Geraldo Magela/Agência Senado

Após rejeição a aliado de Ernesto, Bolsonaro indica ex-assessor de FHC para cargo em Genebra

13.01.21 11:31

O presidente Jair Bolsonaro indicou nesta quarta-feira, 13, o embaixador Tovar da Silva Nunes (foto) para o posto de delegado permanente do Brasil junto a organismos internacionais em Genebra, na Suíça, o que inclui a representação do país no Conselho de Direitos Humanos da ONU e também na OMS.

Atualmente no cargo de embaixador do Brasil na Rússia, por indicação de Michel Temer em 2018, o diplomata já foi assessor especial da Presidência da República em 1995 e chefiou o gabinete da Secretaria de Comunicação do Planalto entre 1995 e 1997, no primeiro governo de FHC.

Com a indicação desta quarta-feira, o ministro Ernesto Araújo, das Relações Exteriores, e o presidente da República querem deixar no passado o fiasco que representou a nomeação do secretário de Soberania Nacional e Cidadania do Itamaraty, Fábio Marzano, para este mesmo posto em 2020. Um dos aliados mais próximos do chanceler, o embaixador foi rejeitado pelo Senado em dezembro, após um bate-boca com a senadora Kátia Abreu, do PP do Tocantins, durante sabatina na Comissão de Relações Exteriores.

O cargo é tido como um dos mais sensíveis para a política externa de Araújo e Bolsonaro, sobretudo nas questões relativas a direitos humanos, onde o país teve mudanças radicais em suas posições, chegando a se aliar a monarquias do Oriente Médio em temas como direitos sexuais e reprodutivos das mulheres. A ocupante anterior do cargo, Maria Nazareth Farani Azevêdo, caiu nas graças de Jair Bolsonaro depois de sair em defesa do governo brasileiro em uma discussão com o ex-deputado Jean Wyllys durante um evento em Genebra em 2019.

Mulher do ex-diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, a embaixadora também protagonizou embates com países como Cuba e Venezuela. Ontem, ela foi oficialmente nomeada como cônsul-geral do Brasil em Nova York, sede da Pepsico, onde seu marido agora ocupa o cargo de vice-presidente, depois de se aposentar da carreira diplomática.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não adianta trocar nomes se as atitudes do governo continuam as mesmas. O novo indicado só vai passar vergonha ao ter de defender o indefensável.

  2. paguei o aplicativo e ao entrar continuam cobrando. tanto o antagonista como crusoe. Vcs enviam o codigo por mail para alterar a senhas e ao aplicar pede tudo de novo. É MUITA INEFICIÊNCIA. Quero cancelar a compra e a assinatura desta revista definitivamente. [email protected] . Grato.

  3. Tanto faz. O Brasil está desmoralizado mesmo. Só recuperará alguma credibilidade quando a população brasileira encarcerar o Bozo. Quanto mais cedo melhor!

    1. Adrianus por favor, acorda. Vc não vê que nós fomos enganados?

  4. Que vergonha para esse des-governo... também, tendo um tresloucado, aloprado e "maricon" como titular das relações exteriores!

Mais notícias
Assine
TOPO