O histórico dos ases do Centrão não recomenda aliança sem restrições, mas Bolsonaro se apoia neles pela sobrevivência

O DNA da corrupção

A lógica, o modus operandi histórico e os chefões do Centrão são a garantia de que o governo contratou novas crises ao se aliar ao grupo mais fisiológico do Congresso
24.07.20
Mais notícias
Assine
TOPO