Hora de falar

08.05.20

Um dos seis delegados chamados a depor no inquérito a que responde Jair Bolsonaro em razão das denúncias de Sergio Moro, o ex-superintendente da Polícia Federal em Minas Gerais Rodrigo Teixeira deixou o posto no início do ano passado, sem muito alarde. Mas, ali, já estava instalado o clima beligerante entre o clã presidencial e a cadeia de comando da corporação. Ninguém veio a público reclamar na ocasião, mas internamente a queda foi atribuída a pressões dos filhos de Bolsonaro, por causa da condução do primeiro inquérito sobre a facada, que já apontava para uma ação realizada única e exclusivamente por Adélio Bispo, sem participação de terceiros. Teixeira havia defendido o trabalho da PF. Ele deixou o cargo chateado, mas em silêncio. Agora, terá a chance de desabafar nos autos que estão a cargo de Celso de Mello.

Agência BrasilAgência BrasilTeixeira, ex-superintendente da PF em Minas: troca silenciosa

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Verifiquem, Todas as reportagens falando mal do Presidente da República. Para a Crusoe não existe nada elogiável em Bolsanaro. Isso que o torna especial e oportuno para o Brasil e mostra como essa Crusoe é tendenciosa.

    1. Crusoé foi ativa contra os petistas. Se Bolsonaro cometesse 2% dos pecados tucanos seria crucificado como bandido. Os satélites globais não conseguem mais esconder seu lado.

  2. Querem impor a um presidente LEGITIMAMENTE eleito pelo POVO, e que caminha junto com nossas pautas, as escolhas até nos escalões superiores. Moraes impede Ramagem, inconstutucionalmente, e o Gov ao aceitar deu tiro no pé. Mas acertou aqui em MG. O simples fato de pertencer ao gov Pimentel, é razão + do q suficiente para o Teixeira ñ pertencer, por questão ética, ao gov conservador do MESSIAS. Quase tudo o q vem de herança petista e psdbista em MG é suspeito.

    1. Como é que um delegado do Polícia FEDERAL foi do governo ESTADUAL de Pilantrel? Só nas fantasias dos bolsominions.

  3. Pois bem, acho também ! Deveria falar, contar a história, se houve pressão, confusão. A PF é uma instituição que tem credibilidade. Vão-se os governantes e a PF continua.

  4. Faça desabafo igual ao do Vazador mor da república e o maior traidor: “eu não acusei o presidente de crime nenhum”. Tadinha da Crusoe/antagonista/Empiricus acha que vai conseguir alguma coisa com essa campanha de calúnia, ilações e delírios de seus jornalistas.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO