Biografia à prova

15.05.20

O novo superintendente da Polícia Federal no Rio, Tácio Muzzi, já foi personagem de uma intensa guerra interna na corporação há cerca de dez anos. Do outro lado estava o então chefe da unidade, Angelo Gioia, hoje aposentado. Gioia via na atuação do delegado um movimento para desestabilizá-lo, em parceria com procuradores do Ministério Publico Federal. Em resposta, chegou a denunciar Muzzi por supostamente engavetar, quando era chefe do núcleo de inteligência da superintendência, relatórios sobre policiais suspeitos de ligação com o crime. Tácio Muzzi saiu fortalecido da querela. Hoje, seu trabalho é elogiado pelos diferentes grupos da PF. Sua ligação com o MP segue firme. O delegado é visto na instituição como um profissional competente e técnico. Procuradores que o conhecem estranharam a ida dele para a superintendência do Rio, em meio ao propalado esforço do presidente Jair Bolsonaro para ter alguém da sua confiança no posto. “Ou ele rasga a biografia ou teremos um novo comunista”, disse um procurador, entre risos, ao mencionar as duas possibilidades no horizonte: no primeiro caso, a de Muzzi fazer o que o Bolsonaro quer e, no segundo, a de ele contrariar as expectativas do presidente.

Ellan Lustosa/Código19/FolhapressEllan Lustosa/Código19/FolhapressMuzzi: boa fama entre os diversos grupos da PF e também no MP

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
    1. Poucos patriotas seguirão no trabalho de salvar esta nação.

  1. Vamos torcer e aguardar! Entre o Bolsonaro querer fazer da PF uma polícia do governo e ela aceitar esse papel , vai uma distância muito grande.

  2. Ñ podemos ser tão estúpidos e desunidos. Somente a n determinação política, direta no q interessa ao POVO, a PRISÃO EM 2ª INSTÂNCIA E O FIM DO FORO PRIVILEGIADO, nos levará à reconquista da Pátria, aparelhada por bandidos de COLARINHO BRANCO, em conluio c corporações criminosas na OAB, STF, mídia, bancos, e até em açougues. Só as RUAS, sem ideologias e partidos políticos, na PRESTAÇÃO DE CONTAS definitiva c o Congresso, em quem confiamos n/voto e nos traem, haveremos de sair do caos.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO