Adriano Machado/Crusoé

PF pede denúncias de fraudes em urnas a superintendências após Barroso desafiar Bolsonaro

18.06.21 17:25

A Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, a mais importante na hierarquia da Polícia Federal, determinou que as 27 superintendências da instituição reúnam e entreguem todas as denúncias de fraudes em urnas eletrônicas recebidas desde a adoção do sistema, em 1996. A informação foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada por Crusoé.

O pedido foi disparado na quinta-feira, 17, pouco após o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, afirmar que tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto qualquer outra pessoa que tenha em mãos provas de fraude ou impropriedade têm o “dever cívico” de entregá-las à corte. “Estou esperando de portas abertas e de bom grado“, completou, em entrevista à CNN.

A declaração de Barroso deu-se diante da insistência de Bolsonaro e da base aliada ao Planalto sobre a suposta fragilidade do sistema eleitoral eletrônico. Enquanto o presidente da República diz deter provas de que teria sido eleito no primeiro turno das eleições de 2018, parlamentares de sua “tropa de choque” saem em defesa do voto impresso.

Os congressistas tentam emplacar uma proposta de Emenda à Constituição de autoria da deputada Bia Kicis. O projeto não abole as urnas eletrônicas. No entanto, exige a impressão de cédulas em papel na votação e na apuração de eleições, plebiscitos e referendos no Brasil. O Tribunal Superior Eleitoral estima que a medida custaria 2,5 bilhões de reais aos cofres públicos ao longo de 10 anos.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não sou contra qualquer processo que aumente a segurança de um sistema automático qualquer que seja seu uso. A impressão do voto é uma das soluções.Não é a única forma de auditar uma votação. O processo atual necessita da incorporação de uma auditoria de 100% das urnas por uma entidade certificadora independente e por amostragem através de um processo físico, que mostre potencial violação do voto feito em urna. Quanto ao custo, é fake news.

  2. As maiores democracias e economias do mundo não usam urna eletrônica. Quer dizer que o correto é a republiqueta de bananas Brasil?

  3. Alguém consegue explicar como a contagem do voto impresso será realizada na prática? É muito mais fácil auditar urna eletrônica do que auditar votos computados por seres humanos. Se acham que tem fraudes na urna eletrônica, imagina com contagem de votos por seres humanos?

    1. Não é substituir o tipo de voto.O voto continua eletronico, só q, ao confirmá-lo, gerará automaticamente ,o seu voto impresso, como uma máquina de cupom fiscal. Então, no caso da necessidade de recontagem, verá o voto automático e tb será possível ver os votos da urna sob a forma de papel impresso , fazendo sua recontagem para dar mais segurança e confiança . Só!

  4. O custo extravagante dessa obsessão não significa nada para os “poderosos bozistas”, que se preparam para justificar a derrota em 2022, ensaiando repetir os fricotes do Trump…

  5. Qual a dificuldade de aceitar voto impresso, Barrotinho? Pra quem acha aceitável até voto via celular com boa parte dos brasileiros morando em locais dominados pelo trafico e pelas milícias, é de se estranhar essa ojeriza ao voto impresso para posterior conferencia.

    1. Voto impresso é comprovante do voto de cabresto. O sonho de coronéis do norte e nordeste, assim como dos milicianos e traficantes. Tem q ser muito imbecil para não entender isso. Né Leonardinho?

  6. Estamos na Quarta Revolução Industrial _ A TECNOLÓGICA _, onde fazemos transações bancárias pelo celular com absoluta Segurança, além de outras atividades de trocas de dados, como compras ON LINE e leitura de livros. Na próxima eleição eu quero votar pelo CELULAR como o meu PIX ELEITORAL, que será o número ou senha que agregarei ao meu Título de Eleitor. Jair Bolsonaro e seus filhos foram eleitos várias vezes pelas urnas eletrônicas. O que têm contra elas? Por que apostam no atraso? É fraude?

    1. Leonardo, é o comprovante impresso do voto q fará a alegria dos coronéis, milicianos e traficantes. Só muito imbecil ou mau caráter para não aceitar isso.

    2. Deixa o PCC, a milícia, os coroné saber que tu vai votar pelo celular, pra ti sentir o pix na hora que for fazer tua "escolha".

    3. Perfeito Toni. Papel é atraso. Na hora da conferência de votos entre a urna e o papel, alguém tira um voto sorrateiramente da mesa da contagem (mágico faz muito bem isso), dá uma divergência entre a contagem da urna e do papel e vão falar que o papel está certo, desacreditando a urna e todo o processo! Existem alternativas mais inteligentes, vi que engenheiros do ITA estão dizendo que conseguem adaptar blockchain nas urnas de hoje para fazer auditoria, aí podemos começar a conversar.

  7. Comentário, como sempre, de extrema pertinência e consistência, PAULO. Parabéns pela excelência de todos eles, caro compatriota!.

  8. Essa foto é antológica e traduz perfeitamente o teor da oligofrenia desse celerado q desgoverna o NOSSO PAÍS. Não conseguirá nos destruir, embora já tenha nos causado danos de gravidade máxima, irreversíveis e já deixe uma herança de terra arrasada ao BRASIL. Esse genocida irá direto para a cadeia, p/ um tribunal internacional e p/ o lixo da História. Não há mais a questão da nacionalidade travando a captura dos facínoras. É só lembrar do fim do sadam hussein, do bin laden, do kadafi e outros.

    1. O genocida será passado. O GENOCÍDIO E SUAS CONSEQUÊNCIAS.... NÃO.

  9. 1- A urna eletrônica é uma questão secundária. A questão principal é o autogolpe, antes uma possibilidade, agora uma necessidade para o Bolsonaro e sua milícia, para se livrarem da cadeia. O que é hierarquia? É quando um general tem o comando. O que é anarquia? É quando um cabo se une aos soldados, dá um tiro na cabeça do general, e assume o comando, para servir um ditador. Bolsonaro não é confiável. Todos tomamos conhecimento do destino dos que sensatamente, abandonaram o barco.

    1. Joãozinho compartilhando os seus sonhos eróticos com a gente. Muar, muar, continue zurrando para a nossa alegria.

    2. E o Zezinho está precisando de um papácus gigante….

    3. O sonho do Joãozinho é deixar de ser um muar e se transformar em um Pthirus pubis. Adivinhem a razão? Crusoé também é cultura!

    4. 2- Bolsonaro só divide o poder com os seus filhos. A pergunta é: os generais estão dispostos a servirem como sapo para o Bolsonaro escorpião, atravessar o rio rumo a um autogolpe. Mesmo os generais sabendo, que pela natureza do escorpião, o destino será a picada fatal no final da travessia? Bolsonaro tem 2 cartas na mão e vem apostando cada vez mais alto. Os generais juntos, tem às suas cartas. A CPI tem às suas cartas. Mourão tem às suas. O jogo está sendo jogado.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO