Reprodução

Marqueteiro deixa Aliança pelo Brasil

24.11.20 14:34

O marqueteiro Sergio Lima (foto) deixou a Aliança pelo Brasil, partido que o presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores tentam criar. Lima diz entender que sua missão na legenda “está cumprida” e que decidiu dedicar-se à carreira na área privada.

“Não é uma questão de saída ou não. Minha missão já está cumprida. Eu fiz a comunicação, não sou político, não vivo de política. Fiz a minha parte, o partido já é o maior da internet. Eu só me afastei para cuidar das minhas coisas. Sempre que o presidente precisar, ele vai poder contar comigo”, afirmou ele ao Antagonista.

Lima está entre os alvos do inquérito em trâmite no Supremo Tribunal Federal que investiga a promoção e o financiamento de atos antidemocráticos. A Polícia Federal identificou transações financeiras suspeitas feitas entre ele e o vice-presidente do Aliança, Luis Felipe Belmonte.

Lima negou que o desembarque do partido deva-se à investigação. “Não tem nada a ver. Eu já tinha avisado antes, mas acho que só ficaram sabendo agora que eu não estou mais na operação em si. Não tem nada a ver uma coisa com a outra”, completou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. kkkkkkkkkkk O des-governo Bozofascista, Terraplanista, Miliciano & Rachadinhas é tão incompetente que nem um partido Fascista conseguiu fundar. Boçalnaro voltará ao honestíssimo PP e depois perderá a eleição para o Moro.

  2. É o pseudo maior partido da internet. E suas credenciais já são estas investigações. O sociopata do Planalto sabe mesmo começar alguma coisa.

  3. Nao consigo entender o bolsonaro se elegeu com mais de 50 milhões de voto e o cara não consegue montar um partido . Isso quer dizer que diminuiu muito o numero de idiotas que acreditarão no sujeito

  4. É incrível... depois que o gabinete do ódio foi desmascarado, os "filhotinhos"pararam de falar besteiras nas redes sociais. Simplesmente sumíram.

Mais notícias
Assine
TOPO