Wilson Dias/Agência Brasil

MPF denuncia hacker que invadiu rede do Senado e divulgou dados

25.01.21 20:02

O Ministério Público Federal denunciou à Justiça um hacker acusado de invadir os sistemas de tecnologia do Senado Federal e de divulgar dados obtidos nas redes sociais. O acusado pode ser condenado a uma pena de até 10 anos de reclusão.

Segundo a denúncia, o hacker acessou a rede interna do Senado e o correio eletrônico de um servidor da casa por meio da prática de phishing, que é o roubo de dados pessoais. Durante a invasão, o acusado ainda fez um vídeo demonstrando as fragilidades da segurança da rede e publicou as gravações no Twitter e no YouTube.

Durante a exibição da invasão, o hacker expôs indevidamente dados pessoais de outro servidor do Senado, que havia alertado as autoridades da casa e a Polícia Legislativa sobre o episódio. O MPF se posicionou contra a realização de um acordo de persecução penal. A denúncia agora será analisada pela 10ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mas as mensagens roubadas de procuradores, ministros de estado, STF, etc. Se ataca a lava jato ou Moro ai pode até ser usada de prova. Vergonha geral

  2. O MPF se posicionou contra o acordo de persecução penal do hacker (ladrao de galinhas). Quem rouba milhões dos cofres públicos tem acordos super benéficos e ainda, advogados que são também ministros do suprwmo. Pobre só se f..

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO