Mais um coronel

14.05.21

Jair Bolsonaro tem uma nova aposta para o ano que vem nas eleições de São Paulo. Trata-se do presidente da Ceagesp, o coronel da Polícia Militar Ricardo Mello Araújo. Nomeado pelo presidente para o posto em outubro do ano passado, Araújo tem feito propaganda sobre as ações sociais da companhia, como doações de alimentos a municípios paulistas por meio do programa social apoiado pela primeira-dama Michelle Bolsonaro, e adora exibir sua proximidade com o presidente da República. No fim do ano passado, ele tentou homenagear Jair Bolsonaro batizando a torre do relógio da Ceagesp, considerada um dos principais símbolos da companhia, com o nome do presidente. Acabou impedido por lei. Mesmo assim, Bolsonaro compareceu à inauguração da reforma. Entre os bolsonaristas, é certo que Mello Araújo sairá candidato em 2022. A única dúvida é sobre qual cargo ele disputará.

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência BrasilCeagesp: plataforma para lançar mais um bolsonarista na política paulista

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se o PR der o aval, pode se candidatar que a vitória será certa, só não pode traír The Man. Vejam os traidores do presidente que fim levaram, muito sinistro.

  2. Um dos mais competentes gerados pela Acacwmia Militar do Barro Branco. Os heróis de Tobias não fazem feio em qualquer missão.

    1. Luiz, com uma mentalidade como a sua de so falar idiotice que nada tem a ver com a matéria publicada, é que o país cada vez mais cai no atraso.🐴

  3. Análise perfeita de Carlos F. S. Lima (Crusoé de 14.05.2021). STF possibilitou a reeleição do Lula. O PR ajudou-o, eliminando Moro e Lava-Jato. O povo, por ignorância e/ou comodidade não se revolta. Conclusão: ou as FFAA resgatem CF e democracia, ou o Brasil vira uma Venezuela.

    1. Correto, os milicos serão o centrão de amanhã.

    2. Hans, acredito mais na segunda hipótese porque os militares se dão bem é nos regimes como da Venezuela, já que são eles que teem a força, assim são intocáveis e mantêm seus previlegios. É isso.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO