Adriano Machado/Crusoé

Conselho de Ética da Câmara arquiva processo contra Eduardo Bolsonaro

24.02.21 15:33

Por 12 votos a três, o Conselho de Ética da Câmara decidiu na tarde desta quarta-feira, 24, arquivar representação por quebra de decoro parlamentar movida pelo PSL contra o deputado Eduardo Bolsonaro (foto).

A representação, que estava nas gavetas do colegiado desde outubro de 2019, baseia-se em sequenciais ataques a Joice Hasselmann nas redes sociais. As postagens ocorreram logo depois de a deputada apoiar a permanência do deputado Delegado Waldir na liderança do PSL na Câmara, se contrapondo à tentativa de Jair Bolsonaro de emplacar o filho Eduardo no posto.

A movimentação era resultado de uma crise política entre o presidente e o comandante do partido, Luciano Bivar. A disputa, que envolvia o controle da legenda e recursos milionários dos fundos partidário e eleitoral, provocou a saída de Bolsonaro da sigla. 

Joice acionou o Conselho, por meio do PSL, após Eduardo vincular sua imagem a uma nota de 3 reais, em sinal de suposta falsidade, em publicações nas redes sociais. No mesmo mês, o deputado lançou uma campanha no Twitter com a hashtag #DeixeDeSeguirAPepa, atrelando a imagem da personagem de desenho animado Peppa Pig à aliada política.

Na peça, Joice argumenta que a ofensiva do parlamentar provocou um “linchamento virtual” contra ela. “Ora, tal campanha lançada a nível nacional e de repercussão internacional reflete claramente o tom preconceituoso e o escárnio do parlamentar para com seus pares”.

A maior parte do Conselho de Ética seguiu o parecer do relator do processo, deputado Eduardo Costa. Na avaliação do deputado do PTB, partido alinhado ao Planalto, as publicações de Eduardo Bolsonaro estão resguardadas pela imunidade parlamentar. “Conclui-se que o representado não extrapolou as prerrogativas inerentes ao mandato, na medida em que apenas explicitou, embora de maneira mordaz, seu posicionamento sobre eventos que suscitaram intenso debate político”, pontuou.

Ademais, cumpre registrar que as condutas imputadas ao representado não configuram situação suscetível de macular a honra e a moralidade desta Casa Legislativa, tratando-se apenas de ofensas e acusações trocadas entre membros do PSL em um contexto de disputa pelo comando do partido.”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Brasil, o país da impunidade. Vacina? Quem está preocupado com isso. Quer mesmo é o Júnior livre. Viva a impunidade! Vacina é resto! Pouco importa. Viva! Impunidade geral para eles! E nós, o povo? Vai levando... vai levando... sem máscara, sem vacina, sem comida,

  2. E aí, general Mourão, não há mesmo perigo de o governo do Sociopata Genocida transformar o País na Brazuela ao estilo Chaves sob as bençãos dos militares??!!

  3. Isso é porque é um ""conselho"" e é o de ""ética"""", imagine se não fosse!!! Que nooooojo dessa gentalha marginal que empesteia o país!!!!!

    1. um dia destes eu falei que ainda vamos sentir saudades do P T.

    2. Verdade. Bozismo é um sistema corrupto e genocida. E ainda tem gente que apoia este estado de coisas.

  4. Estamos cada vez mais diante de um circo de horrores. O Judiciário passou a admitir informações hackeadas como provas, desde que sirvam para desqualificar o trabalho da equipe Lava Jato. O Legislativo, por sua vez, resolveu escancarar todos os tons da impunidade. Aos amigos tudo, mesmo que, por causa disso, venha a enfraquecer e desacreditar as nossas instituições. Aonde vamos chegar?

    1. gostaria tanto que as pessoas intendece que o pior ainda está por vir !

    2. O atual desalento é mesmo grande, Romeu. Resta aos eleitores a esperança de 2022. Vamos usar as redes sociais para fazer campanha e renovar a Câmara e Senado, e com muita luta, à própria presidência. Já ensinou Ihering: “Só lutando alcanças o teu direito”.

    1. Quantos somos afinal ? para nos unirmos contra esse sistema e não elergemos essa corja !

  5. Nossa.. !!! Que surpresa..!! Nunca imaginei.. que coisa, né? Diz-se de bananeiras e couves e pizzas.. florescem em qquer solo..

    1. Esqueci de escrever algo. Esse episódio da hasselmann não acompanhei.. mas assisti àqueles dois vídeos em q ameaça com mudanças.. insinuando interrupção da democracia.. O tal de "agora não é mais se, é quando" e um outro. Aquilo é, certamente, quebra de decoro.. Mesmo que o cara, banana ou não, tenha sido ELEITO com UM ÚNICO VOTO. Ainda assim.. tem q ser julgado.

  6. Está em andamento a avalanche que vai enterrar todos os processos contra os corruptos. E que também quer enterrar vivos todos aqueles que quiseram moralizar o Brasil. Tudo isso sem disfarces. Nova idade das trevas.....

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO