Cabral cumprimenta Luiz Zveiter nos tempos de bonança

Propina com foro

Sérgio Cabral narra pagamento milionário de propina para Luiz Zveiter, um dos mais destacados desembargadores do Rio
20.03.20

A família Zveiter é um das mais poderosas no meio jurídico do Rio de Janeiro. O patriarca, Waldemar Zveiter, foi desembargador no Tribunal de Justiça fluminense e ministro do Superior Tribunal de Justiça, indicado pelo ex-presidente José Sarney. Dono de um famoso escritório de advocacia, o clã também ocupa cargos destacados na política e na superestrutura que comanda o esporte nacional. Sérgio, um dos filhos de Waldemar, foi secretário estadual, deputado federal e presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o STJD, que já teve outros familiares dele entre seus integrantes.

Luiz Zveiter, o primogênito, seguiu os passos do pai e é o decano do TJ do Rio, onde integra o órgão especial, encarregado de julgar personalidades com foro privilegiado. Ele chegou à corte em 1995 pelo quinto constitucional, sistema pelo qual a OAB pode indicar uma parcela dos magistrados de tribunais. Ao longo dos últimos anos, Luiz Zveiter foi alvo de representações no Conselho Nacional de Justiça, o CNJ, por suspeitas diversas, de ajuda para amigos em concurso público a favorecimento a empresas clientes da banca de sua família. O rol inclui ainda irregularidades em licitações no TJ quando ele presidiu a corte, de 2009 a 2010. Todos os procedimentos foram arquivados ou estão estacionados nas gavetas do órgão que deveria fiscalizar a conduta de juízes brasileiros.

Um dos casos envolve a concorrência para a construção de um dos edifícios da sede do tribunal e foi remetido aos arquivos do CNJ recentemente. O conselho negou a abertura de um modesto processo administrativo disciplinar para averiguar a conduta do desembargador. Na última semana, porém, o ministro Edson Fachin enviou ao STJ um cartapácio com informações que podem mudar o rumo da história.

Integram o pacote dois inquéritos abertos com base no acordo de colaboração de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio que tinha em Zveiter um de seus principais aliados no Poder Judiciário. Um desses inquéritos tem potencial para não apenas reabrir o caso no CNJ como, em paralelo, gerar problemas de ordem criminal para o desembargador carioca.

O material contém relatos acerca da contratação da Delta Engenharia, do multi-enrolado empreiteiro Fernando Cavendish, pela gestão de Zveiter na presidência do TJ, e traz uma acusação grave. De acordo com o relato de Cabral, ao qual Crusoé teve acesso, o empreiteiro pagou 10 milhões de reais para levar a obra, prevista para custar 141 milhões de reais e que extrapolou em muito os valores contratados.

O relato vai ao encontro das conclusões de uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas da União e pela Controladoria-Geral da União que esmiuçou os custos da obra e apontou um “sobrepreço global” estimado em 15,8 milhões de reais.

Trecho do depoimento em que o ex-governador acusa o desembargador
Ao delegado Bernardo Guidali, da Polícia Federal, Cabral foi às origens de sua relação com Zveiter. Disse que se aproximou dele nas eleições municipais de 2000, quando seu irmão Sérgio foi candidato à Prefeitura de Niterói. O delator era deputado estadual. À época, diz ele, a relação com o desembargador era “meramente institucional”. Com o irmão dele, porém, ia mais além: Cabral diz ter ajudado Sérgio, o político da família, na “administração dos recursos” e em “alianças políticas”.

A partir daí, a amizade com Luiz Zveiter foi se estreitando até que, em 2009, o desembargador lhe teria feito um pedido especial. Àquela altura, Cabral já era governador. Ele diz que Luiz Zveiter o procurou em busca de ajuda: queria se aproximar de Cavendish. A Delta Engenharia, uma das empresas prediletas de Cabral, vivia o auge de sua existência, com contratos milionários em várias partes do país – só anos mais tarde os métodos da empreiteira viriam a ser conhecidos.

O TJ do Rio tinha colocado na praça uma licitação para a construção de mais um prédio em seu complexo. Cabral atendeu o pedido do desembargador e acionou Cavendish de pronto. O assunto da conversa era justamente a concorrência. Segundo Cabral, o empreiteiro se animou com o interesse de Zveiter, principalmente porque a obra seria custeada com dinheiro do Fundo Estadual de Justiça e, portanto, dificilmente haveria atraso nos pagamentos.

É aí que Cabral começa a detalhar a grave acusação ao desembargador, até há pouco um de seus mais fiéis amigos. O ex-governador afirma ter ouvido de Zveiter, ainda no período em que a licitação estava em curso, que uma empresa “abusada” estava tentando entrar no jogo e atrapalhar o processo. Essa empresa teria sido “retirada” do páreo por decisão de Zveiter, então presidente da corte.

A partir de então, o caminho estava aberto para a Delta, que ganhou a concorrência e executou a obra – não sem pagar a milionária propina. Cabral diz que “no decorrer das obras, tanto Cavendish quanto Luiz Zveiter demonstraram que o acordo havia dado resultado”. O empreiteiro, na versão do político, comentou algumas vezes que a obra andava rápido porque o “fluxo de pagamentos não era interrompido”.

Cabral relata que Cavendish lhe falava, à altura dos acontecimentos, da “satisfação dos pagamentos em dia” e, nesse contexto, fez a ele o relato sobre o pagamento de 10 milhões de reais a Zveiter. O magistrado, segundo o governador, dizia que Cavendish era “sujeito homem”, que honrava os compromissos. E comemorava o acerto afirmando que o negócio tinha saído “até barato” – sim, ele considerou a propina uma pechincha – se fossem levados em conta o valor da obra e a pontualidade dos pagamentos do TJ à Delta.

DivulgaçãoDivulgaçãoO complexo do TJ fluminense: a Delta pagou propina milionária para fazer a obra, segundo Cabral
Agora no STJ, foro de investigações criminais envolvendo desembargadores, esse capítulo da delação de Cabral tende a virar um caso autônomo. No CNJ, que apura desvios administrativos de magistrados, o material pode fazer com que o procedimento recém-arquivado que tratava do assunto volte a ser apreciado.

Edson Fachin também enviou ao tribunal um relatório de Polícia Federal que corrobora o relato do ex-governador. Os investigadores confrontaram as afirmações de Cabral com informações conhecidas sobre a licitação para aferir se o que ele dizia tinha sentido. Encontraram os registros da disputa vencida pela Delta, cujo resultado foi publicado em julho de 2010, e pesquisaram as circunstâncias em que outra empresa, a Paulitec, foi limada da concorrência. Era, ao que tudo indica, a tal construtora “abusada” que queria atravessar o negócio.

A Paulitec, observam os policiais no relatório, chegou a ser declarada vencedora da licitação dois meses antes de o contrato ser entregue à Delta. Ela acabou saindo do jogo em razão de mudanças de última hora no edital. As tais mudanças levaram à realização de um novo processo de licitação, finalmente vencido pela empresa de Fernando Cavendish.

A PF também levantou os valores pagos pelo TJ à construtora: 268 milhões de reais. O documento conclui que “existem elementos que corroboram a narrativa de direcionamento de licitação para a Delta, tendo sido possível identificar a empresa adjetivada de ‘abusada’ no termo de colaboração como sendo a Paulitec”.

Como Crusoé já mostrou, a mesma delação que traz as suspeitas sobre Zveiter inclui acusações contra dois ministros do STJ, a corte que agora recebe o capítulo sobre o desembargador carioca. São citados os ministros Napoleão Nunes Maia Filho e Humberto Martins. Corregedor-nacional de Justiça, cargo que lhe confere as atribuições de xerife do Judiciário, no CNJ Martins votou pelo arquivamento da apuração disciplinar que ligava Zveiter a irregularidades na licitação.

Procurada por Crusoé, a defesa de Luiz Zveiter afirmou que ele nunca esteve com Fernando Cavendish e que manteve apenas contato institucional com Sérgio Cabral quando ele era governador do Rio de Janeiro. O advogado Pierpaolo Cruz Bottini disse que, embora a licitação tenha ocorrido quando o tribunal esteve sob a presidência do desembargador, apenas uma parte pequena do valor do contrato, 1 milhão de rais, foi paga no período. O restante, afirma, teria sido repassado pelos presidentes que o sucederam. O advogado disse ainda que a concorrência foi esmiuçada pelo CNJ, que não encontrou irregularidades, e que o próprio Cavendish, em depoimento, afirmou não conhecer Zveiter e negou ter pago propina pela obra.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Sou moradora de niteroi e, ainda bem, que o “político” dessa familia mafiosa, Sérgio Zveiter, não venceu as eleições municipais da minha cirdade. LAVA TOGA JÁ

  2. E acham que tudo isso pode ser consertado pelo voto?????? Só tanques com generais e jipes com cabos e soldados para limpar as cavalariças do rei Augias...

  3. O que gostaria de entender,porque só Cabral está preso,Lula está em festa pela Europa,os juízes corruptos continuam nos cargos e a porcaria do STF nada faz,aliás faz sim,protege esses bandidos.

    1. É ainda por cima elegemos um palhaço como líder do país. Bozo filho da puta

  4. Não fazem nada de novo. Essa bandalheira sempre aconteceu e acontece todo dia, tanto no judiciário, quanto no Congresso, nas Assembléias Legislativas, Governos Estaduais, Prefeituras, Câmaras de Vereadores, e, também, sempre ocorreu no Palácio do Planalto, pelo menos, até agora, excluindo o Governo Itamar Franco que, quando ACM quiz chantageá-lo em audiência secreta, mandou toda a imprensa entrar para presenciar a entrega de um “tal” dossiê e ACM não mostrou dossiê nenhum.

  5. E ninguém vai preso!! Cavenga e Cabral o lençol foi levantado na queda do helicóptero na Bahia. Daí prá frente é só cavar, está cheio de minhocas!!! bando de safados!!!

  6. Pobre Rio de Janeiro, pobre Brasil. ISO QUE ACONTECE NO RIO, ACONTECE EM TODOS OUTRO ESTADOS . O PODER JUDICIÁRIO É UMA GRADE FAMÍLIA MAFIOSA

  7. Conclusão: para os descontentes e com duvidas quanto ao gov JBolsonaro restaram os Aplausos e o Apoio Incondicional para o JBolsonaro q tem a coragem de combater o toma lá da cá da Nata do Colarinho Branco q enriqueceu as custas dos cofres públicos.

  8. É lamentável ver uma campanha contra Bolsonaro e uma turma de burros aplaudindo Lula e companhia. Vamos apoiar o presidente eleito com os seus ministros e continuar a limpeza. O combate à corrupção não pode ser estancado. Os bandidos querem se safar, ainda há muitos deles que precisam vir à tona. Viva o Moro!

  9. Já dizia um filósofo da antiguidade: O judiciário foi desenhado para proteger as pessoas que estão no poder. E hoje ainda existe o corporativismo que é forte. Triste realidade.

    1. Vão piorar, Maria. Eles são piores que o Farol do Egito, que perseguiram o povo de Deus.

  10. O Judiciário foi o único poder a não ter expurgo dos corruptos quando os militares foram alçados ao poder em 64. Sendo por isso que continuamos patinando sem sai do lugar

  11. OAB indicando magistrados 🤣🤣🤣🤣🤣🤣🤣. Daí rola de um associado defender um ladrão comprovado, por exemplo. A sentença já está ditada no melhor estilo Lula livre, honorários garantidos! É legal porque assim o grupo íntimo definiu. É imoral?Totalmente! É entregar pra raposa a chave do galinheiro. Os nomes please do time OABe-ense que indicou esse ilibado jurista.

  12. Tomei conhecimento dessa família corrupta através do esporte, quando prejudicaram severamente o Sport Club Internacinal. Como nada aconteceu os tentáculos criminosos só aumentaram. O Brasil é o país dos impunes.

    1. O câncer do judiciário e o quinto constitucional. Lobistas q viram desembargadores da noite para o dia. Contaminam o judiciário. E uma pergunta: para q serve mesmo no CNJ e o CNMP?

  13. infelizmente quase todos os brasileiros sabem da banda podre do judiciário de cima até em baixo, beneficiado pelo foro privilegiado e principalmente pelo corporativismo, ajuda a destruir o país e manter os maiores bandidos sempre ativos , e mesmo com atuação dos bons juízes dispostos a mudar esse quadro fica muito difícil pois a contaminação é maior justamente no andar de cima , e o povo é que sempre paga essa conta sem hospitais, escolas, saneamento etc. até quando não sabemos.

    1. esse foi nomeado pelo Sarney, o Tofoli pela Dilma e tem mais um monte de "analfabetos jurídicos" nomeados por políticos. Temos de pedir o "fim das indicações políticas" e da OAB (que só faz "política") Isso daria, inclusive, mais liberdade para os órgãos de controle.

  14. Sabe no que isso dará ? Em nada. O Judiciário brasileiro, com algumas exceções, é podre, corporativista e paquidérmico. Agora a Da. Maria, ladra de bolachas em supermercado, é uma ameaça nacional. Presa deve ficar para não perturbar o sossego dos justos.

  15. Precisamos que o esquadrão de justiceiros , da época do Delegado Fleury, possa ser recriado, para fazer uma limpeza nesta corja.

  16. Só pelo início do texto já fui atacado por uma ânsia de vómito. Não consigo continuar a leitura, é muita podridão que provoca esse estado de calamidade em que se encontra todo o Sistema de Saúde do nosso país. Culpa dessa corja de desgraçados.

  17. Somos um país de imensa riqueza material mas pobre na moralidade. Aquele q se apropria, crimes de colarinho branco, matam mais q um serial killer, pois este mata pessoas determinadas, já aquele é um genocida em potencial, mata a saúde de um povo: mata as pessoas, por falta hospitais, médicos , remédios e nem precisa dizer da educação. Além de se apropriar, ainda pagam os advogados, chicaneiros com o fruto da propina, surrupiada do nosso trabalho, portanto dificilmente são inocentes!

    1. concordo totalmente, e o pior de tudo e que dificilmente serao punidos as ratazanas se protegem. E se for preso o STF dá um jeito de soltar.

    2. Exatamente isso. O presidente do país que tenta acabar com diversas palhaçadas deste tipo... está sendo encurralado por bandidos de todas as espécies para que crie no povo a vontade de demove-lo do cargo... Terrível nossa situação..

    1. Acho que nem Robespierre daria conta de cortar tantas cabeças.

  18. Ladrões (CNJ, STJ e STF) julgando ladrões, pode ter certeza que não dá em nada. Até agora não vi nenhum desembargador ser preso.

  19. Quero fazer um apelo ao bom senso. As Instituições Brasileiras não podem ser continuamente confundidas com seus dirigente e boa parte dos integrantes. As Instituições podem estar sendo conduzidas.por canalhas e lesa pátria e deve ser contrs esse.direcionadas nossas insatisfações. vomos corrigir essa injustiça que a miude esta sendo praticada. o tofoli não é o STF, botafogo não é a Câmara dos Deputados e o Macuxi não é Senado. vamos dar o nome dos canalhas nas nossas manifestações.

    1. É difícil imaginar que os demais nada sabiam. O que vemos que cada fio puxado traz um enorme novelo na outra ponta. Podem não ter participado dessa negociata, mas é só questão de surgir outra denúncia. Esses eventualmente íntegros deveriam se manifestar, dar as caras e exigir mudanças no compliance das instituções e o fim das indicações políticas. O peão faz greve por aumento. Eles têm de participar ativamente do processo de faxina, assim como os "meninos" da Lava Jato dão as caras a bater.

    2. 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼👊🏼

  20. Cavendish é empresário honrado e decente, e Zveiter um dos mais nobres magistrados do Judiciário e Paladino da Justiça. Sérgio Cabral é um mentiroso. E eu também.

  21. Não deixa de ser curioso, o fato do CNJ haver "esmiuçado" a concorrência e não encontrar irregularidades. Não sabia que o CNJ possui uma equipe de "esmiuçadores de concorrências", já que não foi criado para isso. Te cuida TCU !

  22. Enquanto não fechar para mudar esse judiciário podre, nada muda no país. Um protege o outro e assim, a máfia da toga não é alcançada pela Lava Jato.

    1. A maior máfia é a do Judiciário Brasileiro, esta é absoluta, reina e impõe o que quiserem a todos da nação, estão blindados, bandido defende bandido qual é a novidade?

  23. Assinar a Cruzoé foi dinheiro jogado no lixo! Não estou me referindo a está reportagem, mas a todo o conteúdo. Se bloquearem meu comentário só vou ficar mais decidido em convencer o máximo de pessoas possível a não cometer o mesmo erro que eu.

  24. A Delta veio até Curitiba fazer duas avenidas com 10 km quando o prefeito era o corrupto do Playboy Richa. Será que ele já levava algum naquela época?

    1. AQUI EM SAO PAULO A DELTA FEZ VIADUTOS QUE ALAGA. NA ÉPOCA DO CASSAB IMPRESSIONANTE E QUE ASSIM QUE SAIU AS NOTÍCIA. ELES SAÍRAM DAQUI NUM PISCAR DE OLHOS. NUNCA MAIS VIR UMA OBRA DELES...

  25. Finalmente Crusoé publicou uma matéria que não fala de coronavirus. Tô de saco cheio de ler o mesmo assunto dias e dias seguidos

    1. O Rio de Janeiro estamos FUDIDOS .todos governos corruptos com o judiciário junto ai vamos todos pro inferno .daqui a 50 anos nao melhora nada..

  26. Sou torcedor do Internacional e estou esperando sua queda há 16 anos. Não se preocupe, somos pacientes! Nunca tivemos dúvidas, pois a incompetência é irmã da corrupção e andam de braços dados. Não há perdão no inferno.

  27. Me engana que eu gosto.... É claro que Cavendish e Zveiter irão jurar que um não conhece o outro....esses expedientes já estão pra lá de velhos.

  28. LAVA TOGA, JÁ ! Sem revirar as entranhas desse judiciário podre e malcheiroso, não há solução para a bandalheira e o caos em as excelências, os meritíssimos e os oportunistas nos meteram. LAVA TOGA, JÁ !

  29. E vocês pelo menos acham q algum destes imundos ladroes vão preso? E o cooperativismo ? Os bons e honestos do STJ são votos vencidos.

  30. Já sabemos que STF, STJ, TCU e CNJ são órgãos de assessoramento e defesa de bandidos. Por sorte temos Fachin, Barroso, Fux e Carmen Lúcia.

    1. Triste Brasil! Pois o problema não é só no Rio, mas em todos os estados, talvez em menores proporções.

  31. CNJ? é juiz investigando juiz? sério que isso vai pra frente? se ao menos fizessem parte do CNJ vários Sérgio-Moros as queixas iriam pra frente porém, entretanto, contudo...

    1. Pois é Zulimar, por essas e outras que a canhota defende tanto essa excrescência chamada OAB

  32. O JUDICIÁRIO É PODRE. Promiscuidade entre advogados e juízes, nepotismo, uma máfia. Pobre cidadão que precisar de algo desses lobos.

    1. Jose, te dou toda a razão. Remanescente que sou da luta estudantil de 1970 em Curitiba, desde aquela época até hoje sempre afirmei que o judiciário é o mais corrupto dos poderes.

  33. Dar nojo saber da corrupção e fica tudo como está, como quartel de Abrantes. Simplesmente, porque não tem lava toga está nas mãos do Alcomlubre, os bandidos se protegem entre si, e nós ficamos pagando impostos para sustentar esse sistema. A solução eu creio, só através da desobediência civil de não pagar impostos.

  34. TOMEM de volta o dinheiro propinado desse senhor. L A D R Ã O descarado. Confisquem os BENS de Lula, Aécio, gleici, lindberg, o viado do jea uilis, jaquis Vagner, Zé Dirceu, Marcelo odebrecht, OAS, Cabral, pezão, Pimentel, Gilmar Mendes. TODOS INIMIGOS DA REPÚBLICA, LADROES PROPINEIROS

  35. Alguém indicado por Sarney pode prestar? Bandidos são todos, enquanto não existir pena de morte para politicos, juizes, desembargadores, etc,etc, etc, continuaremos a ser roubados. ETERNAMENTE...

    1. Vamos confiscar o dinheiro que nós foi roubado. A saúde dele!

  36. Está na hora de afastar esses bandidos do judiciário que se apropriaram do dinheiro público, hoje escasso nos cofres do Estado do Rio de Janeiro. Pasmem esse senhor que foi citado - Humberto Martins é o atual fiscal da justiça!!!!!!!!!! Vergonha em tempos de coronavirus.

  37. Está tudo podre, não falam com integrantes da justiça, o diálogo parece entre bandidos comuns, e nós pagamos todas as mordomias, pra isso somos "contribuintes".

    1. a justiça brasileira, mancomunada com os políticos, é mais virulenta e assassina que qualquer virus, tá muito mais disseminada no brailzinho, que o codiv-19 na Itália.

  38. Nota-se nos depoimentos que as famosas bancas de "adevogados" sempre foram o paraiso da corrupção institucional. Quando é que Cabral vai contar sobre aquela famosa banca do RJ que atuava em favor de Jacob Barata Filho, que GILMAU tanto o protegeu nos processos da Lava Jato. Afinal, padrinho de casamento não é motivo para declaração de suspeição, nem mesmo quando a esposa atua no escritório de advocacia suspeito. Eta Brasil, dos constrastes, hein Gilmar Mendes, o bufão.

  39. Como sempre tenho dito, quem faz parte em tudo quanto é "rolo" da BANDIDAGEM no Brasil? - "ADEVOGADO", né? - Só da Lava Jato tem uma penca deles presos ou em vias de serem. Como vemos, estão infestados em tudo quanto é canto.

  40. AI-5. Só resta esta alternativa. A corrupção esta pior que o coronavirus. Onde iremos parar com tantos desmandos? Enquanto isso o povo sofre as conseqüências.

  41. Parabéns!! ao Ministro Facchin que não se deixa enrolar por esta gentalha. este dinheiro está fazendo muita falta agora. Cadeia pra eles e o nosso dinheiro de volta.😷

    1. Sim morte sim , mais teria que primeiro , devolver o roubo em dobro , segundo enjaular e por um relógio com suas badaladas até para surdo escutar ,contando dia hora mês e segundos de sua execução, e a execução, seria amputação de membros de acordo com os roubos , dos dedos dos pés aos fios dos cabelos ...

  42. Tem rato de esgoto em todo canto desse judiciário, mais do que necessária a Lava Toga que o salafrário do batoré insiste em travar.

  43. mourão assume, fecha-se o STF,STJ, CNJ ,afastam-se os congressistas CORRUPTOS (cerca de 40% em cada uma das casas) que sejam julgados pelo STM e Congresso funcionando sem sua banda podre, e PRA FRENTE BRASILl!!!a

  44. Poucos delatores apontaram o dedo pro judiciario. Como disse a ministra Angela Calmon, corregedora da Justica, "Sera q no judiciario so tem anjos? ". No Rio, a Delta pagou propina em tds as obras da cidade para gestores publicos. Claro q nessa tb rolava grana. Pessoas q trabalham la, relatam ate sauna, banheiras de hidro massagem, bebidas e salgadinhos e lanches, servidos a 0800 pros doutores relaxarem. Restaurantes tb a custo zero apesar, do auxilio alimentacão. Demorou. Cadeia neles.

  45. Só o CNJ não sabia! Cadeia nele! Zveiter um corrupto conhecido, há tempos! Agora, vamos pra cima do STF. Ali também tem! Há o dono de escola de direito. Há um que recebe mesada da mulher. Há um que... Deixa pra lá! E, la nave va!

    1. É bom ler tudo isso? Sofro, sofro e fico esperando um final feliz para todos envolvidos! Parabéns Crusoé por continuar me informando porém me fazendo sofrer!

    2. meus amigos que vergonhoso para o nosso poder judiciário o órgão que seria o guardiao da honestidade como exemplo

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO