Foto: Divulgação

‘Discurso de ‘se eu perder houve fraude’ é discurso de quem não aceita a democracia’, diz Barroso

29.07.21 14:49

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso (foto), afirmou na tarde desta quinta-feira, 28, que a cantilena de “se eu perder, houve fraude” é um discurso de quem “não aceita a democracia. O ministro reiterou que jamais foram documentadas fraudes nas urnas desde a adoção do sistema de votos eletrônicos, em 1996.

Para Barroso, as urnas eletrônicas consagram a democracia, porque uma das características do regime é a alternância no poder. “Uma fraude exigiria que muita gente no TSE e em toda a Justiça Eleitoral estivesse comprometida. Ia ser uma conspiração de muita gente. E íamos ter dificuldade de produzir consenso nessa fraude. Portanto, não há precedente e não há razão para se mexer no time que está ganhando“, declarou.

O magistrado discursou no dia em que Bolsonaro promete apresentar provas de uma suposta fraude no segundo turno das eleições de 2014, quando Aécio Neves, do PSDB, foi derrotado pela petista Dilma Rousseff. Barroso lembrou, desde já, que, à época, houve uma auditoria.

Desde 1996, jamais se documentou na vida brasileira um episódio de fraude. Em 2014, o candidato derrotado pediu auditoria no sistema. Foi feita a auditoria e o próprio partido e o candidato, que ficou vencido por pouco, diga-se de passagem, reconheceram que não houve fraude. Portanto, isso nunca aconteceu. Na experiência brasileira, nunca se documentou, porque o dia que se documentar, o papel da Justiça Eleitoral é imediatamente apurar. Ninguém tem paixão por urnas eletrônicas, nós temos paixão por eleições livres e limpas“, declarou.

Barroso afirmou haver uma crença de pessoas de “boa fé” de que a mudança somente resultaria em um mecanismo a mais de auditoria. O ministro argumentou, porém, que, embora a tese pareça lógica, não é verdadeira, uma vez que o voto impresso é menos seguro que o eletrônico. “Você não cria um mecanismo de auditoria menos seguro do que o objeto que está sendo auditado“, pontuou.

O presidente do TSE, então, elencou problemas vinculados à adoção do voto impresso. Barroso lembrou riscos de fraude em meio ao transporte, armazenamento e à contagem, além da quebra de sigilo. “Estamos falando do transporte de 150 milhões de votos em um país em que, em muitas partes, em muitas regiões, você tem problemas de roubo de carga, milícias, facções criminosas. Portanto, teremos que transportar 150 milhões de votos com o risco que isso envolve. Temos que armazenar esses votos, para que não apareçam votos dentro das urnas e, depois, temos que recontar esses votos a mão“, comentou.

Eu fui contemporâneo da época da história do Brasil em que os processos eleitorais eram caracterizados por fraude. As fraudes se materializavam em urnas que desapareciam, em urnas que apareciam grávidas, em votos em branco que viravam votos para candidatos e toda eleição no Brasil tinha a suspeição da fraude. Aquelas mesas apuradoras com contagem manual de votos… Votos apareciam, votos desapareciam, tinha gente que comia votos“, prosseguiu, acrescentando que a adoção das urnas eletrônicas pôs fim a um histórico de coronelismo e mapismo.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Barroso, seu sacaninha, fica de fora disso. Em vc e em Fux, nós acreditamos e confiamos. Todos nós, conservadores raiz, que acreditamos num Brasil melhor, SABEMOS de que lado vc está. E NÃO é do lado errado. Bolsonaro está fazendo propaganda pro seu eleitorado com essa história de "voto auditavel". Nem ele acredita nisso. A questão é: quando Gilmar Mendes e Lewandowski calam sobre o tema, e homens como VC se manifesta, o lado complicado da Força vence. Deixe Bolsonaro berrar. A luta NÃO é essa.

  2. É algo surreal um Ministro da categoria do Dr. LUÍS ROBERTO BARROSO ter que ""tentar" dialogar"" com um demente completo em prol do BRASIL e da Democracia!!!! Como chegamos a isso, pra poder tirar de circulação os outros 2 pares desse débil mental???? É cada vez mais surreal!!!!

    1. Isso, Ministro LUÍS ROBERTO BARROSO, continue informando e esclarecendo a população BRASILEIRA em tudo sobre as eleições, pois somos nós os que farão a desinfestação e a desinfecção da REPÚBLICA. Quanto a esse néscio, apenas o tolere por hora, em nome do processo de assepsia que todos faremos conjuntamente.

  3. Porque só agora que o FAMILICIA BolsoNero está surtando a respeito das urnas eletrônicas se o Genocida Sociopata foi eleito com estas urnas ?! Então o mau militar, capitãozinho cloroquina ganhou no tapetão ou foi na duvidosa facada?

    1. No restante vc tem alguma razão, mas ao final exagerou. Até entendo. Todavia, se a facada fosse Fake ou coisa parecida, já teria vindo a tona. Foi filmado. Testemunhado por várias pessoas, seguranças, médicos, hospital, imprensa etc etc. Não vamos exagerar. Diferentemente do caso Joice, que no ninguém e nem ela mesmo viu, aquele todos viram.

  4. Quem não aceita a democracia é o Lulu rabo preso. Ele sabe que o voto auditável é a forma mais ilibada de votação segura. O certo seria o povo, ator principal, decidir essa pendenga via plebiscito, sem urna eletrônica e sem a interferência do TSE. Bolsonaro 2022, a última TRINCHEIRA contra o comunismo.

  5. Eu também acho que esse sistema proposto, votar e a urna imprimir um comprovante, vai dificultar ainda mais. Imagino que , se implantado dessa forma, e um “baú “ dos votos impressos se “perder” e/ou for perdido ou alguns votos sumirem, pronto; tá armada a confusão . Não vai bater com o total eletrônico. E aí? Faz o quê? Anula a urna? Outra eleição? . Sinceramente, o sistema proposto é muito mais sujeito a fraudes e confusão.

    1. Por outro lado, concordo que deva haver uma forma segura de se auditar o escrutínio, além da simples totalização pelo sistema. Mas, esse assunto é o congresso quem deve , se for o caso, propor e votar. Tanto o ministro, quanto o PR devem se submeter aos legisladores e pararem com essa briguinha de comadres que não leva a nada. A não ser, encher o nosso saco com esse tititi de novela mexicana e brasileira também, das sete. Deus me livre.

  6. Bolsonaro tem razão sim, em se preocupar com o fato de que, alguns dos que, deram o primeiro golpe em nossa democracia, anulando 07 anos de combate à corrupção, à revelia dos mais comezinhos princípios do Direito Processual Penal e do trabalho promovido por 10 Magistrados de Carreira, diversos Procuradores concursados e doutos e um número incomensurável de Servidores Públicos probo serão os mesmos que julgarão as eleições de 2022. Namastê!

    1. Nada tem haver uma coisa com outra, amigo. Quer impor sua vontade sobre o país inteiro numa pauta retrógrada e inoportuna. Em plena era digital o PR defender voto em papel impresso é retrocesso intolerável. Quer apenas uma desculpa para criar confusão pela derrota que se avizinha. Passou 3 anos tensionando o país em vez de governar e combater a Pandemia; se omitiu e não comprou vacina que teria salvado milhares de vidas. Esses são fatos e não Fake News, como é o caso de fraudes nas eleições.

    2. VIDAL, o que o c* tem haver com a calça? Venha com fato e com um argumento, para sustentar este seu ridículo comentário. Pássaros não tem dentes. Vovó não tem dentes. Pássaros voam. Vovó também pode voar? Entendeu? Se não entendeu, eu DESENHO PARA VOCÊ, igual o Mandetta desenhou para o Bolsonaro.

  7. A boa agora é Ciro Nogueira Presidente!!! Vamos!!!!!! Vamos mostrar que ele é melhor que o Bolsonaro e logo o governo explode todo!!!!

  8. ... gente que comia voto! 😂 Lembrei do parlamentar que votou duas vezes na eleição para a presidência do Senado. Nada aconteceu com o trapaceiro. Esse e nosso Brasil.

  9. Parabéns ao ministro Barroso, por tão bem pontuar os riscos do voto impresso, bem como da dificuldade de operacionalizar a auditoria de de urnas eletrônicas, que gerem um comprovante do voto. Debater com o Bozo é como debater com uma criança, TEM QUE DESENHAR, como disse o Madetta. O Bolsonaro deve apresentar hoje como "prova" de irregularidade nas eleições de 2014, algo que remeta a Lei Benford. Acho importante nosso PR apresentar o que o atormenta. Assim podemos debater e deixar de criancice.

  10. Data vênia, incompreensível como um PR da república defende o retrocesso do processo eleitoral brasileiro em pleno século XXI. Tem razão o ínclito min. Barroso: com risco real de ser derrotado em 2022 parece apenas querer construir uma narrativa para ‘justificar’ a derrota certa e submeter o país aos humores de radicais, ou seja, criar confusão. O país não aguenta essa verborragia virulenta contra a democracia, pois quem parece cometer crimes em sequência é o PR ao acusar o STF de cometer crime.

    1. Ele provavelmente sabe disso, mas quer apenas criar polêmica para desviar a atenção do fracasso de suas promessas eleitorais, que começou com a saída de Sérgio Moro do governo. Melhor o Centrão governar o país do que o PR, já que não têm coragem de decretar o impeachment e construir uma opção para deixá-lo e a Lula fora da cadeira presidencial. Aí passaria o Centrão a ser respeitado.

  11. Ministro Barroso; Por favor não perde mais tempo com este Rainha da Inglaterra, agora dirija-se somente ao primeiro ministro Sr Ciro Nojeira , que é o verdadeiro governante dos brasileiros, com anuência da bozolandia!!! Terceira Via já!!!!

  12. Barroso acabou mais uma vez com o Bozo. Como é simples desmascarar farsantes covardes. Não vejo a hora de enjaular todos os Bozistas por crime contra a humanidade!

  13. Bolsonaro é um imbecil, psicopata. Essa conversa de voto impresso é para impor o voto de cabresto. É para comprar voto com a garantia de que o eleitor mostre o voto para conferir se realmente votou no candidato que pagou pelo voto.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO