Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em carta, oito ex-PGRs criticam ‘insinuações sem provas’ contra urna eletrônica

12.07.21 20:02

Oito ex-procuradores-gerais da República assinaram uma carta divulgada nesta segunda-feira, 12, criticando as “insinuações sem provas” feitas pelo presidente Jair Bolsonaro contra a urna eletrônica.

Sem mencionar o nome do presidente, os antigos PGRs, que também foram procuradores-gerais eleitorais, afirmam que o equipamento usado desde as eleições de 1996 “operam com absoluta correção, de modo seguro e plenamente auditável”.

“Em todas as eleições brasileiras sob o sistema de urnas eletrônicas jamais houve o mais mínimo indício comprovado de fraude”, afirma a carta assinada por Raquel Dodge, Rodrigo Janot, Roberto Gurgel, Antonio Fernando de Souza, Claudio Fonteles, Aristides Junqueira, Sepúlveda Pertence e Inocêncio Coelho.

Na última semana, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a urna eletrônica, xingou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, de “imbecil” e disse que o Brasil pode não ter eleições em 2022 se o sistema de votação não for alterado.

“Insinuações sem provas, que pretendem o descrédito das urnas eletrônicas, do voto e da própria democracia, devem ser firmemente repelidas em defesa da verdade e porque contrariam a expectativa de participação social responsável pelo fortalecimento da cidadania”, completam os ex-PGRs.

No texto, eles afirmam ainda que em 2011 e 2018 a PGR pediu ao Supremo Tribunal Federal que declarasse a inconstitucionalidade de leis que obrigavam a impressão do registro do voto e, assim, afrontavam os direitos constitucionais do eleitor ao voto secreto e à liberdade do voto. “Nessas duas ações de inconstitucionalidade, a decisão do STF foi unânime”, afirmam.

Os ex-procuradores-gerais destacam que as urnas eletrônicas são fiscalizadas pelo Ministério Público Eleitoral, por partidos políticos, pela OAB e pela sociedade civil, antes, durante e após as eleições. Além de Barroso, outros ministros do STF, como Alexandre de Moraes, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, garantiram a realização das eleições do ano que vem após as declarações de Bolsonaro.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Antes de mais nada, em homenagem ao Casseta & Planeta: "Mãe é mãe, paca é paca, bolsonarista é tudo vaca." A urna eletrônica é segura. Seu processo foi colocado a prova, inclusive por hackers, contratados como pentest. Bolsonaro será candidato a PRESIDENTE DOS MOTOCLUBES DO BRASIL. Nessa eleição será utilizado o voto impresso. E mais, o Carluxo será o responsável pela contagem dos votos.

  2. Ja passou da hora que o TSE torne o código da urna eletrônica aberto e permita que especialistas critiquem o código ou confirmem que ele é seguro. Sem isso vamos sempre ficar no escuro e não vamos nunca ter uma solução.

  3. Aí tem !!! Qual o problema do voto impresso. Esquerdistas estão preocupadíssimos, porque será? A turma do bem poderá responder o que eles já sabem.

    1. Kkkkkkkkk. Olhem que legal. A dupla Takagado zurrando e o Adri que pensa pelo resto do nome respondendo. Como é lindo o amor bozista! Zurrem bozistas. Vocês são figuras decrépitas.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO