Adriano Machado/Revista Crusoé

Pacheco sobre PEC da Impunidade: ‘Precisamos respeitar senso de urgência da Câmara’

25.02.21 16:54

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (foto), afirmou ser necessário respeitar o “senso de urgência” da Câmara na votação da PEC da Impunidade, nesta quinta-feira, 25. A proposta amplia a blindagem de parlamentares contra prisões, afastamentos, medidas cautelares e operações de busca e apreensão em seus gabinetes.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, capitaneou a construção do texto após o Supremo Tribunal Federal determinar a prisão do deputado Daniel Silveira. O parlamentar está atrás das grades desde a semana passada devido à divulgação de um vídeo em que defende a destituição de ministros e faz apologia ao AI-5, instrumento de repressão da ditadura militar.

Questionado se essa é uma proposta urgente, dado ao açodamento da deliberação, Pacheco esquivou-se. “Foi compreendido pelo presidente Arthur Lira e pela Câmara como algo necessário, diante especialmente do episódio havido com o deputado Daniel Silveira. Nós temos que respeitar esse senso de urgência da Câmara e vamos avaliar a seu tempo no Senado a PEC“, declarou.

O parlamentar não adiantou qual será o ritmo de tramitação do projeto no Senado, caso a Câmara avalize o texto. “Vamos aguardar a decisão da Câmara dos Deputados. É preciso se pronunciar depois de a Câmara decidir qual o texto definitivo. Quando isso acontecer e chegar ao Senado, o Senado, na sua deliberação democrática de plenário, vai decidir se mantém o texto, sugere alguma modificação, acréscimo ou supressão“.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O senso de urgência que existe é o da população lembrar a cada deputado federal e Senador que seus cargos são concessão nossa. nós os colocamos lá, nós tiraremos de lá em breve.

  2. Não tenho dúvida que há uma fumaça negra no nosso parlamento. Lamentável que deputados e senadores estão fazendo tudo para se blindarem enquanto o país está em um caos tremendo. Brasil, país da impunidade.

  3. Sr. Presidente do Senado, se essa PEC passar no Senado, V.Exa. corre o risco de queimar seu filme e ficar marcado como defensor da impunidade parlamentar. Muita prudência, por que hoje o novo fórum popular de discussão é a internet, espécie de nova Ágora que julga e condena com muita rapidez. Depois de colar o rótulo, digo, veredicto, no político, será muito difícil retirar ou apagar. O que os eleitores desejam é punição para os maus políticos e não o contrário.

  4. O pior é que os “300 picaretas com anel de doutor”são os mesmos dos anos de 1994 , e mais alguns que s juntaram em 2019 formam a milícia ou máfia oficializada e carimbada pelo Genocida Sociopata FAMILICIA , no perfeito estilo bolivariano.

  5. Enquanto isso o coitado do RCN segurando na unha Juros Cambio e Moeda !!! Rsrs da lhe leilao !! Pres do BC deveria ganhar 5 kilhoes por mes p pilotar com esses retardados só destruindo

  6. Senso de urgencia e salvar os 304 deputados e 50 senadores da justiça, pois contar com o PGr, STF, STJ, CNMJ, OAB e escritórios milionários de advocacia não e o suficiente para eles se protegerem. Não sei como o povo não esta na rua protestando esse plano de Alibaba e seu 354 ladroes. Lira e Pacheco apoiados pelo Minto estão ali para blindar políticos enrolados com a justiça. que 2022 chegue logo e possamos arrumar essa bagunça que essa cambada de irresponsáveis estão fazendo com o Brasil 🇧🇷.

    1. "Há no congresso uma minoria que se preocupa e trabalha pelo país, mas há uma maioria de uns trezentos picaretas que defendem apenas seus próprios interesses.” —Luiz Inácio Lula da Silva, em 1993 Não mudou muita coisa desde 1993

  7. SEnso de urgencia de politicos no Brasil é como faz para nao ir para cadeia apesar de todos malfeitos. isso realmente encabeça a lista de prioridades do Povo

  8. São incríveis as condutas desclassificadas dessa caterva: em qualquer profissão decente, o interesse das lideranças e dos demais é expurgar os maus elementos, os contraventores, para que não comprometam a reputação dos membros da categoria. Já em alguns ambientes infectos, como esse, é o contrário, eles abrigam, protegem, glorificam e potencializam os crápulas!!!

  9. São incríveis as condutas desclassificadas dessa caterva: em qualquer profissão decente, o interesse das lideranças e dos demais é expurgar os maus elementos, os contraventores, para que não comprometam a reputação dos membros da categoria. Já em alguns ambientes infectos, como esse, é o contrário, eles abrigam, protegem, glorificam e potencializam os crápulas!!!

  10. O senso de urgência dessa camarilha que recebe de cada um de nós essa vida vergonhosamente boa, deveria estar voltado para quem os sustenta!

  11. Senso de urgência? A urgência não seria a luta contra covid e auxílio emergencial? Que cara de pau. Espero que o senado federal tenha uma postura mais republicana e alinhada com os anseios da população.

  12. Após a denuncia de crime praticado por parlamentar, como em qualquer país civilizado no mundo, o acusado deveria ser afastado imediatamente das suas funções, tendo o mandato suspenso até que o processo fosse julgado. Se for absolvido, retorna, podendo reivindicar de quem o acusou o ressarcimento de eventuais prejuízos decorrentes da acusação e do afastamento, e se for condenado responde na justiça comum sem foro privilegiado. Se tiver o mandato suspenso, o caso tramita rapidinho!!!!

    1. Concordo e deveria ser uma coisa super natural, a mesma lei que regra a população brasileira devia ser a mesma para todos os políticos, mas não foram criadas varias castas sociais no Brasil e cada uma com a sua distintiva leia, tudo isso apoiado pelo STF e STJ. vergonha !!!! Quer arrumar o pais? então comece arrumando o STF e STJ.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO