Divulgação

Bia Kicis se reúne com ultradireitista alemã investigada por incitar ao ódio

22.07.21 17:24

A deputada federal bolsonarista Bia Kicis, do PSL, presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, recebeu visita da parlamentar alemã ultradireitista Beatrix von Storch, do Partido Alternativa para Alemanha.

Depois de divulgar as imagens do encontro nas redes sociais, Bia Kicis passou a ser alvo de críticas, sobretudo de entidades judaicas, pelas ligações da sigla com neonazistas na Europa. “Conservadores do mundo se unindo para defender valores cristãos e a família”, disse Kicis, após a visita da alemã.

“A Alternative für Deutschland (Alternativa para a Alemanha) é um partido político alemão de extrema-direita, fundado em 2013, com tendências racistas, sexistas, islamofóbicas, antissemitas, xenófobas e forte discurso anti-imigração”, esclareceu o Museu do Holocausto, logo após a divulgação de Bia Kicis.

A entidade lembrou ainda que Beatrix é “vice-líder do partido, famosa por tweets xenofóbicos e neta de Lutz Graf Schwerin von Krosigk, ministro nazista das Finanças e um dos poucos membros do gabinete do Terceiro Reich a servir continuamente desde a nomeação de Hitler como chanceler”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. A justificativa da Bia é que ela não é do centrão, kkkkkkkkkkkk. Ela gosta é mesmo de jogar na extrema direita com a sua chuteira 46 bico largo.

  2. E ai os bolsonaristas usam bandeiras de Israel em suas manifestações. Mas está tudo certo. O duplipensar segue forte no governo, agora que bolsonaro assumiu que sempre foi centrão!!! Genial não é? #forabolsonaro

  3. Este folhetim não passa de um terminal de um grande esquema de desconstrução de reputações e a cada dia se especializa mais em fake news e um grande adepto da censura e contra a liberdade de expressão. Pior que os muares batem palminhas e até choram, igualzinho os muares do Kim Jong-un. ,,, kkk!

    1. Zezinho diarreia,Zezinho diarreia,o seguidor do ladrâo mor !! Vomita Zezinho diarreia…..

    2. Nyco Penyco, Nyco Penyco, o muar seguidor do genocida-mor. Zurra Nyco Penyco!

  4. Gostaria de entender por qual motivo as entidades judaicas, que criticam e repudiam esse encontro, continuam apoiando e aplaudindo o nazifascista que comanda as ações da Sra. Bia Kicis.

    1. Falou tudo Velinha, falou tudo! Mais nazifascista que o Bozo, impossível!

  5. O policiamento dos esquerdotas é incrível. Associar uma pessoa filiada a um partido político na Alemanha e falar mal da sua família associando-a o NAZISMO é muita baixeza. Vivemos numa democracia e ninguém é proibido de ser inibida de falar com ninguém. Por outra banda, associar-se e vangloriar um partido comunista e seus dirigentes é motivo de regozijo, essa é demais. São uns canalhas.

  6. Espero apenas que possamos nos livrar dessa gentes hedionda com voto e sem briga......que Deus nos ajude!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO