Pedro Ladeira/Folhapress

O ódio, a mentira e a democracia

30.12.21
LUÍS ROBERTO BARROSO

I. A revolução digital

O mundo vive sob a Terceira Revolução Industrial – a Revolução Tecnológica ou Digital –, iniciada nas décadas finais do século XX e que se caracteriza pela massificação dos computadores pessoais, pelos telefones inteligentes e, muito notadamente, pela internet, conectando bilhões de pessoas em todo o planeta. A internet revolucionou o mundo da comunicação social e interpessoal, ampliando de maneira exponencial o acesso à informação, ao conhecimento e à esfera pública. Nos dias de hoje, qualquer pessoa pode expressar suas ideias, opiniões e divulgar fatos em escala global.

Anteriormente à internet, a difusão de notícias e de opiniões dependia, em grande medida, da imprensa profissional. Cabia a ela apurar fatos, divulgar informações e filtrar opiniões pelos critérios da ética jornalista. A internet, com o surgimento de sites, blogs pessoais e, sobretudo, das mídias sociais, possibilitou a ampla divulgação e circulação de ideias, opiniões e informações sem qualquer filtro. A consequência negativa, porém, foi que também permitiu a difusão da ignorância, da mentira e a prática de crimes de natureza diversa.

II. Ascensão das mídias sociais

Uma das mais significativas implicações da Revolução Digital foi o surgimento das mídias sociais e dos aplicativos de mensagem. O Facebook tem mais de 3 bilhões de contas. O YouTube, mais de 2,5 bilhões. No Brasil, de acordo com pesquisa do Congresso Nacional, 79% da população tem o WhatsApp como principal fonte de informação. A televisão vem em um distante segundo lugar, com 50%. Veículos impressos, que vivem uma crise no seu modelo de negócios, são utilizados por apenas 8%. O peso crescente das plataformas tecnológicas em todo o planeta e os muitos riscos que podem advir do seu uso abusivo têm levado a maior parte das democracias do mundo a debaterem a melhor forma de regulação para elas. No Brasil, já há projeto de lei aprovado no Senado Federal e em debate na Câmara dos Deputados.

É interessante observar que, no início, cultivou-se a crença de que a internet deveria ser um espaço “aberto, livre e não regulado”, mas essa percepção se desfez inteiramente. Existe consenso hoje da necessidade de regulação em planos diferentes: a) econômico, para impedir a dominação de mercados, proteger direitos autorais e estabelecer tributação justa; b) privacidade, para impedir o uso indevido das informações acumuladas pelas plataformas tecnológicas acerca das pessoas que ali navegam; e c) controle de comportamentos e de conteúdos, de modo a encontrar o ponto adequado de equilíbrio entre a liberdade de expressão e a repressão a condutas ilegais. Esse último ponto é o que interessa para fins da presente reflexão.

III. Regulação das mídias sociais

A regulação das mídias sociais deve procurar coibir: a) os comportamentos inautênticos, que envolvem o uso de sistemas automatizados – robôs ou bots –, perfis falsos ou pessoas contratadas – trolls – para forjar engajamento e/ou afogar manifestações de terceiros; b) os conteúdos ilícitos, que incluem terrorismo, abuso sexual infantil, incitação ao crime e à violência, discursos de ódio ou discriminatórios, ataques antidemocráticos, compartilhamento não consentido de imagens íntimas (revenge porn) etc.; e c) a desinformação, que consiste na criação ou difusão deliberada de notícias falsas, geralmente com o propósito de obtenção de proveito próprio – político, econômico, pessoal –, causando dano a outras pessoas.

Dentro de uma moldura legal básica estabelecida pelo Estado, o ideal é a autorregulação pelas próprias plataformas, minimizando a ingerência do poder público. Porém, após as democracias haverem superado a censura estatal à liberdade de expressão, não se deseja que ela seja substituída pela censura privada. Por essa razão, quando estiverem moderando conteúdo com base nos seus termos de uso, as plataformas devem ter deveres de transparência e isonomia, além de tornar claros os procedimentos que levaram à remoção de conteúdos.

IV. Ameaças à democracia e ataques ao processo eleitoral

A democracia brasileira viveu momentos graves nos últimos tempos. Alguns deles: a) comício na porta do quartel-general do Exército, com pedidos de intervenção das Forças Armadas no processo político; b) manifestações no dia 7 de setembro de 2021, com convocações ameaçadoras e intimidatórias contra as instituições e incitação à insubordinação das Polícias Militares; c) ameaças de invasão e fechamento do Congresso Nacional, do Supremo Tribunal Federal e de descumprimento de decisões judiciais; d) desfile de tanques na Praça dos Três Poderes; e) pedido de impeachment de ministro do Supremo Tribunal Federal. O atraso rondou nossas vidas ameaçadoramente.

A Justiça Eleitoral, que operacionaliza com integridade a democracia brasileira, sofreu ataques repetidos, com acusações falsas de fraude e ofensas a seus integrantes, num esforço de trazer descrédito para o processo político democrático. Por meses a fio, o país assistiu a uma absurda campanha que pregava a volta ao voto impresso, com contagem pública manual. De novo, uma aposta no atraso. Uma volta ao tempo de fraudes, em que urnas desapareciam, outras apareciam com mais votos do que eleitores e mapas eram manipulados em favor de gente desonesta. Felizmente, o Congresso Nacional, com altivez, rejeitou a mudança para pior, que trazia a suspeita de intenções sombrias de desrespeito ao resultado eleitoral.

A pior consequência de tudo isso, no entanto, foi que ao longo do ano o país teve que gastar imensa energia debatendo as questões erradas. Discutimos não retornar ao voto de papel, quando precisávamos estar refletindo, em matéria eleitoral, sobre: a) democratização dos partidos, que não podem ter donos ou comissões provisórias eternizadas; b) necessidade de mais mulheres nos órgãos dirigentes partidários; c) critérios objetivos e transparentes de distribuição do fundo eleitoral e de prestação de contas desse gasto de dinheiro público; d) violência política de gênero, com agressões físicas e morais às mulheres que têm a coragem de ingressar na política; e) o sistema eleitoral, que é excessivamente caro, tem problemas de baixa representatividade e que dificulta a governabilidade, em meio a outros temas.

Tudo em meio a déficits civilizatórios e cognitivos.

V. O combate à desinformação

Em múltiplas ocasiões, nos últimos tempos, o processo político foi dominado por discursos de ódio, campanhas de desinformação e teorias conspiratórias. Para o Tribunal Superior Eleitoral, no entanto, foi um período de profundo aprendizado e do desenvolvimento de novas capacidades para lidar com os problemas trazidos pelo uso desvirtuado das mídias sociais. As eleições de 2018 representaram uma mudança profunda nos padrões do processo eleitoral, tendo ficado marcadas pela migração das campanhas da televisão e do rádio para as redes sociais. A verdade é que nem a legislação nem a jurisprudência estavam preparadas para essa nova realidade.

Nas eleições de 2020, no entanto, muitas lições já haviam sido aprendidas e o Tribunal Superior Eleitoral se preparou para uma verdadeira guerra, em múltiplas frentes. De fato, foi preciso convencer as pessoas a irem votar em plena pandemia, elaborar um megaplano de segurança sanitária, com distribuição de equipamentos de segurança e, muito particularmente, preparar um grande programa de enfrentamento à desinformação. O programa se desenvolveu em três eixos: a) combater a informação falsa inundando o mercado com informação verdadeira; b) foco prioritário no controle de comportamentos inautênticos, e não no conteúdo das manifestações; e c) educação midiática, procurando conscientizar a sociedade acerca do problema. A batalha contra a desinformação que visava a tirar a credibilidade do processo eleitoral foi vencida – mas apenas provisoriamente.

A verdade é que a revolução digital e a ascensão das mídias sociais permitiram o aparecimento de verdadeiras milícias digitais, terroristas verbais que disseminam o ódio, mentiras, teorias conspiratórias e ataques às pessoas e à democracia. Alguns se apresentam como jornalistas, mas são traficantes de notícias falsas. Alguma coisa parece ter acontecido no mundo que subitamente liberou todos os demônios que viviam nas sombras. E, assim, saíram à luz do dia, sem cerimônia, os racistas, os fascistas, os homofóbicos, os misóginos, os desmatadores, os grileiros e supremacistas variados. É preciso enfrentá-los, lembrando da advertência de Nietzsche: “Quem luta com monstros deve cuidar para que no processo não se transforme em monstro”. Mas o mundo anda precisando, mesmo, é de um choque de humanismo, civilidade e iluminismo.

Luís Roberto Barroso é professor titular de Direito Constitucional da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O ministro Barroso é uma luz no Supremo, mas infelizmente a treva dominou aquela instituição. Gilmar é o símbolo da derrocada do Supremo. Por um Judiciário comprometido com a Justiça. Por ora, reconheço o papel de resistência do STF ao infâme mandato de Bolsonaro. É bastante, mas ainda é pouco.

  2. ... Ainda há vida inteligente e intelectualmente honesta mesmo em tempos de WhatsApp e outras estrovengas. ... Parabéns, Ministro Luís Roberto Barroso!!

  3. Concordo com o senhor, ministro! Mas é triste ver o TSE há anos luz das milícias digitais (pelo menos é o que parece, para mim...)

  4. No primeiro dia da publicaum comentário criticando negativamente o artigo do ministro, que traz uma GRANDE MENTIRA, ao afirmar que o que foi proposto seria o retorno ao voto impresso com contagem manual, inclusive clm a possibilidade de desaparecimento de urnas.

    1. E a revista simplesmente apagou o meu comentário. É assim que se trata o assinante, Cruzoe? Não podemos pensar? Não podemos questionar? O ministro publicou uma enorme fake news em seu artigo, e isso precisa ser dito, esclarecido.

    2. No primeiro dia da publicação, fiz um comentário…

  5. Ministros do STF invadem competências de outras instituições, acumulam processos importantes e julgam rapidamente o que lhes convém. Além disso se unem para defender seus pares mesmo com indícios graves de corrupção e fraude.

    1. Parabens? Cara de Pau. Vergonha nacional a cruz do diegomais nada... \\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\o supreminho tá de bem com o MaisNada?

  6. Ministro faltou o senhor relacionar a Justiça brasileira, ainda estamos assistindo o presidente da republica indicar "e nomear os membros do STF" sempre é aprovado o candidato, esse membro deveria ser escolhido pela magistratura dos tribunais federais , hoje esta sendo indicado o Amigo do Amigo,então ministro reformais estruturais em todos os níveis da republica ,o resto ministro é acomodação ou jeitinho, é o que está acontecendo hoje.

  7. O Ministro Luís Roberto Barroso com sua grandeza moral, intelectual, ética e notável saber jurídico, dignifica o STF. No caso do "Abeas Córpus" alegando Suspeição de SERGIO MORO, prevaleceu a esperteza sobre o direito e a justiça. As sentenças condenatórias prolatadas pelo Juiz foram ratificadas e até mojoradas pelo TRF-4 e STJ. No caso, vale a pena rever e ouvir de novo o voto vencido do Ministro Luís Roberto Barroso. É só acessar o Site do STF.

  8. Um bom ministro, concordo com o que ele muito bem falou em seu artigo, no entanto, não podemos esquecer que temos um STF que tem decisões extremamente questionáveis e com uma composição que envergonha qualquer qualquer cidadão de bem. Não perco a esperança de um Brasil melhor.

    1. No final das contas, até a composição do STF depende de nós, eleitores. Elejamos bons indicadores de Ministros do STF. Este que nos desgoverna hoje, é absolutamente indigno do cargo que ocupa!

  9. Gosto desse Ministro. Mas o que o STF fez ao “soltar” os condenados da lava jato, e julgar o Ex Juiz Sérgio Moro, SEM DIREITO Ã DEFESA, me enoja, me deixa envergonhado. O Gilmar Mendes condenou o Moro a sangue frio. O Min Facchin, disse que o Lula agora é inocente, nunca meteu a mão em nada, que é tudo invenção da gente. Vergonhoso !

  10. Meus caros Me assusta ver aplausos para um juiz que votou FAVORAVELMENTE a anulação da condenação do Lula. Mais….me assusta a CRUSOÉ publicar um artigo desse naipe. ( talvez esteja cooptando simpatia para não ser censurada ) Vamos na fonte Vamos nos fatos Sejamos honestos intelectualmente.

    1. Parabéns ministro. Não sei se por desinformação ou ma’ fé, alguns colocam Barroso como um garantista e/ ou contra a prisão em 2a instância, o q NÃO É VERDADE. Do Gilmar, q está fechado com JB, na defesa dos filhos, não falam. Esse artigo é uma pérola didática.

    2. Estás certo disto que falas? Nunca vi o Barroso atacar a Lava jato; muito pelo contrário, acho que ele a defende com veemência!

  11. Esqueceu de falar, Meritíssimo,como ameaça à democracia ,a ofensiva do STF em relação à Lava Jato. Em coluio c o Executivo, Legislativo ,o Judiciário esperou o momento certo para aplicar o golpe. Momento esse em que a população acreditava na justiça, e aí pegou a população dormindo,e na covardia bateu o martelo,esmagando toda crença na justiça.

    1. Não busque nos desinformar, Fábio! o Ministro Barroso não é o STF - é parte dele e como parte, tem sim feito seu papel da defesa da justiça e da democracia, de maneira brilhante e digna da nossa admiração. Parabéns ministro!!!

  12. Meus cumprimentos ao Ministro Luís Roberto Barroso, pela exposição clara e corajosa de ideias e fatos deploráveis, com propostas adequadas à defesa da democracia.

  13. Esse juizeco de quinta categoria ,com pregação esquerdista ,partidária ,não tem nenhum senso, nem auto crítica. O stf, por minúsculo que seja, não o merece, nem nós!!

    1. Merecemos quem Antonio? Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Nunes Marques, Edson Fachin, Carmem Lucia, Dias Tofolli? Você pode merecer esses aí, eu como brasileiro de bem, fico com Barroso, você como "gado" não sei se de Lula ou Bolsonaro, merece esses vermes que envergonham o Brasil. Cai na real meu amigo. Faça uma reflexão e observe o que aconteceu no Brasil nesses últimos oito anos.

  14. Esse cabra Barroso de falinha mansa, falinha bonitinha é um perigo para a sociedade. Noto que o velha guarda tem tendências a déspota, tiranete, quer calar, controlar, censurar e amordaçar o povo, é assim que começa um sistema totalitário. Os MUARES se encantam com palavras bonitinhas, EU NÃO.

    1. Calaaaado, idiota! __ Cuidado que eu corto a tua alfafa pela metade.

    2. Por falar em muares, criatura, tu só entra aqui pra zurrar. Alguém vai acabar lhe pondo um cabresto e uma cangalha! não cansas de ser estúpido?

    1. um juiz ser explicitamente partidário, é imoral!! Esta ditando as leis q vem dessa cabeça. Déspota travestido de juiz

    1. Congresso comprometido c a justiça comum...muitos c processos sem fim,prova e delacções verdadeiras ....aí o medo é grande. Encontraram no stf ,um parceiro anárquico, c raras exceções q bate no Presidente . Juntou a sujeira c a imundície

    2. Pergunta pertinente. A despeito de eu achar que o Ministro Barroso desempenha muito bem seu trabalho, acredito ser totalmente necessário e parte do processo democrático pedir impeachment de um Ministro do STF. Poderiam modificar a forma de admissão e ingresso na Suprema Corte, inclusive.

  15. Além disso tudo ouso deixar uma sugestão para o prezado juiz para que haja um esforço dos membros do STF que ainda podemos chamar de republicanos para resgatar essa instituição de modo que ela volte a agir com rigor contra a corrupção e impunidade e em favor do povo brasileiro.

  16. A seção II, artigos 101 a 103, estabelece as atribuições dos ministros do STF. Basicamente, trata-se de ser o guardião da Constituição. O presente artigo propõe discutir o controle das redes sociais. Um bom exemplo a ser dado seria os ministros do STF deixarem de se investir da figura de influenciadores digitais, com milhares de seguidores nas redes sociais, e se concentrarem nas funções previstas na Constituição Federal.

    1. Principalmente, ministro tendo porta voz para discurso de ódio no YouTube, a fim de arruinar a reputação de gente honesta. Gilmar Mendes metido em politicagem é um crime!

  17. ministro barroso um jurista integro, correto, competente, corajoso, idealista e por ultimo humano, merece todo nosso respeito e admiração

  18. O povo não está sendo ouvido pelo STF e pelo Congresso .. é barco sem rumo agravando a corrupção, a desigualdade social, a miséria e às instituições democráticas .. deve o STF decisões afinadas com a realidade social do povo .

  19. Pedir impeachment de ministro do Supremo faz parte de exercer democracia, desde que haja fundamentos para o pedido. Houveram várias decisões “adaptadas” para justificar decisões contrárias a Constituição, as leis e jurisprudência..

  20. devemos mesmo estar sempre atentos, a disseminação de verdades distorcidas, e exercer nossas liberdades , eu só achei que pedir o impeachment de ministros do STF pelas vias legais fazem parte da democracia sim e não são atentados contra a democracia, e devem ser pedidos ,quando ministros cometerem abusos ou desvios dentro da constituição, o povo tem o direito de discordar de decisões, assim como vossa excelência discordou diversas vezes de outros ministros em várias sessões.

  21. Sr Deus - Sr do Supremo - tangenciando a verdade - a sua verdade. Aparentemente convencedor e realista em alguns, por outros lado, restringir poder do supremo.... regras para trocar e impedir membros do STF... em discordância com a constituição... Mas internet livre é fundamental.... governo mínimo e necessário*...

  22. Penso que não cabe juizo sobre o juiz e que sobre o julgamento, só o tempo tem o poder de julgar. Só eleições livres em sequência secular aperfeiçoam as sociedades. Garantir esse processo, ainda que lento, tantas vezes frustrante, mas sempre esperançoso, é um serviço à Nação que merece ser reconhecido. Ministro, segure firme as eleições livres ! Até as últimas consequências, como gostam de ameaçar, os que temem a liberdade de pensar e se expressar.

  23. Que artigo perfeito! Uma leitura muito acertada da nossa atualidade com a louca ignorância e insensatez tomando conta... Parabéns, Ministro!!!! Admiro seu bom senso e postura nobre diante dos demônios soltos...

  24. Ministro Barroso, se aproxime do povo, grande maioria está longe das redes sociais , sofrendo por sobreviver em um país injusto, corrupto e desigual.

  25. Exemplo monstruoso é do STF , garantindo impunidade para os compadres , é muita monstruosidade , não é cidadão ?

  26. A Crusoé se desmoraliza, se compromete, se desabona e se desprestigia ao prestigiar o Ministro Barroso. Que se permitiu enganar por um charlatão estuprador, por um terrorista sanguinário de esquerda italiano (única razão para estar no STF) e que, sem a menor dificuldade ou constrangimento, sobe em palanques de esquerda travestidos de palco. A revista poderia ter se poupado deste ritual de auto-humilhação e aos leitores do travo da decepção.

    1. Você acha isso mesmo? Leia os comentários.

  27. O texto é bem escrito e as ideias defendidas fazem sentido, em tese. Porém, a atuação prática do STF e do TSE tem sido, com frequência, politicamente enviesada. Um exemplo: estudei muito a respeito do voto auditável e não consigo identificar qual seria seu grande inconveniente. Segundo minha pesquisa, apenas o Brasil, Butão e Blangladesh adotam voto eletrônico sem comprovante impresso.

  28. Fala de democracia e liberdade mas brasileiros são obrigado a financiar através de fundo partidário, partidos com ideais com os quais não compartilhamos.

  29. Continuando, dou um exemplo: a Crusoé foi censurada pelo STF pela matéria em que indicava que o Toffoli era o famoso “amigo do amigo do meu pai” na planilha da Odebrecht.

  30. Complementando, também sou contra a regulação de redes sociais. A livre manifestação de ideias e opiniões, ainda que algumas sejam equivocadas e mentirosas é melhor do que um organismo controlá-las.

  31. Classificar de atentado à democracia a iniciativa de impeachment de um membro do STF é corporativismo. Vários ali mereciam ser impedidos. O STF tem invadido as competências do Congresso, legislando.

  32. .. o real objetivo da fala cínica de um sinistro da tal suprema corte (suprema vergonha?) é manipular ignorantes e prepará-los para a estratégia da quadrilha a que servem que é o controle das redes sociais que sabem decidirão a eleição de 2022 quando mais uma vez nos estruprarão para que a quadrilha assassina retome o poder e nos imponha a ditadura infernal do silêncio.. só idiotas não enxergam algo tão óbvio e cínico .. repito a pergunta NÓS CIDADÃOS IREMOS COMO BOIS SILENTES AO MATADOURO? não.

  33. Muito bom o texto. Apenas discordo quando o ministro se posiciona contra o impeachment de ministro do STF. O ministro Barroso bem conhece seu colega Gilma Mendes, sempre secundado por Lewandovski e outros que tomaram bronca ao não se submeterem. O impeachment me parece ser instrumento legal e legítimo.

  34. Excelente texto! Parabéns Ministro Barroso pelo texto e pelo profissionalismo!!!..Em minha opinião o ministro mais bem preparado da corte para o momento conturbado que vivemos.

  35. Não concordo com a regulação da internet e das mídias sociais. Não passa de uma maneira da privilegiatura brasileira tentar manter seus imensos privilégios

  36. Diante de tanta bobagem, mentiras, e tantas coisas absurdas, ler um texto resumo desses nos leva adiante...vamos acreditar que os lúcidos e de bem ainda são maioria.

  37. Abordagem perfeita ministro, porém maculado pelo corporativismo quando comenta como "ameaça à democracia" o pedido de impeachment de ministro do STF. Além de procedente o pedido, se não ouvesse o corporativismo, os demais membros da "suprema corte" têm a obrigação de cortar na própria carne, e, não manter-se como temos assistido, numa plácida observação de agressões que os membros da corte têm feito a própria.

  38. É inaceitável que quem participou de eleições com votos em papel, tenha a cara de pau de pedir sua volta! Claro que boa intenção não tem!!

  39. Ministro Barroso, sou seu fã e do MORO tbm. Mas toda essas aberrações com soltura de bandidos corruptos é culpa daquela pessoa do horrível do mal com pitadas de psicopatia.

  40. O pais precisa de mais homens íntegros e pautados pela ética como Barroso e Moro... Que 2022 seja o despertar do Brasil do futuro...

    1. Parabéns Dr. Roberto pelo seu apoio aqui declarado ao nosso candidato Sérgio Moro!

    2. Oi Antônio. vc disse tudo em poucas palavras. Com fé e coragem vamos virar essa página. Moro será nosso próximo presidente.Moro Presidente. Vote 19.

  41. Parabéns Ministro Barroso. Não vejo necessidade de comentar o excelente artigo. Porém, acabo lendo os comentários dos leitores. Concluo cada vez mais que precisamos investir na educação. Fica difícil o debate das ideias, onde sem conhecimento mínimo, alguns questionam obviedades sem a devida reflexão.

  42. A minha assinatura não está atrasada Vocês sao Muito confusos Paguei 1o a Crusoé e recebi resposta que estava tudo ok Mandei recibo do Antagonista ( comprovante) e nao consigo entrar ate hj , ista a mais de 2 meses

  43. Se a tecnologia é tão boa, por que não enviar o meu voto para o meu celular? Faria um cadastro no TSE do número do celular. O voto seria enviado, semelhante a uma compra no cartão de crédito Depois eu poderia imprimir, se eu desejasse. Que tal , ministro!

    1. Um contraponto. As urnas ficam off-line, por isso não podem ser invadidas por hackers. Como proteger os celulares desses ataques? Outra, poderia ocorrer coação dos eleitores e compra de votos. Moro Presidente 🇧🇷.

  44. O artigo se disfarça de verdade absoluta para combater as más práticas da internet, como as fake news. Porém, dentro desse mesmo artigo, ele divulga uma notícia sabidamente falsa. Em que momento se pleiteou o retorno ao voto impresso com contagem manual, Sr. Ministro? De onde o senhor tirou essa história de desaparecimento de urnas, alteração de planilhas de contagem dos votos?

    1. As eleições em Minas Gerais sempre tinham uma reviravolta quando se chegava na contagem dos votos da Zona da Mata. Urnas eram achadas no meio do mato. Vc colocou a sua opinião e eu fiz um contraponto. Com o advento da indústria de fake news, que contam com IA, isso é impossível. E faz um estrago na democracia, gerando assimetria de forças. Moro Presidente 🇧🇷.

    2. Isso é uma desonestidade traiçoeira, rasteira, vindo de quem apenas finge combater os abusos da internet, quando na verdade deseja que os filtros do controle se voltem apenas a quem discorda das ideias e ideais do autor.

  45. Parabéns pela reflexão Ministro, como sempre honesta, inteligente e ponderada. Talvez V. Exa. possa também, numa próxima oportunidade, enfrentar o tema dos ataques à democracia que vêm de dentro do Judiciário, quiçá refletindo sobre a ampliação dos conceitos de suspeição e impedimento, em especial de Ministros das cortes superiores. Um 2022 iluminado a todos.

    1. Perfeito Cylmar. Rever os conceitos de suspeição dos ministros, que hj não se pratica mais no Supremo.

    2. É ministro o Sr. vai sofrer muito se o GENOCIDA for reeleito e indicar mais dois imbecis para o supremo. Que DEUS tenha pena de nos .

  46. Ministro, o Sr faz questão absoluta de mostrar falso entendimento sobre a questão do voto impresso. Em nenhum momento falou-se em voltar ao voto manual. A impressão acompanharia o voto digital. O Sr sabe disso, mas faz questão de divulgar o contrário. Isso é fake news, e sendo divulgada por quem deveria contê-la.

    1. Concordo com você, a discussão sobre o voto auditável fica na superficialidade e tornou-se político ao invés de técnico, mas o que todo mundo sabe é que os votos armazenados na urna eletrônica não têm como ser conferidos por outra mídia externa a ela, portanto não são auditáveis, tendo-se que confiar no resultado que a própria urna imprime.

    2. O artigo fala de ódio na internet. Uma pessoa faz um comentário questionando uma inverdade dentro desse mesmo artigo e, parece que sem ter argumentos para dialogar, outras pessoas apenas passam a xingar gratuitamente o autor do comentário. “Pense como eu penso ou eu te odiarei.”

    3. Será que os seguidores do genocida estarão lembrando dos ministros destruidores dos nossos rios e das nossas matas. vocês são cúmplices de toda mazelas deste presidente. Feliz ano novo a todos.

    4. Será que estes seguidores do genocida estarão lembrando dos ministros da educação irresponsáveis que apoiam.

  47. S. Excia. não entende de informática e operacionalização de redes sociais e quer dar um de Doutor no assunto. A livre manifestação está constituição que ele e seus colegas agridem dioturnamente. Não me venha escrever bobagem.

  48. Barrosao ta em todas aqui na Crusoe , mas tomei a inteligente decisão de nem ler o q este senhor tem a dizer, pois é tudo, como se diz na minha terra , converseiro

    1. Será que estes bososGENOCIDAS vam conseguir ter uma passagem de ano sem lembrar das mortes que eles contribuiram para que acontecem divulgando as mentiras do genocida presidente.

    2. Bozolixo raiz pira com o Barroso, mas não larga O Antagonista

  49. Infelizmente o STF acabou contaminado pela política, onde decisões são tomadas, sem a observância das boas condutas. A autocrítica passa longe, em uma instituição supostamente guardiã da constituição. Ministros ameaçando pré candidatos abertamente, demonstrando que, tudo que aconteceu de ataque ao STF foi devido a partidarização ter substituído a constituição. Os brasileiros desistiram da justiça, optaram por armas. Ministros não deveriam ser indicação política, é sim, critérios meritórios.

    1. Quanto percebemos uma voz solitária, sem forças para reverter o descaso no STF é sinal que, uma maioria miliciana se apoderou. O ex-juiz Sérgio Moro, tentou afrontar a quadrilha, porém, nada adiantou. Os infiltrados na suprema corte, reverteram os réus. Ministros Barroso, já sentiu o peso em desafiar a quadrilha que o cerca, lamentavelmente.

  50. Ótimo artigo Ministro e o parabenizo pela suas lutas contra o obscurantismo. Apenas lamento que há entre seus pares aqueles que dentro do "mecanismo" defendem o sistema corrupto com salto duplo carpado na Constituição.

  51. O Ministro Barroso é uma das vozes mais importantes neste momento que estamos vivendo e representa o que diz que precisamos: humanismo, Iluminismo e civilidade. Muito obrigado Ministro!

  52. Parabéns ministro Barroso, tanto pelo lúcido artigo como a frente do TSE. O senhor é ainda uma das poucas vozes confiáveis no STF. Que sua luta pela Constituição e justiça tenha êxito.

  53. MINISTRO ROBERTO BARROSO É UM DOS POUCOS QUE MERECE NOSSO RESPEITO, PELA SUAS ATITUDES FIRMES CONTRA AS TENTATIVAS DE INTIMIDAÇÃO POR PARTE DO GENOCIDA TRAPALHÃO QUE JAMAIS IMAGINOU OCUPAR A PRESIDÊNCIA DO PAÍS. ADMIRO E ACOMPANHO SUAS MANIFESTAÇÕES NO SUPREMO PRINCIPALMENTE QUANDO COMBATE O GANGSTER GILMAR MENDES, ALIÁS É UM CANALHA QUE ESTÁ SEMPRE POR TRÁS DO QUE HÁ DE PIOR EM RELAÇÃO AOS CRIMES DE CORRUPÇÃO NO PAÍS. MORO TEM UMA BATALHA PELA FRENTE MAS ESTAREMOS FAZENDO A NOSSA PARTE!🚔

    1. Concordo plenamente. Excelente texto do Dr Barroso e ótimo comentário seu a respeito.

  54. Sr. Ministro, respeitosamente desejo que saiba, que tem minha modesta admiração, por tudo o que vossa excelência representa para a justiça brasileira. Mas, devo dizer também, da minha repulsa e asco em relação a alguns colegas seus, que é envergonham a instituição STF. Parabéns, dr. Barroso, saúde e paz em sua vida.

  55. Se a maioria tivesse o discernimento do Ministro Barroso poderíamos ter um Supremo Tribunal Federal de verdade, mas infelizmente estes senhores não estão preparados para fazer Justiça, mas para soltar criminosos ricos, anular julgamentos e provas, mesmo wue que o réu devolva parte do roubo e confesse até a percentagem dos crimes. É de fazer pena a população brasileira passar por isto.

  56. O Ministro Barroso é hoje, sem sombra de dúvida, uma das melhores vozes na defesa da democracia e do estado de direito no Brasil. Com mais alguns do mesmo quilate o Supremo voltaria a ser respeitado, mas …

    1. Admiro muito o Ministro Barroso, quem sabe um dia o teremos na presidência? Estou lendo seu livro Datavênia e conhecendo cada vez mais sua trajetória. Parabéns e torso para que não esmoreça em sua caminhada. Luz e paz pro Senhor e sua família. Obrigado por nos trazer esperanças.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO