FelipeMoura Brasil

A articulação das birras

29.03.19

“Articulação política” é um conceito usado de modo elástico o bastante no Brasil para abranger, na prática, desde o diálogo entre representantes do governo e das casas legislativas sobre propostas em tramitação no Parlamento até o pagamento de vantagens ilícitas aos parlamentares em troca de votos, como no caso do mensalão petista, passando também pela oferta de cargos, nos quais indicados cometem ou não ilicitudes.

Que se desconfie de parlamentares que cobram “articulação política” do governo federal em prol da aprovação da proposta de reforma da Previdência, como se usassem a expressão genérica para encobrir interesses imorais ou espúrios, é resultado da imagem negativa de um Congresso com setores acostumados ao toma lá dá cá e apinhados de investigados por corrupção, lavagem de dinheiro e caixa dois.

O codinome “Botafogo” no departamento de propina da Odebrecht, além dos fatos de ter retardado a tramitação do pacote anticrime de Sergio Moro e de tê-lo chamado pejorativamente de “funcionário” de Jair Bolsonaro após a reclamação do ministro da Justiça sobre o descumprimento de um acordo, só potencializa a desconfiança sobre Rodrigo Maia – marido da enteada do ex-ministro Moreira Franco, que chegou a ser preso pela Lava Jato do Rio na semana passada, mas acabou solto pelo TRF-2.

“Por que o presidente da Câmara anda tão nervoso?”, provocou Carlos Bolsonaro em rede social. “A responsabilidade do diálogo daqui para a frente com os deputados passa a ser do governo”, reagiu Maia, irritado em ser alvo do filho do presidente e de aliados da família na internet. “Tem político que não quer largar a velha política”, emendou Jair Bolsonaro. O presidente ainda endossou o filho, dizendo que Maia está “um pouco abalado com questões pessoais”, ao que o deputado rebateu dizendo que Jair Bolsonaro está “brincando de governar”. “Não existe brincadeira da minha parte”, insistiu o presidente, até que Maia declarou: “Pare, chega, peça ao entorno para parar de criticar”.

Diante desta troca pueril de farpas, pergunto: Moro não dava conta de reagir sozinho à birra de Maia? Respondo: claro que dava. “Talvez alguns entendam que o combate ao crime pode ser adiado indefinidamente, mas o povo brasileiro não aguenta mais”, respondera o ministro, com a elegância e a firmeza características de seu comportamento. Para a família Bolsonaro, porém, a melhor defesa de um aliado é o ataque coletivo a quem o atacou. Todos se mimam. No fundo, é como se ninguém fosse adulto e maduro o suficiente para enfrentar individualmente um obstáculo.

Em corridas eleitorais, especialmente contra adversários de partidos envolvidos em corrupção, a exacerbação deste senso de autoproteção coletiva pode até funcionar, como aconteceu em 2018. No Executivo, quando se depende do Legislativo para aprovar uma medida fundamental para o saneamento das contas públicas, essa exacerbação amplifica polêmicas e desgastes, transformando o diálogo entre os poderes em mais um fla-flu.

Não rebater birra com birra é parte da articulação política, assim como dialogar sobre pontos sensíveis da reforma da Previdência, como o Benefício de Prestação Continuada, pago a idosos pobres, e a aposentadoria de trabalhadores rurais e professores. Isso nada tem a ver com distribuir cargos e mesadas. Tem a ver com foco na prioridade do governo e habilidade para contornar a adversidade. Muito ajudarão Paulo Guedes e seus secretários Rogério Marinho e Bruno Bianco aqueles que não os atrapalharem.

Zero a zero é derrota para o Brasil.

Felipe Moura Brasil é diretor de Jornalismo da Jovem Pan.
Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Concordo com o conteúdo da reportagem, mais Rodrigo Maia precisa ser enquadrado. A meu sentir, Rodrigo Maia é que está atrapalhando a articulação do governo. Deu palpite em tudo que não é de sua alçada, desde a indicação da liderança do governo apoiando ostensivamente Joyce e desprezando o líder do partido Victor Hugo. Ademais, percebe-se que ele luta para liderar o DEM, prejudicando os interesses do Brasil na sua empreitada, também não possui capital ético para ser um lider como pretende.

  2. Ótima matéria. Infelizmente se não houver uma tomada de posição forte dos líderes dos partidos que apoiam o Governo, os deputados do PT e seus partidos satélites vão atrapalhar e atrasar o máximo a discussão e aprovação da reforma da previdência. Para eles o quanto pior, melhor.

  3. Concordo com tudo. Não dá para lidar com as questões do país como se fossem torcedores adversários no futebol. Esses filhos precisam agir como cidadãos adultos e não como adolescentes irritados.

  4. A baixaria nas redes sociais desmerece os poderes da República. Quem acusa é o Ministério Público, quem investiga é a Polícia, quem julga, condena, absolve, prende, solta é o Judiciário. Nós, povo, pagamos a conta e queremos soluções. E estamos no limite de nossa resistência. Autoridades, alerta!!!!

  5. Parabéns Felipe, muito bem colocado. Infelizmente, para minha imensa decepção parece que não existirá maturidade no clã Bolsonaro, nem senso de responsabilidade. Estão, como disse o gordinho [email protected], apenas brincando de governar. Que fiasco.

  6. O passado do congresso o condena, com vossas excelências "Articulação Política" é sinônimo de vantagens. Rodrigo Maia e a grande maioria do congresso estão primeiro preocupados com a manutenção de seu poder e quanto vão levar. A impressa pressiona o governo a cair no mesmo erro do passado, ele sabe disso. Vamos ver até quando irá resistir.

  7. Gosto de seus comentários Felipe. e acho que vc está salvando esta revista de ir pro beleléu como tantas outras. Parabéns.

  8. Bem que a "prensa" no Rodrigo Maia poe engavetar o projeto do Moro funcionou, né? Já voltou atrás e prometeu levar adiante o projeto.

  9. Excelente, como sempre, Felipe. 👊💪🤙👉👉👉 Sério, cadê o Resumao do Felipe? Estamos em plena crise de abstinência. 🤙

  10. Parabéns nobre jornalista. Brilhante, sério e inteligente comentário. Infelizmente a Crusoé estava meio que se perdendo, mas ao dar uma "espiadinha" aqui, constatei que nem tudo está perdido.

  11. Fellipe Moura,esse sim é um grande repórter....equilibrado, fala a linguagem do povo....as verdades existentes, diferente de outro tranqueira dessa revista que não viveu e dá palpites erradissimos sobre a intervenção de 64.

  12. Que texto . Melhor texto sobre o assunto que li . Agora posso concordar em ter essa visão crítica da atuação do presidente , pois antes nenhum outro analista levantou e ao mesmo tempo separou o joio do trigo na questão das negociações espúrias . Porque afinal , Jair foi eleito com essa bandeira de intereomper o clientelismo que virá automaticamente corrupção . E toda a mídia louca exortando o homem a negociar , mas negociar o que ? Será que a reforma da previdência está acima do bem e do mal ?

  13. CUIDADO COM ESSE "MAIA'"!!! RAPOSA VELHA, DA VELHA POLÍTICA! MANDA E DESMANDA NA CAMARA. O PRESIDENTE ESTÁ EQUIVOCADO COM ELE. VAI SER FLAGOROSAMENTE TRAÍDO, ASSIM COMO TODA A NAÇÃO!!!

  14. Tenho 79 anos vivi a revolução e não e nada aquilo que a petezada alardeou ate cair de podre e corrupta . So vou deixar a afirmação da BRIGITE BARDOT que disse ao deixar o Brasil após uma temporada por aqui durante o episodio ADOREI A REVOLUÇÃO DE VOCES AHAHAH

  15. É sabido como era feita a articulação nos governos passados mas JB está de costas para o Congresso e para o povo. O tom provocador com o Rodrigo Maia por conta do sogro é grosseiro e burro já que seu 01 tem muito a explicar. Sem contar que não defende a reforma da previdência e nem mesmo o projeto do Moro. Dedica-se a provocar crises, criticar a imprensa que tem sido benevolente diante de tantos absurdos promovidos por ele que é péssimo inclusive de entregar serviço. Precisa trabalhar.

    1. Concordo. A última frase sumariza tudo: precisa trabalhar

  16. Lí comentários de aloprados mas também de alguns poucos sensatos na conta do tweeter do presidente. Assim como eu pedindo para pararem com brigas de comadres e focarem no que é preciso. Muito bem Felipe!!!

  17. Com certeza essas picuinhas e esses ataques e contra-ataques não ajudam em nada as reformas principalmente a da previdência , a avançarem. Nosso presidente precisa de mais sabedoria para contornar as provocações e para ouvir seus “ conselheiros “.

  18. Parabéns Felipe, lembremos que “caldo de galinha e repouso(paciência) não fazem mal a ninguém “. As respostas de afogadilho levam a confrontos desnecessários que não trazem vitória de nenhum dos lados.

  19. Perfeito Felipe, mas, não posso deixar de alertar o que você sabe muito bem, o resultado de agir como “freira no meio de prostitutas”.

  20. Não concordo! Quem cala consente. O silêncio da sociedade e a leniência de vários atores envolvidos na vida pública permitiram que o sentido da palavra "participação" fosse invertido para "corrupção" e ainda mais do senhor Rodrigo Maia. O Presidente Bolsonaro não se contém quando houve essa palavra. A reação dele é notória. Pelo visto na sua trajetória na Câmara durante 27 anos ouviu nos bastidores essa palavra por milhares de vezes. O ministro Joaquim Barbosa defendeu o presidente no STF.

  21. Até vcs da imprensa obedeceram a determinação do corrupto e não falam mais na votação do fim do foro engavetada. Se falar, não tem previdência.

  22. É curioso ver exigirem que o presidente da República ou os ministros da Economia e da Justiça se dirijam ao Congresso para “explicar” o projeto. Mas, os deputados, cada um deles, têm dezenas de “assessores” que poderiam ir até os assessores técnicos do Executivo para informar-se de detalhes que os deputados não entendam. Você está certo Felipe Moura Brasil! Deputados: deixem os “executivos” planejar, ponham seus assessores para trabalhar e não atrapalhem mais.

    1. certo... Não entendo a pressão apenas sobre o Presidente...

  23. Votar e torcer para que o Presidente dê certo é uma coisa. Cegueira pelo candidato, jamais. Estou assustada com tanta falta de tato de Bolsonaro neste cargo. O futuro começa a me preocupar.

    1. Três meses apenas e o presidente já está fraco. Tomando uma palmada no traseiro atrás de outra da câmara. Ele e o seu séquito mais próximo são de um amadorismo exasperante e constrangedor. Desse jeito, vai durar menos do que Collor durou...

    2. Temos que cobrar é a votação do fim do foro, engavetada pelo corrupto Maia e não mais lembrada até pela imprensa. O jugo é abrangente.

    3. Eu também...cada dia uma polêmica envolvendo o Presidente

  24. Não é só o projeto do Moro que o Maia barrou! Ele está de fato sabotando o gov. Bolsonaro desde o primeiro dia! Previdência e pacote anti crime escanteados na cara dura, além de diversas MP's sem apreciação. Nisso cobram articulação, mas quem cobra não dá nome aos bois... Porque vcs não cobram um pouco de maturidade do presidente da câmara pra variar?

  25. é por aí que a banda toca, tem gente pensante naquele governo ? , não é possível tanta desavença. mas se tratando de politica , até que no fundo tá indo bem, só o tal de "mercado" fica bravo.

  26. Botafogo nunca foi criticado, e como criança mimada reage. Imagine o nosso presidente que sempre sofreu críticas e ataques até se eleger presidente!

    1. concordo, agora é o inocente maia tatinho estão atacando ele...

  27. Excelente texto. Como sempre o jornalista Felipe Moura Brasil é um analista de fatos e publica a realidade. Na realidade, a "articulação política" desde FHC (para a reeleição), do L da Silva (mensalão e outros "feitos" de articulação política) e da DR e Temer (para evitar os seus impedimentos) e outras várias "articulações políticas" devem ter sido muito onerosos para os recursos públicos. Ninguém "articulou politicamente" para saúde, saneamento básico e a educação: o país continua patinando.

  28. Excelente avaliação acerca do invejoso "botafogo", presente no terceiro parágrafo. Maia "Nhonho" JAMAIS foi confiável, embora tivesse sido escolhido para presidir a Câmara, com o aval do PSL e demais parlamentares apoiadores de Bolsonaro (e conluio do esquerda). TODOS os brasileiros conhecem o mau caratismo do novo "dono" dos parlamentares, eis que a maioria tem enormes afinidades com o oportunista "chorão", de idêntico DNA paterno. Entretanto, a ficha de Maia não caiu sobre o novo BRASIL

    1. Vai receber o troco das urnas, esperaremos 4 e ressecaremos mais este tumor da vida pública.

    2. Vai cair na próxima eleição,qdo levar um lambada nas urnas.Nao perde por esperar, este tipo de político tem que ser extirpado da política assim como se extrai um tumor maligno de um órgão

  29. Mas a grande imprensa e suas redações pautadas pelo Diretor Financeiro/Comercial, não perdem oportunidade para envenenar o clima. Em vez de ajudar a esclarecer /iluminar o caminho, só ficam "lamentando os uísques 12 anos que perderam". 12 anos um bom prazo para amadurecer.

    1. 12 anos um bom num numero para uma sentenca de encarceramento!

  30. Bolsonaro se sentiu pressionado e deu o seu recado. Maia prá se eleger prometeu distribuição de cargos, que na verdade ele não tinha. Confiou na chantagem que faria ao presidente. Não funcionou e a cobrança chegou.

  31. Muito bom Felipe. Infelizmente até a linguagem foi corrompida por esses comunistas fdp. “Articulação política” deve ser redefinida pra que seu uso corrente passe a significar uso republicano das relações entre os poderes.

  32. Estou achando que o Antagonista está fazendo o mesmo jogo dos demais, ou seja, virou igual. Não cabe à Felipe Moura o que digo agora, ele é ainda isento.

    1. O Olavo até acredito que aconteça, já o príncipe é muito difícil

  33. Parabens Felipe. Vc elevou o nivel de Crusoe, q esta se tornando muito tendenciosa a depreciar tudo q venha de Bolsonaro e sua equipe. Quanto a questao, a falha do Governo foi nao ter lutado pra tirar o “”Botafogo” da presidencia da camara. Agora, vc tem razao, tem q parar de birra para as coisas avancarem.

  34. O Botafogo cara de porco defumado, desrespeitou nosso Presidente da República, e seu Ministro da Justiça. Depois que seu sogro foi solto, ele pede pra parar... e começar à trabalhar... Aja paciência, esse sujeitinho não merece nenhuma consideração! Nem àqueles que apoiaram sua eleição. Tenho vergonha do nosso Congresso.

    1. Rodrigo Maia permaneceu presidente do congresso, sob desconfiança (justificada ) de toda uma nação. É um entrave para o Brasil a permanência deste senhor na política.

  35. Maia, o Botafogo, genro de Moreira, o Angorá, parece gato, cheira a gato, mia como gato e não é surpresa que aja como gato. Ele só quer continuar tomando o seu leitinho.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO