Ettore Chiereguini/Agif/Folhapress

A Maia, embaixador chinês nega ‘obstáculo político’ para liberação de insumos de vacinas

20.01.21 13:55

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (foto), reuniu-se virtualmente na manhã desta quarta-feira, 20, com o embaixador chinês no Brasil, Yang Wanming, para questioná-lo sobre o atraso na entrega de insumos produzidos pelo gigante asiático que são essenciais para a fabricação nacional de vacinas contra a Covid-19.

De acordo com o relato do deputado, Wanming assegurou que a demora decorre de problemas técnicos e, não, de um “obstáculo político“, apesar de recorrentes ataques do presidente Jair Bolsonaro e de seus aliados à China. O parlamentar acrescentou que o embaixador prometeu trabalhar para acelerar o envio das substâncias.

Foi uma reunião muito positiva. O embaixador deixou claro que não há nenhum obstáculo político e que a tramitação técnica atrasou um pouco, mas que estão trabalhando junto com o governo de forma clara pela aceleração da exportação dos insumos para o Brasil“, contou Maia, em coletiva realizada em frente à residência oficial.

Questionado se o diplomata falou em prazos, Maia respondeu não ter perguntado, pois a função não cabe ao presidente da Câmara. “Mas eu tive a informação de que há o empenho nesse momento do governo chinês, junto com a Embaixada, para que os insumos possam chegar o mais rápido possível no Brasil“, disse.

O parlamentar acrescentou ter reafirmado a Wanming a importância do “empenho” do gigante asiático. “Eu falei em nome de milhões de brasileiros que não estão nesse conflito ideológico do governo brasileiro com o chinês, mostrando que, para a gente, é muito importante esse empenho“.

O Instituto Butantan e a Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, aguardam a chegada de matérias-primas produzidas pela China para iniciar a fabricação em massa, respectivamente, da Coronavac e da vacina de Oxford.

Em ofício encaminhado ao Ministério Público Federal na terça-feira, 19, a Fiocruz comunicou que, em razão do atraso, adiou de fevereiro para março a previsão de entrega das primeiras doses do imunizante desenvolvido com base na tecnologia da Universidade de Oxford e da AstraZeneca.

A delonga preocupa em razão da limitação do estoque de vacinas em território brasileiro. O país conta somente com 6 milhões de doses da Coronavac distribuídas aos 26 estados e do Distrito Federal e com o lote de 4,8 milhões de doses do imunizante, que consta em pedido de uso emergencial e temporário submetido na segunda-feira à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Anvisa.

As 2 milhões de doses da vacina de Oxford importadas do Instituto Serum, na Índia, não chegaram ao Brasil e o governo sequer informa quando terá autorização para buscá-las. As demais doses que atenderão os brasileiros e estão previstas no plano de imunização dependem da produção nacional.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O novo presidente da república, Nhonho Bostafogo, dialogando diretamente com o notório embaixador do Partido Comunista Chines ... Lastimável.

  2. Se Dória não tivesse feito nada, a situação da vacinação estaria em ZERO. Se Maia não tivesse agido, os BolsoNERISTA continuariam a promover suas cagadas.

  3. Siga em frente, deputado Rodrigo Maia, na sua luta a favor da vida dos brasileiros. Mas também, cuide de abrir sua gaveta para iniciar o processo de #ImpeachmentDeBolsonaroUrgente! Não fique devendo isso para o povo carioca que o elegeu.

  4. RODRIGO "BOTAFOGO" MAIA, GRANDE ESTADISTA, SALVADOR DO BRASIL. ALIAS, BOTAFOGO, VOCÊ AINDA É PRESIDENTE DA CAMARA, ONDE ANDAM AS DEZENAS DE PEDIDOS DE IMPEACHMENT CONTRA O BOZO?

    1. Mourão amarelou. Está pedindo em público para ser vice do Minto numa eventual chapa na próxima disputa presidencial. Maior decepção. Qdo compôs a chapa em 2018, podia dizer que não sabia q o cara era um genocida. Mas agora ele sabe.

  5. Gostou filhote de Primeiro Ministro? Vá amarrar seu burro em outro lugar. Já levou seu pai septuagenário e, por isso mesmo, dentro dos privilegiados no Plano Nacional de Vacinação para ser cobaia?

  6. culpo o sr. Maia por tudo isso se ele tivesse entrado com o pedido de impeachment este país tinha andado, agora que esta deixando o trono e provavelmente vai se candidatar ao governo do RJ, ele come a ficar macho

    1. Ele não é negacionista e não levou adiante o processo de impeachment pq não queria tumultuar ainda mais nosso cenário político. Mas agora tudo mudou. Manaus, o vexame tremendo das vacinas da Índia, a derrota retumbante para o Dória, a cloroquina... etc

    2. Você é uma insana ao defender esse bandido!

  7. Rodrigo Botafogo Maia querendo ser o que nunca é neste momento tão frágil. Se está tudo tão ruim a culpa é dele, pois ignorou mais de 60 pedidos de impeachment do MONSTRO DO LAGO PARANOÁ que é o serial killer do Alvorada que vê nos 1000 cadáveres diários seu troféu.

    1. Verdade. Maia ë cúmplice do genocídio causado pelo governo necrófilo.

    1. Concordo contigo, conversa fiada... isso foi só para colocar panos quentes... onde tem fumaça tem fogo.

    2. o ácaro bozo nos colocou numa camisa de onze varas

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO