Agência Câmara

Bancada evangélica espera contar com ‘três ou quatro votos’ no Supremo

08.04.21 13:32

Apesar das apostas de que o ministro Kassio Marques ficará isolado no julgamento desta quinta-feira, 8, no Supremo Tribunal Federal, o coordenador da bancada evangélica no Congresso, deputado Cezinha de Madureira (foto), diz que os parlamentares apostam em pelo menos “três ou quatro votos” favoráveis à liberação de cerimônias religiosas durante a pandemia.

“A importância da Igreja Evangélica no Brasil nunca teve tanta notoriedade no plenário da corte em todos esses anos e, agora, o Supremo parou para discutir o assunto. Com todo o respeito ao ministro Gilmar Mendes, que é um homem sério e corajoso, mas acho que haverá mudanças de votos. Três ou quatro”, afirma Cezinha, do PSD de São Paulo.

Para o coordenador da bancada evangélica, a sustentação oral do advogado-geral da União, André Mendonça, foi importante para virar votos. “Ele foi muito bem, falou com o coração, não tecnicamente, agiu de acordo com o sentimento de uma sociedade que representa 40% da Nação, que são os evangélicos”, justificou o deputado federal.

A judicialização do debate, segundo o líder da bancada evangélica, foi uma reação ao governador de São Paulo, João Doria. Em uma das ações, sob relatoria de Gilmar Mendes, o PSD questionou um decreto paulista que vedou a realização de celebrações religiosas presenciais.

“Ele acha que é o rei do mundo, não dialogou com a Igreja. Se tivesse conversado, eu não teria tido essa posição de pedir ao partido e ao Conselho de Pastores para representar no Supremo. Mas ele acha que manda em todo mundo”, critica o líder evangélico.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. 4 VOTOS? PARA NÃO SER DE GOLEADA 10 X 1 SÓ O ADVOGADO DO PT DEU UM VOTO DE CONSOLAÇÃO PARA O PLAGIADOR DO BOZO. 😂😂😂😂😂

  2. Abrir os templos nesse não é o desejo de todos os evangélicos. Muitos pastores fecharam suas igrejas no início da pandemia e mesmo com a flexibilização não voltaram com cultos presenciais.

  3. Por que as igrejas evangélicas que querem tanto abrir, não utilizem seus templos pra acolher e/ ou transformar em pronto atendimento às pessoas com Covid???

    1. Querem abrir para faturar, simples assim. A clientela não deve estar depositando seu suado dinheirinho na conta das pilantras, assim precisam extorqui-la presencialmente.

  4. Pequenas Igrejas & Grandes Negócios. Deus é um só, mas o negócio do dízimo é tão rentável que se vê uma igreja evangélica em cada esquina.

  5. A prova de que o Brasil é um país na contramão do mundo, é esse ridículo julgamento. É mais do que justificável evitar aglomerações. Seja em igrejas, estádios, bates, etc. Um bando de ministros com suas “respeitáveis” capas pretas, reunidos numa pauta dessas, mostra a falência de tudo nesse país. Vergonhoso!

  6. O Brasil c tantos problemas sérios a resolver junto ao STF e ter q parar p discutir sobre o recolhimento de dízimos p igrejas (penso q essa seja a razão principal de estarem querendo os fiéis nós templos nessa época q devemos manter o distanciamento social). A pessoa pode se encontrar c Deus em qualquer lugar, a qualquer hora.

  7. Agora eu fiquei confusa, é bancada evangélica ou bancada da morte? É o fim dos tempos mesmo, cristãos defendendo o direito de poderem disseminar o vírus na sociedade e contribuir para o aumento no número de mortos pela covid-19. Povo é tão sem noção que diz seguir Deus mas tem mesmo é parte com o Diabão.

    1. 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻

  8. Pelo nobre deputeiro, a vida das pessoas não vale nada. O que importa é ganhar essa briguinha com o governador de São Paulo. É esta então a razão para a ação dos pastores? kkkkkkkkkk. Quem acredita? No final das contas, o que está por trás desta ação são os milhões de reais não arrecadados pelas igrejas bestiais que pregam a expansão da pandemia no Brasil. Bozistas, vocês são genocidas!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO