Marcos Oliveira/Agência Senado

Bolsonaro libera Prouni para aluno de escola privada e gera polêmica

07.12.21 10:49

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta terça-feira, 7, uma medida provisória que muda as regras do Programa Universidade para Todos, o Prouni. Entre as alterações está a previsão de que alunos que cursaram o ensino médio em escolas particulares sem bolsa poderão ser beneficiados. A MP permite que esses estudantes usem a nota do Exame Nacional do Ensino Médio para solicitar descontos de até 100% em faculdades privadas.

As regras anteriores só permitiam a concessão de bolsas do Prouni a alunos que cursaram o ensino médio em escolas públicas ou que concluíram essa etapa da educação em escolas privadas, sem pagar mensalidade.

Os critérios econômicos, entretanto, seguem inalterados: só alunos com renda familiar per capita de três salários-mínimos, o equivalente a 3,3 mil reais, podem pleitear bolsas do Programa Universidade para Todos. O programa prevê bolsa integral para estudantes com renda per capita familiar de até 1,6 mil reais.

A liberação para a inscrição no Prouni de estudantes de escolas particulares gerou polêmica nas redes sociais e o programa ficou entre os assuntos mais comentados nas redes sociais na manhã desta terça-feira. Alunos beneficiados pelo programa criticaram a inclusão de estudantes de escolas particulares no projeto. Adversário de Bolsonaro em 2018 e ex-ministro da Educação, o petista Fernando Haddad classificou a medida provisória editada pelo presidente de “lixo” e defendeu que o Congresso devolva o texto para o Palácio do Planalto.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Saúde, Educação e Segurança deveriam ser serviços prestados pelo Estado gratuito para todos, o quê, ao contrário do q se imagina, diminuiria os gastos do próprio Estado c/ as próprias três irrenunciáveis obrigações deste, além de desonerar muitas outras, é claro. Isso é de uma lógica muito simples mas, q ninguém costuma entender ou se recusa a entender. Porém, não pode ser realizada atabalhoadamente, s/ critérios realistas e, sobretudo com espúrios fins eleitoreiros, o quê é mais lógico ainda!!!

    1. (corretor)...gratuitos..... que quase ninguém..... ou a maioria se recusa a  enteder.... 

    2. São entretanto prestações de serviços conexos, não são dissociadas e se viabilizam cortando abusos como fundões-propinodutos, rachids, superfaturamentos, obras inacabadas, roubalheiras generalizadas e muitos outros crimes aberrantemente covardes que parasitam a economia do País.

    3. Uma população consistentemente saudável, educada e se sentindo segura, produz mais, lida melhor com o seu ambiente mantendo-o saneado, é muitíssimo menos conflitante e conserva a estabilidade contínua do seu país.

  2. totalmente lógico. o critério é renda. o porteiro do prédio onde resido tem sua filha estudando em escola privada no Rio de Janeiro, não bolsista,portanto sem direito já um aluno do colégio militar elite em educação, teria direito. observado os demais critérios.

    1. Bolsonaro com suas trapalhadas virou mesmo um cabo eleitoral de seus oponentes principalmente Moro. Eita sujeito burro,o pior foi que votei nesta anta

    1. É muito difícil, mais a maioria dos brasileiros é contra a Corrupção e os dois Candidatos até hoje favoritos se enquadram nessa situação. A esperança ainda é Moro

    2. Maria: todos nós não votamos nele. Votamos contra o molusco e sua quadrilha e porque acreditamos ingenuamente no combate à corrupção,

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO