Marcos Oliveira/Agência Senado

O que representa para o governo a convocação de Wajngarten, Ernesto e Pfizer

05.05.21 17:02

O cronograma da CPI da Covid para a próxima semana tem potencial explosivo para o Planalto. Para integrantes da comissão, as inquirições do ex-secretário de Comunicação Fabio Wajngarten, de representantes da Pfizer e do ex-ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo podem representar a “bala de prata” contra o governo Bolsonaro.

O Planalto tem ciência do perigo. Não à toa, obstruiu a votação para a convocação de Wajngarten na última semana. Se seguir a linha de recentes declarações, o depoimento do ex-secretário, marcado para a próxima terça-feira, 11, reforçará o arsenal da CPI contra Eduardo Pazuello, cuja audiência foi remarcada para 19 de maio.

Em recente entrevista, o publicitário disse que a compra de vacinas pelo Brasil foi comprometida pela “incompetência” do general. Na ocasião, Wajngarten poupou Jair Bolsonaro, mas senadores pretendem pressioná-lo a revelar o papel do presidente no atraso da imunização.

Além disso, o ex-secretário será cobrado a explicar a contratação de influenciadores para difundir a prescrição da cloroquina, remédio sem eficiência comprovada contra a Covid-19, e falar sobre orientações de Bolsonaro para a política de comunicação, que, diante do agravamento da pandemia, deveria transmitir mensagens em defesa de isolamento social e uso de máscaras.

No mesmo dia da audiência de Wajngarten, falarão, ainda a presidente da Pfizer no Brasil, Marta Diez, e seu antecessor, Carlos Murillo. Os relatos, entendem os senadores, poderão servir como evidência da omissão do governo na compra de imunizantes, uma vez que o Brasil rejeitou mais de uma vez as ofertas da empresa em 2020. As compras foram fechadas somente neste ano.

Na análise de parlamentares, os depoimentos evidenciarão como o governo demorou a dar início à vacinação no país. Atrasado em relação às principais potências do mundo, o Brasil começou a imunização somente em janeiro, sob forte dependência da Coronavac.

Na quinta-feira da semana que vem, será a vez de Ernesto Araújo prestar esclarecimentos à CPI. O ex-chanceler ganhou fama ao fazer ruir as pontes entre Brasil e China, principal exportador de insumos para a produção de vacinas.

Os senadores querem detalhes de uma “possível omissão ou obstrução nas relações com outros países e organizações internacionais, que resultaram em dificuldades para comprar vacinas, insumos e medicamentos“. Escanteado pelo presidente, o ex-ministro fez críticas ao governo no último fim de semana, o qual, segundo ele, perdeu a “alma” e o “ideal“.

Durante a semana, a CPI ainda vai ouvir os presidentes do Instituto Butantan, Dimas Covas, e da Fiocruz, Nísia Trindade. Neste caso, preocupa o Planalto o depoimento de Dimas, aliado do governador de São Paulo, João Doria, e responsável pela Coronavac, demonizada pelo presidente por meses e comprada com atraso.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O PR, com as suas 💡 de 🐴 (para não falar o que ele tem em abundância dentro do crânio: estrume), começo a ficar desconfiado. Não, não pode ser só burrice. Pode ser uma doença mental . Mas, também pode não ser nem uma coisa nem outra. Pode ser que ele deseje mais que nunca ser chutado na bunda logo, para poder fantasiar--se de vítima, de mártir, e assim fazer disparar o gatilho de um golpe de Estado. Então, ele esculhamba mais o que já estava (muito) esculhambado. Ele nem pensa mais em 2022...

    1. Ele já (e só) pensa no dia seguinte ao veredicto da CPI da Covid. Ele sabe qual será. Quer aproveitar os 30% 🙄 de apoio que pensa que ainda tem dos outros asnos (seus irmãos de ideias), e dar um golpe com o apoio das FFAA e PMs Brasil afora. Ele já tem a data para isto: "The Day After" após o encerramento da CPI, em agosto/2021. Anotem as minhas palavras: VAI DAR MERDA, literalmente, sobre a cabeça de cada um deste país. Ai de nós.🙏🏻😱

  2. Tem que ser muito alienado para defender esse Bolsonaro. Dezenas de milhares de mortes teriam sido evitadas se esse presidente tivesse seguido a ciência. Bastava seguir as orientações da OMS e dos países de primeiro mundo. Infelizmente o louco prefeiriu seguir a própria intuição genocida.

  3. Nunca vi CPI forjada para investigar falas de leigos em medicina. A politização de quaisquer problemas afasta da mente a razão e o bom senso. Vira torcida e palanque circense. Esses congressistas não querem reformas, gastam, abusam e querem o burro do $$$ dos pagadores de impostos.

  4. Não dará de jeeeiiito nenhum pra aguentar esse ""a coisa"" psicopata desgovernante até o final de 2022!!!! Além de psicopata de perversidade única, é de uma fenomenal burrice, inacreditavel e espantosamente superlativa!!!!

    1. Takagado, ti ti ti ti só ocorre quando você se encontra com o Joãozinho para juntos praticarem as bestialidades características dos bozistas. .

    2. Kkkkkkkkkk. Dois bozistas zurrando neste espaço. Zurram contra a revista e seis leitores, mas estão sempre aqui se deliciando com a sabedoria coletiva. Pior ainda, se arvoram serem religiosos. Como alguém pode ser religioso e ao mesmo tempo apoiar um genocida com mais de 410 mil crimes nas costas? Isso só é possível entre os muares bozistas, pois estas figuras são decrépitas, delinquentes, perversas e pervertidas.

    3. Takaiukai até agora onde vi os comentários, só concordo com Você. infelizmente se fica sem diálogo.Pois o nível da revista e da maioria dos comentaristas,é prá lá de MEDÍOCRE. Que DEUS salve a nossa NAÇÃO. Aqueles que Temem ao SENHOR, irão continuar pedindo Graça para suportar os ataques do mal Sabedoria, para se manterem sem se contaminar. SAÚDE PARA O PRESIDENTE ( que já foi ferido) E PARA NAÇÃO. a palavra de DEUS diz "MAIOR É DEUS QUE ESTÁ EM NÓS DO QUE AQUELE QUE ESTÁ NO MUNDO"

  5. Cadê meu dinheiro de volta q vcs debitaram indevidamente no meu cartão sem eu ter solicitado a assinatura? Lembro q tem q devolver com juros e correção monetária pois fizeram uso indevido por 6 meses!

  6. O que mais me surpreende nisso tudo é o comportamento do Exército como instituição ao longo desses anos. Primeiro, deixa de punir com expulsão um capitão subversivo. Segundo, permite que o capitão convoque e use generais da ativa na sua politica de governo. Por fim, recebe de volta aos seus braços protetores um general, vindo daquele governo, com desempenho pífio e amedrontado. A impunidade custa caro e é cobrada com juros e correção.

    1. Verdade Carlos. Ele deveria ser punido por crime contra a humanidade!

    2. O exército precisa pronunciar se a respeito do General Pazuello e suas ações no Ministério da Saúde!

    1. é só distribuir nosso dinheiro, direta ou indiretamente, que a putaiada faz uma bela sururuba, ao estilo romero jucá...

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO