Bruno Miranda/Folhapress

O futebol (também) precisa de
uma devassa

28.12.18
Paulo Cezar Caju

Muitos me consideram nostálgico, sentimentaloide, arrogante e marrento. Sou realista. A garotada de hoje me define como raiz e me divirto. Bom, se ser raiz é execrar tudo que está aí, sou Raiz F.C. Vivi uma fase áurea do Rio de Janeiro, tirei onda no Píer de Ipanema, desfilei para várias grifes, namorei a cidade inteira, joguei pelada com Bob Marley, colecionei ilustrações de Picasso, Salvador Dalí e outros tantos mestres da pintura, curti Tropicália e Bossa Nova, fui amigo de Wilson Simonal e colunista do Pasquim. Na minha época, o teatro era melhor, o cinema era melhor, a música era melhor e, claro, o futebol era melhor.

Não sou nostálgico, sou realista. Joguei em um Botafogo mágico, na Máquina Tricolor, fui campeão no Flamengo e, sem ironias, fui vice no Vasco! Virei ídolo na França e brindei com o ator Jean Paul Belmondo, o tenista Yannick Noah e Daniel Stern, fundador do Paris Saint-Germain. Fui campeão de 70. Podia parar aí no “fui campeão mundial de 70”. Mas ainda joguei muito no 1 x 0 contra a Inglaterra, considerada a partida mais importante dessa Copa. Como não ser marrento? (Risos, gargalhadas) Mas a verdade é que pago um preço alto por não ficar em cima do muro e dizer o que penso. Os programas esportivos não me convidam para os debates, produtores querem me ver longe de seus eventos porque não sabem como me comportarei caso esbarre, por exemplo, com um Ricardo Teixeira da vida. Nem eu sei!

Na verdade, o que me assusta é o comportamento passivo da imprensa com relação aos dirigentes da Fifa e da CBF, que continuam dando as cartas. Sei que em final de temporada as pessoas ficam mais emotivas, lembram-se dos que partiram, dos que chegaram, e apostam todas as fichas no ano seguinte. Também sou um sonhador e sempre acredito em um país com mais amor, justiça, compreensão e menos roubalheira. Mas não gasto minhas energias canalizando isso para o futebol, minha grande paixão. Desse, já desisti. Está totalmente contaminado, e em todas as esferas. A CBF deveria ser cercada por uma tornozeleira gigante, e uma devassa deveria ser feita em sua administração.

A novidade da vez é a criação desse curso para treinadores sob sua própria chancela. Caríssimo: 10 mil reais! Quem não fizer estará impedido de atuar, ficará desempregado. Já elitizaram os estádios e, agora, criam um grupo de “professores riquinhos”. Na verdade, isso é um rebanho! O técnico da seleção é um pastor, a CBF uma igreja e os treinadores, agora, pagam seus dízimos para garantir seu lugar no céu. Por que eles não pensaram na categoria como um todo? Por que não pensaram naqueles profissionais que moram em um fim de mundo e nem sequer têm dinheiro para sustentar a família? Ou vai virar moda os técnicos ganharem 1 milhão por mês? Isso é uma covardia e não é possível que o Ministério Público continue deixando a CBF zombar de nossa cara dessa forma escancarada! E vem o Tite dizer que não aceita receber o presidente Jair Bolsonaro na Granja Comary! Isso é hipocrisia ao cubo.

Não quero saber de Bolsonaro e político nenhum, mas ele foi eleito presidente e, se quiser visitar a Granja, visitará! O Tite gosta de fazer esse jogo de cena. Deve ter um pesquisador ao lado ditando como deve agir. “Sorria!”, “Faça cara de malvadão!”, “Triste!”, “Indignado!”. O povo tem memória curta, mas existia um movimento de moralização do futebol chamado “Bom Senso”, liderado pelo Paulo André, Juninho Pernambucano etc. etc. etc. Todos sumiram, desistiram ou sei lá o quê. O Tite tinha voz ativa. Queridinho da imprensa, usava seu tom professoral para listar tudo de errado. Aí, a CBF resolveu o problema rapidinho o convocando para ser técnico da seleção. Hoje, ele se submete a tudo: amistosos medíocres, empresários dando as cartas e todo o resto que é noticiado diariamente nos jornais. O Tite já não aconteceu e pronto. O mais ridículo de tudo são as convocações. A última novidade foi o Alan, do Vasco. “É um jogador moderno”, constatou alguém da comissão técnica. Peraí, o Alan tem quase 30 anos e desde que, garoto, atuava no Vasco, jogava dessa forma, na lateral, no meio e até no ataque. O mistério é por que só agora foi convocado. Mudou de empresário?

Me digam o que foi feito após o 10 a 1 (além do 7 a 1, teve mais três da Holanda)? Respondam, sem pensar! Absolutamente nada! E, pior, em 2019 continuará tudo igualzinho. Vamos aturar uma Copa América ruim, com experiências toscas e a imprensa passando a mão na cabeça. Por falar em imprensa, outro dia liguei a TV e ouvi um desses comentaristas, sei lá de onde, elogiando a atuação do David Luiz. “Não acham que ele merecia uma nova chance?”, perguntou para os amigos da bancada. Olha, eu não tenho o poder de mergulhar na tela e sair lá do outro lado. Se tivesse, certamente vocês veriam o negão aqui causando um alvoroço tremendo na emissora. Ia preso, mas ia feliz! Feliz 2019!

Paulo Cezar Caju foi campeão de 70 e é um antagonista no mundo do futebol.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. PC Caju tem estilo próprio de comentar aquilo que enxerga no futebol, dentro e fora de campo. Com isso não se enquadra no gabarito das emissoras. Dia desses, depois de receber homenagem da diretoria do Botafogo, Leo Batista foi convidado pela equipe do SportTV a dizer algumas palavras sobre a homenagem recebida. Ele começou a criticar a maneira como o treinador Barroca fazia o Botafogo jogar. A equipe de comentaristas ficou louca com as críticas sinceras de Léo. Rapidamente foi tirado de cena!

  2. Perfeito, Caju, como sempre. O Brasil deve ser o único país do mundo que, em vez de aconselhar o Scolari a se dedicar ao jogo de dominó na pracinha, o elege como o Melhor Técnico Brasileiro de 2018. Todo mundo merece uma chance, é claro, mas há erros que precisam ter consequências inexoráveis; passar uma borracha no passado tem como preço a possível repetição de erros.

  3. Tem que fazer msis reportagens com quem tem coragem e se propõe a falar a verdade como o PC e não com os robôs programados para responderem o que é conveniente para a cúpula do futebol.

  4. Que venham outras reportagens com o P.C. Caju, e que o MP, que, utilizando seu direito constitucional, se mete em tudo, também venha intervir no submundo do futebol, pois os escândalos são sempre divulgados e nada e apurado, lamentavelmente. MORO neles.

  5. Excelente a reportagem. Paulo César demonstrou sabedoria, conhecimento. Sem medo e sem papás na língua, situação que já existia em sua época de jogador, o Caju desfilou uma série de verdades, que todos ignoram conhecer, principalmente a grande mídia, que só pensa em bajular que nunca fez nada pelo futebol, pelo contrário, só se beneficia do futebol, um verdadeiro mundo de mediocridade, sujo e que, não sei porque cargas, nunca entrou nas profundezas deste submundo.

  6. Espetacular. O Caju e preparadissimo, valente, verdadeiro e desfila um rosário de verdades com muita coragem e conhecimento. Que tal outras matérias, mais completas com o P.C. Caju? Fica a dica.

  7. Paulo Cézar Lima Caju é daqueles raros homens do fio do bigode, espécie em extinção no futebol brasileiro, infelizmente. Prefere quebrar do que dobrar a espinha como fazem os lacaios. Nobreza tem preço, sim.

  8. Será que ele não pode ser também um Antagonista?Seria importante sua voz aqui na Crusoé!Pensem nisso! Por que não um toque de esporte na revista?Esporte com recheio e cobertura de política para instigar nosso povo e a imprensa omissa a colocar uma lupa na CBF.Por que não?

  9. Sua excelencia Paulo Cesar.É incrivel como és igual vinho. Quanto mais envelhecido melhora essa verve totalmente verdadeira.

  10. sei lá, acho que isso é fácil de resolver, é só não ir aos estádios... Putz, gastar dinheiro para ir ao exterior para assistir ao(s) jogo(s) da "seleção brasileira" ???? Daí o cidadão está avalizando tudo isso daí.

    1. A renda de bilheteria nos estádios é pífia, mesmo os ganhos com direitos de exposição de marcas famosas não são nada perto das premiações que as federações em geral e os direitos de transmissão pela TV pagam. O futebol se transformou em negócio de mídia e ninguém muda isto. Até a China, Estado capitalista que mantém seu povo no socialismo/comunismo, o futebol é produto de mídia. O famoso e milenar circo que mantém o povo em sua ilusão e conformado com o status quo governamental.

    1. E vc poderia explicar o que isso tem haver com o comentário lúcido e perfeito do PC?

  11. E os horários dos jogos no período noturno?E o Neymar que faz o que quer e ainda virá capitão da seleção?Comecem tudo de novo,a CBF é um poço de corrupção.Minha administração,Caju!

  12. será que os resultados do futebol são confiáveis? não existe um Leilão? será que o a ascesso e o descenso não são encomendados?

  13. A Antagonista me surpreendeu positivamente. Tá de Parabéns trazendo PC Cajú pra criticar essa "status quo" perverso do Futebol Brasileiro.... Faz tempo que não torço por essa "Seleção de Araque" que só tem estrelismo....falta de patriotismo....e um monte de puxa saco em volta. O Antagonista podia abraçar a campanha #Muda CBF....

    1. Mas ele nunca explicou por qual razão se casou num dia e se separou da esposa no dia seguinte. Será por quê?

  14. Tite é uma .... Neymar outra bos.... Galváo entáo! Ricardo teixeira Lad...., del Nero um Nero tresloucado, David Luiz , uma cabeleira , Cadé o Brito, Coronel, Sabará , Puskas, porque náo jogam como eles. Ah ia me esquecendo do Mané e um tal de Pelé. Nilton Santos, vc é HorsConcours.

  15. Baita jogador! Foi Campeão Gaúcho pelo meu Grêmio em cima do Internacional do Falcão e, também, Campeão Mundial em Tóquio. Vejo que, agora, tece pertinentes críticas contra o status quo vigente, especialmente contra os dirigentes do hoje agonizante futebol brasileiro.

  16. Gostei da análise, parabéns! Sempre ouvi rumores desses lados fracos do Futebol, agora lendo aqui na Crusoé, tenho certeza que isso realmente ocorre.

  17. Vamos dar de barato que o texto seja mesmo escrito por essa mala, como sempre, chato e oportunista pra cacete. E pergunta: quando ganhou o fusca do Maluf pela “conquista” da copa de 70 ele devolveu?

    1. inclusive comentou que na taça toyota distribuiram substâncias estranhas.,tá no licro

    1. A política está também no futebol e este é frequentemente usado por políticos para se promoverem. Não só o futebol, mas todos os esportes, especialmente os olímpicos. Faz parte, tem a ver, imita a política, inclusive na corrupção. Sabemos como a corrupção esteve presente na construção dos estádios para a Copa de 2014 e outra obras para as olimpíadas de 2016, em nosso país.

  18. Tem toda razão na sua exposição sobre o Futebol brasileiro. Outro exemplo que ele não citou, foi o Romário senador que apesar de ter feito uma CPI, não deu em nada e não mudou nada na CBF. Continuam mamando como sempre fizeram. O 7 x 1 não ensinou nada aos grandes dirigentes e o futebol agora se restringe a se ver na TV a Premier League da Inglaterra, a Bundesliga da Alemanha e alguns jogos na TV aberta , quando a Globolixo passa um jogo. Quem pode tem que pagar por seu canal exclusivo. Triste .

    1. Foi preciso que o FBI investigasse os dirigentes da FIFA e prendesse alguns de seus mais graduados dirigentes para que viesse ao conhecimento publico a podridão que compõe essa organização criminosa internacional. Josef Blaten, Michel Platini, Marco Polo Del Nero(procurado), José Maria Marin (condenado). Não é só o futebol brasileiro que está podre. A imprensa se alimenta dessa matéria fétida. Faz parte desse jogo de cartas marcadas que movimenta bilhões de dólares.

  19. Eu era menino e lembro de um comentarista dizer que o Caju era capaz de entortar um zagueiro num "espaço de um guardanapo"... Que bom ler Paulo Cézar Caju, "campeão no Flamengo", quando o futebol era melhor!! Dá-lhe Caju!

  20. Vdd jogou muito, mas mesmo assim, era reserva na seleção de 70, não é desmerecendo o talento dele é ressaltando o nível do que já foi nosso futebol.

    1. Nunca mais ganharemos uma Copa do Mundo ,nossos jogadores se transformaram em coadjuvantes e pra piorar desde 2002 não temos centroavantes!

  21. Certíssimo Caju. O movimento "Bom Senso" morreu, por falta de jogadores interessados na mudança do futebol. Os empresários, infelizmente, ainda mandam na garotada.

  22. Paulo Cesar jogava muito , hoje a seleção é escalada pelos empresários e marcas do mundo da bola , a seleção com Tite professor não vai ganhar nada , e acho que vai guardar lugar para o Felipão voltar .

  23. Paulo Cesar caju , jogava muito , como todos na seleção de 70 , mas hoje quem escala a seleção é os empresários e as marcas de patrocínio , o futebol brasileiro decaiu , está nova seleção não vai ganhar nada .

  24. O 1x0 frente a Inglaterra em 70 foi a partida mais importante do futebol brasileiro, de todos os tempos. A CBF é entidade privada, simples assim. Poderia emitir ações para quem quiser comprar. O governo não tem que se meter. O Tite está nessa por que foi técnico do Corinthians; e como se sabe , o time sustenta a comissão de arbitragem no Brasil.

  25. Tá aí o nome ideal para assumir uma secretaria ligada ao futebol. Espero que Bolsonaro pense nisso. A CBF é uma vergonha nacional...

  26. Não torço mais por essa geração pela seleção brasileira, enquanto Neymar estiver jogando. Se a próxima geração for melhor de caráter, talvez eu volte a torcer pelo Brasil numa copa do mundo.

  27. Nem me lembrava do Caju na Copa de 70, porque ele, realmente, não fez diferença, mas os seus argumentos são precisos com relação aos dirigentes do futebol brasileiro. A impressão que dá é a de que muita gente tem o rabo preso com a CBF ou a FIFA. É impossível imaginar que tudo vai bem com a CBF quando um dos seus dirigentes, há pouco, evitava viajar para o exterior, com medo de que acontecesse o mesmo que ocorreu com o José Maria Marin. E, é claro que o Marin não agiu sozinho...

    1. V. não deve se lembrar de muitas outras coisas, mas pode deixar comentários sem ser deselegante.

  28. Deu para torcer "como menino" até a Copa de 86. Desde 90 que a coisa não vai bem. Como a música...dos Menudos... virou marionete do dinheiro. Hoje, sou pai tardio, meus bebês acreditam que o melhor do mundo é a Ponte Preta... O resto é time ruim! Vale gostar de futebol, evitar camisa. Mostro vídeos do Dicá, Petcovit, etc. Pena que não tem zagueiros, um Oscar... no YouTube. Leandro, Zico, Júnior...

  29. Marrento ou não, Caju tá com a razão. Tem que haver uma devassa nessa CBF. Êta confederação trambiqueira. Aliás o esporte, em geral, está envolvido por uma névoa espessa no tocante a administração de recursos.

    1. Correto o comentário do Marcelo. Onde há dinheiro público, há corrupção. Fato! É só mexer um pouquinho que vem tudo à tona.

    2. Prezado Paulo. Há alguma esfera da vida nacional em que circule muitos recursos em que a corrupção não esteja incrustada?

  30. parabéns, vc é um antagonista. Falou a verdade sobre a CBF e o q tem q ser feito; investigação profunda e vai sair coisa de dar nojo. Precisa limpar estas instituições do futebol no Brasil.

  31. Paulo César Caju é uma mistura de Dadá Maravilha ( auto elogios) e Marcelinho Carioca, que esbravejava contra tudo e todos. É tanta raiva que corre o risco de mergulhar no mar para afogar os ressentimentos passados, e refrescar o cabeção. kkk

  32. Paulo César Caju,de quem sou fã, me matava de raiva quando jogava contra o meu Cruzeiro, jogando o fino da bola, aprontava todas!... Que texto bonito! Paulo César Caju,manda mais na Crusoé, sou assinante e contínuo seu fã.

  33. Acho que pra 2019 tanto na Crusoé como no Antagonista poderia ter uma área destinada ao esporte, olha que artigo gostoso de ler, um olhar crítico mostrando que estamos indignados com isso também. Parabéns pela iniciativa.

    1. Concordo com você. O Caju poderia ser o colunista. Precisamos também, a meu ver, de uma coluna dedicada à Cultura. O que achas?

    1. Paulo César L. CAJU, meu ídolo desde que o vi jogar, inteligente, craque, playboy, modelo, namorador, com... todas eu morria de inveja ainda faz um comentário desses!!! Isento, sincero. Meu candidato a Presidente da CBF 👏👏👏

  34. Esse não só sabia o que fazer com a bola, com a vida e com as entranhas políticas do futebol, como não se assusta com cara feia, nem dos dirigentes governamentais como os do futebol e nem com a da mídia. Um antagonista nato. Um ídolo de verdade! Existissem outros...seria outro Brasil.

  35. CBF? Seleção Cebefiana? Tite? Neymar? Coronel sei lá o q? Quem acompanha esses lixos? Pra mim essa amarelinha morreu e, se depender de mim, ficará enterrada para sempre. Enquanto isso meu Palmeiras só deitando com o Felipão, outro raiz de verdade.

  36. Estou 100% de acordo com tudo o que o Caju disse. Precisamos de brasileiros assim - corajosos, que enfrentem a dura realidade. Chega de ser o país dos panos quentes onde todos fingem ser amigos de todos. Já deu - e essa CBF, com aquele coronel marroquino, é o reduto do atraso. Já deu! Valeu, Caju!!!

  37. Obrigado Cajú! Aposentei-me de assistir, torcer ou me interessar por qualquer coisa associada ao futebol há muitos anos. Acho que desde a eliminação do Brasil em 1982. Hoje sou um sem-time. E, pecado dos pecados, fico do lado do adversário . . . se me perguntarem, claro. No mais, continua sendo o futebol, para mim, a coisa mais importante dentre as mais desimportantes (Arrigo Sacchi-técnico da Itália em 1994). Passou da hora de devassar a CBF e a FIFA. Mas nada acontecerá. Segue meu barco.

    1. BETTEGA.....comigo aconteceu o mesmo.....futebol segue a onda do Brasil do Pacto da Redemocratização.........piorou tudo com a esquerdalha no poder......quem foi que deixou essa esquerdalha retornar ao Brasil com o fim do regime militar??????????

  38. Esse sorriso foi e continua sendo o cara. Fala tudo e não mede as palavras. Tomara que o Tite leia esse comentário e que o Bolsonaro atenda a sua sugestão colocando um general na CBF

    1. Onde saiu escrito "sorriso" leia-se "sempre". Coisa do Google.

  39. Brilhante o raio X do futebol que o lendário Palo Cesar Caju fez. Dando uma palhinha dos meandros da CBF hoje em toda sua esfera indo até a mídia esportiva. Parabéns.

  40. Caju é uma prova de que o politicamente correto é uma babaquice sem tamanho que só gera atraso. Tem que botar as cartas na mesa, dar a cara para bater ... pessoas como ele resolvem e ponto final! Bundões ficam fazendo firula verbal ...

  41. Genial o artigo do PC. Se algum desses canais de esporte o contratasse para comentarista, certamente o Ibope iria às alturas. Viva o Caju!

Mais notícias
Assine
TOPO