Roberto Casimiro/Fotoarena/Folhapress

Tarcísio convida caminhoneiros para reunião, mas lideranças resistem

27.10.21 20:01

O gabinete do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, convidou lideranças dos caminhoneiros para uma reunião com o chefe da pasta na tarde desta quinta-feira, 28. O documento, encaminhado pela equipe que coordena a agenda do ministro, informa que a pauta do encontro é o “transporte rodoviário de cargas e a possível paralisação em 1º de novembro de 2021”.

Além de Tarcísio, deve participar do encontro Alan Macabeu, assessor do chefe da Infraestrutura. Oito lideranças dos caminhoneiros e representantes do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustíveis e Derivados de Petróleo foram convidadas por Tarcísio.

Em grupos de caminhoneiros, lideranças mantiveram o discurso com reclamações contra o governo e a maioria dos convidados afirmou que não vai comparecer ao encontro com Tarcísio. Um dos convidados pelo gabinete do ministro, Alécio Paulino, de Barra Mansa, defendeu um encontro mais amplo e com a participação do presidente Jair Bolsonaro.

“Entre os nomes selecionados, não estão as peças principais para esse acordo com o governo”, disse. “Não senti confiança de participar dessa reunião, não quero trazer para mim essa responsabilidade, na véspera de paralisação. Não vou participar, se for para montar uma reunião com várias frentes de representação, com o presidente Jair Bolsonaro, aí sim”, acrescentou Alécio, em vídeo divulgado nos grupos da categoria.

O Ministério da Infraestrutura informou que Tarcísio tem feito outras reuniões com lideranças da categoria — na terça-feira, 26, por exemplo, o ministro se reuniu presencialmente com representantes do Sinditanques, o Sindicato dos Empregados em Transporte de Combustíveis Derivados de Petróleo e Materiais Inflamáveis. Ainda segundo a pasta, as lideranças convidadas para a reunião desta quinta-feira não são as que têm convocado para a greve.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se tivesse muitos padeiros iriam estabelecer um preço mínimo para o pão? O mais razoável parece ser alguns caminhoneiros mudarem de profissão!

  2. Caro Amigo Paulo , estes idiotas estão batendo cabeça,Onix lorenzetti x Gogó Guedes x Astronauta , todos se ofendendo , aí o que faltava para ser imbecil Gado, pois para ser ministro , tem que ser capacho , mas acima de tudo imbecil Gado,o poste a candidato a senado ou governador em SP , Tarcísio, se cagando mandou chamar os caminhoneiros, que mandaram uma banana !!! Este Desgoverno , só 1,5 de aumento da SELIC, PAUlO !!!

    1. Paulinho,seu recalque está explícito, você que interpreta tão bem expressões,olhe-se no espelho seu idiota !!!

  3. Deixa eu ver se entendi. O poste q o Bolsonaro vai apoiar em São Paulo, no qual os paulistas vão mijar, debochou dos caminhoneiros. Agora ele quer se reunir com a categoria? Se não existe assimetria de informação, ou seja, o governo está certo que a greve será fragmentada, por que o encontro? Para mim, esse imbecil não tem ideia do q disse, e agora chama os caminhoneiros para negociar. Sabe o que isso significa para nós? O Chorão não quer os 400,00. Então o governo vai abrir às pernas. Mor🇧🇷

  4. Onde está o machão do super ministro , que mandou os caminhoneiros se virarem, buscarem alternativas, se reinventarem, agora sentiram o pepino entrando no rabo , Pará e Mato Grosso já estão parando , está gente é muito incopetente!!!

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO