Casa BrancaTrump visita fábrica nos Estados Unidos: ele quer que a China pague pelos danos causados pelo coronavírus

A nova Guerra Fria

O governo dos Estados Unidos eleva o tom do discurso que põe sob suspeita o papel da China na origem da pandemia e Pequim responde com uma agressividade pouco comum na diplomacia
08.05.20

O presidente Donald Trump subiu o tom dos ataques à China nas últimas semanas. Ele acusa os chineses de terem deixado escapar o novo coronavírus de um laboratório em Wuhan, de ter menosprezado a gravidade do problema e de ter divulgado informações mentirosas, como o número real de mortos por Covid-19, atrapalhando a tomada de decisões em outros países. Trump já cogitou até cobrar reparações pelos danos causados. “Ainda não definimos a soma total. Mas é muito substancial”, disse o presidente.

Nesta semana, as críticas seguiram em alta com o secretário de estado Mike Pompeo alegando ter “enorme certeza” de que o coronavírus saiu de um laboratório em Wuhan, o Instituto de Virologia, suspeito de ter uma segurança pouco confiável. “Não é a primeira vez que o mundo é exposto a um vírus como resultado de falhas em um laboratório chinês”, disse Pompeo. Um relatório de inteligência americano afirma que a China escondeu intencionalmente a gravidade do vírus enquanto acumulava estoques de equipamentos médicos para lidar com a doença em seu próprio território.

Esta não é a primeira vez que Trump eleva a voz contra a China. Em sua campanha eleitoral de 2016, ele acusou o país de roubar empregos de americanos e de manipular artificialmente o câmbio. Na Casa Branca, Trump subiu as tarifas de produtos chineses e deflagrou uma guerra comercial. Apesar dos golpes constantes, os chineses evitaram se pronunciar publicamente e preferiram comunicados discretos. A pandemia alterou esse padrão, empurrando os chineses para o contra-ataque. Veículos da imprensa oficial e diplomatas orientados pelo Partido Comunista Chinês têm criticado abertamente e com palavras duras qualquer um que afronte Pequim.

XinhuaXinhuaO laboratório de vírus em Wuhan, China
Em resposta à acusação de que o vírus foi feito em laboratório, o jornal Global Times, do Partido Comunista, disse que Mike Pompeo “perdeu sua bússola moral” ao surpreender o mundo com teorias absurdas e fatos distorcidos. Ele também foi chamado de “malvado”, “louco” e “mentiroso” por outros veículos da imprensa oficial. O Global Times também foi o meio utilizado para rebater a Austrália. Assim que o primeiro-ministro do país, Scott Morrison, anunciou que apoiava uma investigação sobre a origem do vírus, o jornal publicou uma defesa. “Após a epidemia, precisamos analisar melhor os riscos antes de fazer negócios com a Austrália ou enviar nossos filhos para estudar lá. A Austrália está sempre criando problemas. É como um chiclete preso à sola dos sapatos da China. Às vezes é preciso encontrar uma pedra para tirá-lo”, dizia um texto.

A atuação enérgica dos diplomatas chineses foi testemunhada no Brasil. No final de março, a Embaixada da China em Brasília publicou uma mensagem dizendo que o deputado federal Eduardo Bolsonaro tinha contraído “vírus mental”, que ele era irresponsável e que imitava os “queridos amigos” americanos. O deputado havia publicado um tuíte dizendo que a China era a culpada pela pandemia. Dias mais tarde, o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, pediu explicações ao governo brasileiro porque o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ironizou a China nas redes sociais.

Repreensões similares ou até mais virulentas por parte dos chineses têm ocorrido em diversos países. Na Alemanha, um artigo publicado no jornal Bild defendeu que a China deveria pagar uma reparação de 130 bilhões de euros pelos danos econômicos causados pelo coronavírus. “Qualquer um que faça cálculos como esse está insuflando o nacionalismo e o preconceito, além de xenofobia e animosidade em relação à China”, disseram os diplomatas chineses em um comunicado. Nos Estados Unidos, o promotor Eric Schmitt, do Missouri, abriu um processo pedindo que a China fosse responsabilizada pela pandemia. Um diplomata chinês disse que o processo era ridículo, frívolo e sem base legal.

Além dos petardos verbais, a China também partiu para a ação contra países próximos no Mar do Sul da China. O governo de Pequim acredita ter soberania sobre essas águas, o que é contestado por outros países. Em plena pandemia, com o mundo contabilizando os mortos por Covid-19, um navio da guarda costeira chinesa afundou um barco de pesca vietnamita feito de madeira. Outro navio chinês, de pesquisa submarina, aproximou-se de uma área de exploração de petróleo da Petronas, a empresa estatal da Malásia. “O cálculo da China é que os demais países estão ocupados com a Covid-19 e não podem responder rapidamente e com força a suas investidas. Assim, este é um momento oportuno para ser mais agressiva”, diz o advogado americano Orville Schell, do Centro de Relações entre EUA e China da Asia Society, em Nova York.

ReproduçãoReproduçãoO barco pesqueiro vietnamita afundado pelos chineses
A postura chinesa tem causado mal-estar em diversos países. A dependência mundial da importação de equipamentos médicos da China posterga medidas de retaliação. A tensão aumentará quando a preocupação com a pandemia arrefecer, principalmente com os Estados Unidos. No início deste ano, Trump fechou com o presidente chinês Xi Jinping a fase 1 de um acordo para encerrar a guerra comercial. O combinado era o de que a China compraria 200 bilhões de dólares em bens e serviços americanos nos próximos dois anos. A lista incluía produtos agrícolas, carros e equipamentos médicos. Se a China não cumprir a promessa, a guerra comercial voltará com força (na sexta-feira, 8, os dois países anunciaram que irão cumprir com a fase 1).

A reação dos demais países, se houver, deve variar com o grau de dependência econômica que cada um tem com a China. Nações desenvolvidas, principalmente as europeias, podem reduzir suas compras e evitar negócios com empresas como a Huawei, que vende a tecnologia 5G. Entre as nações em desenvolvimento, que exportam commodities e precisam dos investimentos chineses, a tensão é menos provável. “Os países em desenvolvimento, como os latino-americanos, não têm muita opção. A crise os deixará muito necessitados de investimentos e de oportunidades comerciais. Eles vão agarrar tudo o que aparecer pela frente”, diz o analista argentino Patricio Giusto, da consultoria Diagnostico Político, em Buenos Aires, e especialista em China.

Com a Guerra Fria entre Estados Unidos e China em seu ápice, a questão é saber o que ocorrerá depois da pandemia. Parte da resposta virá com a eleição americana em dezembro. Um presidente democrata no ano que vem poderia ser menos beligerante com os chineses, mas não necessariamente mudaria a tendência protecionista, uma vez que a economia americana estará muito debilitada. “Os Estados Unidos não parecem muito afeitos a fortalecer a sua liderança global. A China, que está cometendo erros por conta própria e gerando suspeitas, também não parece bem posicionada para ocupar o vazio”, diz Orville Schell, da Asia Society. “Trata-se de uma disputa para ver quem faz o pior trabalho, a fim de garantir a vantagem sobre o outro.” Nesta disputa, houve a distensão desta sexta-feira:  o vice-premiê Liu He, que dirigiu as negociações da primeira fase do acordo comercial assinado entre os dois países, ligou para o representante comercial americano, Robert Lighthizer, e para o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. O contato foi para reforçar o empenho comum na área macroeconômica e sanitária, segundo um comunicado de Pequim. Foi o que bastou para as Bolsas asiáticas e a Nasdaq subirem.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não entendo como há pessoas que apoiam um país que por ter uma população de 1,3 Bilhão de habitantes, usam a mão de obra como vantagem comparativa e ainda escravizam seu povo. O PCC (partido comunista chines) o maior do mundo domina a população chinesa doutrinando-as e impondo o medo através da ditadura comunista. Parasitas que odeiam a liberdade por que não possuem capacidade produtiva e nem coeficiente intelectual para orientar sua própria existência é que apoiam este país.

    1. Alguém tem que fazer o trabalho sujo do mundo meu caro!

  2. Alfredo, o embaixador chinês ainda não foi expulso porque a China é o maior importador de alimentos do Brasil, só pra isso

    1. A câmara aprovando a compra de terra por estrangeiros!!!! Teremos muitos chinas ao nosso lado

    2. o Brasil tinha que impor condições para dificultar essa compra pelos chineses. eles não tem área para produzir comida que paguem mais caro pela comida ou morram de fome.

  3. Todos os países que foram afetados pelo vírus chinês têm obrigados de solicitar uma indenização ao partido comunista chinês e boicotar a OMS que é uma sucursal desses canalhas comunistas. Caso contrário, teremos o covid20, covid21, etc e a china se dando bem em cima do mundo. Outro problema que as nações têm que pensar seriamente é ter em seus países fabricação de itens essenciais no caso de um novo surtou, de um guerra prolongada ou até uma guerra generalizada. O Brasil que se cuide.

  4. A sorte do mundo é a existência da Índia para contrabalançar demograficamente a China, além de deter cérebros altamente capacitados e com perfis ocidentalizados . China/Rússia x Usa/ocidente/ Índia , possibilitam maior equilíbrio e segurança, pelo menos por enquanto

  5. O mundo precisa discutir as responsabilidades e irresponsabilidades da China nesta pandemia. O comunismo é o maior de todos os vírus! O comunismo sufoca, acaba com a liberdade de expressão e pensamento! O comunismo mata! E a OMS? Vai sair impune dessa? Outra organização que não merece a mínima confiança.

    1. é verdade marcacus eles não são comunistas , são liberais a favor do livre mercado, apenas se disfarçam de comunistas para enganar os idiotas.

    2. Marcus, antes de chamar os leitores de imbecis, me responda do ponto de vista politico, qual o regime da China?

    3. Francisco, você é idiota? De onde você tirou que a China é um regime comunista? Bando de imbecis a maioria desses leitores de Crusoé.

  6. O que a China fez c/ os respiradores q o governo paulista comprou deles e q ela não entregou? Não foi uma empresa chinesa pois, sendo um país d ideologia comunista, onde não há liberdade d expressão, nem liberdade d imprensa, onde o governo central controla tudo, q enfim é uma ditadura q mata seus opositores e q é a responsável pela postura d calote contra o Brasil. Falta d retidão moral, d cumprimento de contratos, mostra q não merecem confiança, diferente das nações d 1º mundo q conhecemos!

    1. O grande mal, ainda eh a ganância, precisamos de td isso q procuramos ter ??? A população mundial está passando por necessidade de Amor,Respeito,Patriotismo,Família e princípios do bom viver. Tanta tecnologia não nos dá segurança alguma e qualidade de vida, eh só olhar para nossas crianças “são criação da robótica”. Nosso futuro eh HOJE e o deles ... terão ??? Tds keremos td e ao mesmo tempo não estamos satisfeitos com NADA. O poder do dinheiro nos mostra q com ele sem ele viveremos de qq jeito.

  7. precisa ter certeza de como surgiu esse vírus e a partir daí tomar as medidas cabíveis como indenização e embargos econômicos. A união faz a força!

    1. Já devem existir umas 12 desenhadas para novos capítulos da série. Observe que a Índia, com população próxima à da China e IDH mais baixo, condições ambientais mais insalubres e problemas sócio-políticos mais agudos, nunca exportou 1 único vírus prá ninguém. Será que é porque não tem ambições de domínio mundial?

  8. Eu não sei se vai surtir algum efeito que beneficie a humanidade, mas já está em tempo de alguém falar a verdade na cara da China sem ficar com toda a imprensa em cima, ou seja, pode até falar mais vai falar em vão. Aqui, não se pode sequer fazer uma piada inocente com eles pois se transforma em ameaça a segurança nacional.

    1. Para 99% da imprensa brasileira, Eduardo Bolsonaro errou ao criticar a China. Se tivesse dito "amém", tudo bem. Afinal, é nosso "parceiro comercial", não?!Outros deputados defenderam teses semelhantes e não receberam pedradas da imprensa, o que demonstra a parcialidade de nossa grande mídia. Se muitos ficam incomodados com os EUA com superpotência, esperem até a China atingir essa posição, até 2030. Eu não queria estar na pele dos vizinhos do Sudeste asiático e do Mar da China. Pobres coitados..

  9. Aqui no Brasil a China fala grosso. Nós EUA eles apenas piam. Manda quem pode e obedece quem tem juízo, isso a China entende. #VirusChines

  10. A postura da China é de dominar o planeta. A mídia comprada aqui no Brasil, junto com os Dórias da vida querem entregar o país numa bandeja. O vírus foi criado no lab em Wuhan , pois contém partes do vírus HIV para poder transmitir mais fácil. O Nóbel de medicina Luc Montagnier (descobriu o vírus da Aids) já disse isso.

  11. Duda, por certo vc vai se interessar pelo material contido nesta página da revista Scientific Research, chinesa. Contesta veementemente a tese do vazamento do lab de Wuhan. https://www.scirp.org/html/4-2390088_99638.htm

    1. Sou o Jose (com minúscula e sem acento). Uma revista chinesa, de um país autoritário, defendendo a China! É...

  12. Interessante o nosso complexo de vira lata...A Alemanha culpa a China pela pandemia e exige compensações; o 1º ministro sa Austrália culpa China e pede investigações, o presidente americano fala abertamente que a China criou e deixou escapar o vírus...Aqui no Brasil, um deputado falou o mesmo e foi execrado pela própria população e pela (podre) imprensa brasileira.... interessante....

    1. gema eles dependem mais da gente. sem comida eles não produzem mais nada.

    2. Nós dependemos deles comercialmente e ainda mais agora que ninguém consegue estimar o que acontecerá com a economia brasileira. Vamos nos conter pq um problema com a China , agora, prejudicaria muitos brasileiros. O momento é de pensar no todo.

    3. Essa nossa esquerdalha adora dar o rabo pra chineses, e deixar que abarrotem nosso país de quinquilharias tipo "guarda-chuvas chineses", que viram do avesso e se quebram quando golpeados pela primeira brisa... Enquanto nossos governantes abrirem as pernas pra isso, estaremos sempre "engolindo" porcarias das indústrias caseiras da China... Milhares de "conteiners" com produtos de décima categoria que nem impostos geram... Se você fabricar, tá ferrado pela Receita brasileira!!!

  13. O que estamos vivendo e uma guerra química. E o mundo espera o que de quem ate pouco tempo matava seus recém nascidos do sexo feminino? Por muito menos que essa guerra química, o Japão foi presenteado com 2 bombas atômicas. O governo brasileiro teria que taxar nossos produtos com destino a china. Ferro, Carne, Frango, Soja.

  14. Quem peitou a China nas outras vezes que surgiram epidemias/pandemias, la no quintal deles? Ninguem! Enfim alguém pra apontar o dedo na cara da China e cobrar responsabilidades. Virou padrão de comportamento chinês isso. E pior, ninguém falar nada. Agora alguem está chamando China a responsabilidade.

    1. Então vamos deixar esta guerra para os grandes e nos beneficiar da situação .

  15. Só acho que o Brasil deve ser estrategista o bastante pra sair-se bem e, quiçá tirar vantagens dessa guerra comercial. Afinal, não é o que esses países lideres fazem? É imperativo sabermos jogar o jogo comercio-economia, a despeito de ideais nacionalistas, pra garantir nosso espaço e crescimento.

  16. “Jornalista” Olavista é uma lástima. Todo mundo sabe que regime totalitário controla a informação e que geoestratégica é coisa de gente grande. Trump está sendo burro (como sempre) de subir o tom com a China para desviar a atenção de sua própria irresponsabilidade e incompetência. A China, cada vez mais forte, por óbvio, reage à altura. O que importa é o seguinte, a China será o país mais poderoso do mundo em breve, não é inteligente comprar briga, à toa, com eles. O resto é mimimi.

    1. Eduardo, pelo jeito compraste o discurso dos chineses de jogar essa discussão na polarização. Querem fazer crer q isso é coisa do Trump, extremista, que é racismo contra eles, etc., e dissipar qq culpa do regime. Accountability, responsabilização, isso existe nos EUA Na China não estão acostumados com críticas, então não sabem lidar com elas. Na verdade, notaram q vale a pena minar o discurso usando o ponto fraco da polarização por ser o Trump, criando a pecha da perseguição à cultura chinesa.

    2. Eduardo, não vi nenhuma relação olavista na história...vc está forçando a barra, certo petralha bobo!!???

    3. Defenda a China e de preferencia vá morar lá e seja mais um fantoche do sistema comunista imbecil.

    4. Pelo que percebo você é fã da China. Que defesa sua em FAVOR China hein!!

  17. Buscar um culpado neste momento somente faz perdermos o foco no que realmente é importante. O fim desta pandemia e a retomada econômica. Se a China for culpada intencionalmente então o futuro permitirá guardará julgamento apropriado. Não esquecer que Hitler fez acusações inverídicas e buscou culpados nos judeus. Aguardemos o tempo com foco no mais importante. Nossa saúde e a economia

    1. Se não achar culpados... a China vai continuar fazendo isso. Lembra que outras pandemias também começaram na China? Tipo, ja virou padrão.

  18. Sim foi negligência dos chineses. Sim podemos ser nacionalistas, comprando produtos nacionais, mesmo que mais caros. Sim também podemos retaliar, commodities eles terão que comprar, não há muitos países para atender com ferro, soja, milho... São culpados e devem ser tratados com criminosos de guerra.

    1. Concordo com os comentários, temos como nos posicionar muito bem tanto no agro como na industria, políticos e sindicatos vão atrapalhar bastante mas, com foco e perseverança vamos conseguir. China é o barato que sai muito caro. #menoschina sempre.

    2. Lamento, mas foram intencionalmente negligentes e a OMS foi absolutamente conivente!!

    3. Não vejo no globo, um país que tenha a capacidade produtiva (agrícola) do Brasil, não tenho maiores intenções a respeito. Mas me arrisco a dizer, se junto com o governo federal, conseguirmos uma política de sustentação para o setor, Poderíamos fazer como a Opep, reduzir a produção, com aumento dos preços das nossas commodities! Mas , isso é o que eu acho, o que eu penso! Sou um pequeno empresário, comprava ferramentas da China, não compro mais!!!

  19. Comunismo é um mal que precisa ser extirpado, nem que seja a força, da face da terra. Nada do que aquela ditadura diz, oficial ou extraoficialmente tem valor. Os brasileiros tem a obrigação de abrir os olhos para todos partidos submissos ao imperialismo chinês. PDT, PSB, PT, Psol estão fechados com o PCC. Além de globo e band. Atenção liberais que só pensam em dinheiro: Ao ser parceiro da China vc vende sua alma ao Diabo.

    1. o agronegócio brasileiro depende das compras da china, e eles sabem disso. basta apenas um soluço chinês e os produtores brasileiros não terão para quem vender.

    2. Afirmar que liberais só pensa em dinheiro é o mesmo que assinar uma declaração de ignorância sobre os principios do liberalismo. Recomendo a leitura de Formação de Preços é a Mão Invisível, escrito por Adam Smith, para ajuda-los a refletir sobre esse sentimento nacionalista e suas consequencias.

  20. Que essa desgraça espalhada pelo mundo faça os esquerdopatas entenderem que o comunismo não dá nenhum valor à vida humana, desde que consiga seus intentos. Que eles percebam o propósito da China comunista, atentando para os milhares de equipamentos médico para debelar a doença, que ela mesma disseminou pelo planeta, que colocaram no comercio mundial. Não precisa ser brilhante para entender.

    1. cuidado com a China o metodo dela ê fazer a ceva o peixe acostumar e depois so pescar.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO