Dinheiro para o operador de Bezerra

18.12.20

Os relatórios confidenciais da J&F revelados por Crusoé, em sua última edição, fornecem mais detalhes a respeito da relação da holding com o líder do governo Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho. Na delação da JBS, executivos da empresa relatam ter procurado o marqueteiro André Gustavo Vieira da Silva, em 2013, a quem coube auxiliá-los a “enquadrar” a Eldorado Celulose, empresa do Grupo, em um programa de financiamento ligado ao Ministério da Integração Nacional. À época, Bezerra comandava a pasta e André era visto como seu operador. A auditoria interna da holding confirmou repasses de um milhão de reais a uma empresa ligada ao marqueteiro. Joesley ainda diz ter feito depósitos de 1,9 milhão de reais nas contas de uma empresa de André Vieira sem que ela tenha prestado qualquer serviço.

Marcelo Camargo/Agência BrasilMarcelo Camargo/Agência BrasilRelatório da J&F indica que Fernando Bezerra pode ter beneficiado o grupo

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE” é nossa resposta ao ACORDÃO de BOLSONARO com o ESTABLISHMENT! Não seremos LUDIBRIADOS com o “velho plano de MELHORAS NA ECONOMIA!” Triunfaremos!

  2. No sertão do Nordeste, Petrolina em particular, até os cachorros da rua sabem o quanto corrupto é esse cidadão e sua prole. Corone' cabra safado!

Mais notícias
Assine
TOPO