Para delegados, Dodge demorou

14.12.18

No comando da Polícia Federal sobram críticas à atuação da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, no caso que envolve os repasses de dinheiro da JBS para Aécio Neves. Delegados reclamam que Dodge levou muito tempo para agir a partir das declarações de Joesley Batista e companhia sobre as transferências para o senador tucano.

Adriano Machado/CrusoéAdriano Machado/CrusoéA procuradora-geral tem sido criticada pela ação da PGR no caso Aécio Neves

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Tó lendo agora Alice no país das Maravilhas, depois vou cair de Maduro, de tanto rir, ao ler O Cemitério. daqui a duas geracóes eu volto do além, dou uma olhada e me arranco de novo.

  2. Pq sera q ela demorou demais ? Naturalmente as mentes poluidas acham q ela tem um “acerto” com o cara ..... mas de fato ela só esta assoberbada .... muitos jantares, galanteios, politica de baixo nivel, discussões salarias, ... tudo coisas uteis pra si e pros seus Afinal .... pra que prender o Aécio? Um carinha legal .... amigo do fhc e, principalmente tucano Prender tucano é crime ambiental

  3. A biscate sarneyzista, exemplo do que é um servidor público, nada mais é do que a versão piorada e de saias do Janot. Dodge fede.

    1. Tudo isso é verdade. Vamos torcer que a partir de 2019 isso comece a mudar. Pois vamos ter Moro, Marena etc. e também em setembro novo (a) PGR! E em 2020-21 novos ministros do STF

    2. Também gostaria de saber. Ele é o próprio peixe ensaboado. Ninguém consegue pegá-lo.

  4. Não acredito que a procuradora tenha algo a ver com esse atraso...nossa grande Policia Federal #OrgulhoNacional vai pegar tudo que esteja errado e agora com alguém que vai ficar de olhos neles.

    1. Como se a gente soubesse votar. Ia ser a mesma mer.....cadoria.

    2. judiciário com indicação política é assim , infelizmente.

Mais notícias
Assine
TOPO