Valter Campanato/Agência Brasil

Justiça bloqueia bens de Agnelo Queiroz e Tadeu Filippelli

08.05.20 18:19

O ex-governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (foto), do PT, e uma pessoa ligada a ele, tiveram 10,2 milhões de reais bloqueados pela Justiça Federal por irregularidade nas obras do BRT-Sul em Brasília. O petista é alvo de uma ação de improbidade administrativa ao lado do seu então vice-governador, Tadeu Filippelli, do MDB.

O emedebista e um sócio também tiveram o mesmo valor bloqueado no processo em que o Ministério Público Federal acusa os políticos e empreiteiras de envolvimento em um esquema de corrupção que fraudou a licitação da obra. Os dois foram presos na Operação Panatenaico, em maio de 2017.

A investigação que deu origem ao processo tem como base os relatos de delatores da Odebrecht e Andrade Gutierrez. As empreiteiras participaram de um acordo para dividir os contratos no DF entre elas.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino
Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO