Júlio Nascimento/PR

Senadores apostam que Pacheco acolherá ampliação da CPI da Covid

12.04.21 12:40

Com dois requerimentos de instalação da CPI da Covid-19 distintos em trâmite no Senado, a palavra final sobre a inclusão ou não de governadores e prefeitos no rol de investigados caberá a Rodrigo Pacheco (foto). Na bolsa de apostas, parlamentares dão como certo que o presidente da casa acatará a ampliação do escopo das apurações.

As movimentações começaram na semana passada, quando o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, determinou a instalação da CPI proposta por Randolfe Rodrigues para “apurar as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da covid-19 no Brasil e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas“.

Com a decisão, que deve ser referendada pelo plenário da corte nesta quarta-feira, 14, governistas iniciaram um périplo para incluir estados e municípios nas investigações — a base do Planalto acredita que a medida deve reduzir o desgaste do presidente da República. A ofensiva teve resultado nesta segunda-feira, 12, quando Eduardo Girão conseguiu as assinaturas necessárias para ampliar as investigações.

“Pacheco pode receber o aditamento. Ele pode imprimir a investigação a governadores e prefeitos junto com a investigação do presidente da República. Até acho que deve fazer isso”, comentou o senador Lasier Martins.

Para congressistas, no entanto, a “união” das CPIs não tem efeito prático e servirá somente à narrativa de Bolsonaro. Isso porque, conforme ressaltaram, inevitavelmente estados e municípios entrariam na mira da investigação, dado que receberam e aplicaram recursos da União.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Palhaçada. Se não fosse a pressão dos governadores o ministro general estava aí até hoje perdido como sempre. E se não fosse o Dória nem vacina tinha.

  2. Tudo lorota, como sempre, tivesse o Senado algum interesse republicano na boa gestão dos recursos destinados ao combate à pandemia, colocaria em votação o PL 1.485/21, já aprovado na Câmara, que trata da duplicação das penas nos crimes conexos com o combate à pandemia, aguardando pauta desde 1º/09/20. Devem estar esperando a prescrição dos possíveis crimes. Senado, Templo da Suprema Cana lhice!!!

  3. Acho que todos devem ser investigados.Afinal o dinheiro não é deles.Éseu,meu,nosso!Devemos ter responsabilidade com o dinheiro público.Bolsonaro é culpado sim,mas não é o único.

    1. Certo D.Maria , TODOS, inclusive uns que andam de toga , falo na turma da lagosta.

    2. Ele é o principal culpado. Os outros sãos os seus ministros e os bozistas.

  4. Tenho vergonha de ser Brasileiro,e viver e conviver numa república de Bananas,o Brasil nunca vai ter solução, o povo Brasileiro não acorda nunca,se estivéssemos num país aonde, o povo fosse realmente conservador ou patriota, jamais estaríamos nessa patifaria no perdão da expressão!!!!

  5. Pacheco...nunca me enganou.se atender a Bolsonaro...se apequena..vira mais um capacho..que ele defende o seu ,sempre soube..mais um para envergonhar Minas

  6. Pachecão é do timão do ACORDÃO... ativo ou convidado. Quanto a isso ninguém tem dúvidas. Portanto na dúvida, pró culpado, como é feito na justiça, na dúvida pró réu.

  7. Não sou bolsonarista, entre bolsonaro e lula voto em branco, mas já que vai iniciar uma CPI (ao invés de se preocuparem e tocar o pais para a frente aprovando medidas que PRECISAM ser aprovadas) porque não incluir estados e municipios ? Esse pessoal só pensa em derrubar o outro e aumentar seus ganhos (ex: convenio medico de R$ 50 mil para R$ 170 mil) e o STF em comer lagosta com vinho de primeira. Alias o bozo podia tomar vergonha, renunciar e deixar o Mourão governar. É mais preparado.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO