Mais um candidato

04.09.20

Mauro Campbell, ministro do STJ que nesta semana foi empossado no TSE, é mais um nome na lista de supremáveis – ou, pelo menos, dos que sonham com a possibilidade de ficar com uma das próximas vagas no STF. Companheiros de toga se dizem impressionados com a maneira como, repentinamente, ele desfez os laços com petistas de proa e se aproximou do círculo de Jair Bolsonaro. O presidente da República, aliás, fez questão de participar da cerimônia de posse de Campbell na corte eleitoral, na última terça-feira. O sonho do ministro, porém, tem um obstáculo pela frente: ele não é terrivelmente evangélico.

STJSTJO ministro Campbell já foi muito próximo de grão-petistas

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Deve ser um homem de GRANDE personalidade, ou seja, quer aproximação de quem esteja no poder, independente da matiz ideológica, contado q lhe dê alguma vantagem.

  2. Quem aprova a indicação do Presidente é o senado, onde muitos deles, estão encrencados com a justiça. Você acredita, que aprovarão algum nome imparcial?

  3. É desanimador, afinal os três poderes estão infestados pelo mau caratismo reinante há anos no País. Está praticamente em extinção a ética, a inteligência e a honestidade dos homens públicos brasileiros . Parece que o vírus da corrupção, do banditismo é de origem na maioria dos nossos políticos, ministros , juízes , procuradores.Infelizmente!

  4. Que falta faz um pouquinho de vergonha na cara ao bolsonaro. Aquela cabeça pequena também mostra falta de cérebro.

  5. Kkk... Tem uns cAras que vão ser mais passados pra traz que os demais, nesta crescente fila já enorme, com um juiz e outros não, de troca de almas por ganância de poder, via STF... O pior é que piora, quando visada a riqueza financeira também: Seja por olho grande em exemplares e ocultas mesadinhas de cem pilas de alguma ex-mulher que advoga por ali, seja por outras também estranhas sociedades culturais com sede além-mares...

  6. Ser petista parece ser pré-requisito pra entrar na disputa. Aras e André Mendoça que o digam. #bolsonaroehpt #forabolsonaro

    1. Concordo, José! Fomos apoiadores, não fanáticos doentes como temos visto: uma verdadeira guerra de esquerda, centrão, direita, “evangélicos” (pra quem conhece o evangelho sabe que esses aí são bandidos usando o nome de Deus), militares, estudantes, gays, mulheres, homens, negros, brancos, empresários, motoristas, ruralistas, armamentistas, bolivarianos, e por aí vai! Muitos grupos brigando por um pedaço do poder. Um devorando o outro. E pra devorar, vale mudar de lado.

    2. Verdade já fui apoiador do Bolsonaro, mas o que tenho visto ultimamente é o mesmo fanatismo de muitos eleitores, se equiparando aos petista, sem falar no ódio disseminado.

  7. eu penso que a indicação para o STF poderia ser por concurso: pessoas se canditariam junto ao senado, seriam sabatinadas e este entregaria uma lista tríplice para que o PR escolhesse um nome.

    1. concurso publico de provas e titulos, sem nenhuma participação politica.

    2. Só concurso público já estava bom, sem interferência do Senado.

  8. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE” é nossa resposta ao ACORDÃO de BOLSONARO com o ESTABLISHMENT! Não seremos LUDIBRIADOS com o “velho plano de MELHORAS NA ECONOMIA!” Triunfaremos!

    1. É um nome a ser olhado. Poderá mudar um pouco a figura do STF: Deverá escolher pelo menos dois nomes para os lugares de Levandowski e da Rosa Weber. Pode ser ainda que a Carmem Lúcia se aposente espontaneamente. Seriam 3 novos.

  9. Um tribunal de justiça pomposamente chamado "Supremo" ser composto por qualquer tipo que esteja na presidência é um desrespeito ao país. Ficamos com o prejuízo sempre. E sem ter como pagar , apenas vamos transferindo aos que vierem depois o saldo injusto de uma herança maldita.

    1. Pois é! Ou se tira retira a reeleição dos políticos, ou se retira a indicação presidencial para a elite do serviço público federal, como por exemplo a PF, o MPF, STJ e o STF.

  10. Para parecer terrivelmente evangélico, basta arrumar um pastor ou bispo, que o batize nas águas do Rio Jordão, e todos acreditarão.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO