Alan Santos/PR

Maus-tratos a animais: ‘Hélio Negão’ tenta aparar arestas do casal presidencial

20.09.20 18:34

O mais fiel dos bolsonaristas no Congresso Nacional, o deputado Hélio Lopes, quer colocar um fim nas diferenças existentes entre Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em relação a um projeto de lei aprovado na semana passada que aumenta a pena para maus-tratos a cachorros e gatos.

Michelle defende a sanção integral do texto, mas o presidente não aceita que a pena prevista para quem maltrata animais — prisão de até cinco anos — seja superior à de crimes que hoje punem atitudes similares envolvendo seres humanos, como abandono de incapaz e maus-tratos a idosos.

Para encerrar a divergência, o deputado apresentou um novo projeto de lei, aumentando as penas para os crimes de maus-tratos a pessoas. Assim, seria possível contornar a questão que incomoda Bolsonaro.

Pelo texto de Hélio Lopes, chamado de “Hélio Negão” pelo amigo Jair Bolsonaro, o crime de abandono de incapaz teria pena de dois a cinco anos de prisão, contra os atuais seis meses a três anos. Já o de maus-tratos a idosos passaria dos atuais dois meses a um ano de prisão para dois a cinco anos.

Deputados bolsonaristas asseguram que a iniciativa não é apenas simbólica e prometem fazer pressão para que a matéria seja pautada. O próprio Helio Lopes já procurou o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, para pedir apoio.

O deputado fluminense, que desde o início do governo costuma acompanhar Bolsonaro em seus compromissos oficiais, quer apresentar um requerimento de urgência para o texto nas próximas semanas, mas ainda trabalha para conseguir apoio dos colegas.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Vale a pena ver as fotos publicadas no The Guardian. É um crime o que está acontecendo no Pantanal. https://www.theguardian.com/environment/gallery/2020/sep/17/brazil-pantanal-wetlands-on-fire-in-pictures Lute pelo que é do nosso país. A Amazônia e o Pantanal são duas jóias preciosas que devem ser preservadas. #SavePantanal Fora Bolsonaro.

  2. E os Animais Silvestres do Pantanal que estão sendo dizimados pelas queimadas que não estão sendo combatidas pelo governo de Bolsonaro? Dizimar a fauna do Pantanal pode, não é crime? Assistam aos vídeos na Globoplay, BBC NEWS e Estadão e vejam as fotos no The Guardian. O que está acontecendo no Pantanal é a destruição de um patrimônio natural do nosso país, um biossistema para ser PRESERVADO, CUIDADO, AMADO, RESPEITADO. #SavePantanal Fora Bolsonaro.

  3. Que ela consiga, já que estamos de boas relações com os EUA que se copie pelo menos o texto de lá, sancionado por Trump. Lá a pena é de 7 anos.

  4. A Michele está certa. Alguém tem que proteger os apoiadores do marido dela. Afinal de contas, apesar de seres bestiais, eles são excelentes animais de estimação! Fazem tudo o que o dono pedir. Até mesmo se auto-flagelar!

  5. Esta Micheque tem cada uma. Gosta de fazer uma média. Antes com os surdos, agora com os bichinhos. Pena maior pra quem comete crime contra os bichos do que contra os humanos. Nem o Bolsonaro aguentou. Pessoas despreparadas dando pitaco em lei. Absurdo!!!

    1. esses humanos que estão por aí? 1000 vezes os animais!

    2. Paulo, você é muito desagradável. Ela está fazendo a parte dela com ações que NENHUMA primeira dama JAMAIS fez. Estás pautas ninguém nunca lutou. Abrace em vez de criticar.

    1. Concordo plenamente, casos como esses são graves e punições brandas não levam a nada.

  6. Enquanto isso, agora há pouco, no quadro com lances e gols do Brasileirão no Hora 1 da Globo, aparece o Sérgio Moro duas vezes, como que a decidir sobre lances de partidas. Propaganda subliminar e completamente fora do contexto do quadro e da matéria, como a indicar a preferência da emissora, indução de eleitores e interesses nem tanto ocultos. Creio que é apenas " coincidência " num momento em que a popularidade do Bolsonaro vem aumentando consistentemente. Pode isso, TSE?

    1. Afora não ter dinheiro para contratar um advogado, como dizes, também não tens alcance suficiente para entender o sarcasmo da minha colocação em te indicar o Moro.

    2. Márcio, vc deve ter consultado o Doutor Google de cabeça pra baixo quanto ao termo " literalmente " Moro advogar nesse caso contra a Globo, seria sim literalmente a raposas tomar conta do galinheiro. Para seu esclarecimento LITERALMENTE é algo escrito e entendido ao pé da letra, ou exatamente como escrito ou entendido, de modo total, em que há totalidade. Isso, é claro, a menos que sua intimidade com Dona Gramática aponte o contrário.

    3. Lourival, para passar menos vergonha, procure saber o significado de "literalmente".

    4. Luiz, não tenho dinheiro para contratar um advogado, e caso tivesse, claro que NÃO poderia ser o Sérgio Moro, pelo simples fato de que seria raposa cuidando do galinheiro, literalmente. Não ter dinheiro para a empreitada, não anula o meu senso crítico nem me torna massa de manobra. Concordar por ignorância, subserviência, má fé, ou tudo junto com o que é ilegal, é escolha de cada um, mas não é a minha.

    5. No teu lugar eu contrataria um advogado e entraria com uma ação contra a Globo. Sugiro que contrates um tal de Sérgio Moro, que agora é advogado da OAB do Paraná.

  7. O novo projeto é ótimo, deve sim ser aprovado mas, a motivação, que se sobrepõe à relevância do seu conteúdo, é absolutamente ridícula, como tudo o que impulsiona esse desgoverno!!! Era só o que faltava: um novo projeto de lei muito bom, tendo entretanto a ""finalidade precípua"" de ""colocar um fim nas diferenças existentes entre Jair Bolsonaro e a primeira-dama, Michelle Bolsonaro"".....hééééiiiinnn???!!!

    1. Ah, cumpram, com motivação correta, a obrigação de respeitar e levar a NAÇÃO e o país BRASIL a sério, o bom país, aquele que não pertence aos moleques e suas molecagens!!!!

    1. e bricadeia né pena maior para quem maltrata bicho do que para quem maltrata ser humano quem defende isso tem que ir pro quinto dos inferno e vagabundo desumano

  8. Projeto de Lei, com urgência, para apaziguar o casal é o fim da picada, sou a favor do Projeto de Lei, antes que digam que não penso em crianças, idosos e animais, esclareço que os adoro, tenho mãe de 92 anos, adotei dois cachorros e sou Professora Aposentada do Ensino Fundamental, não concordo com o MOTIVO do Projeto do Deputado Hélio!

    1. Muito importante e urgente para o país essa questão legal!!!!É PRORITÁRIA!!!!!!!Parabéns aos legiferantes zoológicos.

  9. Desta vez, o Jair está sendo, pasmem, sensato. E até que enfim o deputado Hélio Lopes apresenta uma proposta legislativa coerente no contexto atual. Sim, os animais precisam dessa imposição legal, punitiva, pois são indefesos e seus tutores ou qualquer cidadão perverso nem sempre os respeitam e os tratam devidamente como seres que convivem em paz conosco neste planeta.

  10. Esqueceram dos maus tratos a outras espécies? Rodeios, farra do boi, abates de animais de corte, galinhas de granja e tantos outros que servem aí homem e não recebem tratamento humanitário. Justamente esses que rendem tantos $$ deveriam receber tratamento menos doloroso em abate e criação.

    1. Não se preocupe, depois de ler o seu texto eu chego a conclusão que o projeto de lei também vai lhe proteger.

    2. Afra, o projeto é sobre maus tratos a quem mesmo?

  11. .... tudo é possível! O motivo citado aqui para que o Parlamentar apresente as alterações sugeridas é muito digno e fantástico. Encontramos a forma infalível de melhorar nossa legislação. Viva nossos parlamentares!

  12. Adoro animais e sou totalmente contra ao mau trato de qualquer espécie mas também não concordo com o atual projeto de lei sobre tempo de punição podemos sim aumentar a pena para reincidentes. Atualmente maus tratos com seres humanos ou desvios de verbas para pessoas doentes e necessitadas básicas as penas são mais brandas ou nulas.

    1. Ainda acho branda a pena , réus primário , continuarão trocando a reprimenda por cestas básica

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO