Rosinei Coutinho/SCO/STF

Moraes manda PGR se manifestar sobre pedido de Moro por novo depoimento de Ramagem

12.01.21 07:34

O ministro Alexandre de Moraes (foto), do Supremo Tribunal Federal, intimou a Procuradoria-Geral da República a se manifestar sobre o pedido da defesa do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro por um novo depoimento do diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagem, no inquérito que investiga a interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal. 

O despacho, que data de 18 de dezembro, foi publicado na última sexta-feira, 8. Moraes não estabeleceu um prazo para a entrega do parecer. A movimentação processual é de praxe, uma vez que cabe ao órgão comandado por Augusto Aras avaliar os pedidos de investigação e de diligências.

Moro acionou o STF após Crusoé revelar, em sua 138º edição, que foi Ramagem quem repassou a Flávio Bolsonaro relatórios com orientações para viabilizar a anulação do inquérito sobre o caso do “rachid”. Moro pediu, ainda, que o Supremo determine à Abin a entrega destes documentos, quer tenham sido produzidos pelo órgão ou por qualquer agente da instituição, mesmo que de forma extraoficial. 

Como mostrou Crusoé, Ramagem sabia que não poderia se valer dos trâmites oficiais do órgão de inteligência para ajudar na defesa do filho 01 do presidente da República. Por isso, acionou, nas palavras de servidores concursados do órgão, a central bolsonarista da Abin, criada extraoficialmente e alheia ao procedimento padrão da agência para “levantar antecedentes” e “montar dossiês” a pedidos expressos do governo. 

O material clandestino foi elaborado após uma reunião no Planalto, em 25 de agosto, entre o presidente Jair Bolsonaro, advogadas de Flávio, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, e Ramagem, conforme noticiou a Revista Época. No encontro, a defesa do senador relatou a suspeita de que ele fora vítima de arapongagem dentro da Receita Federal, o que, numa avaliação particular, poderia derrubar o inquérito.

Na petição protocolada no STF, Moro assinala que Bolsonaro queria nomeá-lo diretor-geral da Polícia Federal, no lugar de Maurício Valeixo. Foi devido à investida, entre outras razões, que o ex-juiz pediu demissão, sob a alegação de que o presidente tentou interferir na PF para obter informações e relatórios de inteligência a fim de proteger aliados.

Dias depois de Moro deixar o governo, Bolsonaro chegou a nomear Ramagem para o comando da PF. O ministro Alexandre de Moraes, entretanto, barrou a posse. Na ocasião, o ministro afirmou que parte das declarações do ex-titular da Justiça e Segurança Pública foi confirmada pelo próprio presidente em entrevista concedida no mesmo dia, quando disse que “por não possuir informações da Polícia Federal”, precisaria ‘todo dia ter um relatório do que aconteceu, em especial nas últimas vinte e quatro horas'”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Só o povo nas ruas para mostrar o quanto Bolsonaro está impopular. Ele e o sr. Rodrigo Maia contam com a pandemia para não ter megamanifestações pelo impeachment e pela prisão na segunda instância. Devem estar achando ótimo que o povo consciente não vai querer se aglomerar por ora. E, sim, tudo só corrobora o que Moro falou.

  2. Depois de +20 anos de aparelhamento em todas as instituições e corrupção no Brasil, estamos caminhando para mais uma decepção. Infelizmente o pais esta fadado ao domínio de vários grupos politicos Criminal o qual o quanto mais roubar melhor, o quanto mais ficar rico melhor, o quanto mais ficar aparelhado melhor. O povo esta sozinho e so o povo do bem que vai poder arrumar o Brasil. Não da para contar com a STF, STJ, PGR, OAB, politicos e etc. So da para contar com o povo nas ruas reivindicando.

    1. Eu ainda acredito nas Instituições Militares são constituídas de pessoas civilizadas, disciplinadas, preparadas que já estão vendo o que está acontecendo nos EUA tomarão uma posição aqui no Brasil antes que Bolsonaro armando a população leve o País a uma guerra civil

    1. Sergio Moro é exemplo de ética, competência, resiliência, credibilidade

    1. infelizmente temos que ir pra rua , porque não temos em quem confia o STF,STJ, PGR, OAB todos são políticos o STF ainda temos alguns ministros sérios confiável mais muitos são advogados de bandidos são capaz de punir Sérgio Moro para soltar seus bandidos de estimação , o povo na rua pode fazer alguma coisa. # fora Bolsonaro Lena

    2. Concordo, José. O que Bolsonaro queria era um subserviente, como Ramagem, como não conseguiu, forçou a saída de Moro.

  3. Cada vez mais enojada deste governo. Nem nos governos petistas, abomináveis, foi tão descarado o aparelhamento dos órgãos para a blindagem de corruptos.

    1. Concordo com todos! Eu que sou antipetista ferrenha, estou inclinada a achar que Bozo está sendo pior que eles. E tb concordo que Dilma foi impedida porque não se esforçou para agradar os poderosos corruptos reinantes à época que, aliás, estão hoje mais fortes do que nunca.

    2. Estou de acordo com os comentários dos colegas. Esse governo consegue ser pior que o anterior, se veste com a roupagem da "honestidade"para apoiar a corrupção. Fico admirado em pensar que nem a Dilma tentou tanto interferir tanto na Lava Jato.

    3. CONTINUANDO - Mas agora não vemos essa sanha por destronar o Bozo mesmo com diversos motivos para impeachment dele. Qual o motivo? Simples, ele está fazendo exatamente o jogo dos corruptos. Desmontou e aparelhou os órgãos de investigação e indicou para PGR e STF pessoas alinhadas com o entendimento de que corrupção não deve ser considerada um crime. Como o Bozo se aliou com os corruptos q não querem ser presos por corrupção, dificilmente será destronado. E ainda tem bovino q bate palminha.

    4. As pessoas confundem as coisas. No governo vermelho vimos a institucionalização da corrupção no governo federal, coisa que não mudou muito para o atual governo (embora os bozistas invistam na mentira de ser um governo honesto e sem corrupção..rs..), mas a questão das pedaladas foi só o pretexto para destroná-la, pois a real intenção era tirar ela e colocar o Temer para que pudessem atrapalhar as investigações de corrupção (estancar a sangria) com mais liberdade. - CONTINUA.

    5. A Dilma deu carta branca para a PF investigar qualquer um. Inclusive ela foi investigada. Agora a putaria é geral. Não sou petista e detesto o LULADRÃO.

  4. E depois ainda vem o genocida dizer que não existe corrupção no governo. Da mesma forma que o filho senador disso para o reporter "Me chama de corrupto pô!"...rs... A família bozo está toda lambuzada em corrupção e deixando a base aliada corromper geral! Mas bovino ainda acha que Jair Messias é um homem probo, honesto e enviado de Deus. Só se o deus deles for o demônio da mentira e da morte!

    1. Vdd, PB. Não há honestidade no Bolsonaro . Somente um verniz de honestidade que, agora, está se desfazendo e revelando seu verdadeiro teor.

  5. Dois anos sem nenhuma corrupção. Nada mais falso. Ato de corrupção é só quando há dinheiro envolvido? Não. Wikipédia: "A corrupção política é o uso das competências legisladas por funcionários do governo para fins privados ilegítimos. Desvio de poder do governo para outros fins,..." Tá cheio disso nos Três Poderes há muito tempo.

    1. Eita o gado é mesmo burro principalmente o gado com chifres. O gado mocho é mais manso.

    2. Nos três poderes e na PGR, atualmente o puxadinho oficial da PR.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO