Twitter/Reprodução

Senadores querem barrar exclusão de personalidades negras em lista da Palmares

03.12.20 16:07

Causou assombro entre os senadores a declaração de Sérgio Camargo (foto), presidente da Fundação Palmares, de que 27 personalidades negras serão removidas da lista de pessoas homenageadas pela entidade dedicada à promoção da igualdade racial. Um grupo expressivo de parlamentares prepara a reação: pedirá a Davi Alcolumbre a inclusão de um projeto de decreto legislativo na pauta do Senado desta quinta-feira, 3, para sustar a medida de Camargo.

A senadora Simone Tebet, do MDB, presidente da CCJ, desabafou com colegas parlamentares em um grupo de WhatsApp. “Estou indignada. A alegação de que todos poderão receber homenagem póstuma, se merecerem, é um absurdo. É preciso haver uma reação. Um dia, Castro Alves perguntou ao criador se era mentira ou se era verdade tanto horror perante os céus”, escreveu. “Não é possível apagar o passado, nem nossa dívida histórica. Mas não podemos tolerar retrocessos no presente. Todos nós, brasileiros, temos o sangue negro, senão nas veias, temo-lo nas mãos. Ou reagimos a isso, ou seremos cúmplice por complacência. Quem cala consente. Não consentimos”, disparou.

O projeto de decreto legislativo que recebeu a adesão de Tebet e de outros senadores é de autoria de Alessandro Vieira, do Cidadania de Sergipe.

“Dada a sua atuação persecutória a lideranças negras de campo ideológico diverso daquele do governo e do presidente da Fundação, tal como se observa em seus posicionamentos públicos, para além da forma de comunicação da “exclusão dos nomes” como efeito último da Portaria – seguida por ausência de justificativa de mudança para critério “póstumo” – fica bastante evidente o fato de o ato ter sido editado precisamente para permitir a exclusão de nomes que já haviam sido contemplados e que, no entanto, não se alinham ideologicamente ao atual governo”, diz o autor da proposta.

“Trata-se de ato inegavelmente inválido, na medida em que ostenta aparência de legalidade ao deixar de permitir homenagens em vida, mas em verdade é apenas o subterfúgio utilizado para, uma vez mais, separar os brasileiros em função de suas matizes políticas”, acrescenta Alessandro Vieira.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Será que os senadores não têm nada mais pra fazer? Uma dica: que tal botar em votação a prisão em 2a. Instancia, fim do foro especial, lei anticorrupção e tantas outras que interessam ao povo e ao pais em geral e não apenas a um grupelho? Afinal a entidade deve ter autonomia pra seus escolhidos ou não haveria necessidade de lista. Vão trabalhar de verdade vagabundos e deixem de jogar pra plateia.👀

  2. Não existe corrupção no país. Racismo é algo que estão querendo importar. Não existe brasileiro passando fome. Que 89.000?

  3. O que fez de errado Joaquim Cruz para não constar nessa lista??? E Milton Nascimento??? Quais motivos desabonaram cada um dos laureados???

  4. Aplausos aa reação e ao documento que a sustenta. Tinha que ser uma Mulher. Senadora, continue mantendo essa indigitação em cotejo com os sentimentos desta Nação que já não aguenta tanto despautério produzido pelos três poderes da República.

  5. Se o governo quer desfazer tudo que foi feito até o momento através desse capacho, pq não nos poupar dinheiro e tempo e extinguir logo o órgão? Tenho certeza que economizaria um bom dinheiro.

  6. Só queria saber pq esse povo que lutam contra o conservadorismo usam tanto a expressão "...será um retrocesso"? Hão de convir: se o Papa Francisco, comunista como é, resolver SANTIFICAR uma pessoa antes dela bater as botas, então vai dar merda. Pense lá quantos bispos, padres, cardeais e personalidades católicas se envolveram em escândalo? O Lula Paz e Amor, por exemplo? Cumpade, sou negro e digo que Camargo tá certo. Quer ser homenageado com grana pública? Mooorrraaa!!

    1. Infeliz comentário, infeliz comparação. Infeliz autor, certamente.

    2. Jaime, que pena você ser tão fanático. Essa doença não é só uma gripizinha, mas ainda bem que nao contagia. É uma especie de lavação de cérebro. Bem feito ter esse tal Camargo como guru.

  7. Esses Senadores não coisa mais importante pra fazer. Lembrando que esse Simone Tibet, é a criadora da audiência de custodia...onde todo dia juizecos soltam marginais. Nome de rua não é pra quem já morreu? Por que homenagear negros vivos? O que eles fizeram pra merecer? Minha mãe é negra guerreira e Índia...e o nome dela não tá em canto algum! Esses caras tem que parar com isso de branco primeiro lado...negro pro outro.

  8. Basta ler o que o irmão do Serginho malvadeza falou quando o Bozista foi nomeado para a Fundação Palmares: “Tenho vergonha de ser irmão desse capitão do mato”. Ele disse tudo. Nem preciso explicar mais!

    1. E você? Qual a sua preocupação? Zurrar em apoio ao genocida? Vai procurar a tua turma de néscios seu beócio!

    2. Jose Jerico, ninguém tá querendo saber tua opinião. Esses senadores são uns demagogos, nenhum deles está preocupado com os negros, apenas em se promover às custas do povo.

  9. O sergio malandrinho do presida bozó é apenas um soldadinho de chumbo. Ta na cara que é jogadinha política para tirar o foco de alguma picaretagem do governo ou dos processos q correm na justiça contra o filho corrupto.

  10. Impensável e inadmissível a ação dessa figura inexpressiva e sem história, agredindo por RACISMO MAL DISFARÇADO, INVEJA DESCONTROLADA E PERSEGUIÇÃO POLÍTICA A DESALINHADOS À SUA IDEOLOGIA...

    1. Albertinho e seu veneninho ideologicamente emburrecedor.

  11. Essa pessoa precisa ser impedida de cometer as barbaridades q vem praticando, afim deva retornar ao lugar de insignificância q bem merece e fará bem aos brasileiros dignos como os q ele, agora, seguindo os princípios do chefe, quer atingir. Vade retro, satanás!

  12. Fala-se que no Brasil o reconhecimento ao valor de muitas pessoas só vem quando elas morrem e não precisam mais. Essa Fundação, ao invés de combater, reforça a prática. Ridículo!

Mais notícias
Assine
TOPO