.

  192. Moro, seus filhos devem ter orgulho de você, pois em algumas partes até chorei e me senti na pele de um filho seu...um filho do Brasil!!!1

  193. Como sempre, equilibrado, sensato e coerente!!! “Ah se todos fossem iguais a você....” com certeza, teríamos um Brasil melhor para nossos filhos!!! 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  194. Excelente entrevista com perguntas e respostas de fácil compreensão, sobre assuntos de grande interesse. Parabéns e sucesso ao Rodrigo Rangel e o meu voto sincero de felicidade, paz e sabedoria ao Dr. Sérgio Moro, que passei a respeita-lo ainda mais pois, já o admirava. Abraços.

  195. Pelas respostas e por tudo o mais que se conhece sobre o Juiz Sérgio Moro, entendo ser ele um exemplo presente de sobriedade e equilíbrio a ser seguido por nós outros do povo brasileiro.

    1. Não acho correto fazer tal coisa, Sandra. É uma revista digital com assinaturas.

    2. Sandra? a Crusoe precisará de recursos R$ para remunerar quem trabalha, p ela existir. Eles não terão anunciantes. Eu? cancelei a NETFLIX p pagar essa assinatura!

  196. Vou fazer uma analogia.O judiciário Brasileiro é como uma familia em que os filhos tá sempre querendo dá bons exemplos no caso do Moro e o Bretas e os pais são ao invérso no caso de alguns do Supremo que sabemos quem são.E os filhos por ierárquia não pode brigar.u m exemplo disso é o comentário do ministro Actívia quando soltou o barata por tres vezes.i isso muito triste.Daqueles que fala faça o que eu mando más não faça o que eu faço.

  197. Excelente entrevista, parabéns ao entrevistador e, principalmente, ao entrevistado, pela generosidade de expor seus pensamentos.

  198. Parabéns pela entrevista! Um ótimo começo, que continue assim! Dr. Sérgio Moro é um exemplo de serenidade, sabedoria e compromisso com seu trabalho. Que Deus o abençoe sempre e que sua eficiência sirva como inspiração para todo funcionalismo público. Nós brasileiros precisamos de profissionais como ele.

  199. Excelente entrevista. Sérgio Moro, mais uma vez, mostra-se preparado, equilibrado e muito atento à importância de suas atitudes. Muito boa! Parabéns.

  200. Sobriedade, inteligência, seriedade e elegância juntas são qualidades que tem garantido um trabalho competente e imparcial , mostrando que é possível uma justiça atuante em benefício do país. Parabéns pela entrevista, muito esclarecedora.

  201. Enquanto perdurar o sistema de indicação política ao STF haverá sempre o risco de que decisões das instâncias inferiores se tornem ineficazes. Urge a necessidade de mudança da forma de indicação ao STF, com valorização dos magistrados de carreira.

  202. Entrevista maravilhosa! Ficamos as vezes espantados com tanta serenidade e clareza de pensamento, mas isso nada mais é do que uma manifestação que se espera usual, mas não é.

  203. O Brasil que eu quero é que tenhamos uma Suprema Corte composta por 11 ministros "Probos e com Excelência Jurídica". Um Judiciário(todas as instâncias) com Juízes do nível do Dr. Sérgio Moro. Com um judiciário honesto, imparcial e competente, o cidadão decente terá a quem recorrer contra os marginais, àqueles que vivem à margem da Lei.

  204. Ótima entrevista. Quero crer que estamos no caminho correto e que existem sim esperanças de um país melhor. Entendo como importante a conscientização do povo. A Crusoé é mais uma contribuição para isto. Parabéns pela entrevista, parabéns pela revista e para os Antagonistas ( :) rimou!!! ) e também para tantos outros que lutam pelo mesmo ideal: Um país melhor, uma país mais justo e com oportunidade para todos! Agora é hora de união e cada um fazer a sua parte.

  205. Excepcional como juiz e como se porta. Obrigada aí Juiz Sérgio Moro e a toda equipe anterior e atual da Lava Jato. Sejam abençoados em sua luta e coragem pelo Brasil.

  206. Ótima entrevista, gostei muito. Parabéns a Crusoé. Quero ver os grandes bancos sentados na cadeira dos réus, pois eles ainda nutrem a corrupção através dos juros exorbitantes. Basta observar que os politicos nada fazem com eles. Ok

  207. Fico impressionada com o auto-controle do Sr. Juiz Sérgio Moro. Bela entrevista! E ele se esquivou com muita franqueza do que não quiz responder. Parabéns ao entrevistador e ao entrevistado minha admiração.

  208. Tô falando sério? Me emocionei mesmo! "Deus tem mais para dar, que o diabo há de tirar". Todos os "perrengues" do Moro? Tb foram os nossos! E AINDA SÃO hein gente?= Pq há q se manter a prisão após sentença de 2a instancia. Simples assim.

  209. Vixxi q até chorei! Havia acabado de ler o J.R.Guzzo (q tb gosto) e estava meio "perplexa" por ele tocar o dedo em algumas feridas q estão se abrindo muito rápido. Essa leitura veio como um bálsamo. Além da personalidade do Moro? Fico impressionada com a perfeição técnica do trabalho deles! (sim? quem nunca viu ações terminarem por alguma falha 'operacional", as ditas "brechas" das leis! impecável.

  210. Considero esta entrevista com o Juiz Sérgio Moro, uma das melhores que já tive a oportunidade de ler. Através dela confirma toda a minha percepção, com relação a este cidadão brasileiro, que deve servir de exemplo de honradez e integridade a ser seguido por todo o homem de bem deste país.

  211. A entrevista concedida por Moro atingiu um objetivo essencial: diminuir a ansiedade e aumentar a esperança do eleitor em descobrir o representante que esteja imbuído do verdadeiro espírito público.

  212. As indicações políticas estão na base de todos os problemas, portanto, as indicações do Legislativo a cargos de desembargadores ao STF, fazem parte dessa forma ruim de compor esses cargos. Se os poderes são independentes, JAMAIS poderiam ocorrer tais indicações. Para se chegar ao STF, somente alguém que tivesse iniciado como juiz de 1a instância, subindo todos os degraus e adquirindo a devida vivência e experiência. Pular degraus de aprendizado e credibilidade é o que pior acontece no Brasil.

  213. Excelente. Não só a entrevista, como o entrevistado. Moro é o antípoda do Lula: naquele podemos confiar "quase" absolutamente; neste não podemos confiar absolutamente. Parabéns!

  214. É ISSO AÍ. O CARA ENTROU PRA JUIZ COM 23 ANOS, MORRA DE INVEJA, TOFFOLI, QUE NÃO PASSOU EM DOIS MESMO VÉIO. TUDO O QUE O MORO FALOU É O QUE CABEÇAS SAUDÁVEIS TAMBÉM PENSAM. PARABÉNS PRA REVISTA.

  215. O Sábado! Existiu no Brasil um partido de sigla PT. Falo no passado porque somente a ele pertence agora. Pois este partido então, passou em determinado momento a jogar todas as cartas, primeiro em cima da figura de uma pai que cuida dos pobres, o Lula (presidiário atualmente), depois de uma mãe, a Dilma (que não se tem registro de uma só frase aproveitável). Esse PT, montou e instrumentalizou quase tudo ao seu redor, num plano sádico, egoísta e manipulador da massa eleitoral. Deu no que deu!

  216. Muito bom! Parabéns! Atualmente estamos precisando no Brasil de cidadães, como o Dr. Moro, equilibrado, sereno, tranquilo e bastante otimista com relação a nosso futuro. Esta entrevista me fez enxergar que é possível, sim, colocar esse país nos trilhos.

  217. Parabéns a Crusoé! Como disse um dos comentaristas: "já valeu a assinatura". Sergio Moro, juiz que estuda muito e busca, sempre, se aprimorar. Parabéns Moro pela planejamento de ir ficar lá fora (EUA ou França) para estudar e entender como outros juízos lidam com suas questões.

  218. Crusoé queria saber sobre a preferência partidária anterior do juiz, mas não teve sucesso...rsrs... o Moro é muito discreto!!!!!

  219. Rodrigo Rangel, parabéns! Excelente reportagem! O excepcional juiz Sérgio Moro é no momento, com o devido respeito aos demais, o que o mundo tem de melhor na década. Seu trabalho melhora o mundo inteiro, porque serve de régua, de compasso, de peso, de medida, de estudo e de incentivo a todo juiz em qualquer lugar do planeta. Quem sabe o primeiro Prêmio Nobel para nosso país. Sucesso a revista Cruzoé.

  220. Parabéns pela iniciativa de entrevistar o juiz Moro , que é um exemplo a ser seguido pelos demais juízes inclusive de instâncias superiores e demais servidores públicos!

  221. Excelente entrevista! Sei que Moro quer e merece descansar quando sua parte na Lava-Jato acabar, mas bem que ele poderia ser o próximo Ministro do STF!

  222. Parabéns pela entrevista! Uma crítica seria a insistência com perguntas de caráter pessoal: "você chora?". Bom que o Moro com sua elegância se sai bem, mas lembrou as perguntas da revista Caras...

    1. Cristina, só o Zanin é capaz de tirar o Moro do sério. Hehe.

  223. Ainda não sabemos até quando Moro e toda equipe envolvida na operação Lava Jato estarão em vantagem, nem se outros juízes terão vocação para exercer serena e firmemente seu trabalho, mas a semente está plantada. Parabéns a toda equipe da Crusoé!

  224. Como a reportagem mostra, um homem íntegro que sabe se posicionar sem se enredar em situações comprometedoras e mostra sua total isenção no tratamento das coisas. Um grande homem! Parabéns pela reportagem.

  225. Muito boa a entrevista. Tanto o jornalista com boas perguntas quanto Moro nas respostas.Obrigada por nos oferecer algo respeitoso e inteligente .

  226. Excelente entrevista, que só confirma o caráter retilíneo da maior personalidade do país neste momento e um belo trabalho jornalístico da Crusoé. Estão de parabéns todos que participaram dessa iniciativa. Bela estreia da Crusoé !

  227. Mais uma vez Sérgio Moro demonstra clareza de propósitos. Como em suas sentenças é ponderado e calcado na honestidade e integridade. Parabéns. Precisamos espalhar mais juízes como ele por todo o Brasil para que políticos corruptos não se sintam mais eternamente impunes.

  228. A cada dia admiro mais a persistência e coragem do Juiz Moro. Os brasileiros honestos precisam desse sopro de esperança. Que os céus o protejam sempre e continues sensato. Avante e sempre, parabéns juiz Moro! Muito feliz por ter assinado Crusoé. Parabéns equipe!

  229. Parabenizo pela reportagem, e mostra sem dúvida alguma, o "equilíbrio " do entrevistado pelo cargo ocupado. Ainda podemos sem dúvida, acreditar na justiça, depois dessa reportagem, porém sempre em alerta contra à aqueles contrário a Ordem e Justiça.

  230. Entrevista muito boa. Se o Sérgio Moro não tivesse uma vida ilibada, discrição e controle da vaidade, além de grande competência e eficiência, a Lava Jato já teria afundado. Parabéns a Sérgio Moro e conte conosco. O Brasil, pelo menos as pessoas isentas e que buscam um País melhor, está com você!

  231. Parabéns pela entrevista! Sugiro enviar uma cópia ao Ministro Gilmar Mendes, talvez ele aprenda a comportar-se no plenário e diante das câmeras.

  232. Como já havia demonstrado anteriormente, Moro se reafirma uma pessoa sensata e de equilíbrio. Um exemplo a ser seguido por todo e qualquer magistrado mas principalmente por aqueles que ocupam a corte suprema do país.

  233. Discreto, correto e firme nas palavras. É isso que esperamos da Justiça do Brasil. É um Juiz completamente oposto de seus colegas. Reza o ditado entre os advogados que " O Juiz se acha DEUS " e os Desembargadores e Ministros do STJ/STF tem certeza que são Deuses" Este, aparentemente, não transmite o dito do Direito. Parabéns a Crusoé pela magnífica reportagem !!

  234. Como exercente da área de direito, tenho de enalltecer a postura do juiz Moro ...discreção, firmeza e eficiência. Profissional de valor, admirável!

  235. Ótima entrevista, porem, não mais reveladora do que as anteriores em outros veículos, como afirmou um dos idealizadores da revista. Gerou uma falsa expectativa logo no primeiro volume.

    1. Concordo! Seria bom que tivesse a opção "curtir" nos comentários.

  236. Além de agradecer a todos os envolvidos na lava jato, temos que agradecer a imprensa, principalmente a Oantagonista que ao longo desses anos vem fazendo um ótimo trabalho.

  237. Muito bom ler/ouvir o Dr Moro. E embora reafirme que está apenas fazendo seu trabalho, sabe quão importante este tem sido na direção de trazer esperanças aos brasileiros e brasileiras que almejam um Brasil livre da corrupção e de políticos demagogos que dividem o país. Parabéns Dr Moro e colaboradores da Lava Jato, vocês merecem todo nosso respeito. Obrigada!

  238. trata-se de agradecer a policia federal, aos procuradores da republica, ao juiz Sergio Moro. Penso que um dia vão dizer: antes e depois da lava jato.

  239. Parabéns pela entrevista com este homem, Sérgio Moro, que faz do seu trabalho uma forma para buscar um mundo melhor para as próximas gerações. Se houvessem profissionais em cada área seja na medicina, engenharia, advocacia, professores, jornalistas, políticos, etc, com esta conduta teríamos um país com menos injustiças sociais.

  240. Parabéns a Crusoé......bom contar com uma media desprovida de ideologias partidárias. Excelente entrevista, que seja a primeira de uma serie infindável.

  241. Se todo juiz tivesse essa conduta contida, principalmente na midia e nas redes sociais, nosso judiciario seria muito mais respeitavel.

  242. O sorriso canastrão do Aécio na foto deve ser por causa do foro privilegiado, na época inabalável. Hoje ele não se sentiria tão confortável ao lado de um juiz de primeira instância...

  243. Parabéns ao Juiz e ao entrevistador. O país agradece a tão esclarecedora inicativa da Crosué. Não foi uma entrevista, mas sim, uma aula de sabedoria, humildade e foco na ética.

  244. Ao findar a leitura da entrevista, tão bem conduzida, e brilhantemente respondida pelo Juiz Moro, sinto que valeu a assinatura. Crusoé cumpre ao que se propõe! Parabéns!

  245. Uma entrevista muito bem elaborada e executada. Um juiz que se mostra extremamente preparado para o cargo, e função a qual está designado. O que espero é que possa dar continuidade aos trabalhos, e que o Brasil ao longo do tempo mostre mudanças em todos os pontos discutidos. Só assim poderemos ter um futuro melhor aos nossos filhos, netos, bisnetos. Enfim, às futuras gerações. Parabéns pela excelente entrevista!!!

  246. Grande Moro! Sempre elegante, comedido, respeitoso, responsável, guerreiro da Luz! Que este homem sirva de inspiração a todos os brasileiros. Todo o apoio a lava jato e seus guerreiros! Pra frente BRASIL!

  247. BRAVO! JUIZ SERGIO MORO. Magnífica a entrevista com uma abordagem direta e objetiva sem as falaciosas pegadinhas. Parabéns Rapazes.

  248. Parabéns a toda a equipe da Crusoé pela excelente entrevista. Parabéns aos Antagonistas na pessoa do Diogo Mainardi, esse monstro incansável na luta contra a ORCRIM. Parabéns aos assinantes e seus comentários inteligentes e sinceros (li todos). Nesta ilha de Crusoé, felizmente, estamos livres de mortadelas, .. kkk! Sobre o juiz Moro, a única coisa que peço é que ele não nos abandone nunca e que outros juízes se inspirem em sua retidão.

  249. A entrevista foi uma ótima forma de começar a revista. Parabéns. Como crítica achei algumas perguntas extremamente pessoais e irrelevantes: "você chora?". Parece pergunta da Caras ou Marie Clare. Ele já tinha falado que não responderia a perguntas pessoais. Um pouco irritante isso. O juiz está de parabéns de ter mantido a linha. Outro poderia ter encerrado a entrevista.

  250. Parabéns a toda equipe da Crusoé.....Sobre a entrevista do Ilustríssimo Juiz Sergio Moro, é dificil achar palavras q possam expressar a magnitude desse Juiz, que se mostra humilde, sincero, calmo e muitíssimo intelegente.Tem uma formação e carater q parece até, ser um iluminado.Que Deus o abençoe, para o bem do Brasil.

  251. Não há como não admirar a honestidade, serenidade, dedicação, profissionalismo e sabedoria do Dr. Sérgio Moro. Com certeza ele entrou para a história e deixa exemplo para toda a classe do judiciário no Brasil e fora dele. Parabéns, Dr. Sérgio Moro, e parabéns a todos os demais profissionais das equipes envolvidas, Polícia Federal, Ministério Público, Receita Federal. O comprometimento de todos com o objetivo de alcançar uma justiça verdadeira é que tornou a operação Lava Jato o sucesso que é.

  252. É impressionante a habilidade dele para se esquivar de algumas das excelentes perguntas realizadas, mas que poderiam trazer algum embaraço para ele! Mostrou-se um juiz equilibrado e capaz de enfrentar situações desfavoráveis. A reportagem fez todas as perguntas que gostaríamos de ver respondidas, mas nem sempre "possíveis" de se responder. Eu, se fosse o entrevistado, não sei se me contería em responder várias das perguntas de cunho pessoal, principalmente quanto ao ataque por "fogo amigo".

  253. Se tivéssemos mais meia dúzia de juízes como esse aí no Brasil, estaríamos caminhando para nos tornar uma grande nação.

  254. Amei a obter vista,em certo ponto cheguei a sentir pena das pessoas que estão na lava jato,pois trabalhar,em um país em que no fim você ainda corre o e risco de ser taxado de errado é muito ruim.

  255. Somente o tempo nos mostrará os valiosos efeitos de uma " lava jato", de um "Moro". Oxalá viva muito para contar e mostrar aos meus netos e bisnetos como um homem de coragem trouxe alento e esperanças. Parabéns e obrigado "Moro"

  256. Primorosa a escolha do entrevistado. Dr. Moro é pessoa realmente diferenciada. Uma alegria enorme ter assinado a Crusoe, senhores jornalistas, obrigada!

  257. Ótima entrevista ! Parabéns Crusoé! Parabéns Rodrigo Rangel ! Gosto de entrevistadores com perguntas claras, objetivas e que têm o cuidado de não forçar barra, ou passar suas crenças pessoais nas perguntas que fazem. Muito bom !

  258. Boa a reportagem. Minha crítica fica na insistência do entrevistador em relação a perguntas de cunho pessoal dando ares de entrevistador de revista de fofocas.

  259. Sempre será um prazer ler uma entrevista de Sergio Moro. Dá um certeza que nem tudo está perdido para o Brasil. Boa sorte ao Crusoé.

  260. Reputação ilibada! Minha admiração, respeito e agradecimento por ajudar o nosso país a diminuir a corrupção. Basta de tanta impunidade e canalhices!!!

  261. Excelente a entrevista, para mim um dos maiores esclarecimentos, o qual temia, é que a democracia não corre risco. Tomara. As perguntas são bem objetivas e o entrevistado muito claro. O "cara" é muito bom mesmo. Ah! o tamanho das letras e os parágrafos facilitam em muito a leitura. Parabéns. Preocupação: sou ruim de TI, ouvi na entrevista com a Mariana Godoy que seria possível salva-la em PDF. Como fazer isto? Elas estarão arquivadas em algum lugar que se necessitar no futuro poderei consultar?

  262. Não que possa ter interesse para alguém, porém percebi que uma outra "Cristina" que não eu (já tinha postado o meu comentário) fez um comentário que nada tem a ver comigo. Acrescentei meu sobrenome, não há razão para esconder-me atrás de nomes fantasia.

  263. Foi muito gratificante para mim ler esta entrevista do juiz Sérgio Moro por dois motivos: confirmar a existência da competência e da honestidade de propósitos no Brasil. Neste caso, manifestados por um juiz e um jornalista em suas respectivas áreas. É reconfortante saber que ainda contamos no Brasil com pessoas deste nível. Obrigado, Mainardi, por estar resgatando a decência do jornalismo. Obrigado, juiz Sérgio Moro, por estar resgatando a nossa fé numa justiça igual para todos.

  264. É uma pessoa muito difetenciada. É objetiva , focada e transmite honestidade. É uma pessoa justa. Deus pode nao ser brasileiro, mas o Sergio Moro é! Gracas a Deus!

  265. O comentário do jornalista no inicio da entrevista , no meu entedimento, foi desnecessário. Quando o juiz diz que a sua vida pessoal não interessa, o jornalista interpreta , o juiz "escapole" , dando a entender a interpretações diversas. A entrevista é sobre o juiz e não sobre Sergio Moro , cidadão . Surgiro, que nas próximas entrevistas, nós leitores, possamos ter as nossas impressões.

  266. Muito boa essa entrevista, embora muitas respostas sejam lacônicas, da para vislumbrar um homem ético, preocupado e que tenta separar olhado pessoal do lado profissional, mas se vislumbra uma pessoa profundamente humana. Muitos Acham que ele deveria se candidatar à presidência,, eu o vejo como um ministro do supremo, seria muito bom para nós, brasileiros.

  267. Uma boa escolha para a primeira edição da Crusoé. As perguntas foram interessantes e o jornalista buscou trazer novidades, além daquelas da histórica entrevista no Roda Viva, por exemplo, a questão da foto com Aécio Neves. Em relação ao juiz Moro, não deixa dúvidas, uma pessoa inteligente, coerente e que busca fazer o seu trabalho da melhor forma possível. Por último, observei vários comentários de mulheres, o que me deixa muito feliz.

  268. entrevista excepcional com um juiz Excepcional.Sergio Moro e Juiz 100%,mesmo cdo nao responde certas perguntas, e nao se perde em divagacoes filosoficas ou outras. 100% Etico.

    1. Nao, Yara. No STF ele sera mais um... Ele tem muito a fazer na primeira instancia ainda.

  269. Excelente entrevista e a escolha do primeiro entrevistado pela Crusoé. O juiz Sérgio Moro é a melhor referência para o Brasil que queremos ter. Adorei

  270. Parabéns a revista pela excelente entrevista. Parabéns ao Brasil por existir um juiz do porte de SÉRGIO MORO, sinônimo de coragem, competência, inteligência e sabedoria.

  271. Realmente um Estadista do Judiciário. Parabéns a equipe de reportagem pela condução dos assuntos abordados, principalmente aos espinhosos. Só o fato do entrevistado ter se recusado a falar de si já valeu toda a leitura. Obrigado pela oportunidade em aprender várias, importantes e fundamentais lições.

  272. Muito boa entrevista com o juiz Sergio Moro. Ele demonstrou que além de ser um homem preparado é sensato e pôde ultrapassar todas as dificuldades da operação Lava Jato com equilíbrio e serenidade. Parabéns pela entrevista.

  273. É sempre interessante saber o ponto de vista do Moro. Mas será que toda entrevista com ele precisa perguntar as mesmas coisas? Qual o momento mais tenso, a maior decepção. Já sabemos isso. Se o juiz chora, really? Acho que faltou criatividade.

  274. Lucidez e equilíbrio impecáveis. Demostra a cada dia ser uma pessoa confiável, alguém que é simplesmente um funcionário público que executa suas tarefas de forma eficiente. A exemplo do significado da publicação Crusoé, Moro é uma ilha de esperança para o Brasil.

    1. Seria interessante ter acesso ao vídeo. Teríamos a visão da emoção do momento.

  275. Respostas cirúrgicas. Com certeza o Dr. Sérgio Moro corre o risco de se tornar uma lenda. - Parabéns Crusoé. - Parabéns Sexta Feira, e - Parabéns aos Antagonistas.

  276. O Dr. Sérgio Moro sempre cirúrgico em suas respostas. Com toda a certeza, ele corre o risco de se tornar uma lenda. Parabéns Crusoé, Parabéns sexta feira.

  277. O Juiz Sérgio Moro é competente, sereno e equilibrado, é irrefutável. Apesar de sua modéstia e discrição, é praticamente impossível não aplaudi-lo de pé após essa excelente entrevista. Ele evita a personalização - e reconhecemos que junto dele trabalham e já trabalharam muitos outros que trouxeram a Lava Jato até aqui - , mas o Juiz Moro sempre será a nossa referência de esperança por um Brasil com menos corrupção e impunidade. É uma honra para os brasileiros podermos contar com o Juiz Moro.

  278. É um cavalheiro. Sabe o que fala, o que é importante, o que pode e e o que não deve falar. Parabéns Crusoé. Parabéns Sérgio Moro. Estamos com vocês.

  279. Parabéns juiz Sérgio Moro por sua serenidade e sabedoria em momentos determinantes. Temos muito orgulho de ter uma pessoa de coragem para defender nosso país dessa corrupção sistêmica instalada. E parabéns por ignorar aqueles que falam bobagens a seu respeito, com o único propósito de tentar tirá-lo da Lava jato.

  280. O juiz Moro tem pouca autonomia para abordar a Lava a Jato, portanto, podiam-se explorar perguntas em outras direções ou enfoques, considerando-se a abrangência de seu conhecimento e visão. Acho que os Antagonistas "economizaram" um pouco seu privilegiado conhecimento e inteligência na formatação da entrevista. Pareceu um repeteco da entrevista do Roda Viva, tanto em perguntas como em respostas - e o Antagonista devia superá-la, complementá-la. Mas, obrigado contudo, Amigos!!

  281. O juiz Moro foi muito feliz em ir desmistificando o mito Lula. A verdade sempre vai prevalecer, agora ou daqui a anos, portanto a coerência, a harmonia e dar tempo ao tempo ajuda e facilita a coisa, pois quase sempre o próprio individuo, certo da impunidade, se entrega. Parabéns a Moro pelo seu trabalho, aos demais juízes com os confirmam e a toda PF que se dedicam com afinco.

  282. Direto e claro. Faz o que tem que ser feito e ponto final. Notem na resposta sobre como foi a sua vida pessoal... "não acho que minha vida pessoal interessem... minha vida foi banal... kkk... ou seja, nada de historinhas que "pobres de espirito" adoram... Muito bom.

  283. Parabéns pela entrevista e pela revista, realmente uma ilha que precisávamos, que assinei com prazer e por respeito ao trabalho realizado por nós pelo antagonista. Já li todas as matérias desta primeira edição e achei muito excelentes.

  284. Só tenho que parabenizá-los por essa maravilhosa entrevista. O juiz Sérgio Moro, é um dos principais salva-guardas de nossa amada Nação!

  285. Dr. Moro mostrando que é realmente um PROFISSIONAl. E não um politiqueiro... E tem uma visão realmente muito lúcida sobre o país é suas instituições. Parabéns pelo profissionalismo brilhante. E torcida para que o Brasil evolua com a oportunidade que a operação lava- jato deu ao país de tornar- se mais sério, mais transparente, mais limpo, mais honesto.Enfim, um país onde dignidade não seja palavra de dicionário e sim palavra viva e sentida! Obrigada doutores!!!!

  286. Apesar de excelente, as declarações, os posicionamentos da maioria dos assuntos já eram conhecidos. Ele ainda não pode falar, que pena!. Quando ele resolver escrever um livro, isto será mais interessante.

  287. 🙌 Excelente e incansável o trabalho do jornalista R. Muita fidelidade- cheguei a ouvir mentalmente o Juiz Moro falando! Valeu!

  288. Parabéns à Crusoé pela entrevista e ao Exmo. Juiz Sérgio Moro pela postura irrepreensível e especialmente pelo belíssimo trabalho realizado! Precisamos fazer do Brasil um País melhor. Para isso, dentre outros fatores, precisamos de uma imprensa livre e fiscalizadora, bem como de pessoas íntegras e com propósitos nobres em funções públicas!

  289. O Brasil sempre lembrará do Juiz Moro por ele ter colocado os Políticos mais corruptos do nosso país na cadeia. Muito obrigado!

  290. Parabens ao entrevistador e ao entrevistado pela clareza, objetividade e conteúdo! Parabens à Crusoé pela oportunidade e relevância da matéria! Desejo todo sucesso a essa e que ela venha a contribuir tão positivamente quanto O Antagonista tem contribuído com informação de qualidade para a construção do Brasil para todos, sem privilegiados diante da lei, onde valha a meritocracia e todos possam ter as mesmas oportunidades para crescer!

  291. Seremos eternamente grato ao Juiz Sergio Moro, ele nos devolveu as esperanças de um país melhor com justiça e democracia de fato, essa entrevista mostra seu caráter e sua imparcialidade 👏👏👏🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  292. Só posso definir essa reportagem como sensacional. Parabéns a todos que dela participaram incluindo aqui claro, Dr. Sérgio Moro. Além de outros predicados aqui expostos, sua classe e elegância devem ser de dar inveja a muitos.

  293. Estou feliz em ser assinante da Crusoe . a Li a entrevista com Moro ,que, com extrema competencia, nos da uma dimensao da extraordinaria envergadura moral do Juiz Sergio Moro, revelando a sua conduta etica , serena e sobria na Lava Jato. Parabens aos Antagonistas e a toda a equipe da Crusoe. Vida longa!!

  294. Não tive tempo de ler a entrevista completa, mas farei em breve. Fui logo ver como estava a temperatura dos comentários, e o que eu encontro, um bando de lagartixa balançando a cabeça. Todos concordam com tudo sem nenhuma ressalva? Tem algo errado. Sérgio Moro é sem dúvidas um grande profissional e demonstra ter um raro caráter, mas concordar com "tudo" que ele disse não me parece muito inteligente. Vi uma parte da entrevista que ele disse que a democracia não corria riscos... fiquei pensativo.

    1. Leia a entrevista inteira. E nos comentários encontrei algumas ressalvas. Quanto à democracia vejo que a brasileira está sim se aprimorando. Ou alguém duvida que teremos eleições em outubro? E o esforço para agregar o voto impresso ao eletrônico não é para tornar o processo mais seguro? Diversos institutos de pesquisa perguntando o que querem? Mais de 30 candidatos a presidente de um extremo ao outro (geografica e ideologicamente). Afinal, a duras penas, estamos avançando. Crusoé prova isto.

  295. Parabéns a toda a equipe da Crusoé. Entrevista impecável. Moro é extremamente sensato, equilibrado, e elegante. Não poderiam ter começado melhor! Sucesso e vida longa à Crusoé!

  296. Parabéns à todos da revista! Desde que acessei o conteúdo desta edição nº 1 (obviamente já tinha lido a edição 0) não consegui deslogar sem lê-la integralmente (todas as seções). Especificamente sobre a entrevista do Moro, mostra sua inteligência, conhecimento, imparcialidade, dedicação, serenidade, entre tantas outras virtudes. Todo dia me questiono: "O Brasil tem solução?" Depois de uma entrevista como esta, minha esperança se renova de que SIM, O BRASIL TEM SOLUÇÃO! Façamos nossa parte!

  297. Parabéns ao juiz Moro, pela imparcialidade, serenidade e clareza na fala. Parabéns à Crusoé pela ousadia de se dizer uma ilha. Repórteres destemidos e comprometidos com a verdade. Continuem assim!

  298. O juiz Moro é um profissional sábio e equilibrado e de conduta admirável. Poderia dar um dane-se, receber o salário dele é fazer vista grossa (como alguns juízes fazem), mas ele fez a diferença, cumpriu seu papel de juiz e assumiu o desgaste físico e os riscos ao se entregar 100% a esta operação. Que Deus o proteja, o abençoe e que um dia, o nome dele entre para os livros de história, como sendo um herói, pq ele merece! Agradeço toda a equipe Crusoé por nos trazer essa excelente oportunidade 👏

  299. Isenção que reflete sabedoria, vocação, lucidez que o conhecimento traz e serenidade que é um exercício constante de uma alma brilhante. Parabéns pela entrevista, parabéns à equipe. Eu, orgulhosa de fazer parte dos assinantes dessa revista, me sentindo amparada e acompanhada em minhas convicções.

  300. Como sempre comedido e conciso, o juiz Sérgio Moro, como deve ser. Parabéns pela entrevista. Parabéns, mais uma vez, ao juiz Sérgio Moro e a equipe da LavaJato.

  301. Torço para vê-lo no Supremo. Se um indivíduo que por duas vezes não conseguiu ser aprovado para juiz de primeira instância lá se encontra, porque não ele.

  302. Assinei por um ano. E já me sinto recompensado. Entrevista primorosa. Entrevistado fantástico. Sucesso sempre ao Moro e à Crusoé.

  303. Boa entrevista. Sérgio Moro e todos da lava jato merecem mais espaço na midia. Todos nós precisamos nos inspirar em pessoas como eles e os antagonistas. Parabéns a todos.

  304. Entrevista de tirar o fôlego. A Crusoé marca uma nova forma de jornalismo, compatível com uma nova forma de fazer justiça e, espero, com uma nova forma de fazer política. Espero que nós também aprendamos uma nova forma de fazer cidadania.

  305. Que espetáculo de profissional é o Moro! Nada disto estaria acontecendo (refiro-me à Lava Jato), não fosse a competência técnica, a clareza de visão de contexto e a retidão de caráter que ele tem.

  306. Aqui, longe dos fatos, só recebendo fragmentos devidamente selecionados e na grande maioria das vezes, manipulados, não temos as informações fidedignas... È um verdadeiro bombardeio de fakes... E são tantas e tão dispersas as fontes, e além disto, não temos como catalogar para buscá-las quando ocorrem a lembrança na mente. Um dos fatos relatados, e que me pareceu surreal, teria sido o cerco a equipe da PF quando se ouviu o condenado lula no aeroporto. Foi verídico?

  307. Parabéns equipe da Cruzoé e parabéns ao Juiz Sergio Moro: transparência, serenidade e responsabilidade sempre! Habemus liberi press... Temos imprensa livre!!! Vivaaaa!

  308. Belo primeiro número e excelente entrevista. Perguntas muito bem elaboradas. E o Moro como sempre impecável nas respostas. Também vejo a democracia brasileira fortalecendo apesar de não ver fim nesse emaranhado de corrupção.

  309. Excelente entrevista Grande admiração pelo juiz Sérgio Moro e o grande trabalho que ele tem realizado junto com toda a equipe da Lava Jato

  310. Sexta-feira, já é noite, e minha mulher pergunta - o que está lendo? - e eu - Crusoé - e ela - de novo?... - . Defoe e eu próprio, Selkirk, aquele, estamos orgulhosos e felizes em ler revista de tão bom conteúdo. Eu e o Dani Defoe investimos bem o nosso suadinho nesta assinatura. Abs do Alexander Selkirk, o próprio, ou melhor, aquele.

  311. Fantástico! Felizmente, hoje eu creio, que verei esse país limpo antes de partir. Dr Moro, MPF, PF, vocês da Crusoé e muitos outros brasileiros de bem, estão conseguindo. Estamos conseguindo.

  312. Parabéns pela revista! Boa Sorte! E que venham muitas matérias para nos ajudar a compreender o que nos ajudará a exercer a cidadania!

  313. Impecável esse juiz Moro. Sempre na medida, nem mais nem menos. Acima de tudo honrando o seu cargo e responsabilidade, mas nunca se omitindo. Ou seja, um homem que se dedica a exercer o seu ofício com dignidade. Um exemplo para todos. Muito obrigado a "Crusoé", seja bem vindo.

  314. Simples, direto, elucidativo e corajoso homem de bem. Parabéns a Crusoé pela excelente reportagem com Moro que nos brinda com posições de resgate de valores morais e de dignidade do cidadão.

  315. Excelentes perguntas por parte do jornalista As perguntas feitas pelo entrevistador, foram de alto nível, permitindo que o entrevistado se sentisse a vontade para responde-las ou não. Parabéns pela iniciativa.

  316. Parabéns pela excelente entrevista. Esclarecedora. Mostrando o alto nível que será esta revista, com imparcialidade. Continuem assim.

  317. Excelente ! Que o exemplo do Moro e de toda equipe seja efetivamente seguido por toda sociedade para que algum dia possamos tirar o pais do abismo moral e econômico no qual nos deixamos cair.

  318. Gosto da serenidade das respostas dele, mesmo diante de perguntas desafiadoras .obrigado pela dedicação ao país . A revista está ótima . Avantti

  319. Parabéns pela entrevista e pelo trabalho de vocês Tenham certeza que vocês tem um papel muito relevante no resultado dessa avalanche anti corrupção. Muita energia para continuarem assim. Parabéns!

  320. Pense na capacidade de um homem. Sérgio Moro é juiz desde os 23 anos de idade! Quantas pessoas nessa idade nós conhecemos que ainda agem como crianças mimadas, como tremendos imbecis? #somostodosmoro

  321. Boa. Ressalvo a dificuldade de se perguntar e de o juiz responder a perguntas sobre processos ainda em andamento. Por outro lado, e me perdoem os jornalistas, acompanhei a entrevista do juiz Sérgio Moro, no Roda Viva, da tv Cultura, apresentado pelo excelente Augusto Nunes, e me pareceu melhor pelo ineditismo. Aqui, a entrevista se tornou um pouco repetitiva, para quem assistiu a esse programa. De resto, parabéns.

    1. Acho que a diferenca esta em ver a imagem, ouvir a voz e ler a entrevista. Se um dia o video da entrevista se tornar publico sera muito boa a experiencia para os assinantes.

    2. Concordo! Tive a mesma impressão. Mas não deixou de ser uma ótima entrevista. Impressionante a inteligência e lucidez do juiz.

  322. Discreto, claro, persistente e acima de tudo um brasileiro. Um verdadeiro brasileiro que nos enche de orgulho e esperança . Não está sozinho, as pessoas de bem o apoiam .

  323. Eu me permito corrigir o grande juiz Sérgio Moro: quem afirma que a democracia brasileira está em risco está deliberadamente desinformando a opinião pública, pois esse tipo de gente não está aí para explicar e sim para confundir. De resto, excelente entrevista. Parabéns!

  324. excelente, aplausos .... o juiz Sergio Moro responde algumas coisas de forma absolutamente protocolar e isto é perfeito para o seu cargo e ele tem noção de seu papel... muitos queriam que ele respondesse de forma coloquial e descompromissada ... ele é admirável na postura e como juiz.

  325. A gente sempre aprende... fiquei tenso ao ver alguns depoimentos, com vontade de rasgar a jugular de algum advogado, e o Moro no mesmo tom de voz. Esse cara é o Gautama reencarnado. Acho que o seu auto controle irritava mais ainda a galera do mal. Depois terá que escrever um livro de mind control!!

  326. Excelente entrevista. Ótimas perguntas e respostas muito precisas do Juiz Sérgio Moro. A Postura do Juiz é exemplar. Muito bom iniciar essa revista com esta entrevista elucidativa. Espero que a Lava Jato continue apesar de tantas tentativas de obstrução.

  327. Vocês começaram oCruzoé muito bem fazendo a entrevista com esse grande juiz Sérgio Moro. parabéns e continuem sem propagandas governamentais.

  328. Olá, boa noite! Gostaria de parabeniza-los pela publicação e pela excelente entrevista com o Juiz Sério Moro. Compactuo do pensamento dele de que a democracia está cada vez mais forte. Aqueles que dizem que a democracia está em risco, na verdade, estão tremendo de medo de ir pra cadeia e por perderem os privilégios de se estar no poder.

  329. Sergio Moro é nosso sopro de esperança. Sei por amigos em comum que ele é uma pessoa muito tranquila e simples. Parabéns pela entrevista, mostrou exatamente isso.

  330. Finalmente uma entrevista limpa e esclarecedora em uma imprensa imparcial. Parabéns a todos envolvidos e um abraço ao Kojak, editor dessa revista digital!

  331. Estou feliz por ter feito a assinatura da CRUSOÉ. Sei que terei boas leituras. E, após, ter lido esta entrevista, aumentou minha admiração por esse rapaz, o juiz Sergio Moro. Sorte do Brasil em tê-lo como magistrado. Parabéns para quem formulou as perguntas que valorizaram muito a estrevista.

  332. Excelente! Parabéns! ---- Na divulgação da revista aparece um trecho do vídeo da entrevista do juiz Sergio Moro. Esse vídeo pode ser disponibilizado para os assinantes?

  333. Perfeito. Muito sério e competente. Pena que faltem mais homens públicos com esse perfil. Quanto aos jornalistas do antagonista/Crusoé meus parabéns pela atuação acima das convicções pessoais levando a verdade ao público independente das críticas insanas de pessoas que agem mais como bandidos e militantes políticos. Ótima matéria. Que venham outras.

  334. Parabéns pela esclarecedora entrevista. Maravilhosa estreia.(Crusoé) quanto a entrevista juiz Moro, não frustrou minhas expectativas quanto à sua personalidade , capacidade , ética, dedicação e transparência enquanto juiz. Espero que o Sr realize seus sonhos de viagens e busca ainda maior dos seus estudos e conhecimentos, o que o faz uma das personalidades mais caras, importantes e brasilidade da atualidade. Parabéns . DR.

  335. Inteligencia, dignidade e simplicidade. Gilmar Mendes vai 'implodir' de inveja. Campanha: Sergio Moro para a próxima vaga do STF.

  336. Moro e suas respostas inteligentes. Temos que agradecer a essa pessoa que serve de exemplo para nossos filhos. Muito obrigado Moro e Crusoé

  337. Este é um herói do povo brasileiro!! Sua humildade só engrandece seus grandes feitos!! Não tenho dúvidas de que é um predestinado e de que entrou para a História como benfeitor dos brasileiros!! Muito obrigada ao Juiz Sérgio Fernando Moro!!

  338. Se tivéssemos uns três ministros do STF com essa clareza de pensamento, coragem e conhecimento de direito. O país seria melhor. Força Moro. Pau na mulambada.

  339. Dentro do padrão que eu esperava. Excelente qualidade jornalística. parabéns. Quanto ao Moro,que é já se tornou íntimo às pessoas do bem, é extremamente equilibrado, sensato e honrado. Precisamos de mais pessoas como ele em posições de destaque neste BRasil tão carente de pessoas honestas em cargos de comando.

    1. Em primeiro, lugar parabéns pela revista. A sua configuração é muito boa de ler. Entrevista exelente. Moro é iluminado.

  340. Parabéns Crusoe pela esclarecedora entrevista. Quanto ao juiz moro, mais coerência e rectidão de uma personalidade, brasileira da atualidade, impossível . Parabéns Dr. Moro. Espero que o senhor consiga realizar suas viagens para seu sonhado e desejado aperfeiçoamento . O senhor e as instituições envolvidas na lava jato, já fizeram muito nesses pouco mais de quatro anos. Grato

  341. maravilhoso Juiz Sérgio Moro, para um corrupto como o lula houve um juiz do quilate do Juiz Moro. Se existe sorte, a sorte apareceu através do incansável trabalho dele e foi uma sorte para Brasil!

  342. Belíssima entrevista! Bastante explicativa, em alguns pontos. E não: juiz, você não precisa virar político. Obrigado por tudo.

  343. Excelente! Parabéns, Crusoé!! Vida longa!!! Senti falta de duas perguntas: áudio Lula/Dilma e privilégios do Judiciário.

  344. Parabéns para o entrevistador! Parabéns para o Exmº Sr.Dr.Juiz de Direito, Sergio Moro, que como sempre, divinamente agraciado com sabedoria.

  345. Primorosa a entrevista ! Sem querer fazer show , chamar atenção e sim sensatez ! Do entrevistador e do entrevistado ! Começaram bem , Cruzoé

  346. Moro e Lava Jato. Vivemos um momento histórico. Espero um dia contar um final feliz para meus futuros netos. Antes isso era inimaginável.

  347. Parabéns a Revista ! Excelente entrevista. Juiz Sérgio Moro de uma sensatez e discernimento impecáveis. Quando vemos homens como ele cria uma luz de esperança que o mal não vencerá o bem. Longa vida para o Juiz Sérgio Moro. Que através dele e de toda uma equipe, estamos conhecendo as entranhas de uma política podre.

  348. O que mais impressiona é sua sereninade, sempre linear. Parabéns pela entrevista. Que venham outras com outros personagens dessa mesma turma.

  349. Ao juiz Sergio Moro minha admiração ao seu trabalho seríssimo e seu caráter impecável e minha eterna gratidão por ter devolvido ao povo brasileiro a esperança de ter orgulho de seu país. O senhor representa os brasileiros de bem, honestos e de caráter, e sempre terá desse povo o apoio que precisar para seguir em frente julgando os bandidos pegos na lava-jato. Meu muito obrigada ao senhor e minhas preces a Jeova El Shaddai, o todo poderoso, para que o mantenha a Sua sombra. Abraços.

  350. Grande juiz, grande entrevista, sabedoria plena... parabéns equipe Crusoé, reconfortante saber que temos um juiz como Sérgio Moro! 👏👏👏👏👏👏

  351. Ótima entrevista dessa grande personalidade ! Já valeu a assinatura. Faço votos que o Dr. Moro continue com sua brilhante e que mais a frente a coroe com um cargo de Ministro da Justiça ou do STF.

  352. Entrevista muito didática, objetiva e muito bem conduzida. Uma lição de clareza e honestidade de propósitos. Agradeço à Crusoé que a tornou acessível a seus leitores.

  353. O juiz Moro é de excelente formação ,ótimo estrategista , cavalheiro, estudioso.Um exemplo para a juventude brasileira .Estou feliz por ser seu contemporâneo .São essas pessoas que renovam as nossas esperanças embora todo dia possa nascer um crápula.

  354. Excelente entrevista! Estreia triunfal da Crusoe, já valeu a primeira mensalidade. Quando eu crescer quero ter metade da classe desse Moro...

  355. Uma entrevista para me fazer ainda mais admiradora das qualidades de Moro...valeu a assinatura da revista...parabéns. #ApoioTotalMoro

  356. Sérgio Moro muito bem preparado como sempre. Um juiz que ousou enfrentar bancas milionária de advogados, poderosos políticos e empresários influentes, certamente já escreveu o seu nome na história do país. Caso o Brasil realize a promessa do "país do futuro" Sérgio Moro será lembrado como um dos pais fundadores da nova nação!

  357. Juiz Sergio Moro, é uma das figuras mais competentes e honestas do nosso tempo. Agradeço pelo brilhante trabalho q tem realizado, e desejo paz e sabedoria p ele poder prosseguir seu caminho !

  358. Parabéns a Revista Crusoé e ao jornalista Rodrigo Rangel pela brilhante entrevista com o juiz Sergio Moro, que de maneira simples e inteligente apresenta aos brasileiros caminhos em direção aos valores éticos que devem pautar a base de uma sociedade civilizada no combate ao câncer do "patrimonialismo" e a corrupção. Sucesso!!!

    1. Assino embaixo! Desejo muito sucesso para a Crusoé.

  359. Tudo q li no artigo sobre o Juiz Sérgio Moro, foi exatamente o q esperava de uma pessoa honesta e competente como ele. Só tenho q agradecer pelo seu brilhante trabalho. Q ele siga em paz no seu trabalho!

  360. ÓTIMO. MUITO BOA REPORTAGEM. ASSINEI ESTA REVISTA PQ ADMIRO DEMAIS O ANTAGONISTA... SÓ ACOMPANHO A IMPRENSA LIVRE. JORNALISTAS COM A VERDADE DIANTE DOS FATOS. OUTRA COISINHA ....NÃO SOU GADO OU OVELHA. VCS ESTÃO DE PARABÉNS. SUCESSOOOOO......

  361. Parabéns ao Rangel pela excelente entrevista. Ao Moro minha admiração, fonte de esperança para esse país. Depois dela e da lava jato, nada será como antes, assim espero.

  362. Apesar de entender a necessidade de chamar a atenção, o uso do termo "desabafo" está longe da realidade dessa entrevista, por sinal excelente. Parabéns ao Rodrigo Rangel, ao Juiz Sérgio Moro e a todos os profissionais que lutam na Lava Jato. As palavras serenas do Juiz Moro são um lembrete do quanto todos nós estamos doentes por conta da bandalheira promovida pelos maus políticos de todos os partidos. Que a cura venha em breve.

  363. Uma entrevista corajosa, mostrando a competência do juiz Sérgio Moro ao explicar suas decisões na Operação Lava Jato. Uma aula de dignidade, honradez e compromisso com a Justiça. Cumprimentos a ele e ao jornalista que conduziu a entrevista muito bem. A Crusoé está de Parabéns. Vem preencher uma lacuna que já estava se tornando profunda demais. Parabéns a toda a equipe. Adorei!!!!!!!!

  364. Fato , realmente a melhor entrevista do Sérgio Moto que já li . Mérito do entrevistador , sem duvida. Por razões estratégicas deixei para ler a entrevista por último . Primeiro as desonestidades habituais e enojantes e, por fim , o contraponto a isso - Sérgio Moro. Parabenizo a todos os integrantes da Crusoé pelas matérias . Adorando !

  365. Já sabia que a entrevista seria de alto nível, mas a surpresa , fica por conta da duração. O Juiz Moro, respondeu simples, fácil, como um de nós, desabafando. Parabéns ao Rangel, por ter conseguido deixá-lo tão à vontade. Crusoé mostrando pra que veio.

  366. Excelente entrevista. Ao que parece, não estaremos condenados somente a esperança. (como diria Millôr) O Brasil vai melhor muito depois da lava jato

  367. Percebemos que o juiz não é de falar muito. Talvez com ele não teremos furo de reportagem.Seguramente ele fala através de suas ações. Estas são de uma nobreza e de uma coragem sem precedentes. Grande reportagem

  368. Bravo, bravo, bravo !!! Parabéns pela excelente entrevista com o digníssimo Juiz Sérgio Moro, orgulho dos brasileiros decentes. A Revista Crusoé começou muito bem.

  369. Uai, Rapaziada, não entendi... Por que não disponibilizaram o vídeo? Assisti a entrevista completa de vocês com a Mariana Godoy, onde coloram alguns trechos da entrevista, assinei a revista exatamente por isso e só estou tendo acesso ao conteúdo escrito... (é isso mesmo ou eu é que não estou sabendo acessar?)

    1. Pois é, Luiz! Não entendi até agora... (Será que não vão liberar mesmo?)

    2. Concordo com você, Bruno. Também tive a mesma impressão. Não entendo por que o vídeo não foi divulgado. Li a entrevista, mas o video seria muito mais interessante.

  370. Parabéns Rodrigo Rangel! Excelente entrevista. Degustei cada linha, cada palavra. Moro, ético, preciso, honesto. " O mérito das instituições ".

  371. Incrível como ele não "escorrega" em nenhuma questão. Se nega a ser tratado como celebridade e segue coerente nas respostas. Claro que ele não tem a intensão, mas sua postura deve deixar ainda mais raivosos os condenados! Excelente entrevista!!!

  372. MARAVILHA DE ENTREVISTA - PARABENS , RECOMENDO A TODOS ASSINAREM A REVISTA , E UM PASSO PARA O FUTURO , A UNICA MANEIRA DE APOIAR OS TRES MOSQUETEIROS , QUE TEM SEU LUGAR NA SALVACAO DO BRASIL DA CORRUPCAO

  373. Excelente exemplo de personalidade e ética, para o mundo! Fantástica reportagem. Difícil conseguir uma outra melhor.Parabens!

  374. Uai, Rapaziada, não entendi porque vocês não disponibilizaram o vídeo da entrevista?! Assisti o programa de vocês inteiro c/ a Mariana Godoy, onde passaram alguns pequenos trechos da entrevista, assinei a revista por causa disso e vocês colocam só a versão escrita? Não entendi... (ou eu é que não estou sabendo buscar?)

  375. Uauuuuuuu.... Aplaudindo em pé! Parabéns à revista, aos jornalistas, a essa indiscutível credibilidade. Parabéns Rangel por essa entrevista magnífica. Quanto ao juiz Sergio Moro é aquela coisa sempre, né? Gigante dentro deate país, capacidade absurda de raciocínio, equilíbrio profissional e pessoal. Um homem que faz jus ao cargo que ocupa e que consegui resgatar com seu trabalho, sua inteligência e seu carisma a esperança de uma nação inteira. Dizer o que mais? Parabéns sempre!

  376. Parabéns pela entrevista, e que bom seria se tivéssemos, mais homens com esta postura, em todos setores deste País, pés no chão e profissionais interessados na causa publica, tão somente

    1. A entrevista é ótima, mas a gravata do Moro tá torta.

  377. Esse Juiz é um espetáculo. Sério, íntegro e transparente nas respostas e não transpõe nenhum tipo de vaidade, ao contrário do que alguns dizem, ele é humilde pra kraleo (desculpe a expressão). Basta ler todo conteúdo da entrevista. Parabéns à Revista Cruzoé e a excelente iniciativa de todos envolvidos. Parabéns Rodrigo Rangel por nos proporcionar momentos prazerosos com esta leitura de importante significado e interesses de todos brasileiros.

  378. Parabéns, Rodrigo! Ótima entrevista - leve, objetiva, didática, informativa e formativa! Quiçá muitos brasileiros possam debatê-la, principalmente os estudantes secundaristas e universitários! Esperança de um país melhor, onde as práticas da “lei de levar vantagem em tudo” e do “jeitinho brasileiro “ sejam combatidas! Por um país melhor! Por pessoas honestas! Que possamos nos orgulhar do Juiz Moro cada vez mais e de muitos outros a seguir seu exemplo! 🇧🇷

  379. Parabéns, Rodrigo! Entrevista leve, objetiva e informativa, diria que também formativa! Quiçá possa ser discutida entre muitos brasileiros, principalmente, entre os estudantes secundaristas e universitários! Esperança de mudar a cultura do “jeitinho brasileiro” e da “lei de levar vantagem em tudo”! 👏

  380. Ler isso tudo no celular vai dar dor de cabeça com certeza. Mas esse herói vale qualquer esforço. Moro herói do Brasil. Bolsonaro presidente 2018 no primeiro turno. Crusoé, peça ajuda ao Sexta-feira e coloca essas entrevistas em vídeo ou audio...q vacilo!!!

  381. Perfeito!!! Um exemplo a ser seguido, uma aula de descrição e classe para aquele ministreco de beiços avantajados e moles. Um Juiz que preza o seu trabalho, um Homem que preza a ética e o justo. Como não ser fã do juiz Moro???

  382. Acho que é responsabilidade demais, críticas fortes que vem até de juízes do STF, que deveriam ser mais profissionais e se críticas tivessem buscassem Sérgio Moro, em particular, para uma conversa dentro da nobreza do respeito pelo seu trabalho, mesmo que fosse algum equívoco cometido, teriam que levar em conta o trabalho hercúleo e. digno do magistrado e sua equipe. Eles, os magistrados do supremo, jamais deveriam tentar dar a carne do nobre juiz aos abutres que em bando tentam desmoraliza-lo.

  383. Excelente entrevista. O grande Sergio Moro é um verdadeiro democrata e apoiador da Administração Responsável das Nações. É sempre um deleite conhecer suas opiniões.

  384. Como acompanho o trabalho do Juiz Moro na Lava Jato, acredito que conhecia razoavelmente esse bravo homem público brasileiro. Com essa excelente entrevista, agora tenho certeza que estive sempre certo ao elogiar o trabalho dele. Durante a leitura da entrevista, por vários momentos eu parava a leitura e o comparava mentalmente com alguns conhecidos quase marginais do STF. Parabéns, ao Crusoé por essa entrevista com, sem medo de errar, o homem público mais popular no Brasil atualmente.

  385. Excelente a reportagem. A Crusoé está de parabéns pela iniciativa, pela reportagem e parabéns ao grupo Antagonista que com certeza fez e faz a diferença na operação Lava Jato e na limpeza da corrupção que o Brasil está passando a limpo.

  386. Parabéns pela entrevista e pela escolha do entrevistado. É salutar que esta revista comece nesse nível. A Crusoé nasce grande!

  387. O processo criminal é simples: as provas bem produzidas e cabais demonstraram que o chefe da Orcrim é culpado. Qual deveria ser o resultado, então? Cadeia. E ainda querem que o juiz desenhe, pode?

  388. Excelente entrevista, precisamos de mais pessoas como o Juiz Sérgio Moro e equipe, para melhorar e limpar o nosso País desses corruptos e bandidos.

  389. Magistral!!! Equilíbrio, sensatez, inteligência, comedimento . . . Sérgio Moro representa uma geração que precisa estar à frente. Um juiz preocupado em sempre evoluir. Quer continuar estudando e se aprimorando. ESSA É A GRANDE DIFERENÇA QUE ARREBENTOU COM DEFENSORES DE BANDIDOS NOTÓRIOS. Moro ESTUDOU TUDO! Moro não sabe tudo mas o que sabe ajudou a SALVAR o pais da derrocada moral completa. Moro merece muito respeito de todos nós! Moro é "o" pilar de qualquer "arcada" digna do nome.

  390. Moro sempre diz que não é um herói mas um juiz, mas na verdade ele é um milagre. E nem precisa se vexar com isto porque esta parte é por conta de Deus. A Lava Jato ainda tem que durar muito mas espero que ele vá em breve pra fora para voltar a viver uma vida normal, é o mínimo que devemos desejar a ele. Que Deus o abençoe.

  391. Agro Santa Barbara 54 fazendas e 800 mil cabeças de gado! Msm nome do sítio de Atibaia e dona Marisa era devota a Santa! Sul do Pará.... sócios... Daniel Dantas... Lula!!!

  392. Excelente entrevista! Obrigada. Cada vez mais Moro dá lição de dignidade institucional. E Estado personificado nele é sim motivo de orgulho para a magistratura brasileira e para a sociedade. Obrigada, Rodrigo Rangel.

  393. A entrevista está escrita, e não em vídeo, conforme a chamada comercial deu a entender. Estar escrito ao invés do vídeo não há problema, a questão é o que deu a entender na promessa do produto. Se por falta de habilidade eu não tiver achado o link, fica minhas escusas.

    1. A escrita permite ao entrevistado recorrer se não foi bem descrita a sua entrevista, enquanto o vídeo não tem como editar sem perder a essência. No caso de uma revista como a Cruzoé, melhor acredito ter sido correta a escolha do texto.

    2. Para mim ficou bem claro que era para ler. O que mudou foi a mídia, mas é uma revista. Papel é para limpar a, bom o que quiserem.

    3. Também achei que fosse em vídeo. Não é um problema ser escrita, mas se tivéssemos as duas opções seria perfeito.

Mais notícias