Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Homem que ameaçou governador declarou ter seis armas e registro no Exército

18.04.21 18:35

Em junho do ano passado, o fazendeiro goiano André Luiz Bastos Paula Costa divulgou um vídeo em que fez uma série de ameaças ao governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha. As imagens foram gravadas logo após Ibaneis determinar o desmonte de acampamentos e a retirada de integrantes dos grupos “QG Rural” e “300 do Brasil”, este último liderado pela ativista Sara Winter, da Esplanada dos Ministérios.

Em depoimento prestado à Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos, o fazendeiro declarou possuir seis armas em seu nome e ter registro de atirador no Exército. Ou seja, ele pode ser enquadrado como um CAC, sigla para Caçador, Atirador e Colecionador de armas.

Ao delegado responsável pelo caso, usando um tom bem mais ameno do que o adotado quando gravou o vídeo contra Ibaneis, Bastos declarou que “não tinha a intenção de ofender ou ameaçar” o governador do DF.

“Agora é conosco. Nós vamos mostrar pro senhor com quem que o senhor mexeu. O senhor mexeu com o povo brasileiro, seu agiota safado. Nós vamos te pegar, seu safado. O recado está dado”, esbravejou o fazendeiro, na ocasião.

O coordenador do instituto Sou da Paz, Bruno Langeani, afirma que esse não é o primeiro caso de pessoas que ameaçam políticos e instituições com registro de atirador no Exército. “O homem que planejou um atentado ao Supremo e que foi preso após errar o alvo e lançar o carro contra o Palácio da Justiça, no fim do ano passado, também tinha o mesmo registro”, lembra.

Para Langeani, é cada vez maior o número de pessoas que “estão saindo do virtual para fazer ataque real”, incentivadas, segundo ele, “por declarações do presidente da República, como ‘estou esperando o sinal do meu povo’”. Ele se refere ao que disse Jair Bolsonaro, dias atrás, a um apoiador em frente ao Palácio da Alvorada.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. "Nós vamos te pegar, safado", realmente está longe de ser uma ameaça. É uma forma de carinho. Só não vê quem não quer.

  2. Ameaças de CAC? Em frente Crusoé, sempre que aparecer tais “disfunções” envolvendo proprietários de armas com anuência do Estado neste país. Ninguém deve ter o direito de colecionar armas e de se dizer atirador para ameaçar quem quer que seja. Para isso existe o ordenamento legal.

    1. Resultado da nefasta política de armas do governo e isso é só o início ...!!

  3. Por favor leiam a reportagem desta semana da The Economist, uma revista da direita, sobre o governo genocida. Eles acertaram em cheio com um cartoon mostrando o Bozo como um recipiente de ignorância. Eles capturaram muito bem a essência do bozismo. Quem apoia o genocida são apenas os setores mais néscios da sociedade, aqueles compostos por muares que pensam que são gente. Esta é a razão pela qual os investidores fugiram do país e pela qual a nossa economia é a única que não cresce.

  4. Senador,o sr é inocente de+ p/esse Congresso corrupto e acabou pagando o pato. Rachadinha,como as dos filhos do PR das quais ninguém tem vergonha,ñ é colocar $ na "racha".Ou como ReNão Calhorda q "visita" rachadinha alheia e dá a conta p/construtora (nós!) pagar além de ainda ter 12 inquéritos nas costas;ou mesmo Alcolumbre q rachou o nosso $ p/ financiar a campanha do irmão;ou Collor ou Jader Barbalho ou Ciro Nogueira ou Acir Gurgacz, preso, ou Dario Berger, ação penal. O sr. ñ "honra" a Casa!

  5. Totalmente idiotia a reportagem. Afinal, o tal governador, a Crusoe investigou se o que ele disse do tal governador é verdade ou mentira?

    1. Você leu a reportagem? Parece que é você que está fazendo papel de idiota! A reportagem cita um vídeo gravado, em que ele faz ameaças ao governador.

  6. O articulista mistura alhos com bugalhos. A pessoa citada na reportagem agiu em nome próprio e não dos cac's. Se o repórter não gosta de atiradores, não tem isenção para tratar deste assunto. E novamente demonstra que nada sabe a respeito da categoria. O mínimo que se exige de alguém que ocupa este espaço é conhecer sobre o que escreve, sob pena de prestar um deserviço ao assinante. Sou cac e uso arma contra alvos de papel e em local específico. Pratico um esporte. E só.

  7. Com a liberação das armas pelo Bolsonaro, é só uma questão de tempo começarmos a ter massacres num ritmo igual ao dos Estados Unidos.

    1. Nojenta por quê? Ela só está mostrando a realidade do mundo dos bozistas!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO