Delatores relatam propina de R$ 1,4 milhão em dinheiro vivo para Baldy

06.08.20 14:19

Ao pedir a prisão de Alexandre Baldy, o Ministério Público Federal elencou depoimentos de delatores ligados à organização social Pró-Saúde nos quais eles afirmam ter repassado 1,4 milhão de reais em propina ao atual secretário de Transportes Metropolitanos do governo João Doria, em São Paulo.

Os pagamentos, afirma o MPF, teriam relação com a atuação de Baldy em um hospital estadual, na Junta Comercial de Goiás, estado de origem do político, e na Fiocruz. “O Ministério Público Federal relata a ocorrência das condutas delituosas de 2014 a 2018, sendo que nesse mesmo período, Baldy foi secretário do governo de Goiás, deputado federal e ministro das Cidades”, diz trecho da decisão do juiz Marcelo Bretas que autorizou a prisão temporária.

Baldy foi preso nesta quinta-feira, 6, em São Paulo pela Lava Jato do Rio, que já investigava as empresas que teriam pago propina ao ex-ministro por fraudes em contratos com o governo fluminense. Na casa dele, a Polícia Federal encontrou 90 mil reais em espécie, guardados em dois cofres.

No caso do Hospital Hurso, Baldy recebeu propina de 500 mil reais para ajudar a destravar pagamentos atrasados do governo de Goiás para a Pró-Saúde, segundo o MPF. “De acordo com o assinalado pelos colaboradores e com os elementos trazidos pelo órgão ministerial, é provável que Baldy tenha influenciado nos pagamentos devidos à organização social pelo governo de Goiás e, em contrapartida, no segundo semestre de 2014, os gestores da OS Pró-Saúde tenham repassado ao Alexandre Baldy a quantia de 500 mil reais”, observou Bretas.

Um dos delatores afirmou ao MPF ter feito as entregas de dinheiro pessoalmente a Alexandre Baldy em dois hotéis de Goiânia e no apartamento do ex-ministro, na capital de Goiás, no segundo semestre de 2014. O dinheiro, solicitado em um encontro em um shopping em São Paulo, seria destinado à campanha de Baldy a deputado federal.

Os outros 900 mil reais, segundo o MPF, teriam sido repassados em parcelas em dinheiro vivo para Baldy pela sua atuação para favorecer uma empresa chamada Vertude em uma contratação feita pela Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz. De acordo com a investigação, a contratação foi feita a mando de Rodrigo Dias, que havia sido indicado por Baldy para a Fundação Nacional da Saúde, a Funasa, a qual a Fiocruz está vinculada. Dias recebeu 250 mil reais, diz o MP.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Alberto (Belém-Pa). O que não é lavado fica guardado nas malas esperando uma oportunidade para tal. É incrível como essa escória da sociedade não diminui e nem desiste. Neste exato momento quantos esquemas de corrupção e de lavagem de dinheiro seguem à toda enquanto hospitais padecem com falta de recursos ? Muitos desses criminosos entram na politica para ficarem ricos ou mais ricos junto com seus familiares e aliados. Apuração e, se for o caso, punição exemplar para todos os culpados.

  2. Preciso falar com vocês sobre o meu cartão de crédito. Não sei o telefone de Vocês. Para saber se o meu pagamento está em dia. Obrigada.

  3. incrivel! se conseguissemos por as maos no montante de dinheiro que hj esta nas casas, gabinetes e carros dos politicos no brasil, pagariamos a nossa divida interna, a externa e ainda investiriamos bilhoes na saude e na educação!! ate quando meu Deus, cuecas com dinheiro, maletas correndo de restaurantes, caixas e mais caixas de dinheiro roubados!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO