Divulgação/Governo de SP

Doria vai rodar o país para tentar reduzir rejeição e chegar aos dois dígitos

29.11.21 14:51

Após vencer as prévias do PSDB, o governador de São Paulo, João Doria (foto), anunciou nesta segunda-feira (29) que vai rodar o país durante os finais de semana a partir de janeiro para fazer sua pré-campanha a presidente da República.

O principal objetivo das viagens, segundo integrantes da equipe do tucano, é reduzir o índice de rejeição de Doria para que ele possa chegar aos dois dígitos nas pesquisas de intenção de voto até junho de 2022, antes das convenções partidárias que definem as coligações que disputarão as eleições.

Doria disse que visitará todos os estados do país ainda na pré-campanha e lembrou que venceu a eleição a governador em 2018 apesar de carregar um elevado índice de rejeição — à época, ele descumpriu uma promessa e abandonou a Prefeitura de São Paulo em menos de dois anos. “Eu amo fazer campanha. Enquanto meus adversários dormem, eu trabalho”, afirmou Doria.

O roteiro das viagens ainda será definido pela equipe do tucano, que anunciou a criação de 14 grupos setoriais para elaborar seu programa de governo e uma equipe econômica liderada pelo seu secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, que foi ministro no governo Michel Temer e candidato a presidente em 2018.

Aliado de Doria em São Paulo, o prefeito de Jundiaí, Luis Fernando Machado, destacou que o problema de rejeição não é uma exclusividade do governador paulista e que o tucano poderia levar vantagem neste quesito sobre o ex-juiz Sergio Moro, que aparece à frente de Doria nas pesquisas no campo da chamada terceira via.

“Estamos tratando de rejeições distintas. A capacidade de crescimento está na raiz da rejeição do bolsonarismo e do petismo ao ex-juiz Sergio Moro, que é diferente da rejeição ao Doria. Por isso, acredito que o Doria terá condições de reduzir sua rejeição e buscar esse voto útil da terceira via quanto circular pelo Brasil”, disse Machado a Crusoé.

As pesquisas realizadas em novembro mostraram Doria praticamente estagnado, com 2% das intenções de voto, enquanto Sergio Moro, que se filiou ao Podemos neste mês, já ultrapassou o patamar de 10%.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Já estou vendo: o ladrão e o louco prestes a irem para o segundo turno e Doria, Simone Tebet, Moro e outros, daquele jeito, sem desistir, sem definir essa tal de terceira via. Um falando para o outro: quem piscar primeiro, sai. E o tempo passando. E nós desesperados. PelamôdêDeus, povo, conversem entre si!

  2. (com correções).... Ainda não é o seu momento, sr. Governador JOÃO DÓRIA. E, sendo apenas por razões de vitrine, 'nesse instante' o efeito será exatamente o contrário do pioneirismo na vacina. Agora a plena compreensão da gravidade do momento e a altruísta e fraterna solidariedade para com o NOSSO PAÍS, é que resultarão em boas caminhadas para TODOS NÓS.

    1. É hora de adesão, não de competição. Não pulverize a única chance de 4 gerações ainda assistirem o BRASIL tomar jeito e rumo.

    2. A hora é de adesão, não de competição. Não pulverize a única chance de 4 gerações ainda assistirem o BRASIL tomar jeito e rumo.

  3. Ainda não é o seu momento, sr. Governador JOÃO DÓRIA. E, sendo apenas por razões de vitrine, 'nesse instante' o efeito será exatamente o contrário. Agora é a plena compreensão da gravidade do momento e a altruísta e fraterna solidariedade para com o NOSSO PAÍS, é que resultará em boas caminhadas para TODOS NÓS.

    1. É hora de adesão, não de competição. Não pulverize a única chance de 4 gerações ainda assistirem o BRASIL tomar jeito e rumo.

  4. Dória não pega voto no norte no nordeste, no sul, em minas gerais, mato grosso do sul.Isso é certo Sendo assim ele só quer aparecer porque voto não tem, só tem antipatia.

  5. Doria é o meu candidato. Gestão séria, profissional e altamente competente em SãO Paulo. A hist´ria recente mostra que Salvadores da Pátria nunca deram certo: Jânio com sua vassoura para varrer as mazelas do País; Collor caçando marajás; Bolsonaro acabando com a velha política... deu no que deu. Agora, é Moro salvando o País da corrupção? Um ótimo nome, mas nenhuma experiência em administração pública ou no jogo político. Não, não embarco nessa. É Doria para Presidente em 2022.

    1. Paulo e Bartolomeu, obrigado pelos comentários. O problema é que não acredito que o Moro conseguirá os votos para chegar ao segundo turno. Será rejeitado por toda a esquerda, bem como pela extrema direita Bolsonarista. Aí, corremos o risco de vê-lo mais dividindo do que unindo a terceira via, o que tornará inevitável um segundo turno entre Lula e Bolsonaro. Posso estar enganado, mas é como vejo, no momento, o quadro sucessório. Aguardemos abril / maio de 2022, quando tudo estará mais claro.

    2. Velhinha, vc tem razão completa no que postou. 100%. O único critério que me separa do Moro em relação aos demais da 3V é exatamente isso: a inexperiência “administrativa”. Como eu gostaria de ver nossos Carlos eletivos sendo oxigenados por pessoas inexperientes, porém provas. Não que Doria não o seja, não estou julgando isso nele. Mas quero sangue novo, e mais, propostas novas. Mas, temos ainda algum tempo para avaliarmos o melhor para nosso Brasil! Por ora, MORO2022!🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    3. 2- O motivo disso são a rejeição do Doria e os esqueletos no armário que o PSDB tem. Eu votei no FHC, Serra, Alckmin, Serra, Aécio e depois votei no Amoêdo. E tive que votar no Bolsonaro no 2° turno. Não vou cometer o mesmo erro. Minha cadeia de pensamento dedutivo, aponta que somente o Moro pode chegar no 2° turno e vencer. O melhor cenário para o Brasil, que tem uma pequena probabilidade de ocorrer, é o Lula e o Bolsonaro desistirem. Nossa democracia ganharia muito com isso.

    4. 1- Velhinha, vc enaltece o perfil de gestor perspicaz do Doria, externa o seu voto no governador paulista, trazendo fatos que corroboram para a sua decisão. Realmente salvadores da pátria tem uma grande probabilidade de dar errado. E Doria mostrou para o Brasil a sua competência como gestor, viabilizando a Coronavac, que levou o PNI nas costas por um bom tempo. A questão é que o Doria não chega no 2° turno contra o Lula. E caso consiga chegar, não vence o petista.

  6. doria e moro tem alto indice de rejeicao e nao tem capacidade de reverter moro repetindo platitudes de seu assessor economico só mostra sua total inexperiencia politica e administrativa e doria mantendo sua arrogancia e desfarsatez habitual nunca alcançara real conexão com o leitor Aos Patriotas só resta votar em Bolsonaro para evitar a venezuelizacao do nossocpais com a volta do corrupto populista esquerdista lula

    1. 2- Quanto a economia, Moro fala em soluções corajosas, não às do tipo MAIS DO MESMO, como propõe o Bolsonaro, que é somente eleitoreira e virá ao custo da irresponsabilidade fiscal. Bolsonaro vai dar o auxílio com uma mão e a inflação, juros e o descrédito, vai tirar com a outra. Moro 🇧🇷

    2. 1- Fernao, vc parte de premissas equivocadas, e com isso a sua conclusão é desprovida de embasamento lógico. A rejeição do Bolsonaro é enorme. Moro teve a sua imagem descontraída tanto pelo Bolsonaro, quanto pelo Lula. Foi só ele começar a responder aos ataques, que a sua rejeição caiu. Ele tinha que trabalhar para colocar comida na mesa. Algo que não é compatível com discussão nivelada por baixo. Já o Bolsonaro é o PR, tendo um exército azeitado para desconstruir imagens.

  7. Moro deve conversar e se manter aberto a todos os possíveis candidatos da terceira via, inclusive com Doria. Mas diz a prudência que deve ficar esperto. Doria não exitou um segundo para trair Alckmin. Infelizmente o histórico de Doria é de atropelar quem estiver no caminho de sua obstinação.

  8. Diria vai gastar do próprio bolso ou vai usar recursos retirados dos cidadãos (fundo partidário e fundão eleitoral) para essas viagens? Certamente my é do seu bolso. Com meu voto não vai para o segundo turno.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO