Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Paralisia da CCJ dá força a boicote de Alcolumbre a André Mendonça

14.10.21 07:03

O feriado prolongado de 12 de outubro acabou contribuindo para a estratégia do senador Davi Alcolumbre de travar a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro a uma vaga no Supremo Tribunal Federal. A Comissão de Constituição e Justiça, que normalmente tem reuniões nas manhãs de quartas-feiras, não teve sessão nesta semana.

O colegiado presidido por Alcolumbre não se reúne há mais de 15 dias – a paralisia da CCJ é um alívio para o parlamentar, que tem sido pressionado publicamente em razão de sua decisão de boicotar a indicação de André Mendonça.

Alcolumbre já havia se fortalecido com a decisão de Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, de não interferir na data da sabatina. Na última segunda-feira, 11, o ministro rejeitou um pedido dos senadores Alessandro Vieira, do Cidadania, e Jorge Kajuru, do Podemos, para que o STF forçasse Davi a marcar a sessão destinada a examinar o nome de Mendonça. Ao contrário da CCJ, outras comissões se reúnem nesta semana – a CPI da Covid, por exemplo, terá sessão nesta sexta-feira, 15.

Em sua decisão, Ricardo Lewandowski entendeu que obrigar o Senado a sabatinar André Mendonça seria uma interferência entre poderes. “As decisões do Congresso Nacional levadas a efeito com fundamento em normas regimentais possuem natureza interna corporis, sendo, portanto, infensas à revisão judicial”.

Para Alcolumbre, deixar a Comissão de Constituição e Justiça inativa pelo maior período de tempo é conveniente: nas últimas reuniões, realizadas ainda em setembro, o presidente do colegiado recebeu duras cobranças de colegas. Alessandro Vieira, por exemplo, perguntou se Alcolumbre tinha “motivos republicanos” para não marcar a sabatina de André Mendonça.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O senado e o governo estão em dúvida, de quem servirá melhor o MECANISMO. André Mendonça caiu em desgraça, por ser um entusiasta da Lava Jato. Acho que ele não é capaz de fazer nada contra à corrupção, mas ma dúvida, o MECANISMO prefere não arriscar, pois tem o Aras e o Humberto Martins dentre outros, mais certos de REZAREM na cartilha do MECANISMO. Bolsonaro é o braço direito do MECANISMO, sendo Lula o esquerdo. O STF é a cabeça. Moro Presidente 🇧🇷. Fazer o certo sempre.

  2. Com relacao a CCJ do senado, este vagabundo nao esta sozinho atuando para nao cumprirem o que seja suas obrigacoes, pois tem mais quase 200 outros vagabundos que querem a mesma coisa. O que vai prevalecer infelizmente mais uma vez sera a indicacao de um nome dos que livram estes ladroes, pra se juntar aos de igual carater que ja estao por la no supremo roubo.

  3. Este que agora alega nao interferir no outro poder, rasgou a constituicao em conluio com o vagabundo Reinan quando interessou a eles manter Dilma 2 neuronios no poder. Tem mesmo que fechar esta casa da esculhambacao e jogar a chave fora pra sempre, se querem dar jeito no Brasil. Sergio Moro ja, pra acabar com a corrupcao generalizada. Ah que saudade da lava jato. Isto nao interessa a nenhum dos que sao os donos do poder hoje, na grande maioria corruptos de profissao. Aguenta BRASIL.

  4. Isso mostra nitidamente, o que é necessário para ser Ministro do STF, não é sua bagagem jurídica, e sim seu$ padrinho$ politico$, pois pelo próprio nome, uma sabatina tem como objetivo avaliar o conhecimento do candidato, em vez disso ditatorialmente um Senador, por capricho pessoal, trava uma sabatina sem justa causa, e para piorar um silêncio preocupante de juristas e imprensa

  5. Brasília, não é para amadores , Bozo grita que quer pressa , Silas Maracutaia acredita, coitado do Mendonça Sonço usado fica no meio, aí os enrolados Flavio Mansão Rachadinha Bolsonaro pede para o Alcolumbre segurar mais a Sabatina , que vai marcar uma reunião com o enrolado Bozogenocida, que quer esperar o relatório da CPI , para manter o Aras Calma e no time , com esperança de ir no STF!!!E o Flávio rachadinha confessa que quer o Humberto Martins!!! Só falso e Mentiroso, Brasil tá FUD…..

    1. Não basta ser terrivelmente evangélico, tem que ser terrivelmente corrupto para passar no senado.

    2. Perfeito, Adão........e tem uns acéfalos que não enxergam o obvio.

    3. Quando se tem uma indicação de jurista de carreira fazendo um contraponto na atual bancada do supremo os parlamentares que sempre se beneficiaram da atual bancada, isso os parlamentares não querem. Com certeza o que querem colocar mais um Juiz do seu grupo. Lamentável atitude de Alcolumbre.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO