Reprodução/TV BandeirantesAndré do Rap sai pela porta da frente do presídio após o HC: início de uma crise em Brasília

O rap do Supremo

Após o habeas corpus concedido por Marco Aurélio Mello a chefão do PCC abrir crise no STF, ministros se unem ao presidente da corte, Luiz Fux, e chancelam decisão de manter a prisão do foragido André do Rap
16.10.20

A revelação, por Crusoé, de que o habeas corpus que libertou André Oliveira Macedo, o André do Rap, um dos principais líderes do Primeiro Comando da Capital, foi patrocinado pelo escritório de um ex-assessor do ministro Marco Aurélio Mello, autor da decisão, apimentou um enredo que se transformou em crise no Supremo Tribunal Federal, mas que tem como pano de fundo a conhecida vontade de boa parte dos parlamentares federais em asfixiar cada vez mais o combate à corrupção. A fuga do traficante também é reflexo da aliança entre o governo de Jair Bolsonaro e o Centrão. Ao deixar de vetar a alteração na lei que acabou  beneficiando o traficante, para não desagradar parte do Congresso, o presidente foi contra suas principais bandeiras de campanha e, na mesma tacada, conseguiu atrapalhar o intenso trabalho que a Polícia Federal vem fazendo para evitar que o PCC se transforme em uma máfia.

A suspensão da decisão de Marco Aurélio Mello pelo ministro Luiz Fux não conseguiu evitar a fuga de André do Rap, mas impediu um efeito cascata que poderia beneficiar centenas de traficantes e criminosos por todo o país. O preço audível foi uma intensa troca de farpas. Marco Aurélio Mello condenou os que “fazem política” e jogam “para a turba, para a plateia”, em alusão ao presidente do STF, e disse que a decisão de Luiz Fux representava uma espécie de autofagia na corte. A resposta veio na quarta-feira,14, quando o plenário começou a julgar o caso. Segundo Luiz Fux, o traficante “debochou” da Justiça e se valeu da decisão de Marco Aurélio para fugir da lei. O resultado em plenário, que decidiu pela nova prisão do traficante foragido, reforça a posição do presidente da corte.

O caso que desaguou no STF começou ainda em 2013, quando, a partir de uma denúncia, a PF começou a investigar uma célula do PCC no Porto de Santos que seria responsável pelo envio de drogas para o exterior. No ano seguinte, após meses de interceptações telefônicas e diligências contra os investigados, a PF colocou na rua a Operação Oversea. André do Rap era um dos alvos de mandado de prisão por ser considerado um dos cabeças do grupo criminoso. O traficante seguiu foragido pelos cinco anos seguintes, mas, em 2019, foi preso em uma mansão em Angra dos Reis, no litoral do Rio de Janeiro. Desde então, André do Rap se cercou de advogados para tentar reverter a prisão. Recorreu na primeira instância, depois no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em seguida  ao Superior Tribunal de Justiça e, diante de sucessivas negativas, acionou o STF por meio de vários habeas corpus.

Rosinei Coutinho/SCO/STFRosinei Coutinho/SCO/STFLuiz Fux suspendeu a decisão de Marco Aurélio, que o acusou de autoritarismo
As tentativas no Supremo mostram como criminosos com dinheiro para gastar com advogados conseguem, ao menos, terem seus casos analisados com rapidez pela corte. Desde maio deste ano, vários advogados entraram com ao menos nove pedidos de soltura em nome do chefe de André do Rap. Em 26 de maio, por exemplo, o advogado Roberto Delmanto, de uma cara e conhecida banca de São Paulo, entrou com dois pedidos. O primeiro para tentar estender a André do Rap a decisão de Marco Aurélio Mello que havia libertado um comparsa do traficante também preso na Operação Oversea e outro com a alegação de que a prisão preventiva não havia sido reavaliada na decisão do STJ que negou um dos pedidos de soltura. A extensão foi negada e o segundo habeas corpus foi concedido, em 1º de outubro, mas o traficante não pôde ser solto porque havia contra ele outra ordem de prisão.

Em 1º de julho, foi a vez de outro advogado, Anderson Domingues, protocolar um HC. Entretanto, após o caso ir parar com a ministra Rosa Weber, o defensor de André do Rap desistiu do pedido. Tiveram o mesmo caminho outros dois pedidos de Domingues registrados em 5 e 25 de agosto. Após Marco Aurélio Mello enviar os casos para a turma, o advogado desistiu de ambas as petições – era melhor não correr o risco de Rosa decidir contra o que eles queriam. Em setembro, os defensores de André do Rap voltaram à carga. No dia 24, Domingues entrou com mais um HC. Nesse ponto, há um dado interessante: embora tenha caído com Marco Aurélio Mello, o advogado desistiu de ir adiante. No dia anterior, a advogada Ana Luísa Gonçalves Rocha havia impetrado o habeas corpus que resultou, dias depois, em 2 de outubro, na soltura do traficante.

Com apenas 24 anos, Ana Luísa é sócia de Eduardo Ubaldo Barbosa, ex-assessor de Marco Aurélio, no escritório Ubaldo Barbosa Advogados. A banca é sediada em um prédio comercial da Asa Norte, em Brasília, e começou a funcionar recentemente, depois de Barbosa deixar o emprego no Supremo, em fevereiro. A dupla de advogados atua em duas dezenas de casos na corte. Desses processos, ao menos um, um mandado de segurança, está sob análise no gabinete de Marco Aurélio. Entre os clientes dos advogados estão outros traficantes, um ex-presidente do Tribunal de Contas do Amapá e parlamentares como o senador Alessandro Vieira e a deputada Tábata Amaral. Eles também aparecem em uma ação do partido Cidadania.

A inexperiência da advogada que conseguiu libertar André do Rap chama ainda mais atenção pelo fato de o seu cliente ser uma das principais lideranças do PCC, com patrimônio estimado em mais de 20 milhões de reais e que poderia contratar as bancas advocatícias mais caras do país, como comprovam os pedidos feitos anteriormente por Roberto Delmanto. A Operação Oversea é considerada é um marco, desde sua deflagração, em 2014, por ter conseguido não só desarticular uma importante célula da facção no Porto de Santos, mas também alcançar o elo entre a facção e os maiores compradores de cocaína da Europa. André do Rap fazia a ponte com grupos criminosos como a ‘Ndrangheta, máfia italiana considerada como uma das maiores do mundo e responsável por comandar a entrada de droga no Velho Continente. A importância do traficante de 43 anos se reflete na vida de luxo que ele levava até ser preso. André do Rap foi encontrado em uma mansão em Angra dos Reis graças aos rastros deixados na compra de uma lancha de 6 milhões de reais. Tinha dois helicópteros à disposição.

Mateus Bonomi/CrusoéMateus Bonomi/CrusoéMarco Aurélio despachou o HC impetrado por sócia de um ex-assessor de seu gabinete
Embora o caso tenha origem há seis anos, com a Operação Oversea, foi em 30 de outubro de 2019, quando André do Rap já estava preso, condenado em segunda instância, que seu futuro começou a mudar. Naquele dia, o deputado federal Lafayette de Andrada, do Republicanos de Minas Gerais, um parlamentar do Centrão cuja família está na política desde o século retrasado, sugeriu no grupo de trabalho que discutia o projeto anticrime do então ministro Sergio Moro uma alteração no código de processo penal. Segundo a mudança, a cada 90 dias a Justiça seria obrigada a reavaliar a situação dos presos preventivos. A medida tinha, obviamente, como alvo a Lava Jato e suas prisões. Pego de surpresa na reunião, o relator do projeto, Capitão Augusto, disse que iria incluir a proposta, mas que ela seria revisada quando chegasse no Plenário. Não foi o que aconteceu. A proposta foi aprovada e restou a Moro tentar evitar a sanção por Jair Bolsonaro.

À época, em dezembro de 2019, o presidente já flertava com o Centrão e afins, enquanto seu filho senador, Flávio Bolsonaro, se enrolava no caso Queiroz. “Não se apresenta razoável imputar ao magistrado tamanha responsabilidade, especialmente, quando se tem noção da realidade judicial brasileira, marcada por uma infinidade de processos”, tentou argumentar Moro em despacho enviado a Bolsonaro. A tentativa do ex-juiz da Lava Jato deu em nada. Oito dias depois, Bolsonaro sancionou o projeto e não vetou a mudança no artigo 316, aquele que beneficiou André do Rap. A regra contrabandeada pelo Congresso para soltar corruptos acabou, assim, por beneficiar um dos maiores traficantes do Brasil. No julgamento sobre o habeas corpus concedido por Marco Aurélio Mello, além de validar a nova prisão do traficante, o STF decidiu que, se o juiz de um processo deixar de reavaliar a prisão preventiva no prazo de 90 dias, isso não implicará a soltura automática do réu.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Decisões que afeta o interesse , a moralidade públicos ou a credibilidade de um Poder da República deve ser competência de órgão colegiado... Mais difícil de...

  2. Na semana passada fomos abalados pelos dois maiores escândalos vistos nesse ano : um juiz que assina uma lei sem pensar nas consequências de seu ato, soltando um dos maiores criminosos de que se tem notícia ; um senador da República que esconde dinheiro entre as nádegas. e é pego no flagra por policiais. De estarrecer !!!!!

  3. Esse caso merece além do impeachment desse irresponsável, a quebra de sigilo dele e de seus familiares até terceiro grau. Cafajestada .

  4. Não me conformo com a traição do Bolsonaro para salvar Flávio rachadinha. Não deve ser só isso. Pelo tamanho da milícia do RJ e seu poder eleitoral o câncer já se alastrou também no executivo. O judiciário já vende sentenças e HC e o legislativo faz leis de proteção.

  5. Excessos por todos os lados: O ministro Marco Aurélio superou a determinação e orientação contida na Súmula 691 do STF. O Presidente Luis Fux atravessou a lei e engendrou o exame de matéria que não competia ao STF, pois a PGR utilizou-se de medida indevida. A medida seria o Agravo Regimental com pedido de urgência para a turma a que compete examinar decisões liminares de relatores. Demais, havia pendência do caso em instância inferior, ou seja, o STJ deverá apreciar recurso sobre o caso.

  6. Vcs já pensaram q eu posso querer copiar o q eu escrevi para minhas próprias anotações?? Parabéns, vou ter q reescrever o q escrevi em minhas anotações.. enfim, um bom incentivo para comentar menos

    1. E o pior q não se pode copiar mesmo antes de publicar... acabo de escrever aqui e, antes de publicar, copio.. porém não consigo copiar... exagero para dizer o mínimo

  7. Até onde o Alcolumbre consegue segurar os pedidos de impeachment dos ministros do STF, que estão na sua gaveta? O povo todo está vendo as injustiças cometidas por estes ministros, só ele que não vê? Pode isso? E os senadores que lá estão, servem a quem?

    1. Os senadores que lá estão servem a vários senhores, dos quais aqueles que os puseram lá não estão na suas listas.

  8. Bancos devem se certificar da origem dos recursos. Se banco receber dinheiro sujo estará cometendo crime. Bancos não podem permitir q dinheiro do crime financie outros crimes. Enfim, já passou do momento de de exigir de advogados e bancas/escritórios de advocacia averiguem origem de recursos de clientes e que sejam responsabilizados criminalmente se dinheiro do crime for utilizado a favor do crime. Por que só bancos? Escritórios de advocacia (q buscam o lucro) devem ter a mesma responsabilidade.

  9. Quanto será que custa um Ministro do STF.? Ou será que existe um acerto entre eles? Cada um solta um bandido, e eles dividem tudo?

  10. Essa excrescência chamada MAM, pra não dizer um sonoro palavrão, considera prender políticos e criminosos perigosos um ato político ou o desejo de "jogar para a platéia". É muita deturpação dos fatos, uma verdadeira canalhice pra querer justificar sua própria irresponsabilidade perante a (in)segurança pública quando ele escolhe o lado do crime.

  11. Parabéns pelo levantamento de dados preciosos, para entendimento de toda essa "corrupção" que envolve os três poderes de nossa Nação.

  12. Sou a favor de que quem soltou o bandido arque com os custos para capturá-lo. A estimativa da PF é de mais de 2.000.000,00 para capturá-lo. Quem vai pagar a conta?.. nós.. o povo.. porque?.. Quem soltou deve pagar.

  13. Interessante notar que os envolvidos no caso, desde o propositor da alteração da lei até o ministro que soltou o bandido, transferem a outrem a responsabilidade pela decisão absurda. Interesses obscuros, ausência de bom senso; tudo junto.

  14. Um Deputado cria o artigo, o Congresso aprovou a AGU verificou e o Presidente sancionou a lei e a culpa é do Ministro que soltou?

    1. sim, porque ele deveria ter analisado de quem se tratava o acusado, como dito pelos outros 9 ministros do STF

  15. A decisão canalha do ministro Marco Aurélio de Mello não tem nada a ver com Centrão, Bolsonaro, Flávio, Queiroz, tanto que esse primo do Collor levou uma sova em plenário! Jornalismo de merda! A Crusoé tem é um eterno fetiche pela família Bolsonaro. Já é até doença!

    1. A análise veiculada pelo Ivan é acertada, carece de correlação a liberação do lider traficante com o dispositivo do pacote, basta usar o cérebro e verificar que o Plenário do STF, em curto período após a liberação e fuga do perigoso criminoso, jogou pra galera e preconizou o óbvio, em um exame sistemático da legislação, a soltura não é automática, em caso de inércia da reavaliação da prisão preventiva dentro dos noventa dias.

    2. se o miliciano tivese vetado nada diso teria acontecido seu bosta

    3. Negação é uma coisa engraçada... nem quando tá tudo explicado o sujeito consegue dizer que não tem nada a ver. Haja vontade de ser cego.

    4. Para mim quem defende a quadrilha Bolsonaro ou é alienado ou faz parte dela

    5. Concordo com o adjetivo da decisão, porém ressalto que ela é um conjunto de erros, sendo para mim os maiores errados nessa história o ministro MAM e o deputado Lafayete. Mas isso não tira o erro do restante: todos os outros deputados e senadores que aprovaram essa lei, além do presidente que não vetou.

  16. Os "nossos" políticos, com raras exceções, são CORRUPTOS, BANDIDOS, CRETINOS, INCOMPETENTES e NÃO pensam nem trabalham para o BRASIL e os brasileiros. Somente querem PODER e muita GRANA. Ô raça!

  17. A participação do advogado nesse episódio não seria também motivo de investigação? Ajudou o criminoso a ludibriar a justiça e talvez tenha participação ajudando o condenado a fugir. Quem pegou o Andre na saída do presídio e para onde levou?

    1. Já passou da hora de cobrarmos explicações dos advogados. Estes senhores podem mentir e fazer barbaridades sem serem punidos?

  18. Grande matéria Serapião. Agora resta investigar quanto de grana rolou nessa libertação do bandido e quem foi beneficiário da bufunfa . Não acredito em ingenuidade ou rigor técnico na consumação desse absurdo . O nome do jogo é "quero o meu " !!!!!

    1. Concordo com seu comentário Alberto. Quem perdeu nós já sabemos: é a Justiça Brasileira e o cidadão brasileiro, mas queremos saber quem ganhou, além do bandido e seu advogado?

  19. Só lembrando que os culpados pela mudança da lei, q permitiu a soltura do bandido, são os deputados e senadores, e também o Marco Aurélio Mello, que provavelmente fez isso de caso pensado. o Presidente pecou por omissão, já q se vetasse o artigo, o congresso derrubaria o veto, e dificultaria a vida do presidente.

  20. A soltura do traficante é reflexo da união do governo Jair Bolsonaro e o centrão!...é muita ilação!! Traficante sair da prisão todo de branco! da “cor da paz” sem mácula!! É grandiosa a orquestração!! Estamos perdidos!!

  21. Fux joga para a plateia, para a turba, assim Aurélio considera o povo, as pessoas de bem da sociedade. Bom mesmo é jogar bem para bandidos, mafiosos e corruptos. Seria essa a nova ordem de alguns Supremos Togados?

  22. alguém disse: teoria do caos é o que parece. as coisas são confusas de longe, quando chegamos de perto tudo se encaixa. ou esse cara é um sortudo ou tudo foi feito milímetricamente para essa turma. de político até os bandidos.

  23. É impressionante a arrogância desse ministro, ele não acha, como dizem, tem certeza que é DEUS. A ausência de humildade de reconhecer seu erro e ou ....... fazem dele merecedor de seu alijamento do supremo.

    1. Verdade! Homens incapazes de admitir erros são um perigo para a posição.

  24. Parabéns aos ministros que junto com o Presidente do Supremo Luiz Fux tiveram lucidez suficiente para estancar os desvarios de alguns Ministros . O Brasil mais do que nunca necessita de homens públicos de caráter, brio, decência para retornarmos ao desenvolvimento com princípios morais e éticos, com Servicos Públicos de qualidade.

  25. É impressionante com a Crusoé falta com imparcialidade. Querem colar no Bolsonaro este escândalo.O artigo é civilizatório, já que pede, que no caso de prisão preventiva, seja revista a cada 90 dias pelo MP e juiz responsável pelo caso. Lendo os detalhes que a reportagem conta, tivemos inúmeros “erros” do MP e justiça nas várias instâncias. É no final do artigo vocês querem colar no Bolsonaro? O jornalista profissional de ser prender aos fatos.

    1. E é impressionante a parcialidade de alguns leitores que insistem em não ver nenhum problema nas imposturas e mentiras do sr Jair. São os discípulos de Rodrigo Constantino. Para alguns, basta condenar o PT (lixo) que tudo o mais se justifica.

  26. Há males que vêm pra bem Foi bom o MAM fazer essa cagada por que quem sabe agora acaba a farra das decisões monocráticas que está enchendo os bolsos de juízes e advogados e desestabilizando a democracia

  27. Espantoso que o MA consiga provocar tamanho dano à sociedade e saia dessa achando graça. Parece que teremos que esperar pela justiça divina, que naturalmente não falhará.

  28. Parabéns p matéria. leiam também a materia do Prof.Joaquim Falcão, maravilhosa, esclarecedora e completa essa e outras materias dessa edição. leiam ! vale muito a pena.

  29. Excelente e esclarecedora matéria. Parabéns a Crusué e ao jornalista Fábio Assunto de bastidor magistralmente exposto. Indignação com a vergonhosa venda de sentenças em todos os níveis dos poderes.

  30. Excelente matéria, Crusoé! Faz acender a luz amarela sobre a sabatina de novo ministro de Bolso, desde já flagrado em patéticos plágios e possuidor de reduzido currículo... e não podemos contar que haja lado sério do senado para suspender o novo jogo a vista!

  31. A justiça é como serpente só pica os descalços, e o pior muito desses senhores do STF sairão somente daqui a +- vinte anos ou mais

  32. Eu acho que não será surpresa se o decano, num futuro próximo, integrar a tal banca de advogados. Está turbinando a aposentadoria. Esses advogados milionários inspiram inveja diante dos míseros vencimentos das excelências.

  33. Essa matéria é de deixaro cabelo em pé. Para tudo. A vaca, ops!, o Brasil do Supremo tá indo pro brejo. Ou seria o fundo do poço. Por favor, excelências, não nos arrastem junto.

  34. Se o HC deveria ter ido para a ministra Rosa Weber e foi parar no mesa do Marco Collor de Melo é sinal de que algo não vai bem no sistema de distribuição de processos. Vamos investigar ministro Luiz Fux !

  35. Excelente matéria! Antes nos envergonhávamos do Congresso. Agora nos envergonhamos do Congresso e do STF! Sem dúvida o Brasil tem piorado a cada ano! Não era esse país que eu queria deixar para meus filhos e netos. Tenho certeza que eles vão enfrentar dias muito piores, não apenas pela questão sócio-econômica e do alto índice de desigualdade da população mas também pela situação de impunidade, pela justiça morosa e ineficaz, pela falta de oportunidades para os jovens, pela corrupção desenfreada.

    1. Precisamos parar de culpar nossas instituições, como ter um Congresso e Suprema Corte melhores se lá como cá no res do chão é a malta brasiliana que se faz representar; ô povinho miserável.

    2. Veremos muito mais. Corrupção no Brasil é hereditária.

  36. Esse canalha do Marco Aurelio Mello tem a ousadia de chamar os cidadãos de bem de turba. Assim, fazendo juz ao adjetivo, devíamos arrancá-lo à unha do STF e erguê-lo por uma corda, bem no meio da Praça dos Três Poderes. E deixar que os urubús façam a retirada da carniça que é

  37. Quem é aquele gordinho que pegou o Andre na saída da prisão com seu carro? Para onde esse senhor levou o Andre? Para o endereço determinado pela justiça?

  38. Decisões colegiadas neles, Luiz Fux! Com apenas 9 Juízes e menos de 600 servidores, a Suprema Corte atua como colegiado, dispensando mecanismos de delegação, como turmas e reizinhos. Não poderia fazer o mesmo o STF, com 11 ministros e uns 2.800 empregados? O inchaço inibe o uso da lógica. O Grupo Sem Rabo Preso do Senado precisa repensar a seleção de togados, sepultando os chamados Critérios de Mérida, como o nepotismo, o facciosismo político-partidário e o nefando sectarismo político-religioso.

  39. Decisões colegiadas neles, Luiz Fux! A Suprema Corte, com apenas 9 Juízes e menos de 600 servidores, atua como colegiado, dispensando turmas e reizinhos. Com 11 ministros e uns 2.800 empregados, como justificar tal 'delegação de autoridade' no STF? O inchaço definitivamente inibe o uso da lógica. O Grupo Sem Rabo Preso do Senado precisa repensar a seleção de togados, sepultando os chamados Critérios de Mérida, como o nepotismo, o facciosismo político-partidário e o sectarismo político-religioso.

    1. Não se está a discutir a qualidade, nem a "inventividade", dos políticos. Lembro-me de um deputado federal americano que escondeu dinheiro vivo na geladeira. Mas não me recordo de nenhum que fizesse da fenda glútea seu banco de emergência. O que causa mais surpresa é o fato de as CEUrolas não terem prosperado no Brasil. Um verdadeiro milagre de transposição, essas peças do vestuário foram concebidas para substituir as Kuekas no transporte de dinheiro gatunado, sobretudo Euros e dólares.

    2. Notem como é mais econômica a superestrutura política dos EUA, cuja população, assim como a renda capita, supera a do Brasil. Os americanos tragam apenas dois senadores por estado da federação, sendo três no Brasil. Deputados federais não passam de 435, sendo 513 no Brasil. E, acima, vocês já viram quantas pessoas administram a Suprema Corte, em contraste com o STF. Gasta-se demais com políticos no Brasil, faltando dinheiro para educação, saúde e saneamento, segurança pública e infraestrutura.

    1. Assim como em Londres na Inglaterra, o 💩 produzido pelo Planalto sabemos o caminho que percorre até se juntar a todos os cocôs

  40. No Estadão de hoje, há uma reportagem que revela que o mesmo ministro liberou mais 20 presos perigosos; não passou da hora do impeachment dele? Além disso, isso também serviria de alerta a outros ministros irresponsáveis, que se julgam inimputáveis, pois assim tem sido.

  41. E reportagem do Estadão hoje revela a soltura de mais 20 presos perigosos pelo mesmo magistrado; não passou da hora de ele sofrer um impeachment? Assim, ele sairia desonrado e não glorificado pela compulsória, além de servir de alerta para outros ministros irresponsáveis e que se acham inimputáveis, como têm sido até então.

  42. Infelizmente, o artigo 316 é apenas uma " desculpa" para o Ministro deferir o HC. Se não tivesse ocorrido essa mudança no CPP, ele teria dado um jeito de soltar da mesma forma.

  43. Pena q a maioria dos brasileiros não tem essa informação tão rica de detalhes fornecida pela Crusoe . É absurdo, é assustador até que ponto chegou a nossa justiça, o parlamento e o estelionatário Bozó 🤮🤮

  44. Lendo esse minucioso e esclarecedor relato, sou levado a pensar que o vil metal está por trás dessa libertação de bandido tão perigoso como é o André do Rap. Não consigo encontrar outra motivação para tal descalabro.

  45. Parabéns a Crusoé e ao Jornalista Fábio Serapiao pela excelente publicação, rica em detalhes esclarecedores que culminou na soltura do André do Rap pelo STF.

    1. Estamos com pouquíssimos meios de comunicação não tendenciosos . Parabéns, Crusoé por apresentar um jornalismo esclarecedor .

    2. Triste Brasil. A população precisa participar da construção de um país de verdade, ou seremos destruídos pelas mãos de criminosos, de chinelos ou de gravata.

  46. Este caso não deixa dúvidas de que o crime organizado está entranhado no aparelho de estado de mil formas e Fux foi muito hábil em corrigir a distribuição dos processos proibindo que terceirizados e estagiários o façam e tb essa malandragem que o PT fazia com frequência de entrar com HC e retirá-los até cair nas mãos de seus Ministros prediletos. Teria o PT mostrado ou aprendido a malandragem, não importa mais porém, outros meios serão criados e é bom estar alerta.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO