DivulgaçãoO deputado Nereu Crispim denuncia um novo laranjal no PSL. Detalhe: com a participação de sua própria mulher

Carolina passou na janela e só Nereu não viu

Na esteira de uma crise conjugal que se liga ao partido, um deputado federal diz que o PSL continua operando com laranjas nestas eleições
06.11.20

“Nós acreditamos em Deus, pátria e família. Não há sentido estarmos aqui, Pai, se não for para restaurar a família porque o que acontece em Brasília, Pai, reflete em todo Brasil. Eu creio, Pai, que a restauração da família do Nereu representa a restauração da família brasileira. Deus, encha a Carolina do Espírito Santo, que ela entenda que só o Senhor é Deus, que ela entenda que não há nada, nem dinheiro, nem poder, nada, mais importante que a família (…) Deus, em nome de Jesus, onde a Carolina estiver agora, que ela receba o seu sopro, o seu entendimento e sinta falta da sua família, sinta falta do cheiro do Nereu, sinta falta da presença e da proteção do marido.”

O trecho acima, acredite, é parte de uma oração conduzida pelo blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, antes de iniciar uma conversa de cerca de duas horas, no último dia 23 de outubro, com o deputado federal Nereu Crispim, do PSL do Rio Grande do Sul, em um quarto de hotel de Florianópolis. A Carolina que, segundo a oração, deveria receber a visita do “Espírito Santo” para que voltasse a sentir “falta do cheiro de Nereu”, é Carolina Lompa, ex-mulher do parlamentar e ex-dirigente do PSL Mulher. Como é possível depreender, Crispim e Carolina atravessam uma crise conjugal – uma crise que não seria notícia não fosse o insólito motivo do desentendimento.

Antes de entrar nas razões da cizânia do casal é importante contextualizar o PSL. A sigla era apenas uma legenda nanica, comandada por um parlamentar de reputação duvidosa, até servir de abrigo, em 2018, para a candidatura de Jair Bolsonaro ao Planalto. A partir daí, o partido virou um saco de gatos: reuniu parlamentares sem qualquer identidade ideológica e de espectros políticos diversos apenas para pegar carona na popularidade de um candidato na iminência de se tornar presidente. Juntamente com o crescimento exponencial da legenda, veio a escalada de problemas: desde o lançamento de candidaturas laranjas, revelação de rachids, juras de amor seguidas de ameaças, lavação de roupa suja em grupos de WhatsApp e áudios vazados — ufa! — até o rompimento, após apenas 22 meses, do próprio presidente da República. Briga de marido e mulher com implicações políticas para a agremiação, porém, é a primeira vez.

Reprodução/Redes SociaisReprodução/Redes SociaisO blogueiro Oswaldo Eustáquio, que gravou Nereu Crispim, ao lado da ativista Sara Winter: ambos trabalham contra Luciano Bivar, presidente do PSL
Foi o que afirmou o próprio Crispim durante o diálogo com Eustáquio, ao qual Crusoé teve acesso. Segundo ele, os dois romperam porque Carolina passou a cultivar uma relação muito próxima com o presidente do PSL, o também deputado Luciano Bivar. Juntos, tramaram uma jogada nada republicana, no que Crispim considerou uma traição. Carolina havia acertado com Bivar que entraria como vice na chapa de Cesar Augusto, do Republicanos, à prefeitura de Canoas, município da região metropolitana de Porto Alegre. Pelo acordo, celebrado intramuros e sem a participação do marido, ela receberia 1,5 milhão de reais, numa operação que, segundo Crispim, faria parte do “novo laranjal do PSL” nas eleições deste ano.

Ao descobrir o esquema, o parlamentar, então presidente da seção gaúcha do partido, abortou a aliança e também o casamento. De acordo com ele, seu temor não era envolver a mulher, mas ser enredado na tramoia. “Eles (Crispim se refere a Bivar e a Antônio Rueda, advogado da legenda) tinham um orçamento para o Rio Grande do Sul. Eu descobri que eles iam dar 1,5 milhão de reais para ela ser vice em Canoas. Laranjal… Minha esposa tinha menos de 1%”, disse o deputado durante a conversa com Eustáquio no quarto de hotel. “Eu tive que denunciar minha esposa, eu ia ser preso. Eu era o presidente estadual, ia vir no meu c.”, emendou. Na gravação, o deputado diz ter denunciado as irregularidades ao Tribunal Superior Eleitoral, o TSE. “Eu relatei toda a história. Tá tudo lá. Eu denunciei tudo, eu denunciei minha esposa. Só que ela…Eu coloco ela como uma vítima”, diz ele. “É o novo laranjal”, reafirma.

O laranjal do PSL foi revelado pelo jornal Folha de S.Paulo. Na eleição de 2018, o partido se valeu de candidaturas de mulheres, a maioria de fachada, para cumprir uma cota de 30% exigida pelo TSE — e, assim, desviar recursos do fundo eleitoral por meio da contratação de empresas ligadas a integrantes da sigla. A diferença é que o partido comandado por Bivar, antes dotado de poucos recursos, agora dispõe de 199 milhões de reais para utilizar na campanha eleitoral, o que parece ter aguçado os instintos pecaminosos de integrantes da legenda.

Na conversa com o blogueiro, Crispim segue em sua cruzada contra a cúpula do partido. Aparenta ler trechos da denúncia formalizada ao TSE em que ele pede o bloqueio do fundo eleitoral do partido e faz menção a uma empresa de aplicativos que teria sido contratada para desviar recursos públicos. “Olha aqui. Utilização indevida do fundo eleitoral, conhecido como laranjal, na cidade de Canoas e PSL mulher nacional e também das cotas dos negros e pardos. Contratação de empresa de aplicativo com fundo PSL Mulher Nacional, sendo que há aplicativo fornecido pelo Banco do Brasil”, afirma o deputado na gravação.

A confusão não termina aí. Nereu Crispim alega ter sido ameaçado por Luciano Bivar e pelo advogado Rueda na esteira das denúncias. Mais: segundo ele, Bivar e a senadora Soraya Thronicke, também do PSL, induziram sua mulher a entrar com uma medida protetiva na Justiça contra ele. O objetivo seria pressioná-lo a retirar as acusações. “No TSE, tá em segredo, ainda tá. Eu mandei para todo mundo e eles querem que eu tire usando minha esposa. O Daniel (deputado Daniel Silveira, do PSL) ouviu dela e do irmão dela. A Carolina ontem fez uma proposta para eu tirar tudo isso aí e, então, ela tiraria a protetiva”, diz ele.

A Crusoé, Oswaldo Eustáquio confirmou a autenticidade das gravações feitas por ele próprio durante a conversa com Crispim em Florianópolis. O blogueiro conta que o deputado entrou em contato quando estava com “problemas pessoais relacionados à esposa”. Depois disso, apiedou-se da questão privada “complexa” vivenciada pelo parlamentar e prometeu entregar a gravação à Polícia Federal no próximo dia 17, quando irá prestar depoimento.

Para além da oração insólita e da grave denúncia embutida na gravação, o episódio é revelador da confusão sem fim do PSL. O próprio Nereu Crispim até outro dia estava, ao lado da mulher, na trincheira oposta à da turma de Eustáquio. Hoje denunciante de Bivar, o deputado integra a CPI das Fake News e, quando o PSL rachou entre bivaristas e bolsonaristas, aliou-se ao primeiro grupo e municiou as investigações contra os rivais na comissão de inquérito e no Supremo Tribunal Federal. O deputado chegou a pedir, justamente no âmbito da investigação sobre os atos antidemocráticos, a prisão de Sara Winter, amiga de fé do blogueiro — os dois acabaram presos pela Polícia Federal. Desde o rompimento com Caroline, porém, o deputado ensaia uma reaproximação com os bolsonaristas. Até que uma nova crise os separe, evidentemente.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Só podridão nessa política brasileira. Fizeram da política uma profissão, e querem perpetuar no poder. DEUS, livra o povo brasileiro desse povo sem fé.

  2. Nenhum demérito na função de blogueiro , se assim o mesmo se reconhecesse, mas o Oswaldo é formado em jornalismo, atua como tal e já vi declarações em que ele afirma, inclusive , não ter um blog. Concordar ou não com o que ele escreve ou fala é da opinião de cada um. Pra mim, por exemplo, não serve como parâmetro de jornalismo (assim como a Globo, The Intercept, UOL, etc) mas acho muita hipocrisia utilizar informações conseguidas por ele em uma reportagem de capa e ainda desmerecer seu trabalho.

  3. Esse povo é tão escroto que colocam o nome de Deus nas suas falcatruas. É típico dos ditos “cristãos bolsonaristas” Uma corja!

  4. Ta difícil viver no Brasil! Parece que passou um tsunami que varreu a ética da cabeça das pessoas e o que se vê são um bando de zumbis sem moral.

  5. Leitores que procuram a verdade nessa pandemia de "notícias" eletrônicas estão definitivamente sem rumo. Assino mídias dos dois lados (vocês entendem) na vã tentativa de entender alguma coisa. Exemplo claríssimo está aqui. Mais um que muda de lado, muda o que disse e não disse e a Crusoé, como de costume, afirmando que a coisas não são assim nem assado, muito pelo contráriao. De apuração concreta de FATOS, NADA.

  6. Juro que eu nunca havia ouvido falar desse deputado. Até achei que a Crusoé havia errado de Rio Grande, mas não, não errou. A minha ignorância talvez se deva à ojeriza que tenho da infestação de “evangélicos” em cargos políticos.

  7. Nojentos, é o mínimo que se pode dizer de tanta falta de moral e princípios, retrata muito bem o que são os nossos políticos.

  8. Da janela ou de qualquer outro lugar essa e outras COROLINAS nada viram ainda da corrupção eleitoral brasileira. Ratos normalmente praticam crimes nos esgotos.

    1. Para ser jornalista não precisa de diploma, mas de fontes e de credibilidade. Não é o caso

    2. Porque as ações dele são de blogueiro. Jornalistas têm fontes e fazem checagens.

    3. Ele pode até ser jornalista.. mas tinha (ou tem) um blog..parece q acham demérito chamá-lo blogueiro? Independente disso, o q faz no vd/áudio não tem a ver com jornalismo... No "vídeo".. q agora ouvi com mais atenção.. ele está "rezando"(?) conjurando esforços pra reunir um casal separado.. Ouvi batidas em mesa.. ou algo assim, enqto repete certas palavras.. faz lembrar Paula White conjurando esforços imateriais para a vitória de trump.. Bem.. trump perdeu,vai ver cheiro de trump não fez falta.

    4. Oswaldo Eustáquio é jornalista, que diga-se de passagem tem um trabalho bem melhor que o Antagolixo e Crusoé.

    5. Chamar um jornadonas e credenciado de BLOGUEIRO SEM TER UM BLOG EU O QUE? Está brabo o nível desta revista que esquerdou de uma firma que me sinto enganada como assinante. Lamentável!

    6. Ele tem diploma de jornalista? É filiado a alguma entidade da classe?

  9. ESSE FUNDO ELEITORAL E MAIS UMA GRANA P PASSAREM A MAO , FORA VIAGENS TURISMO, DIARIAS, AUXILIO MORADIA , RACHID ,ENFIM COMO PARAR? ELES QUE FAZEM AS LEIS EM CAUSA PROPRIA, E A JUSTIÇA NAO ENXERGA, O EXECUTIVO FAZ ACORDOS, A BANANIA TEM SOLUÇAO???

    1. Castas se instalaram no Brasil. Ou lutamos contra ou de acordo com nossa conveniência aderimos.

  10. ACÓRDÃO, no judiciário, tem uma Ementa que relata o Alvo do processo. Essas matérias da Crusoé, deveriam fazer uma breve síntese e depois esmiuçar. Nesse formato ficam longas e cansativas. Vai a minha sugestão, com todo respeito

    1. Isso acontece porque a leitura não faz parte do seu hábito.

  11. Ilustrado aí o espírito "democrático" induzido pelo fundo eleitoral. Bando de ladrões criaram uma lei para roubar dinheiro do resto da sociedade. E ainda chamam isso de democracia. Uma piada. Isso aqui é e sempre foi uma cleptocracia.

    1. Quem se deprecia é ele.. fazendo o q fez. Assistiu a algum vídeo dele.. ??? Tudo daquele tipo.. "hoje aqui a casa caiu..!!!! Temos uma testemunha q sabe q adelio foi mandado.. " e segue por aí.. 2h e 44 min de ilações absolutamente sem provas e testemunhas q jamais apresenta.. Isso é jornalismo.. ??? Ressignificou o conceito, Sr(a) Aldaiza..

    2. Ele é um Jornalista que a mídia deprecia chamando de blogueiro mesmo não tendo blog. Cheio de prêmios por reportado investigativas! Que mídia Fake News que virou este grupo!

  12. Não se pode utilizar a Lei Maria da Penha e nenhuma lei para fazer politicalha. Basta isso para ser um caso de polícia. Estamos na esfera do direito criminal, direito público por excelência, e ninguém pode-se valer da lei para barganhar trocas politicas. O Ministério Público tem que entrar nesse circuito de desmoralização da Lei Maria da Penha, pois o MP é fiscal da boa aplicação da lei e de seu cumprimento. Quanto oração, acredito que só os anjos do Orco podem resolver esses casos.

  13. FUNDO ELEITORAL É UMA EXCRESCÊNCIA SEM PAR DO PROCESSO ELEITORAL. Quem quiser repousar à sombra de cargos eletivos que patrocine e custeie sua própria carreira política!!!

    1. Como nunca vi 🤡 ter razão em coisa alguma, fiquei curiosa para saber a q se refere..

  14. Eu não me interesso pelos problemas do PSL e seus integrantes. Menos ainda pelos problemas conjugais do sr. Nereu. O grande problema, que me preocupa, é que esta confusão está sendo regada com 200 milhões de reais, direto do bolso do contribuinte, sem comprovação de uso ou finalidade. Hora de por um fim nesta maluquice. Quem quiser ter seu próprio partido e carreira política que arque com os custos.

    1. O fundo eleitoral passou rápido no congresso, sob as bênçãos dos seus presidentes.

  15. Se fossem extintos os fundos para os partidos essa corja não teria assanhamentos dessa ordem. Muito dinheiro disponível para gente de baixíssimo padrão moral.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO