Abal/Juca Varella

O alumínio brasileiro na eleição americana

25.10.20 18:24

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Trump se elegeu em 2016 com o apoio do rust belt, que sabe que os Dems estavam destruindo a indústria americana e a vendendo para a China. Por quê precisaria de qualquer medida eleitoreira? PS, pretendem publicar uma única vírgula sobre o laptop de Hunter Biden ou sobre a censura que as gigantes monopolistas do Vale do Silívio impuseram à história?

    1. Quanto besteirol. As indústrias americanas poluentes foram para a China porque lá as leis ambientais não eram tão religiosas e a mão de obra era qualificada e baratíssima. Isto é o capitalismo mundial: as empresas sempre procurando diminuir os custos de produção e aumentar o lucro. Como é interessante ver um trumpista defendendo controle no livre mercado! Muito interessante!

  2. Preço do aluminio no Brasil esta absurdo, só assim estes tubarões ( banqueiros) donos das usinas irão ser obrigados a dar um refresco!!!

    1. Sou obrigado a concordar. Absolutamente não deu certo. #wakeupdeadman

  3. Os negociadores de Trump devem nos achar os perfeitos idiotas. Eles tentam convencer o Brasil a não adotar o 5G chinês, favorecendo os EUA e, em troca, criam essa sobretaxa obscena sobre o alumínio brasileiro. Mui amigo.....

  4. Pois é, né mesmo ""famíglia de broncossauros patetóides""?!!! Agora vão lá agradecer ao agente laranja!!!! Embora vocês estejam mesmo é se lixando para o BRASIL.

Mais notícias
Assine
TOPO